Quantcast
PplWare Mobile

Netflix tem novo plano de acesso ao seu serviço ainda mais caro

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Ricardo says:

    Que melhorem e muito a oferta…

  2. William says:

    Vocês deveriam mesmo é usar o Disqus aqui… Ninguém merece ter que aguentar tanta besteira sendo escrita na aba de comentários, com o Disqus ao menos podemos bloquear os trolls…

  3. Kekes says:

    Concordo, não tem valor suficiente para abonar mais 3e. 4k nota-se a diferença, mas a maior parte das pessoas não tem equipamentos para sacar proveito de melhor som.

  4. Marco Duarte says:

    A netflix ja aprendeu,quanto mais sobe o valor mais cobiçado é cada plano 😀

  5. TugAzeiteiro says:

    O plano Base tem que qualidade, 480P? O Standard é de 720 a 1080P?

  6. Pedro says:

    No Engadget dizem que a diferença do Premium para o Ultra é o HDR…
    https://www.engadget.com/2018/07/04/the-morning-after/

  7. Joao says:

    “Não se entende bem a nova oferta do Netflix e do seu plano Ultra. O que traz de novo pode não ser considerado suficiente para que seja paga a diferença para o plano Premium, até porque a maioria dos conteúdos disponíveis
    podem não ter o áudio com uma qualidade superior.”
    Pode não ser suficiente para parolos que vêem os filmes na casa de banho no portátil ou ainda pior no telemóvel. Para quem tem sistema 5.1 / 7.1 ou ATMOS pode ser bastante interessante.
    Dou muito valor ao som que vejo nos filmes, nem tv consigo ver sem o sistema ligado. Fere-me os ouvidos ouvir o som da tv. Já sei que sou a minoria, mas tambem este pacote nao é para a maioria….
    Fiquei sem saber na mesma qual é a diferença de som para o anterior. É que “audio de mais qualidade” é o que? que diferença tem para o outro audio anterior? menos compressao? mais canais de audio?

  8. Kabindas says:

    Espero que disponibilizem o RESTO das series que tenho de ir ver noutros sitios, como “The Expanse” !!!

    • Acelock says:

      O problema com certas séries são a falta de licenças de transmissão. É por isso que a Netflix US tem mais conteudo que a Netflix PT.

  9. Paulo Gaspar says:

    A versão “Premium 13.99€” passou a ter só 2 ecrãs em que pode ver em simultâneo
    e a versão “Ultra 16.99€” tem 4 ecrãs em que pode ver em simultâneo.

  10. just saying says:

    Para novos clientes aparece esse novo tarifário, mas tem mais diferenças. O plano premium passa a ter apenas “2 ecrãs em simultâneo”

  11. Wishmaster says:

    Isso…continuem a aderir…daqui a dois anos têm que pagar aí uns 30 euros de subscrição para ter conteúdos de m*rda e que até já existiam antes…A par disto tudo, temos o cinema a cair cada vez mais.
    Ficamos assim com séries ranhosas e filmes produzidos pela Netflix que não valem um caracol….Fantástico, Mike!!!

    • Belmiro says:

      Tu sabes que podes desistir quando queiras certo? Não deves saber. Toda a gente paga direta ou indiretamente a canais públicos ou privados de sinal aberto por conteúdos maus, longe os tempos dos “quatro” com filmes e séries de qualidade.

      Quem tem TV por cabo paga também por dezenas de canais que vão de mau a péssimo e repetidos, e não foi o Netflix que o causou. O Netflix apenas criou um mercado paralelo necessário e de qualidade e obrigou outros a mexerem -se.

      Em vários países com serviços on demand por streaming os preços eram altos e a qualidade e variedade uma miséria. Hoje em dia tens uma Amazon Prime Vídeo muito superior e outros serviços por” culpa” da Netflix.

