Quantcast
PplWare Mobile

Escolas começam a distribuir computadores comprados pelo Governo

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. SapoFeio says:

    É criminosa a forma como se esbanja dinheiro neste país!
    De facto os portugues têm o que merecem

    • Test User says:

      Atiram dinheiro para um problema.

      1- Para Aulas online não precisam computadores, se 84% usam smartphones.
      2- As escolas queixam-se rede de internet falha muito, falta qualificações e competências e parque informático antigo.
      3- Qual é plano para criar competências dos alunos. Vão preparar alunos para programar , robótica,etc.
      4- Qual foi sequência do Magalhães.

      Mais uma vez começam construir casa pelo telhado.

      • Jose says:

        Tem de se começar por algum lado. E os computadores nao sao usados apenas em programação. Tem uso didáctico importante em todas as areas. E sim, ha ensino de programação e robótica nas escolas, ou pelo menos tem dado alguns passos nos últimos tres anos ja a começar no primeiro ciclo. Nao parece muito informado acerca da realidade das escolas! O problema é mesmo a falta de equipamento atualizado e de uma rede interna e da ligação a internet decentes. O pessoal docente é saco de pancada das frustrações sa sociedade mas tem feito a sua parte. So espera que ela também faça a sua,

        • Test User says:

          1- O meu ponto é que não existe uma estratégia.
          2- Pois estão começar e fazer introdução. Não parece que haja continuidade após ensino básico.
          3- Os professores também fazem parte do problema. Falta falta qualificações e competências do pessoal docente também reflecte-se.
          4- O problema é grande e mostra-se nos rankings.

          • José says:

            Quanto aos professores, penso que há de tudo como nas restantes profissões. No entanto, temos evoluído muito e continuo a dizer que os professores são o alvo das frustrações de muita gente que ainda pensam que a escola publica atual ainda é como era quando as pessoas passaram por la´à 10 ou mais anos, o que não é verdade. E que a escola tem que dar educação (cívica) e passar conhecimento, o que não é nada fácil no contexto atual quando muitas famílias delegam na escola até as responsabilidades parentais mais básicas (como mandar para a escola os filhos doentes e ela que resolva…)
            Relativamente aos Rankings.. se a escola pública fizesse (…pudesse fazer) o que fazem os colégios privados, selecionando os alunos à entrada, também estariam no topo. Mas assim o ensino não seria para todos.

          • Test User says:

            Já percebi que é professor, defesa em causa própria.

            Estava-me referir aos rankings desenvolvimento. Como por exemplo : ICT Development Index.

            Já agora as escolas públicas que estão melhor posicionadas, também escolheram os alunos. Esse argumento têm tantas falácias,
            Os colégios privados têm é organização e regras. O que acontece nesses colégios, os professores são escolhidos.

          • Jotas says:

            Caro Test User

            O que referi em relação à seleção de alunos à entrada pelos colégios privados deves- se a conhecimento direto. Quanto aos professores, há de tudo como na escola pública e também o digo por conhecimento da realidade concreta de escolas privadas, embora não das grandes cidades (Porto, Coimbra e Lisboa). Pelo que sei, aí ainda é pior.
            São diferentes pontos de vista sem grandes pontos de convergência pelo que é uma discussão estéril.

          • Test User says:

            Caro Jotas

            Provavelmente passaste Jose para José para Jotas. nesse caso é realmente difícil discutir.

  2. SapoFeio says:

    É criminosa a forma como se esbanja dinheiro neste país!
    De facto os portugueses têm o que merecem

    • Jotas says:

      Porque afirma isso quando a iliteracia digital entre os mais novos deve ser minimizada e a medida tem enquadramento nas opções políticas europeias. Por outro lado é reconhecida a existência de equipamento totalmente obsoleto nas escolas e que estás medidas quase resolvem. Os miúdos sabem mexer em telemóveis mas muito mal em computadores.

    • Francc says:

      Todo o dinheiro deste projeto vem da União Europeia.
      Se não existisse o projeto Escola Digital era dinheiro que nunca viria.

  3. Test User says:

    Quase dois anos depois, belo exemplo eficiência dos governantes. Só desculpas, com falta de chips por acaso faltaram computadores nas lojas. Talvez PS5, agora computadores não aparecem ou apareceram como esgotados.

