PplWare Mobile

A Internet já não é controlada pelos Estados Unidos


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

22 Respostas

  1. neapo says:

    Servidores ainda estão nos EUA? Então na prática continuam a ser controlados por eles.

  2. Tony says:

    Na pratica até agora, os Estados Unidos podiam desligar a correspondência DNS | IP, e agora já não é possível
    Podiam tornar os acessos à web de um certo país numa confusão, só através de IP
    Agora já não será assim

  3. Sergio says:

    Qual a vantagem ou desvantagem desta mudança?

    • Jorge Carvalho says:

      reduzindo muito a questão , este é um deles :

      “The proposals reinforce ICANN’s existing multistakeholder model and are also aimed at enhancing ICANN’s accountability. The improvements include empowering the global Internet community to have direct recourse if they disagree with decisions made by ICANN the organization or the Board.”

      Abc

  4. Luis says:

    Estará mais seguro nas mãos das ONU ?
    Estando a ONU a discutir a Declaração Universal dos Direitos Humanos de modo a retirar da mesma as mulheres…

  5. Peter RM says:

    Face à relevância da internet, e para ser o mais possivel supra-país, deveria estar sobre o controlo da ONU

  6. alan says:

    só tenho 2 coisas a dizer: https://www.youtube.com/watch?v=PwRA-zAbx1k
    e https://www.youtube.com/watch?v=-xu5p_nDcrg

    A liberdade perdeu, nós perdemos.

    Se não fosse o sentimento besta, introjetado por anos e a anos de retórica contra os EUA/capitalismo, mais pessoas poderiam ver o óbvio acerca dessa medida…

    • NT says:

      É pá mais conspiração? Deixa lá isso e vai “consumir” a tralha que te é dada… Poixa o campeonato da bola ainda não acabou… A novela da noite agora é que vai ser o enredo… O programa da Teresa lá com ppl fechado num espaço… Tanta coisa para te preocupares para quê te preocupares com isso? Liberdade? E então estás a dar proteção aos terroristas que vão arrebentar com o mundo.
      Junta-te à guerra contra o cancro, contra as drogas, contra ao terrorismo…. Deixa a guerra contra a guerra com o governo ele estão a proteger-te.
      Essa coisa de liberdade e conspirações é de gente pobre que não pensa…

      [P.S. ironia off]

  7. Ricardo Pessoa says:

    ja parece o filme da guerra civil do capitao america, A ONU ou os USA é a mesma coisa…até no gps dependemos dos americanos pois o galileo ainda não funciona e quando funcionar será gps+galileo. os americanos controlam o mundo, exploram os asiaticos, roubam recursos naturais aos arabes e africanos, gozam com os europeus e no final de contas os outros ainda lhes batem palmas. Se a estupidez desse dinheiro não havia miséria neste mundo. Publiquem sff e não facam censura como muitos

    • NT says:

      Agora fica mais fácil a censura… Até companhias de cinema se auto censuram sob a desculpa de pirataria. Controlo da ONU? Porquê não ir para EFF ou W3C? O que a ‘net’ não necessita é de mais “politiquice” ignorante.

  8. Nitroglycérine says:

    Efetivamente. A ONU até mostrou recentemente quanto eles são democráticos e respeitam a igualdade dos géneros, aceitando incluir na corrida a Secretário Geral uma mulher que entra a 100 metros da linha de chegada. Palavras para quê?!

  9. bola says:

    Então e quem manda nas Nações Unidas é? … Pois, lamento mas esta notícia é mais Marketing que outra coisa.

  10. George Orwell says:

    A Internet é o fenómeno mais livre e democrático e de aproximação entre os humanos da história universal, sendo igualmente o exemplo maior do que poderia ser um mundo globalizado de uma forma equilibrada, pese embora as limitações e/ou censura que algumas ditaduras persistem em manter.

    É indispensável que não dependa de Estado algum e conserve os fundamentos de “Net Neutrality” com que se afirmou, permitindo criar uma sociedade supranacional de internautas para partilha, comunicação, conhecimento e amor, os maiores dons com que os humanos podem interagir em ordem a uma verdadeira comunidade de interesses, aliás, o mundo já não prescinde dela.

    Ao contrário da Internet, a ONU é uma organização desajustada e desfazada no tempo, cuja Carta foi elaborada em função do “status quo” saído da Segunda Guerra Mundial, tendo já decorrido sete décadas desde o desfecho desta.

