PplWare Mobile

Windows 8 Milestone 2 Finalizado…


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Renato Nogueira says:

    Seria bom se fosse isso mesmo mais muito antes do lançamento do VISTA vimos um programa cheio de efeito e promessa… só mesmo… ai nasce o windows 7 para salvar o vista mais de forma mais enchuto.

    • Vítor M. says:

      Penso que o que está para trás serviu para a Microsoft aprender e vimos isso nos mais recentes produtos da empresa de Redmond.

      Eles não voltarão a cometer o mesmo erro. O Windows 8 será um passo firme para tornar os comutadores em máquina super produtivas e ligadas às mais recentes tecnologias. A primazia será para o desempenho, visto estar alcançado um importante patamar de segurança e estabilidade.

      Equipamentos como os tablets serão o alvo prioritário, depois aparecerão outros segmentos, como o segmento automóvel, Home Entertainment, educação, etc…

      O Windows 8 será um novo desafio para os programadores.

  2. Almada says:

    e não me engano esse video foi tirado neste site site que já conhecia ja algum tempo atras.

    http://windows8center.com/

    agora é so esperar pelo lançamento

  3. a Friend® says:

    A especulação de mudanças “drasticas” (como perder registrys e afins) caiu por terra ao ver a versão daquele que será o “Windows 8” …

    Windows Vista = 6.0
    Windows 7 = 6.1
    Windows 8 = 6.2

    Ou seja.. funções… arrumações…nova interface…a camuflar o mesmo corpo de sempre…
    Ainda não será desta que a MS deixará os “cleaners” ; “defrags” e afins obsoletos…!

    Bill.. volta.. estás perdoado…! Ressuscitar aquele que era o projecto Longhorn cheio de ambições no coração do sistema….

    • Gota says:

      Exacto!

      Longhorn 2.0 seria uma boa experiencia!

    • cris. says:

      “Windows Vista = 6.0
      Windows 7 = 6.1
      Windows 8 = 6.2”

      Fez-lembrar algo…

      “Mac OS X Tiger – 10.4
      Mac OS X Leopard – 10.5
      Mac OS X Snow Leopard – 10.6
      Mac OS X Lion – 10.7”

      • Ppietra says:

        Lol
        Que eu saiba a Apple não foi criticada pela falta de rumo no desenvolvimento do sistema operativo, muito pelo contrário, tem conseguido pôr cá para fora novas versões duma forma segura e construtiva.
        Nem lhe são apontadas deficiências estruturais como o registry, etc.
        E nessa lista há que incluir o iOS, o qual deriva do Mac OS X, partilhando muito do código e ferramentas, ao ponto de agora vir a retribuir muito do seu desenvolvimento de volta ao Mac.
        Há contudo que dar o devido valor ao trabalho da Microsoft, pois tem conseguiu fazer um bom trabalho com o novo Windows.

        • cris. says:

          Nao critiquei a Apple, porque a minha experiencia em MacOS nao o permite.

          Critiquei sim, foi o comentario do Afriend, ao longo da evoluçoes da versao 10 do MacOS tem-se notado boas evoluçoes independentemente do numero de versao dai achar ridiculo dizer o Windows 6.1 é igual ao 6.0 qdo todo e qualquer OS tem sempre bases de versoes antigas.

          Converti-me ao linux a pco tempo (6 meses), nnh é perfeito.

          • Ppietra says:

            OK!
            Mas se leres bem o que o a Friend diz, ele fala que sendo uma evolução sobre o sistema anterior, não se pode esperar que ocorram mudanças radicais como o desaparecimento do registry, etc, pois tal implicaria mudanças muito profundas em todo o sistema – logo com direito a um número de versão completamente novo!

            O MacOS X tem tido uma boa evolução mas os alicerces necessários estavam lá logo no início. O sistema é bastante modular permitindo evoluções e inovações a vários níveis. Não foram necessárias alterações radicais no kernel.

