PplWare Mobile

97% não concorda com as comissões cobradas pelos bancos às transferências no MBWay

Outras sondagens já realizadas


Autor: Marisa Pinto


  1. António says:

    E a pergunta fica, mais que a gente tenha 97% de descontentamento com os bancos de taxarem as transações do Mbway, acham que podemos fazer alguma coisa quanto a isso? É bué fixe dizer não, mas não podemos fazer nada quanto a isso, são os bancos que decidem, caso os bancos fizessem um estudo publico sobre esta questão ai, poderíamos mudar alguma coisa, mas desta forma. Tenho andado a chatear nas redes sociais e enviado mails para várias empresas de PO’s tipo a Square ou a Sumup para ver se fazem parcerias com a Mbway, só existe duas cadeias de supermercados que suportam MBway, gostava tanto que todos aderissem a isto, estou farto de usar o meu cartão em todos os lados, quero começar a usar mais o meu telemóvel para fazer pagamentos, mais de metade dos telemóveis Android não suportar Google Pay (acho uma parvidade por parte da Google), só temos uma solução que é esta app, mas mesmo assim ninguém quer fazer parcerias com os coitados.

  2. Marco says:

    3% trabalham em bancos

  3. Paulo says:

    vamos ver se o numero de users vai-se manter no milhão ou se vai baixar.
    … a preparar a desinstalação da app…

  4. pedro says:

    conclusão: têm 3% dos leitores que são bancários !!!

  5. Algarvio says:

    Onde se pode consultar a lista dos bancos que realizam essa cobrança de comissões?

  6. Carlos Biscaia says:

    Com esta quantidade de pessoas já se podia criar uma petição publica para pelo menos ir à assembleia da republica!

  7. R!cardo says:

    Se os bancos vão começar a cobrar por transações, a Sibs devia de fazer o mesmo aos bancos.

  8. António Gomes says:

    Levantar dinheiro no MB e passar a pagar todas as compras em dinheiro!

  9. EacHTimE says:

    Que resultado surpreendente…

  10. PGomes says:

    97% das pessoas não gostam de ser roubadas pelos bancos.

  11. Migueldias says:

    Lol estás consultas são um mimo, claro que se perguntarem as pessoas se querem pagar algo elas dizem que não.

    Perguntem se pagam muitos impostos , se os combustíveis são caros, etc… Tudo que envolva pagar vai dar sempre para cima de 90%.

    • José Carlos da Silva says:

      Então e o que se retém desse comentário? Que é bom pagar muitos impostos? Que é bom pagar (ainda mais) comissões aos bancos?!

      Muitas pessoas não se importam de pagar por bons serviços. Neste caso em concreto é só mais uma forma dissimulada de roubo.

      • Tiago C says:

        Exatamente.
        Não me importaria de pagar pelo bom serviço, mas o maior problema aqui, é que estarei a pagar a um banco e não á empresa que construiu esta ideia.

        Os bancos só se estão a aproveitar

      • Pedro G says:

        Não tem nada a ver impostos com comissões bancárias.
        Corrupção à parte, Impostos são reinvestidos na mesma sociedade (de forma melhor ou pior isso já são outros 500), as comissões vão para uma instituição privada e ela dá-lhe o fim que entender. Excepção da CGD que é pública, e dá-lhe o fim que o Vara (e os amigos) entenderem.

    • João M. says:

      Migueldias, eu não me importo de pagar impostos – e até admito que sejam altos – se em contra partida eu observar que temos infraestruturas robustas, educação e saúde de excelência, mobilidade facilitada, acesso a cultura e viver num contexto de paz/segurança.
      No entanto, a malta não quer pagar impostos porque além de não ter nada disto – ao nível de muito bom – excelente, ainda temos de ver os nossos impostos irem tapar buracos de malta corrupta/ivel que vive à grande ou para grupos familiares nos governos e empresas publicas.
      O problema não são os impostos – o problema é para onde eles vão e como são geridos.

      • Pedro G says:

        Qualquer sociedade evoluída tem impostos e até à data é a melhor e única forma de a equilibrar.
        A corrupção e influências, por maiores que sejam, não pesam tanto na balança para anular as vantagens (isto aplica-se para países minimamente organizados, naturalmente que há muitos países em Àfrica que infelizmente ainda têm muitos anos para chegar a este ponto, dada a corrupção quase estrutural).
        Depois a têndencia de voto (para gerir esses impostos) já é com cada um, em democracia.

  12. RPM says:

    Eu sou um dos 3% e não sou bancário… acho muito bem que cobrem porque vocês permitem, como sabem desde que foi criada a zona euro podemos ter dinheiro em qualquer banco europeu e com as tecnologias atuais (paypal, revolut) podemos fazer os bancos tugas sofrer… eu não pago comissões por nenhum serviço bancário que eu não uso, ou seja não pago comissões de manutenção de conta e afins que são apenas cobranças ilegais encapotadas… os meus produtos bancários estão todos descontinuados, mas não me podem forçar a mudar para os novos serviços “pagos” e acreditem que têm tentado… no dia em que o fizerem eu fecho todas as minhas aplicações financeiras em Portugal e transfiro para a Holanda ou Luxemburgo e faço um manguito aos supostos DDTs.
    E digo mais, só aceito pagar comissões no momento em que os bancos cobrem as dívidas a senhores tipo o Berardo e afins

    • Nuno Pinto says:

      É uma opinião valida, mas o revolut (que eu tb tenho) para o € lá chegar precisa de vir de algum sitio certo? E ao vir desse sitio vai pagar alguma comissão, estou errado?
      Ainda não podemos depositar € diretamente numa agância/maquina da revolut.