    Hoje o mundo está carecido de um governo mundializado que tenha por objectivos primordiais :
    – A sobrevivência humana num ecossistema mais que ameaçado ;
    – O gradual diluição dos Estados e das Nações em face do superior interesse do planeta onde as estruturas de poder locais se manteriam apenas para efeitos administrativos circunscritos a pequenas ou médias dimensões territoriais ;
    – Um desarmamento global acrescido da consideração da posse de armas nucleares como crime contra a humanidade ;
    – Um sistema monetário global e partilhado em ordem a uma maior justiça social e prevenção do crime organizado ;

    Para tal, teria de haver uma rotura com as formas de representação política saídas da evolução do Estado de Direito Inglês, da Constituição dos EUA, e da revolução francesa, aliás, tais modelos pouco mais têm que 240 anos e revelaram-se propícios a guerras mundiais, nacionalismos exacerbados, divisões a todos os níveis e não travaram a destruição do planeta e sua diversidade, bem pelo contrário, conduziram ao estado calamitoso e perigoso em que nos encontramos e a um desfile de egos e arrivismos identitários que fazem os debates políticos descer ao nível abaixo do Mercado do Bolhão ( com muito respeito por este ).

    Na verdade, ainda na primeira metade do sec. XVIII, premonitoriamente Montesquieu dizia em relação à democracia inglesa, o que se pode aplicar a todas as outras :
    “ povo inglês pensa ser livre e muito se engana, pois só o é durante a eleição dos membros do Parlamento; uma vez estes eleitos, ele é escravo, não é nada” , e para mais vê os seus impostos aumentados pela monstruosidade crescente do Estado, acrescento eu.
    Mas tal afirmação não significa que o modelo alternativo passe por uma ditadura ou pelo regresso do “ancien regime” ou estados teocráticos.

    No meu modesto entender, personalidades representativas das várias religiões com provas dadas no sentido da conciliação e pacificação do mundo, como o Papa Francisco ( atente-se ao papel deste no restabelecimento das relações dos EUA com Cuba e na resposta que deu aos atentados terroristas de radicais muçulmanos) , Dalai Lama, muçulmanos moderados, Patriarcas Ortodoxos, premiados com o Nobel da Paz, etc. seriam as personalidades mais capazes para convencer os seus rebanhos e admiradores das vantagens da aproximação das religiões e civilizações unindo o que têm de comum e trilhando um caminho vantajoso para todos, chegando a um entendimento sobre a forma de representação de um governo mundial concertado, conciliador e respeitador dos direitos humanos e das liberdades essenciais.

    Na verdade, sendo a maioria da população mundial crente no Divino, porquê tantos ódios por haver um só Deus, ou um só Deus para tantos ódios. Destruir é fácil, o heroísmo e a bondade está em unificar e pacificar, devendo os valores prevalecerem sobre os interesses.

    Se continuarmos no trilho do “olho por olho” acabaremos todos cegos.
    E o maior dos méritos da Intenet é provar quer pode haver conciliação mundial e democracia dispensando as nações.

    • NT says:

      Infelizmente a verdade é essa.
      “(…)aliás, tais modelos pouco mais têm que 240 anos e revelaram-se propícios a guerras mundiais, nacionalismos exacerbados, divisões a todos os níveis e não travaram a destruição do planeta e sua diversidade, bem pelo contrário, conduziram ao estado calamitoso e perigoso em que nos encontramos e a um desfile de egos(…)”
      Hoje em dia já temos tecnologia para resolver 99% dos “problemas” existentes. Porque é que nunca mais fomos à lua? Porque é que não vamos a Marte? Porque é que não investigamos o fundo dos oceanos? Falta de tecnologia? Bem tecnologia existe mas criamos mais tecnologia para nos matar (basta ver o custo dos exércitos mundiais) do que para nos salvar (só o valor das munições pode significar uma refeição quente para TODOS os habitantes do planeta) mas como a máquina de guerra beneficia meia dúzia de Srs. Drs. e NÓS, sim nós todos que discutimos para saber quem é que tem o Samsung ou o IPhone(o meu é mais maior grande que o teu), continuamos a lutar nessas guerrinhas sem nos apercebermos que temos mais em comum com os que estamos a matar do que por quem estamos a matar.
      Em vez de renascer porque não crescer? Vamos ver o que nos torna humanos, quais as nossas necessidades para vivermos, como poderemos usar os recursos naturais sem os esgotar. Acho que não é assim um desafio tão grande como isso, basta querer.
      Já agora o que é que isto tem em comum com a net?
      http://phrack.org/issues/7/3.html o manifesto hacker que quando foi escrito muitos nem sabiam o que era um computador.
      “This is our world now… the world of the electron and the switch, the
      beauty of the baud. We make use of a service already existing without paying
      for what could be dirt-cheap if it wasn’t run by profiteering gluttons, and
      you call us criminals. We explore… and you call us criminals. We seek
      after knowledge… and you call us criminals. We exist without skin color,
      without nationality, without religious bias… and you call us criminals.
      You build atomic bombs, you wage wars, you murder, cheat, and lie to us
      and try to make us believe it’s for our own good, yet we’re the criminals.”

  11. merc says:

    o dns vai cada vez mais sendo desnecessario. vamos cada vez mais tendo tendencia a usars os hosts file. dai que nao seja importante esta mudança

  12. MLopes says:

    damn! será que agora o trump já não ter interesse em falar com o gates para desligar a internet? 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia