Quantcast
PplWare Mobile

5G: É “imperativo alterar regras” do leilão refere a APDC

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. SANDOKAN 1513 says:

    A ANACOM está a querer entalar as 3 operadoras de telecomunicações sem razão nenhuma.Mas qual é o seu propósito ?? Eu não percebo,a falar a sério.Mas que mal tem avançar na total plenitude com o 5G em Portugal,que mal tem ?? Só nos trará benefícios,mas será que eles não entendem ?? 😐

    • Pirata das cabernas says:

      Sem razão? As 3 operadoras vivem num cartel…. E mais há outras opções além das mais conhecidas…

    • Oscar says:

      As operadoras estão a entalar os portugueses há anos, não há concorrência! Estamos entalados nos preços que eles querem, dizerm que não fizeram aumentos (mentira), dizem que as queixas dos clientes são menores , enfim querem manter o cartel e chamar a maioria dos consumidores estupidos.

  2. Benedito Clair says:

    E o pressing das operadoras continua a todos os níveis. Resultado final: consumidores portugueses a pagarem com língua de palmo e interesses instalados a beneficiar à grande.

  3. NelsonR says:

    A concorrência será sempre bem vinda, mas não podem desprestigiar quem nas últimas décadas investiu milhões de euros em tecnologias, equipamentos, desenvolvimentos e tudo o que foi montado para as suportar. Terá de haver bom senso para que o licenciamento seja acessível aos novos e aos que já cá estão.

  4. Joao Ptt says:

    Num estado que funcionasse a sério, todas as operadoras móveis já teriam sido proibidas de funcionar tal é a quantidade de queixas de todos os géneros e feitios.
    Dito isto, as empresas investirem milhões não significa nada para a pessoa individual, a maior parte do país não beneficia destes investimentos, apenas as áreas onde está concentrada a maioria da população e ainda assim muitas vezes muito mal servida e sem alternativas… nenhuma das tecnologias (2G, 3G, 4G) garante cobertura integral em todo o país com qualidade ou sequer estar em todo o lado… e depois veem com a conversa do 5G como se houvesse uma grande pressa em implementar algo que apenas uma parte das pessoas do país vai beneficiar e apenas se tiver nas zonas beneficiadas do costume.

    Sem pelo menos mais 2 ou 3 operadores físicos não é expectável que o cenário de mau serviço e de degradação dos serviços actuais venha a acontecer… simplesmente as administrações destas empresas têm como principal objectivo deixar os accionistas contentes com grandes lucros, não é querer realmente prestar um bom serviço a toda a gente onde quer que se encontrem no país… e isto não vai mudar nunca, a não ser que a concorrência implemente uma rede que tenha cobertura integral com planos tarifários muito mais generosos e se gabe a todos disso… e claro que as pessoas e empresas saltem fora em vagas de tsunamis das actuais operadoras.

    Pessoalmente colocaria como condição mínima para o concurso de facto atribuir frequências que tinha de aparecer pelo menos um novo operador independente dos actuais, que garantisse a tal cobertura integral, ou ninguém recebia nem poderia explorar o 5G em Portugal. Se não são capazes de prestar um bom serviço com o 3G e com o 4G, nada indica que vá mudar com o 5G, pelo contrário tudo indica que vai continuar a mesma porcaria do costume.

  5. agamotto says:

    Choradinho do costume destas “associações” das quais fazem parte também as operadoras, ou seja, lobbies. Então e a Vodafone e a NOS partilharem infraestruturas? É proteger o investimento? Pois, aí já não conta. A ideia da Anacom é estimular a concorrência, não estão a pedir para darem acesso de mão-beijada a novas operadoras, obviamente que esse acesso seria pago. Noutros países isto já é mais que comum, operadores partilharem rede e infraestruturas. Depois a diferenciação é feita a nível dos serviços. As 3 cartelizadas que se preocupem em oferecer serviços de qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.