          • a Friend® says:

            @Ppietra

            Exactamente! 😉

        • Carlos says:

          O WP7 e o Windows CE/Mobile também partilham muito do código do Windows; o Windows Server 2008 partilha muito código com o Windows 7 (aliás o SP1 do Windows 7 é o também o SP1 do 2008 R2); Todos os Windows partilham as ferramentas de desenvolvimento (que, já agora, estão a anos-luz de quer as da Apple quer as do Android).

          O MacOS também já foi criticado por falhas estruturais graves.

          A questão é: e daí?

          • a Friend® says:

            Diz-me onde é que as ferramentas de desenvolvimento são superiores às da Apple?

            Não é isso que vejo no XCode.. mas se me puderes enumerar algumas seria interessante.

            E sim, a Apple não é isenta de falhas.. todos eles falham!… simplemente a Apple não persiste nos erros e quando os tem assume e não cobra ao clientes.

            Breve exemplo disso foi o primeiro MacOsX 10.1 que saiu, que veio cheio de problemas e para compensar essa falha a Apple ofereceu a versão 10.2 do sistema.

            Coisa que deveria-mos ter visto numa serie de Windows que sairam.

            E é aqui que entra a parte das ferramentas. Como é que estão a anos luz dos “rivais” e é problemas em sistema sim, sistema não?…

            Android nem comento. Não tem maturidade para ser chamado ao patamar de um SO como Windows ou MacOSX, portanto nem sequer faz sentido esse comentário.

          • maviii says:

            lol a malta dos mac parece que tem o mundo todo contra eles… ah espera tem mesmo!

            https://www.youtube.com/watch?hl=en&v=iEAGmBRC1dc

          • Carlos says:

            Hombre, só mesmo se sendo fanático furioso da Apple é que não se vê isso porque até os apenas fanáticos reconhecem isso.

          • a Friend® says:

            Pois Carlos..a tua justificação à minha pergunta foi esclarecedora.

            Não sabes o que falas.

          • Carlos says:

            Dizer que o XCode (ou, na verdade, o que quer que seja) é melhor que o Visual Studio, enfim, é auto-explicativo.

            Mas se quiseres uma pequena lista de coisas que posso fazer com ele, aqui vai:

            posso desenvolver aplicações desktop, aplicações para o Windows CE/Mobile (isso inclui os telemóveis com o WM6.5 e coisas como a box do Meo), aplicações web, sites web, webservices, jogos para a XBox 360, aplicações e jogos para o WP7 (ou para o WP7 e para a XBox 360 ao mesmo tempo com o XNA, e com acesso ao XBox Live) e provavelmente outras que me estou a esquecer, e posso fazê-lo em VB.NET (eca!), C#, C++, F#, Phyton, Ruby, Perl, PHP, COBOL, Forth, Haskel, Java, LISP, Lua, Modula-2, Ada, Pascal e mais uma dúzia de outras que ninguém sequer ouviu falar.

            Podes fazer isso com o XCode?

            Sabes qual é o teu problema? Presumes coisas demais sobre pessoas que não conheces.

          • Gerardo says:

            @maviii

            o que eu me ri com esse video. Obrigado por partilhares

          • a Friend® says:

            @Carlos

            Informa-te e veras o que podes compilar com o XCode… ficarás surpreendido quando descobrires.

            Aqui quem disse a babuzeira foste tu, não fui eu.. e dizer que está a anos luz…

          • Carlos says:

            @ Afriend,

            Falas, falas, mas não te vejo dizer nada de concreto.

        • Ppietra says:

          @ Carlos
          “O WP7 e o Windows CE/Mobile também partilham muito do código do Windows”
          tenho muita pena mas tal não é verdade! Qualquer pessoa bem informada sabe que o kernel não tem nada a ver um com o outro! O que o WP7 tem é o silverlight por cima do sistema, e é para essas APIs que a Microsoft autoriza que terceiros façam programas. Os programadores têm muito pouca liberdade para aceder directamente ao hardware e fazer low level programming, coisa que não acontece com o iOS da Apple.
          O kernel do iOS é muito idêntico ao do MacOS X, os programas conseguem aceder directamente ao hardware, a programação e APIs são em quase tudo idênticas entre os dois sistemas, ao ponto de muita gente ter aproveitado o código que tinha dos programas no iOS para lançar versões completas para o Mac.