      E já agora o Revolut/N26, etc têm crédito à habitação? Alguns de nós têm de pagar comissões para poderem ter crédito à habitação (sim pq o mercado de arrendamento é uma anedota de merd*)… e este só é concedido se lhe juntar-mos outros serviços onde os bancos cobram comissões.

      Já agora alguém confirma que ao começar a cobrar taxas o MBWay vai tornar-se igual ao PortaMoedasMB (alguém se lembra deste?).

      Concordo em absoluto que os bancos PT cobram de mais, mas eu pessoalmente ainda estou agarrado pelos tomat** …

      • RPM says:

        Há uma coisa chamada “serviços mínimos bancários”, não sei se sabes o que é, mas que é algo regulado por lei e com regras muito claras e que os bancos sabem que não as podem deixar de cumprir e essa conta poderá ser a que tens associada ao paypal, revolut ou afins.

        Sabes que podes pedir um crédito à habitação noutro país que não em Portugal, desde que esteja na zona Euro?

        O problema que existe neste cantinho a beira mar plantado é o conservadorismo que existe implementado na maioria da população e o medo que lhes incutem com os riscos da mudança, o mesmo se passa com as compras electrónicas.

        Lembro-me bem do PortaMoedasMB, nunca funcionou pois não o tornaram apelativo devido aos custos para os comerciantes… o mesmo se passa com muitos contratos relativos aos terminais de pagamento que existem nas lojas, onde além da mensalidade ainda têm que pagar comissões de 20 cêntimos por operação, imagina o quanto ganham com pequenos estabelecimentos onde cerca de 90% do seu volume de negócios é pago através de pagamento electrónico (cartão multibanco ou equiparados).

        Que tal lhes dizeres que podes não te chamar Berardo, mas também és comendador da mula russa e que quando cobrarem o que ele lhes deve tu pagas também a tua casa? Se este argumento não te satisfizer podes sempre dizer que também te chamas Silva, que és parente distante do comedor de bolo rei e que terás de ser resgatado como o banco que ele e os amigos criaram para sacar guito a todos nós

    • censo says:

      É claro que não pagas nada. Esses novos players vivem do ar …

    • Pedro G says:

      Neste caso, mbway, o dinheiro não sai do país (transf. nacionais) portanto não “fazemos os bancos tugas sofrer”.

  13. Paulo says:

    Os Bancos precisam de $$$
    Alguem tem que pagar os salários, não?

    Agora uma coisa é cobrar 3% outra coisa é sermos chulados!

  14. nuno says:

    A Banca Internacional Online é uma realidade.

    Qual a melhor solução tipo a “Revolut”? … com iban?

  15. coelho says:

    Além de “emprestar-mos” dinheiro ao banco ainda temos que pagar impostos e taxas sobre nosso próprio empréstimo ?

  16. Paulo Santos says:

    ó migueldias, vives em que pa´s?
    por acaso estás atento, ou tentas saber para onde vai o dinheiro do nossos impostos?
    tenta perceber como há reformas de mais de €100.000 em vez de infra estruturas.
    Tenta perceber pq se vai gastar dinheiro (de impostos) em vias ferroviarias de biltola iberica quando isso já não se usa…
    ainda achas bem que se paga taxas aos bancos? pq, são pobrezinhos?

  17. Paulo Santos says:

    E muito mais haverá para dizer em relação a para onde ai o dinheiro dos nossos impostos.
    Experimenta saber como se pagam os processos em tribunal contra Socrates, BES, etc.
    Quem achas que está a pagar isso?
    E o que vai acontecer a esses Srs?
    Abre a pestana em vez de fazeres comentários inócuos…

  18. Paulo Santos says:

    Falta muita indignação ao nosso povo, continuamos a ser um país de brandos costumes (e gentes).
    Claro que temos o direito de dos indignarmos quando os bancos fazem o que querem do nosso dinheiro sem nos sequer ser dada a hipótese de dizer não.
    E os governos que nos (des)governam que obedecem a tudo o que os bancos dizem?
    A lista e indignações é interminável, fico por aqui se tudo antoes já foi publicado.
    Mas uma coisa vos digo, INDIGNEM-SE, peçam responsabilidades, EXIJAM. Temos de deixar de ser uma carneirada que diz que sim a tudo.

    • censo says:

      E isso afinal quer dizer o quê ? Então tu prestas um serviço e não podes cobrar por ele ? Alguem te obriga a pagar ? Não foste tu que aderiste ? Não queres pagar, não usas, certo ?

  19. Carlos sousa says:

    Ninguém pergunta que interface é aquela que aparece na imagem ilustrativa do artigo?? É real?( ou melhor , vai ser) ou é meramente ilustrativa? É que estaria milhas à frente da actual.

  20. censo says:

    Mas quem é que quer pagar alguma coisa ?? Não faz sentido este estudo. E agora ponham-se do lado de quem presta estes serviços : não faz sentido cobrar? A tecnologia é de borla ? Os programadores estão lá à borla? A manutenção da plataforma é de borla ? A segurança da plataforma é à borla ?

    • Hugo Nabais says:

      Tens razão no que dizes.
      Mas também não podemos esquecer que eles usam o dinheiro que lá temos que não nos rende nada, para fazerem negócio com isso.
      Se todos tirassem o dinheiro que dos bancos nem MBway nem nada teriam.
      Para além de que o MBWay vem aliviar a necessidade de fazer operações no banco, aliviando assim custos aos bancos.
      Voltando ao inicio da questão, até compreendo que haja algum tipo de comissão por transferência, por exemplo 5 ou 10 cêntimos.
      Agora mais de 1€ por transferência é puro roubo e ganância!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.