Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Mulher atendeu o telefone e ficou sem 12 mil euros

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Joao Ptt says:

    O burlão já tinha obtido o acesso às contas, mas não tinha acesso aos códigos de confirmação enviados via sms, e telefonou à vítima para os colocar num web site falso. Esquema simples, mas eficaz.

    A recomendação parece fácil: se alguém telefonar a dizer que é do banco tente perceber que informações o burlão já sabe (para saber qual a extensão do ataque), desligue a chamada, espere 2 minutos (não atenda chamadas) e ligue para o banco a perguntar se alguém telefonou de lá… se não telefonaram já sabe que ia ser vítima de fraude.
    Normalmente as SMS indicam claramente que operação está prestes a autorizar: leia as mesmas! E se algo parecer errado pare tudo e ligue para o seu banco de um outro telefone “limpo” para entender o que se está a passar e eventualmente bloquear o acesso à conta até ter solucionado o problema na origem (ex.: comprar um novo pc/ smartphone, que por vezes é a única maneira de ter a certeza que o dispositivo não está contaminado).

    Se ligaram mesmo do banco, pode ser um gestor a tentar lixar-lhe a vida com uma proposta “irrecusável”, mas aí já é mais difícil de parar a fraude porque o gestor, normalmente, até pode assumir a responsabilidade e fazer a operação fraudulenta (geralmente com a conivência de um terceiro se for necessário que dois funcionários confirmem a operação).

    Se os bancos adoptassem o FIDO2 e obrigassem os clientes a utilizá-lo de forma consistente para confirmar todas as operações (mostrando uma mensagem personalizada a indicar o que o cliente está prestes a autorizar), antes mesmo de enviarem SMS ou notificações para o aplicativo, ou outra técnica, certamente que muitos deste esquemas fraudulentos não funcionariam, ou pelo menos o cliente tinha uma maior chance de perceber o que estava mesmo prestes a acontecer (se o dispositivo não tiver contaminado com malware… se tiver e for por exemplo o smarphone que está contaminado então até os SMS seriam interceptados em tempo real a não ser que os mesmos estivessem a ser enviados para outro número/ aparelho).

    • Toni says:

      Eu vou lá pessoalmente ao banco
      Pois n mandei fazer transferência bancária de nenhum valor

      • Joao Ptt says:

        Se a pessoa recebeu um SMS a indicar a operação que o cliente estava prestes a efectuar, e o cliente colocou o código no site, do ponto de vista do banco eles descartam-se de responsabilidades.
        Eles responsabilizam os clientes por manterem a segurança dos seus dispositivos e a confidencialidade dos seus dados de acesso, assim como a ler e manterem-se informados acerca dos problemas de segurança, se não dominam a tecnologia não devem utilizá-la.

        Utilizar SMS para transmitir informação confidencial é por onde o cliente poderia pegar para contestar em tribunal, mas recebeu os SMS e colocou ela mesma os códigos na página falsa… pelo que nem sequer foi a transmissão dos códigos por um meio inseguro que levou à aprovação da transferência neste caso específico.

        Em tribunal em princípio a pessoa irá perder perante o banco. Talvez consiga que o burlão lhe devolva o dinheiro, mas mesmo isso é altamente improvável a não ser que tenha património valioso em nome dele(a) mesmo(a)… o que é muito invulgar, e que não existam mais prejudicados que esgotem o dito património antes de chegar a vez dela de receber.

    • Joao says:

      O senhor Pedro Pinto devia pegar neste comentário e adicionar ao texto. Vale quase ou tanto mais do que a sua matéria.

  2. Joao Ptt says:

    Alguém explica porque a palavra c o m p u t a d o r está bloqueada e faz com que o comentário seja automaticamente rejeitado?

  3. TheRealTruth says:

    Não pode!

    Eu vou fazer um comentário que não tem nada haver com o assunto em si, sim é relacionado apenas.

    Operadoras devem e deviam ser obrigadas a regular as subscrições automáticas de publicidade, por exemplo conheço imensas pessoas que não introduziram o número de telemóvel na publicidade e ficaram com mensalidades extras na fatura! Devia ser proibido e deviam bloquear isso, apenas devia ser desbloqueado por ordem do cliente em certos serviços que não sejam reconhecidos no mercado!