          Quanto às ferramentas de desenvolvimento, não vou discutir a qualidade (a Microsoft é muito boas neste departamento), mas devias olhar bem para as APIs que tens que usar! A não ser que queiras fazer uma aplicação para Windows só em Silverlight, não estou a ver como é que se faz a ponte entre as duas plataformas; nem sei se o resultado seria satisfatório. E tal como disse tal ponte é muito simples no sistema da Apple, tais são as semelhanças a todos os níveis.

          Quanto ao teu comentário
          “O MacOS também já foi criticado por falhas estruturais graves.”
          seria bom concretizares, da mesma forma que foi apontado deficiências ao Windows! Tenho a impressão que estás somente a referir-te às falhas de segurança que qualquer sistema tem, e não aos verdadeiros problemas estruturais que têm a ver como o sistema está organizado.

          • Carlos says:

            Então e o Silverlight AKA Windows Presentation Foundations/Evertywhere não é, em grande medida, um .NET Framework Light, e o código que funciona em qualquer outra aplicação feita em .NET pode ser utilizado quase diretamente (e muitas vezes sem nenhuma alteração mesmo) no Silverlight.

            Claro, o UI do Windows 7 é completamente diferente do do WP7 mas é aí que entra o XAML. Faz.se um interface em XAML para o Windows e outro para o WP7.

            Se bem que em teoria, obviamente dependendo da aplicação não usar nenhum recurso específico do WP7, nada impede uma aplicação para o WP7 de correr no Windows Vista/7/2008 R2 (por exemplo os widgets do Vista são em Silverlight, muitos deles funcionam diretamente do WP7 sem nenhuma alteração).

            Aliás, do que tenho lido, o Windows 8 vai mesmo por aí, integrar o Silverlight no UI, algo que já tem vindo a ser feito no Windows Media Center, no Zune e até no Visual Studio 2010 que já tem o UI feito em WPF (volto a lembrar que o silverlight é o WPF/E…)

            A ideia é que se use a mesma aplicação, e não apenas o mesmo código, em todos os equipamentos, desktop, tablet e smartphone, só mudando o interface.

          • Ppietra says:

            Tal como disse, a não ser que queiras fazer a aplicação em Silverlight!
            Só que com o Silverlight nunca terá a mesma capacidade duma aplicação nativa… fica quase no mesmo patamar que uma aplicação feita em flash, AIR ou Java, sempre com mais um nível de abstração!
            Com iOS são verdadeiras aplicações nativas, usando muitas APIs comuns ao Mac, tendendo a ser mais rápidas e mais optimizadas que as outras plataformas.

    • Vítor M. says:

      Na verdade ser tão ambicioso deu no que deu, pondo a empresa em problemas no passado. Depois de conseguirem a estabilidade, com o Windows 7, não me parece que queiram de novo entrar desenfreadamente num epopeia de efeitos soberbos, funções colossais… enfrentando a barraca e os tremendos problemas… não há cash flow para isso nesta altura.

      • Ppietra says:

        Acho que o grande problema com a Microsoft não foi tanto ser demasiado ambicioso, mas a cultura, as táticas, planeamento e concretização!
        O que aconteceu com o Vista é muito semelhante ao que a Microsoft fez anteriormente – anunciava muito para cativar clientes e esmagar a concorrência!
        Só que depois raramente concretizavam tudo, e não havia problema! Desta vez houve porque não souberam concretizar muitas coisas importantes que eram importantes para o futuro. Não porque eram impossíveis, mas porque não souberam planear e priorizar.

        • Vítor M. says:

          O Vista foi uma “tem de ser agora”. Depois de vários anos a desenvolver sobre a estrutura do Windows XP, chegaram à conclusão que não dava, tais eram a inovações sobre o Kernel do XP.

          Então, porque os prazos contratualizados com os seus clientes são para cumprir e estavam já a pagar carp por muitos meses de atraso, desviaram os programadores de outras equipas de produtos Microsoft. Tantas foram as “cabeças” a trabalhar no Vista que este ficou com mais de 10 mil linhas e código por “limpar”…. foi esse o trabalho carissimo que a Microsoft teve de suportar para lançar o Windows 7.

          Não teve a ver “directamente” com a mentalidade, como referes e bem, anteriormente responsável por flops.

          Nesta altura não voltarão a fazer o mesmo erro. Mas perderam um timming muito bem aproveitado pela Apple e pelo Linux.

          • Ppietra says:

            A mentalidade levou a anunciar publicamente muitas mudanças para impressionar clientes – o que é um erro, porque aí tudo que é anunciado se torna imprescindível e é mais complicado priorizar!
            O mau planeamento levou a que andassem anos a tentar implementar o que anunciaram para depois terem que voltar à estava zero e sem tempo para implementar todas as mudanças que queriam! E agora só esperando por uma grande revisão é que poderão fazer essas mudanças que não foram inseridas com o Vista.
            Mais ou menos a mesma coisa aconteceu à Apple nos anos 90, quando queriam substituir o Sistema7! Andaram anos e anos com o Copland e não chegaram a lado nenhum, por mau planeamento e visão! Acabaram por ir comprar a Next e assim ter o MacOS X.

  4. Bruno Santos says:

    Tem graça é o uso do uTorrent, que o vídeo mostra na bandeja do Win. :p

  5. Luis Rosa says:

    tendo em conta a “máxima” que o Windows é bom versão sim, versão não (windows xp é bom… windows vista é o q se sabe… windows 7 tá quase bom… nao se vou gostar deste windows 8.. 🙂

    • Bruno M. says:

      Melhor ainda,

      Windows 98 – Quase Bom
      Windows 98 Se – BOM
      Windows ME – MAU
      windows XP – BOM
      Windows Vista – MAU
      Windows 7 – Quase Bom

      LOL

      • Gonçalves says:

        Falta aí o Windows 95, 3.11… MSDOS… LOL

      • O Windows ME foi bom, o seu único problema é que era a versão do Windows 2000 NT para usar em casa. O problema foi que ninguém sobe esperar e compraram todos a versão NT(que saiu antes).

        • Zack says:

          Compraram? LOL!

        • cris. says:

          Nao me parece ! Posso tar muito enganado, mas o windows ME é baseado em 98 com a componente multimedia em cima. Windows 2000 deu depois o seu seguimento para o windows xp.

          Windows 2000 foi o meu SO de eleiçao durante anos :D, saudades.

        • Zack says:

          ah, e eu tive o Me antes do 2000… E não foi por aí.

          Alias, tive durante muito tempo o 98 SE em dual boot com o 2000 por causa dos jogos, e exactamente porque o Me era insuportável.

          Mas enfim, é passado. Agora só uso windows quando sou obrigado a tal, felizmente 🙂

          • Batman says:

            Win3.1 – quasebom
            Win3.11 – bom
            Win95 – marromenos
            Win95 OSR 2.5 – bom
            Win98 – bad
            Win98SE – good ;D

          • a Friend® says:

            Podem simplificar isso.

            Todas as “mains” foram más… todos as sub-builds foram “satifatorias”.

            exemplos breves:
            Windows 3.1 problematico
            Windows 3.11 satisfatorio

            98 problematico
            98 se satisfatorio

            ME, a versão má do 2000…

            Vista.. a versão má do 7…

            Windows Xp… só ficou satisfatorio a partir do SP2….

            Ou seja.. todas as “Mains” foram problemáticas…isto porque a Ms tem timmings para lançar os produtos, e tem que os cumprir custe o que custar, mesmo que o produto saia uma verdadeira porcaria.

            Os sistemas num “timeline gráfico” é um autentico sobe e desce… e estupidamente (por causa do monopolio) altamente lucrativo para a MS.. pois a cada falha vendida, a sua resolução é igualmente vendida a preço total…como se de um sistema totalmente novo se tratasse…

            Exemplo totalmente recente, Vista (6.0) para Win7 (6.1)

  6. Emannxx says:

    Bem, confesso que estou bem contente com estas informações.

    Era mesmo bom que a Microsoft chamasse os beta testers do Windows 7 para realizar o mesmo trabalho neste Windows 8. Basta ver o sucesso que o Windows 7 está a ter devido à inexistência de “grandes” falhas no sistema, logo, porque não fazer o mesmo?

    Ah, e receber uma licensa’zinha do no final também era bom ^^

  7. A presa é inimiga de perfeição. A ver vamos.

  8. Simões says:

    Apoio esta nova Microsoft.

    Acho que está a ficar com uma cara nova e a ganhar outro dinamismo.
    Mas acho que a politica de preços e licenças necessita de ser alterada.

    Não faz sentido diminuir o espaço de tempo entre novas versões e manter a disparidade de preços que se pratica actualmente.

    É que se surge um Windows novo, de certeza que vem um ms office a caminho…

    E depois existe o velho problema da compatibilidade, que mesmo que seja assegurada, vão existir muitas empresas a pagar rios de dinheiro para a nova licença do software X ou Y.

  9. O Aviador says:

    Venha ele, porque recuso-me a mudar de Vista para Sete por causa de nada (excepto umas coisinhas aqui e ali).

  10. dajosova says:

    São boas notícias mas o vídeo já é antiguinho e nada tem a ver com a Microsoft. É apenas conceptual. Por isso, não esperem algo idêntico ao que é mostrado no vídeo. Quem sabe… algumas coisas serão do mesmo género ou melhores, certamente.

    vamos lá ver se neste Verão já pomos as mãos em cima da Beta!!! :p

    • Vítor M. says:

      Sim são algumas ideias que foram aparecendo, mas se reparares o tema utilizado é fortemente influenciado pelo vídeo que a Microsoft criou para o Windows Longhorn… provavelmente o maior amargo de boca alguma vez deixado pela Microsoft 😀

  11. LeonelF says:

    Ainda não vejo um sistema tipo o Compiz (penso que é assim que se chama) aquele efeito de cubo com múltiplos desktops que temos no linux.

  12. Sammboga says:

    Pessoalmente eu sou adepto do tempo. A pressa e inimiga da perfeição. Acho que e tempo da MS aprender que uma coisa e o valor comercial e outra o funcional. Eu prefiro comprar uma maquina que esteja bem acabada do que algo que ainda esta por acabar. Vejam por exemplo quem se apressou em ter o Vista. Foi uma desgraça. Chegou o Win7 e as coisas foram outras. Agora com o tal Windows para Tablets acho que o melhor e fazer uma coisa funcional desde o seu início do que andar a procura de protagonismo. Deixem os outros fazerem o barulho e terem o que quizerem facam o trabalho e todos os testes. Aprendem com os vossos erros e de outros e depois sim entrem a matar com o produto. Pelo menos eu faria assim.

  13. Rui Natário says:

    Uma coisa é absolutamente certa: É demasiado cedo para especular ou assumir que vai ser assim ou assado. Não seria primeira vez que a MS muda aspectos fundamentais de um projecto a meio do seu desenvolvimento.

    E isto será ainda mais verdade se o Win 8 for de facto dirigido ao mercado dos tablets.

    Vamos aguardar pela RC1 que será a primeira versão a dar algumas orientações seguras sobre o produto final, embora não definitivas.

  14. Bem o interface mostrado no vídeo para ser feito para ser usado por teenagers… Não associo nada o vídeo à Microsoft, tendo consciência que efectivamente não existe ligação.

    Se o Win8 for focado pra tablets como se anuncia, o interface terá que vir mais rico, pois aqui a concorrência é forte.

    Já às mudanças estruturais, na minha opinião, é difícil acontecerem. Existe meio mundo a usar software desenvolvido para trabalhar com o kernel actual do Windows. Mudá-lo drásticamente fará com que as empresas não façam a migração, porque trará custos elevados.