    Já que assinam um contrato com Pais, não era mais fácil dar um cheque para gastarem nas lojas e assinarem tarifário para internet. Só mostra ineficiência e burocracia.

    • Jotas says:

      Os computadores são emprestados a alunos e professores. Sao propriedade do ME e tem que ser devolvidos no fim ciclo de estudos ou, no caso dos professores, se mudarem de agrupamento. Ou cessarem contrato. Logo o que propõe não faz sentido.

      • Jotas says:

        Além disso não são máquinas de consumo pois tem características específicas adaptadas a educação e medidas de protecção que não estão presentes nas máquinas comuns.

      • Test User says:

        Para entregar já é o que é. Vai ser bonito no fim entrega e recolha.
        Escolas vão resolver ecrãs partidos, formatar, retirar as palavras passe, etc ?
        Estão criar mais problemas, o que não faz sentido escolas gerirem computadores.

        Se fosse eu, entregava chromebooks. Para usarem internet e afins e não tem problemas com virus. Ao que parece usam Google Docs e Office 365 para isso basta.
        Explica quais são características específicas?

        • Jotas says:

          São equipamentos preparados de fábrica com algum hardware e software específico para gestão das máquinas (tracking/inativação em caso de roubo, extravio, controlo de acesso ao sites menos recomendáveis… etc. No caso dos primeiros equipamentos distribuídos aos professores, as máquinas são modelos não comercializados ao público, pelo que pude constatar.

    • Álvaro Campos says:

      Se entregassem um cheque achas que a maioria ia comprar?
      Assim, tarde ou cedo, os equipamentos foram (são) entregues ( a quem precisa?)

      • Test User says:

        Achas razoável esperar dois anos e parte deles não vão receber internet, especialmente num período de pandemia já que afirmam como essencial.

        Se queres restringir , Se entregarem um cheque ou voucher que permite só comprar computadores e certas lojas. Se assinas um contrato e obrigarem aluno a ter esse material. Explica-me como não funciona,

        • Pe@ce says:

          Projeto Magalhães, muita gente recebeu à borla, como não tinham que devolver foram logo a correr vendê-los no OLX. É esta a mentalidade do nosso povo.
          Agora têm de assinar um termo de responsabilidade, se não entregarem o equipamento no final vão ter de o pagar.
          Nesta altura, quem podia resolver o problema de falta de equipamentos já o resolveu, quem não podia já recebeu o seu.

        • Alvaro Campos says:

          Não é suposto o cartão refeição dar para abastecer, certo?
          é possivel fazê-lo em certos postos de abastecimento por causa do CAE desses postos.
          Previsivelmente, numa qualquer Worten, poderias comprar uma frigorifico em vez de um PC
          Há sempre algo e nós Tugas somos peritos nesses algos!
          Foi ou é a melhor solução? Não sei, haverá outras com toda a certeza

        • Test User says:

          1- Por essa lógica no fim não entregam e não pagam. Depois quero ver estado caçar esses peritos, Só custo para recuperar esse dinheiro.

          2- Para entregar já é o que é. Vai ser bonito no fim entrega e recolha.
          Escolas vão resolver ecrãs partidos, formatar, retirar as palavras passe, etc ?
          Estão criar mais problemas, o que não faz sentido escolas gerirem computadores.

          • Pedro Costa says:

            Se dão/emprestam algo, é porque está mal por isto ou por aquilo, se não dão ou não entregam nada, é porque este país é corrupto e fica com o dinheiro da União Europeia. Isto é muito simples, vocês nunca ficam bem com nada, só sabem reclamar do que é “dado/”emprestado” pelos nossos governantes, e afins. E falarem de outros roubos, nos quais também vem dinheiro da União Europeia, e que nunca chega a quem necessita? “Estão” a falar numa ninharia de dinheiro para o nosso estado, no qual é todo investido pela União Europeia, mas têm sempre de vir com as teorias da conspiração, e não fazem nada pelo que é realmente importante.

  4. SANDOKAN 1513 says:

    Se tiverem o mesmo destino que os Magalhães vão ter um “bom fim”,kkkk… 🙂

  5. Lémure Cão says:

    Mesmo antes das eleições. Pensam que vão ganhar votos assim.