    Não me venham com tretas «Ah e tal mas assim ninguem pode comprar ou subscrever nada» pode, não é impossível limitar as subscrições para aplicações desconhecidas! Como publicidade e pop-ups onde automaticamente subscrevem.

    Conheço até gente que infelizmente sim colocou o número de telemovel MAS NÃO aceitou nem mandou SMS a dizer que queria aderir e mesmo assim apareceram nas faturas.

    Como é que isto é possível? Como é que a ANACOM e outras entidades reguladores não regulam isto? Eu sei, eu sei a resposta e sei porquê! São empresas que são afiliadas obviamente mascaras pelas operadoras de rede onde ganham comissão, caso contrário não teriam nem permitiam algo disto.

    Porquê é que isto nunca é tema de conversa? Fica a dica Pplware em relação as mensalidades e subscrições NÃO autorizadas nas faturas dos clientes como próximo POLL e discussão…

    E sim sei que da para desativar na area do cliente, mas isso já deveria vir desativado por defeito. Caso o cliente deseja-se ativava! É tudo tretas e lengas lengas! O consumidor é que perde tempo e mais tem de ser desativado 1 por 1 (telemovel por nº de telemovel) é uma chatice.

    Mal regulamentado, entidades fingem que não sabem, não regulam, não é feito nada! É só tirar!
    Vergonha, mas disto ninguem fala.

    • Joao Ptt says:

      E uma fonte de rendimento para as operadoras, é um bom incentivo para não vir desactivado de origem.

    • master of menir says:

      Inactivo/Desactivado por default !.
      Isso é que se poderia dizer ser uma atitude honesta por parte dos operadores

      • TheRealTruth says:

        O problema é que as operadoras têm mãos nisto, como disse abrir empresas com nomes de outras pessoas e sócios… ninguem fala disto. Ninguém! Se tiverem 200€ vão retirar? Obvio que não, iria dar muita cana, mas vão chupando 20€-50€ aos clientes!

        Como é possível algo disto não ser regulado em Portugal, sei de casos e casos e isso contam-se pela net! mesmo sem introduzir o número ou dar a confirmação eles sacam uns trocos!

        Isto para ambos @Joao Ptt e @master of menir.
        Não duvidem do que disse.

        • Joao Ptt says:

          Eu cá desativei isso nos meus números e de um familiar há bastante tempo, que sou eu a tratar da “informática”. Mas o resto das pessoas da minha família acho que não fizeram nada disso, tenho de lhes perguntar.

          • Ze Nandoooo says:

            Tem atenção a isso. Não sei é quando “renovam” o contrato ou não, mas a verdade é que cancelei isso em tempos a um familiar no MEO e passados uns meses voltamos outra vez ao mesmo problema.

          • Joao Ptt says:

            Podem ter mudado de tarifário ou de operador… a pessoa familiar também teve isso de novo disponível quando mudou da MEO pós pago para a UZO pré-pago que é tudo da MEO… mas com a mudança tive de mudar de novo as configurações, para prevenir “incidentes”.

  4. Rui says:

    Podem inventar todas as seguranças do mundo os burlões vão sempre ao elo mais fraco as pessoas, podem criar 300 códigos e 200 SMS se te ligarem e tu deres todos é igual ao litro

    • Joao Ptt says:

      Mas podiam exigir chaves de segurança FIDO U2F ou mesmo FIDO2, e paravam com phishing. Pelo menos a Google implementou o FIDO U2F e as entradas não autorizadas via phishing foram reduzidas a 0, ou seja: 100% de sucesso em prevenir ataques por phishing.

      Não basta contudo as chaves de segurança FIDO U2F ou FIDO2, como os canais de Youtube sabem muito bem, porque muita gente recebe malware que furta os cookies de autenticação depois que a pessoa já se autenticou com a chave de segurança, é necessário que sempre que operações que possam comprometer a segurança/ privacidade/ património financeiro voltem a requer a senha e a chave de segurança, além de outros como confirmação na aplicação, receber SMS, etc.

  5. mojorisin says:

    o dinheiro deixa sempre rasto, e estas operações só não são revertidas pelas entidades bancarias, porque simplesmente não querem.
    se o banco fizer um deposito na minha conta sem autorização, voltam a retirar de la o dinheiro sem que eu o permita.
    pode-se o que se quer, e não se pode o que não se quer

  6. Jorge Santos says:

    O título é pouco preciso e um pouco enganador. Não foi pelo facto de atender a chamada que perdeu o dinheiro mas sim por tudo o que se seguiu. Aqui importa saber é como o burlão já tinha acesso à conta e dados de transferências, etc. A senhora já tinha sido vítima de phishing e não o sabia. A chamada apenas serviu para finalizar o processo obtendo os códigos necessários.

    • David Guerreiro says:

      Exato, já tinha fornecido as credenciais numa página de phishing. O burlão conseguia ver todos os dados e saldo, mas não podia movimentar património sem a autenticação. Há alguns esquemas de phishing em que pedem o código SMS na página, mas devido ao tempo reduzido em que o código é válido, é complicado terem tempo de fazer alguma coisa. E estes esquemas normalmente são feitos por indianos com turnos 24/24 para apanhar todos os fusos horários do planeta, para conseguir burlar o máximo possível de pessoas.

      • Jorge Santos says:

        Exato !

      • PorcoDoPunjab says:

        David Guerreiro, este esquema é feito por Indianos e ninguém desconfia do sotaque ou do caril?
        Bom, se calhar até não, ninguém desconfia.
        Conheço uma aldeia em que todos foram enganados por um indiano.
        Todos não, eu não fui. Mas fui o único a escapar ao feitiço.
        O tipo tinha cá uma lábia…
        Dizia que a nossa aldeia estava a crescer mais que as outras e no entanto estavam as outras todas a passarem à frente… E não é que todos acreditaram?
        Pois, lá está, é o phishing…

    • Migas says:

      A senhora apenas caiu no golpe porque estava viva…..e respirava!

  7. Alisteria says:

    Curioso que ninguém se pergunta como chegaram a tantos dados da cliente, só se centram na especulação.

    É fácil, estes esquemas baseiam-se em:
    1) funcionários dos bancos que dão os dados ao elemento 2
    2) o elemento 2 faz o telefonema e transfere o dinheiro para um elemento 3
    3) esse elemento 3 ou pessoa idosa dá esse dinheiro e dividem.

    • Joao Ptt says:

      Podem ter simplesmente infectado o c o m p u t a d o r ou smartphone com malware, viram as actividades que a pessoa tinha na conta, quando a pessoa entrou na conta, e depois utilizaram essa informação na chamada.

      A seguir a pessoa recebeu um e-mail contendo um link para uma página falsa onde colocou os dados de acesso, concedendo acesso ao burlão, se pediu um código para aceder foi esse código que a pessoa colocou primeiro, e deu “erro” para o burlão conseguir fazer o pedido de transferência dos 12 mil euros, para o qual a pessoa recebeu uma nova SMS e ao colocar esse novo código código novamente na página falsa do burlão, deu ao burlão o código correcto que ele de seguida meteu na página verdadeira, e ficou a operação autorizada.

      Parece um esquema simples e que funciona bem feito à distância, porque em nenhum momento o banco exige uma chave de segurança FIDO U2F/ FIDO2, que era a única maneira de impedir essa operação à distância… a não ser que o burlão estivesse a realizar essa operação no próprio dispositivo da vítima… o que acontece quando as mesmas instalam por exemplo aplicações de assistência remota (seja sabendo ou não disso)… mesmo assim o sistema operativo mostra uma mensagem de autenticação, e os bancos podem personalizar a mensagem exibida, dando mais uma oportunidade de a vítima se aperceber do que está a acontecer… claro que se estiver com malware em teoria poderá ser possível alterar o sistema operativo de tal forma que consiga sobrepor uma mensagem por cima ou assim.

    • TheRealTruth says:

      Não.

      A resposta é, a pessoa em causa foi vitima de Engenharia Social, foi feito um Phishing e depois foi feito um doxing e é ai que entra a parte dos telefonemas.

