Quantcast
PplWare Mobile

É já amanhã! Tribunais passam a poder aceder ao registo dos condutores

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. sert says:

    eu queria saber quantos funcionários públicos vão a rua já que este procedimento tem como vista acelerar a comunicações entre entidades. O que coloca muita gente como inecessária a trabalhar no estado.

    • Zé Fonseca A. says:

      Lol.. antes fosse assim, eles já não são necessários há 20 anos e vão ficando por lá, por cada 20 fp 1 trabalha e normalmente está a falsos recibos verdes.

      • André R. says:

        Então quando mandares uma reclamação para a junta ou câmara não te dês a esse trabalho, porque pela tua ideia ninguém faz nada lá… mas o engraçado é que as coisas lá vão aparecendo feitas…

        • Imf says:

          Reclamas ninguem faz nada…
          Eviar o email pre feito 3 e 4 vezes??
          A espera que o cidadão se chateia de nao diga mais nada?

          Sim realmente grande serviço público, do melhor.

          Ja que pegas te no exemplo da camera/ junta, vais la parece que te estão a fazer um favor.
          As vezes pergunto me,as eles trabalham pra mim, ou sou eu para eles.

          Pelos visto sou eu que trabalho para eles e ainda lhes pago um ordenado.

        • Luís Costa says:

          Tás a ser irónico não estás? Realmente deves estar muito fora da realidade dos arrasta pés que são FP em câmaras e juntas.. digo-te só isto, na minha zona a câmara tem um tempo médio de mais de 1 ano para passar um alvará para construção, e atenção falei em média porque já houve casos de 2 anos, achas que isto é alta produtividade?

      • Há cada gajo says:

        Que visão mais distorcida. Tens evidências do que dizes ou é só um bitaite ?

  2. Ochinês says:

    Uma coisa mais “comezinha”.
    Acedo ao portal da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária > Portal de contra ordenações > Cadastro > Consulta de pontos, e o que me dá é
    Acesso negado.O utilizador XY não tem acesso ao recurso pretendido.

    Têm o mesmo problema? Há alguma outra forma de se saber quantos pontos se tem na carta?

    • Pedro Silva says:

      eu tenho o mesmo problemas desde o início, já mandei emails e ninguém responde

      • Narciso Miranda says:

        Eu consigo aceder e tenho a minha informação sem problema.
        No entanto, para requerer oRIC, tenho de pagar uma taxa, será que os tribunais tambem terao?

    • André R. says:

      Esquece isso… desde que entrou em vigor os pontos na carta, tiveste alguma contra-ordenação??? Senão tiveste nada então tens 15 pontos.

      • Filipe F says:

        Pode nao ser.. Aquando a ultima consulta algures no ano passado tinha 15 pontos. Sem ter tido qq contraordenação verifiquei este ano e apenas tinha 12. Enviei email para ANSR e reposeram os 3 em falta

      • Ochinês says:

        Não havia um bónus para quem não perdia pontos? Apanhei uma multa de 90€ por excesso de velocidade – e perda de pontos suspensa. Entretanto apanhei uma multa de estacionamento sem perda de pontos. Gostava de saber como é que estava isso.

  3. ML says:

    Já estive a ler o DR e em lado nenhum diz que o visado é informado do acesso, por alguém do tribunal ou do mp, ao seu documento, seja lá quem for esse alguém. Posso estar enganado mas acho que devia-mos ser informados quando alguém acede a um documento que é pessoal e intransmissível

    • Eu sei lá says:

      Bem, fui ler a Portaria.
      Deve-se ler assim: o que era pedido em papel a que seguia o envio pela ANSR de documentação em papel, passa a ser feito em suporte electrónico. Nada mais do que isso. Nadaste alterou em termos substantivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.