    • Alvaro Campos says:

      Eu continuo à espera de portáteis encomendados há mais de 6 meses
      Falo do mercado empresarial, bem diferente do de grande consumo
      Quando fiz a encomenda ainda não se falava de eleições
      Ás vezes há coincidências do catano!

  6. AJCS says:

    A maior asneira feita até hoje
    Os equipamentos são de graça qualidade e alguns utilizadores tratam tão mal os PCs que ao fim em um mês estão pronto para ir para o lixo, alguns espertos tiram o SIM do PC e usam no telemóvel, assim tem comunicações á pala do estado e dos nossos impostos, é como dar pérolas a porcos.

  7. BM says:

    “Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, referiu que os equipamentos são “mais um instrumento de trabalho” para os estudantes. “Os pais assinam um contrato de comodato e levam os computadores. Depois, quando chegarem, entregamos os cartões. Não causa transtorno aos pais porque quase todos têm internet”.”

    Gosto desta frase…..o kit não está completo…leva a que se assine um contrato hoje…e quando voltar os cartões assinar novo contrato…imaginem o desperdício de papel( numa escola com entrega de 800portateís com duas folhas no mínimo, porque nem todos usam assinaturas digitais)….
    Não era preferível ” oferecer ” o portátil do que o emprestar? Os portáteis são emprestados por “ciclo de ensino.. …. Tantas questões que poderiam ser levantadas….Mas …
    Era bem mais preferível ter investido em tecnologia nas escolas…..

  8. Francisco says:

    Com os comentários que se vê por aqui percebe-se o porque do pais não evoluir e a falta de conhecimento da realidade.
    As nossas escolas estão podres.
    Os parques informáticos são obsoletos e é urgente uma restruturação.
    Em vez de darem os portáteis aos alunos porque não municiarem as escolas de condições para caso um aluno tenha de ir para casa por qualquer motivo lhe seja possível levar um portátil que é da escola.
    Qual os critérios de distribuição destes equipamentos?
    Sou professor e já estive em duas escolas em que os portáteis dados pelo governo estão lá em caixas a espera que passe o tempo e fiquem obsoletos.
    É necessário perceber bem estes planos pois não se está atingir o que realmente importa

    • BM says:

      Quando em algumas escolas os alunos ainda passam frio porque não há aquecimento…

      • GM says:

        Antes de haver aquecimento, ou em paralelo, deveria ser pensada a reabilitação da envolvente (paredes, tectos/cobertura, e caixilharia) e em sequência o aquecimento. Já não falo no arrefecimento. E já agora, que esse aquecimento seja promovido com equipamentos desenvolvidos e fabricados no território nacional, e que use energia nativa, principalmente biomassa, ou no limite energia eléctrica produzida localcmente com fotovoltaico. Tem um investimento elevado no início, mas promove o conforto e limita e reduz os custos operacionais.

  9. Rui says:

    A esquerda a resolver um problema 2 anos depois dele surgir!
    Agora só têem de esperar 2 anos pelas placas de internet.

    Eu coloco um problema em cima, sempre que as Escolas precisarem de internet, para “alimentar” estas centenas de milhares de máquinas, não há largura de banda que aguente! Então se insistirem no Teams e Office 365, adeus internet nas Escolas do interior!!!!!!

    Pergunto, as escolas do interior já têem fibra? Doméstica? E de quanto? E…… vão ter que repartir por quantas centenas ou mesmo milhares de máquinas?

    E já agora, também pensaram no seguinte problema? Provavelmente a bateria das máquinas não aguenta o dia de aulas, as Escolas têem tomadas e potência para tanta máquina ligada? Ou passam as TIC para as primeiras horas?

    É só visionários na mesma linha do decreto da morte dos motores a combustão e passagem para motores eléctricos ao mesmo tempo que reduzimos a produção de energia eléctrica (centrais a carvão e gás) e com a seca de este ano……… vamos alegremente importar das centrais nucleares espanholas e francesas e eles que se preocupem com o ambiente!!!!!

    E já agora, e os restantes alunos que têem pais com possibilidade de colocar os filhos em escolas privadas, pagam até mais impostos que a maioria, não têem direito a portátil? Portanto, um país que prima pela igualdade!!!!!! Ainda vamos ver empresários que declaram o salário mínimo a chegarem de Ferrari a ter filhos com portátil dado e o Manuel que tem pais remediados com salários de 1000 ou 2000 euros mensais a verem tudo passar-lhes à frente!!!!!!!