    • a Friend® says:

      Isso é um bocado a desculpa de longa data da MS… porque por ex, o Windows XP para Vista houve mudanças significativas que precisaram de investimentos.. para compensar e “amenizar” a transição, a MS fez uma retro-compatibilidade que soube (mais ou menos) aguentar a transição.

      Porque vejamos.. por essa linha de pensamento, então eles nunca irão poder alterar o Windows a fundo… e vamos aguentar mais do mesmo… 😉

      Vejam o exemplo da Apple… do MacOS9 para MacOSX, a transição foi radicalmente profunda.. sistemas completamente diferentes. Para não falar que os binarios de compilação, idem aspas. O que eles fizeram? Portaram o MacOsX (que foi feito inicialmente para Intel na geração NeXTStep) para binario PowerPC e dentro do sistema fizeram o “Classic” que permitia correr apps feitas para MacOS9…. depois passado uns anos, feita essa primeira fase, mudaram o MacOsX para Intel finalmente (no tiger) mantendo o binario PowerPC em conjunto, ou seja, era binario Universal… depois por fim e finalmente no Snow Leopard, abandonaram totalmente o binario PowerPC e para manter (mais uma vez) certa retro-compatiblidade, fizeram durante todo esse processo um “tradutor” de nome ROSETTA que permite os computadores Intel lerem binarios compilados em PowerPC.

      Ou seja, tudo resumiu-se a um bom planeamento, que é o que está a faltar à MS….

      E essa é a parte que me assusta.. porque eles ainda não deram sequer um sinal que estão dispostos a mudar tudo isso.. o que me faz pensar que os “WinFS” … “Singularity’s” e afins andam guardados na gaveta… coisa que outrora eram projectos cheios de promessas que deixou muita gente de agua na boca… como a MS sempre o faz… mina-nos de projectos e conceitos.. mas nunca os põe cá fora… por isso é que digo que eles são os reis do vaporware…

      • Carlos says:

        Por acaso desconfio que o que a Microsoft vai fazer no Windows 8 é mesmo dar cabo do kernel do Windows, incluindo da velha API WIN32…

        Sinal disso é que o Windows 7 Ultimate para garantir a compatibilida total com o XP pura e simplemente corre o XP numa VM.

        Quanto ao interface, bom, quase de certeza vai ser baseado no Metro, que tão bom aspeto tem na versão desktop do Zune (e de certa forma no Windows Media Center).

  15. Ruaben says:

    um sistema operativo assim de loucos
    embora o vídeo fes-me lembrar do video do win longhorn que pusseram aqui a uns tempos

  16. Relvas says:

    Tou muito mais interessado no Mac OS X Lion! vamos ver no que dá!

    • a Friend® says:

      A Microsoft também.. por isso é que o Windows 8 anda no segredo dos Deuses… para depois quando apareceram as “inovações” dizerem que andaram a trabalhar nisso tudo este tempo todo… depois não há quem desminta.. pois o projecto era “altamente secreto!” 😀

  17. Zack says:

    Este artigo foi escrito por alguem subsidiário da micro$soft, certo? é que de isento tem muito pouco.

    Não sei qual foi o encaixe financeiro proporcionado pelo 7, mas se olharem para as estatísticas[1], talvez se perguntem se o windows 7 tá a ser um sucesso assim tão grande…

    [1] http://www.w3schools.com/browsers/browsers_os.asp

    • Yuy says:

      O gráfico (a ser verdade) fala por si, o Windows 7 não está a ser um sucesso, mas um enorme sucesso!
      Ainda não mudei para o Windows 7 por ser tão caro, é mesmo a única coisa que me prende de mudar do Windows XP Pro.

      • Zack says:

        Como é que pode ser um sucesso, quando ainda nem sequer conseguiu ultrapassar o sistema operativo que vinha substituir, dois anos depois de estar no mercado? (e vamos esquecer sequer que há o vista aqui pelo meio)

        Compara o crescimento do 7 com o do XP. Achas mesmo que está a ser um enorme sucesso?