      Como é que sei? Fácil, engenharia social é assim que funciona… Como muitos já disseram, ele já tinha acesso, só não conseguia passar pelo 2FA (autenticação de 2 factores talvez ou SMS) e dai usou a engenharia social.

      Como? Utilizando a informação já obtida como? Ligando para o banco fazendo-se passar pela cliente, como? Dando o número de conta, dizendo coisas que jamais o atendedor do banco suspeitaria. No fundo no fundo iria pensar “é ela ou o marido sabe muito por tanto vamos la dizer”

      Caiu ela e caiu o banco, quase aposto. A Engenharia Social é perigosa e da nisto 😉
      O mais importante é ela reaver o dinheiro porque se foi engenharia social feita ao Banco, o mesmo deve-se responsabilizar.

      Uma coisa é tu teres caido um esquema, outra é alguem ligar para o banco (ladrão, scammer) fazer-se passar pela pessoa da conta bancaria e obter informações.

      Vitimas aqui? Mulher e Banco.
      Culpados? Banco e Ladrão.

      Mistério desvendado e para os leigos na matéria deixo para trabalho de casa:
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Engenharia_social_(seguran%C3%A7a)
      https://www.newyorker.com/magazine/2022/06/13/the-surreal-case-of-a-cia-hackers-revenge (um caso real de um hacker que fez engenharia social a empresas de alta segurança)
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Doxing (isto pode ser considerado doxing é nada menos nada mais que o arquivo de uma pessoa, para usar por exemplo em engenharia social)

      Desvendado!
      TheRealTruthOfKnowledge.

      • Joao Ptt says:

        No meu banco basta saber o meu NIF e adivinhar 3 números e tem se acesso à conta toda via telefone e não dá para desactivar.
        O NIF não é um dado secreto.
        3 números adivinhados ao acaso são 1,110 possibilidades. Talvez o banco limite o número de tentativas antes de barrar o acesso, mas se não barrar… estou lixado, eu e todos os clientes do banco. E com a vantagem que não há cá SMS para autenticar que é mesmo a pessoa… nem mesmo o inseguro SMS é utilizado, pelo menos no meu banco, quando se telefona para lá.

    • Simões says:

      Pois… conheci um caso assim…

  8. Yamahia says:

    Normalmente esses códigos via SMS vêm acompanhados de um texto a explicar o porquê de terem sido gerados e a que operação se destinam. Acho muito difícil alguém cair numa esparrela dessas. E depois o valor em questão não costuma ser autorizado com um simples SMS. Qual era o banco?

  9. Vítor Oliveira says:

    Boas, eu tenho uma gravação feita por mim,e gostava de partilhar tal gravação porque é um alerta para os menos atentos das novas burlas através Tlm, que ligam a dizer para investir em moedas virtual, mas que o objetivo é,para os menos atentos darem os números do cartão multibanco, nome, números da frente cartão,data validade e pior os 3 números CVC, parte traseira do cartão multibanco que nunca se pôde dar a ninguém. Se alguém quiser esse exemplo que diga que eu dou essa gravação para alerta das pessoas menos atentas.abracos

  10. Santiago says:

    Cuidado com as burlas das Cripto. Eles andem aí

  11. Profeta says:

    Estes esquemas nao param de crescer. Eu confirmo que a determinada altura os bancos podem devolver valores retiradoos atraves de burlas. Posso exemplicar o meu caso que ja se passou a algum tempo atras. Raramente faco mas uma vez fiz uma encomenda pela internet (e coincidencia ou nao) e entretanto recebi um sms a dizer que a minha encomenda estava retida e indicava para ir a um site. Como isso me aconteceu uma vez fui no site ja nao recordo que dados dei para ver o que se passava. Devo ter dado o nib. Entao nao sei como foi aquilo fez-me uma subscricao num site sem eu me aperceber. Ora como fico sempre a vigiar constantemente a minha conta deparei-me uns dias depois de um debito de 50 e poucos euros. Liguei logo para o banco a dizer o que se passava, eles falaram que tinha feito uma subscricao e eu tinha nocao que nao tinha feito nada disso. Mas disseram-me para nao me preocupar que iam resolver o problema. Passado mais uns dias esse valor de 50 e poucos euros foi-me creditado outra vez na conta. Agora o mais intrigante no caso desta senhora e porque e que ela ficou em panico e foi logo querer cancelar a conta ? E imaginando que so tinha essa conta onde ocorrem todas as transferencias e creditos ia faze-lo na mesma ? De facto a estupidez humana chega a todo o lado. Nesse caso nao sei se o banco conseguiria recuperar alguma coisa. Mas se existisse mais sistemas de seguranca nos bancos, talvez essa transacao nem chegasse a ser feita e a burla nao teria sucesso.