      Relativamente ao novo pacote, deve ser para audiofilos que querem dts x ou algo similar, e para pagar as licenças, capacidade acrescida, etc adicionaram isto. Não acredito que seja um pacote para a os 95% do povo mas para uns 5% que exigem algo ainda superior. Quem tem dinheiro para um sistema de som a sério e descodificadores correspondentes não terá problema em pagar o valor extra.

      • Wishmaster says:

        Vai ver o que o Cristopher Nolan disse sobre a Netflix e o cinema…
        O negócio da Netflix não é sustentável e muito menos o poderá ser para criar conteúdos como filmes de grande orçamento (Star Wars 300 milhões, Titanic 200 milhões, entre outros que andam sempre entre 150 e 300 milhões).
        A Netflix tem apresentado resultados negativos e ainda nem entramos num mercado com concorrência real.
        A Netflix tem 125 milhões de subscritoires, cobra em média 9 euros por subscrição, o que dá pouco mais de um bilião por mês, ilíquido…não é lucro líquido…
        Ora, como pode a Netflix criar filmes de qualidade? Não pode…Porque com esse dinheiro tem que fazer séries e filmes, ou em que comprar as séries a alguém que as fez.
        A longo prazo, outras empresas virão para o mercado e a concorrência será feroz, ou seja, o número de subscritores começará a ficar mais diluído entre eles.
        Se agora a Netflix não produz filmes de 200 milhões, nem de 100 milhões sequer…como vai produzir depois? Vai fazer filmes de 50 a 90 milhões ou nem isso.
        Vi filmes produzidos pela Netflix e todos eles foram borradas completas. E o pior é que cada vez mais vão estrear em streaming exclusivamente e os cinemas onde ficam no meio disto tudo?

        E isto da exclusividade é mau para toda a gente. Nunca vi isto com bons olhos quando me apercebi que está a matar o cinema e que as pessoas aderem porque está na moda e é cool ter Netflix, quando nem param para analisar a situação pela sua própria cabeça.
        Comprei há dois anos uma TV 4K e até trazia um botão no comando a dizer Netflix…onde abre a aplicação, nunca subscrevi, graças a Deus…

        Exclusividade? Ficar preso a uma plataforma e se quero ver outros conteúdos que estão noutra plataforma, como é? Não, obrigado…
        A Netflix já anda com esquemas de empréstimos para sobreviver…

  12. marco chapita says:

    nao acredito que seja apenas a nivel de som a diferença,apesar de ser o que esta no quadro. Em relaçao aos que dizem que passam a ter conteudos 4k e HDR,ja os temos no serviço premium e secalhar 70por cento do que lá esta nao é nem 4k nem HDR eu sei disto porque tenho uma tv 4k.portanto a menos que este novo modo consiga fazer o que faz a ps4 e passar todos os filmes e series para 4k apesar de nativamente não o serem.nao vejo este plano a ter grande sucesso, comecaram nos 9,99 ja vao nos 13,99 se continuam a aumentar os preços desta maneira só pessoas com grandes ordenados é que podem manter estas subscriçoes mensais.

    • Joao says:

      a tu tv ja faz isso e melhor ke a ps4. senao vias os conteudos numa janela bem pequena…éo chamado upscaling. se tiveres um AV tambem o faz. um bom mediabox tambem o faz……nao precisas que o netflix o faca….alias nem faz sentido…ia ocupar mais largura de banda para o lado deles..se o conteudo é 1080p é 1080p que é transmitido.

      • marco chapita says:

        eu estou a falar no sentido de conseguirem por series que estão lá com output de 1080 e se for ver a serie a correr esta em 1080p porem as series todas com qualidade 4k ,nao estou a dizer porem series 1080 a serem transmitidas numa tv 4k.upscaling claro que faz obviamente se nao ainda via a tvi num canto por causa da qualidade que recebo na tv(estou a falar do cabo )nao tenho box ligada a tv.