        Quanto à questão do preço, não faço comentários… 😉

        • João Campos says:

          Oi? Estás a ver as mesmas estatísticas que eu? O Vista praticamente desapareceu, o XP vai decrescendo na sua exagerada quota (por razões óbvias. Não é sequer comparável, o XP anda aí desde 2001, e muita gente não vê razão para mexer no que está bem.). A evolução do Windows 7 no período de um só ano (2010) é impressionante mesmo.

        • a Friend® says:

          Tens toda a razão.

          O crescimento do Windows 7 é apenas face ao Vista.. já que as pessoas ansiavam uma lufada de ar fresco após o fiasco.

          Xp é o Xp… que nos dias de hoje ainda predura e é confiado. Só não irá durar mais tempo por falta de suporte.

          • Vítor M. says:

            Sem dúvida e ainda hoje o XP é o mais preferido no segmento empresarial, no entanto o cenários, como é evidente, tende a mudar.

            Em breve o “XP actual” será o Windows 7 e o Windows 8 tomará a vez do Windows 7.

            Acresce a isto mais um produto no mercado. Assim, a Microsoft contará com o Windows XP para máquinas antigas, com recursos limitados, contará com o Windows 7 para máquina de desempenho corrente e sector empresarial e contará com o Windows 8 como frente activa de desenvolvimento e evolução natural.

            Além disso tem havido uma crescimento ao nível do Windows Server 2008 R2, o melhor sistema operativo até hoje construído.

            Não será fácil para a concorrência ombrear com esta oferta.

            Com um Windows 8 Tablet a Microsoft finalmente entrará no sector onde a Apple é lider onde o Android ocupa uma posição de segundo plano mas em destaque… depende agora do que trará de novo o Windows mas a possivel integração com os sistema operativos da Microsoft que o antecederam, dão já uma fatia considerável de mercado dos tablets. Basta para isso pensar na abrangência em termos empresariais onde o iPad e Android não conseguem por manifesta “falta de compatibilidade produtiva”.

            Concorrência… é disto que o povo gosta 😀 venha ele.

    • Vítor M. says:

      É parvo o que dizes… mas pronto. Subsidiado pela Microsft!! Só de uma alma completamente perdida é que sairia tal ideia. Enfim, perdoa-lhe senhor.

    • Carlos says:

      Comparado com o quê?

      De janeiro de 2009 passou de 0,2% para 31,1 em janeiro de 2001, não parece nada mau…

      Ou estás a falar do brilhante crescimento do MacOS no mesmo periodo duns fantásticos 5,8% para uns maravilhosos 7,8%?

      Ou talvez do Linux, que passou dos 3,9% para o 5%?

      Foi mau comparado com o quê, exatamente?

      • a Friend® says:

        Rotulas todos os que falam de MacOSX como fanáticos… mas defendes a Microsoft com pior cegueira. Ironia cheia de moral, sem dúvida.

      • Ppietra says:

        Sem pôr em causa o excelente crescimento do Windows 7, esse argumento, contudo, não têm grande valor para comparar com o MacOS.
        São realidades completamente diferentes! Um crescimento acontece com um update de software que começa com 90% de mercado, o outro cresce vendendo hardware.
        Se queres realmente comparar tens que comparar as vendas de hardware, ou então a rapidez com que o universo de cada um faz o update do sistema. Em ambos os casos o Mac fica à frente (com um update a 29 euros não era complicado), mas isso em nada belisca ou tira mérito ao Windows 7.

  18. Rui Natário says:

    A MS vai mesmo ter que capitalizar todo o sucesso conseguido com o Win e quebrar o ciclo que já alguém referui de lançar on flop a seguir a um êxito.

    A realidade da sua posição monipolista está cada vez mais ameaçada, muite gente se vira para o Google/Android, tablets, ect, onde a MS não tem presença.

    Eu acredito que será essa a grande aposta e é também esse o meu receio; que apostem a fundo no mercado da mobilidade e descurem os desktop.