    • Joao Ptt says:

      A mulher provavelmente nem leu ou ignorou a mensagem de SMS a indicar que iria aprovar uma transferência de 12 mil euros, e concentrou-se em ir só à parte do código.
      Eu próprio forço-me a ler a mensagem completa antes de chegar à parte do código, com receio de algum esquema/ página falsa… imagino que a mulher com o stress da situação provocada pelo burlão nem tenha lido a parte que indicava para que servia aquele código, ou tenha até pensado que não estava a autorizar a transferência do dinheiro mas sim a cancelar, já que o burlão deve ter dito que o código é para cancelar a transferência de 12.000 euros e assim a quantia fazia sentido, embora não fizesse sentido ela ir transferir essa quantia… mas o burlão ou a enganou, ou ela própria viu 12.000 e ignorou o resto.

      Nestes casos é como escrevi acima, tentar saber o que o (potencial) burlão sabe, e desligar a chamada assim que exija confirmação de dados ou algum tipo de acção (dar códigos, clicar em alguma coisa, etc.), aguardar 2 minutos e não fazer ou atender chamadas (para ter a certeza que a chamada é completamente terminada e que o burlão não consegue prender a linha) e telefonar para o número do banco que você deve ter nos documentos do banco, e perguntar-lhes se eles telefonaram mesmo.
      Melhor ainda ir pelo smartphone ou PC ao site do banco e ver se existe lá alguma transacção fraudulenta, eventualmente até aceder de um dispositivo diferente e confirmar novamente se a informação coincide, e nunca colocar nenhum código que esteja relacionado com operações financeiras de qualquer tipo.
      Se a pessoa que telefonou tinha informações da conta, é boa ideia arranjar um dispositivo novo/ limpo de onde não tenha acedido anteriormente ao banco e aceder daí, depois de se certificar que o dispositivo está seguro (actualizado e com o antimalware actualizado) e mudar os dados de acesso e contactar o banco pessoalmente no balcão ou via telefónica por um telefone não utilizado anteriormente para actividades bancárias, e que não tenha estado acessível a terceiros que o pudessem infectar.

      Se você é um bocado nabo, é boa ideia limitar as operações que podem ser realizadas pela Internet à mera consulta. A conta de um familiar meu está assim para a pessoa, para limitar o perigo de acontecer algo desse género à pessoa. Talvez um burlão consiga furtar o dinheiro à mesma de outra maneira, mas pelo menos tem menos esse ponto de entrada. A pessoa consegue estar informada dos movimentos de conta em tempo real, mas não pode ser enganada a autorizar alguma transferência porque ela mesma não consegue fazer tais operações online.

      • yamahia says:

        Acredito mais na possibilidade de ela estar feita com o alegado burlão.

        • Joao Ptt says:

          Muita gente tem muita lábia, e enganam quase qualquer um. Existe malta especializada em enganar, e ou a própria pessoa tem uma boa intuição, ou entende à séria do assunto, ou então é enganada.
          Eu mesmo já poderia ter sido enganado algumas vezes e só não fui porque ou a intuição funcionou e eu agi em conformidade, ou porque entendia de forma profunda o tema, ainda mais que a outra pessoa… mas entendi que poderia ter sido facilmente enganado pela conversa em várias ocasiões se não tivesse acontecido uma das duas coisas (intuição ou entender profundamente do assunto).
          É por isso que faço tudo para manter-me à distância e em silêncio, porque sei que existem pessoas 1000 vezes mais inteligentes que eu que me vão dar a volta se tiverem qualquer oportunidade para tal.

  12. Nuno says:

    Malta daqui das internet’s e afins.

    Se o banco vos ligarem por quaisquer tipo de transferências, simplesmente desliguem a chamada e voltem a ligar ao vosso banco e façam as devidas questões.