    Vota xuxa que vamos longe!

  10. sempre na boa onda says:

    É gritante a falta de conhecimento e da realidade.

    Então alguns miudos acham que o telemóvel é suficiente, paga a saúde ocular… enfim, miudos.

    Ainda me lembro da tecnoforma … e de outros grupos conhecidos das policias e tribunais…

    Será caso para se dizer

    Senhor, perdoa-os que eles não sabem o que dizem !

    Em princípio o Estado deve comprar muito mais barato porque também compra em maior quantidade …

    Se não forem as populações a reclamar nada se irá alterar, ou seja, reclamar na U.E. como no parlamento Português ou nas ruas…

    Diria muito mais, mas seria pano para mangas …

    Saudinha !!

    • Jotas says:

      “É gritante a falta de conhecimento e da realidade.” É mesmo! E o pior é que não se quer saber.

    • Test User says:

      1- Por essa lógica, fazes Chromecast das Zoom meetings com telemóvel na televisão. Ficam ver as aulas em tamanho grande.
      2- Amigo , esses todos ao pé do Sócrates são amadores.
      3- Se estas partir de suposições. Nesse caso pode-se dizer que fizeram uma negociata e vão desviar dinheiro.

  11. sempre na boa onda says:

    Menino Test User demonstra uma realidade muito longe da real.

    O menino devia saber que existem lares só com uma tv mas com varias crianças…

    Caso não saiba quer empresas como mesmo países fazem compras em conjunto para sair mais barato …

    Sobre gato com o rabo de fora lembro a tecnoforma e outros do mesmo genero…

    Lembro também que a M.lepen ( “madrinha” do A.Ventura ) desviou fundos comunitarios…

    Podia dizer muito mais mas penso ser suficiente.

    Continue com os estudos !

    Saudinha !!

    • Test User says:

      1- Senhor sempre na boa onda se tivesses feito algo útil na vida. Sabias o que é realidade,

      2- Se não sabes o que é rebater argumento, problema é teu. O que disse não tinha lógica o argumento. Vai ler os comentários, diz-me onde é que ponho em causa a distribuição dos Portáteis.
      Somente discuto a forma e digo que esta forma vai criar mais problemas.

      3- Cegueira ideológica é tão grande, só ves desvios só num lado. Todos ao pé do Sócrates são amadores. Todos os desvios devem expostos e castigados.

      4 – Saudades do que, têm dó. Primeiro tinham de viver nesse tempo e gostar para sentir saudades. Eu não vivi, vocês não viveram. Qualquer ditadura é má , seja direita ou de esquerda.

      • sempre na boa onda says:

        Menino Test user demonstra mais uma vez um problema dentro de varios outros …

        Passo explicar como falasse para meninos da quarta classe, que penso ser suficiente …

        Primeiro, não ando nem andei com o menino na escola, logo não me conhece de lado nenhum, e logo o que diz demonstra não só falta de inteligência como de educação.

        Segundo, o menino demonstrar também um fanatismo politico ( por mim bem pode bater neles todos … ), além de uma realidade por si só sintomatica, que é a pouca acertividade com a realidade efectiva ….

        logo, mais uma vez, se verifica que o menino carece não só de educação, como também de apoio médico especializado.

        continue a estudar e procure ajuda menino Test user.

        Saudinha !!

  12. User1083 says:

    Uma pergunta a quem souber responder, já alguém viu os critérios de distribuição dos mesmos?
    Quem recebe primeiro essas coisas básicas?

    • GM says:

      Neste momento, na escola do meu filho (9ºano) serão distribuídos a TODOS os alunos que os requisitare, independentemente de terem ou não apoio social escolar. Basta fazer a requisição, aguardar pelo Termo/Auto de recepção que deverá ser assinado pelo EE ou aluno >18 anos. Os pc’s são distintos para cada nível, e válido até final do ciclo ou mudança de escola. Em princípio este ano já não irei requisitar, pois vai mudar de ciclo apesar de se manter na mesma escola. No início do próximo ano, irá requisitar, para poder utilizá-lo nas aulas, progressivamente com manuais em formato digital, pelo menos é a intenção da escola. Depende também dos prof. aderirem, pois não é obrigatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.