        • joao says:

          nao dizes uma pra caixa..se falasses portugues talvez percebesse.
          “este novo modo consiga fazer o que faz a ps4 e passar todos os filmes e series para 4k apesar de nativamente não o serem”. isto é upscaling puro e duro..
          se nao sabes escrever isso ja é outro problema…

          • marco chapita says:

            enganei me,estava a pensar uma coisa mas escrevi outra,peço desculpa de me ter enganado,mas o que queria dizer era que eles podiam fazer efectivamente um refresh e porem todos os filmes e series em 4k nessa modalidade mais cara. peço desculpa sei que nunca erras e és perfeito.

          • marco chapita says:

            eu corrigi no meu segundo comentario,mas como secalhar tambem nao sabes ler portugues,nao deves ter conseguido alcancar.

          • Joao says:

            finalmente percebi o que querias dizer. mas nem todos os filmes/series existem no formato 4k….nao podem colocar o que nao existe….e dos que existem de certeza que estao a trabalhar em background para os colocar…so ficam a ganhar….quantos mais conteudos 4k tiverem mais pessoas saltam do pacote mais barato para um mais caro. e como te disse 4k ocupa muito largura de banda. o que normalmente fazem é que comprimem muito….logo perdendo muito detalhe…ficando ainda pior do que um filme 1080p com pouca compressao. na teoria um filme 4k devia ser sempre melhor que um 1080p…na pratica depende do codec utlizado e taxa de compressao.
            tens aqui um video que podes ver a diferenca dumblue ray vs netflix 4k:
            https://www.youtube.com/watch?v=L4PrA-KwlhE
            o video é fraco mas da para perceber que o netflix usa uma compressao um bocado agressiva.

  13. Teresa Martins says:

    Eu acho que se calhar e para o serviço chegar mais perto da netflix americana! Com pelo menos mais filmes actuais…

  14. paulo rodrigues says:

    Gostava de saber que o que é “Áudio de mais qualidade”… os televisores não possuem capacidade para uma boa reprodução derivado às suas características físicas… Numa sala ainda se poderá ligar estes a um bom amplificador agora no quarto, onde muita gente vê tv, poucos o farão. Por exemplo, agora que temos o Mundial em curso, podemos visualizar este em FTA com som DD 5.1. Aqui em casa só mesmo na sala…
    Quanto ao Netflix…. gosto mais do IPTVPlayer (disponível para uma box E2).

  15. Tiago says:

    Não estou bem a perceber isso, eu meti premium 4 ecrãs ultra HD por 13.99€ e agora vai mudar???

  16. Antonio says:

    Não sei onde é que encontraram esse “screen” que puseram aqui. O que aparece como diferenciador para o plano mais caro é o HDR, nem está lá nada relativamente ao audio…

  17. Odeioregistarmesoparacomenatar says:

    O Áudio de alta qualidade é o que ? Dolby ATMOS, DTS-X, ou o quê? Quantas pessoas têm amplificador/descodificador e as colunas para tirar proveito disso (supondo que é o que eles vão “oferecer”)?

    O aumento de preço, suponho que deve estar relacionado com o facto de terem cada vez mais clientes e muitos deles já nem subscreverem outros serviços de conteúdos a pedido e “TV”. A Netflix não tem concurrencia (vai ter com a Amazon e talvez o Youtube RED mas até lá…. ) e tem um número cada vez maior de clientes que não vão ter alternativas… parece-me um cenário típico de qualquer empresa que domina o mercado (típico mas errado pois o consumidor vai facilmente arranjar alternativas menos “legais”….)

  18. João Serra says:

    Só por curiosidade, eu nao uso netflix. Mas sou o unico contra a vaga absurda do aluguer/mensalidades? Existe algum servico bom para comprar os filmes e musicas permanentemente em formato digital?

  19. Miguel Santos says:

    Boas.
    Só um aparte e já agora, uma pequena questão:
    Tenho TV 4k e Sistema de Som 5.1.

    Se ligar um gabo de rede à TV e um cabo óptico do Home Cinema à TV…Vou tirar o máximo proveito da Imagem 4k e som 5.1?
    O siom 5.1 que é anunciado em alguns filmes da NETFLIX, são mesmo 5.1 ou…?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.