    Bloqueiem a vossa conta no minuto que tiverem duvidas que estão a ser atacados.. as apps mobiles dos bancos servem muito bem para isto.. rapidamente bloqueiam e desbloqueiam.

    Cryptos demonstram serem muito mais seguras se souberem ser usadas.

  13. Manuel says:

    A parte mais interessante não explicaram: Como é que o burlão obteve acesso aos dados pessoais da vítima incluindo o número da conta e as últimas tranferências realizadas para se poder fazer passar por gestor. Muito estranho isso.

    • Nuno says:

      Já tinham obtido os códigos noutra tentativa de pishing mas como há a necessidade de receber os códigos de confirmção, eles ligam ao pessoal quando já estão com o login feito na conta bancária das pessoas, dão-lhes meia dúzia de dados que confirmam que o burlão já está na fase final da burla, e depois enviam um código à pessoa e a pessoa tem de o enviar para eles (estranho???? o “banco” envia-me um código mas não sabe qual é???) e dão o código a aprovar a transferência…

  14. Nuno says:

    Ainda deve estar para nascer quem me explique porque é que um banco nos ia ligar, mandar um código, e depois o pedir logo a seguir… A única justificação seria para confirmar a identidade do cliente, o que não faz sentido nenhum depois de lhe darem o nome completo, o saldo da conta e as últimas transações…
    De resto, mais do mesmo… É abrir links enviados por estranhos, confiar neles cegamente, e clicar em tudo o que mexe…

  15. Sergio says:

    Aqui o grande mérito foi ele ter acesso à conta, toda a história que envolveu para lhe dar a volta e obter a autenticação qualquer um podia ter “contado”.

    Tomem voces a rédea da situação, se alguém vos liga.. desliguem e liguem voces diretamente para a linha oficial do banco.

    Agora dá que pensar se todos os bancos não deveriam exigir autenticação no acesso ao homebacking, é chato ? é..
    Mas se o banco desta senhora tivesse isso como tem o credito agricola ele já não teria em sua posse qualquer dado de extratos e afins que o levaram a fazer uma boa história.
    Porque isto cheira-me a alguém próximo da vitima

    • Nuno says:

      Ele teve acesso à conta porque já tinha os dados. Estamos a falar de utilizadores que clicam em tudo o que lhes mandam…

    • Gonçalo Ribeiro says:

      Exactamente so cai quem quer com valores assim altos ou Como diz na noticia de cancelamento de conta …desliguem e liguem directamente para o banco ou gestor de conta… Alguem de confianca…ou vao directamente so banco…

  16. Toni says:

    Mas ninguém se pergunta porque da transferência se aparentemente ninguém a pediu em primeiro lugar?
    Depois se o banco quer algum código eu vou lá direto
    Eles tem tempo para depois fazer o resto do trabalho não e só levar ló ao fim do mês

  17. Profeta says:

    DEsculpem la mas uma burla destas so e estupida. O burlao pode ter toda a labia do mundo mas se tudo se resumir a tentativa de extorcao e que a qualquer momennto da conversa vamos perceber isso. So cai realmente quem quer. Outra coisa e que nem precisamos ligar para os bancos, em momento algum vao pedir codigos ou passwords. Que nao deixa de ser uma burla intrigante nao deixa de ser. Algo mal contado nessa historia ainda para mais com a quantia envolvida.

    • Nuno says:

      Estamos a falar de pessoas sem o mínimo de compreensão para as tecnologias que usam e que não se dão ao trabalho de as tentar compreender, e como cereja no topo do bolo fazem questão de ignorar todos os avisos, recomendações e alertas dos bancos e fazer precisamente o oposto…
      Se lhes ligar um estranho qualquer a dizer que é do banco e que precisam de um código para eles não perderem 12.000€ eles fazem tudo o que lhes for dito para o estranho os ajudar a não perder esse dinheiro e até lhe dão os códigos a autorizar a transferência…

  18. says:

    Então mas ela não viu que era suspeito ter de cancelar A CONTA BANCÁRIA TODA por causa duma transferência que nem foi ela que fez? Há muitos que só são enganados porque querem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.