    Mas como já disse, vamos aguardar…

  19. Serva says:

    Boa tarde a todos ,o Windows 7 não e assim tão estável quanto isso estará porventura ao nivel da estabilidade de um XP com o SP3 , quantas empresas é que vocês conhecem que mudaram ou para o vista ou para o 7 , ainda continuam todas com o XP (VERO) , eu já me converti a muitos anos ao Linux e espero continuar assim por mais alguns anos .

    A Microsoft arrisca-se mesmo a ser canibalizada pelos seus concorrentes que irá certamente incluir o novo sistema da Google , de facto aquilo que pareçe com este 8 é a continuação até a exaustão de um Kernel que porventura já não estica mais , teríamos de assistir a uma revolução completamente diferente na arquitectura do SO que não me parece ser o caso .

    Para o mercado dos tablets provavelmente já perderam o comboio para o mercado empresarial vamos ver porque como o XP está , serve perfeitamente para redes e não conheço nenhuma aplicação extra Microsoft que não introduza compatibilidade com o XP , por isso não auguro nada de bom para este win 8 , o vídeo sinceramente para além de todos perceber-mos que não é da Microsoft , quase que diria que seria uma visão de um ambiente KDE em Linux .

    Cumps

  20. maviii says:

    Boas,

    Alguém já experimentou o SP1 do Windows 7?
    Já li reviews que afirmam que o PC acelerou uns 25% (arranque mais rápido, programas mais rápidos também) além que quem tenha a coragem de estar a correr o Windows7 com 1GB de RAM vai notar variadas diferenças por causa de uma suposta gestão de memória mais eficaz.

    Alguém confirma alguma destas?

    Cumps

    • André Meireles says:

      Confirmo que acelerou bem mais que os 25%! Andava-se a arrastar todo desde há uns dias para cá (até a procurar actualizações no Windows Update o explorer.exe encravava)e, após ter instalado ontem o SP1), nem se compara…até voa, comparado com o que estava!:P~

      Abraços

  21. Axys says:

    Ótima noticia. O Windows 8 está caminhando para o sucesso.

  22. Silvio says:

    “Windows 7 – quase bom” ???

    Para mim o Windows 7, depois do XP, foi melhor sistema operativo até agora inventado pela Microsoft! Atractivo, funcional e seguro e fiável!

    Estou com curiosidade para ver o que nos espera no Windows 8 (penso que será mais do mesmo, o que não é nada mal)

  23. David says:

    O win 7 é o melhor SO ever. Podem inventar linuxes, sistemas operativos do mac, é tudo conversa. O mais utilizado legalmente ou ilegalmente do mundo. Contra factos não há argumentos.

  24. Rogério says:

    Pelo que a M$ disse sobre o novo sistema operativo, este não irá seguir o seguimento do Windows Vista / 7.

    Isto é, o Windows Vista (6.0) foi lançado devido que a M$ precisava de um sistema no mercado por causa da concorrência, então como eles precisavam de fazer concorrência não acabaram a 100% o Vista, lançando mais tarde o Windows 7 (6.1) que por sua vez seria o sistema completo.

    O Windows 8 não será um upgrade ao Windows 7, será sim um sistema feito de raiz, visto isto, será possivelmente a versão 7.0.

    Como foi anunciado, este novo sistema irá deixar de usar um kernel da geração NT, logo será óbvio que este sistema não seja um upgrade ao Win7.

    Isto foi anunciado por um representante da M$ poucos dias depois de terem lançado para o mercado o Windows 7.
    Como o mesmo representante anunciou, este SO iria ter a mesma duração de criação que o Windows XP (3 anos), e se as datas forem para cumprir, será lançado a meados do ano 2012.

    • Vítor M. says:

      “Isto é, o Windows Vista (6.0) foi lançado devido que a M$ precisava de um sistema no mercado por causa da concorrência,…”

      Não foi devido à concorrência. O grande mercado da Microsoft é o empresarial. As pessoas por vezes imaginam que a Microsoft “vive” com a venda de licenças do Windows e Office para o mercado “doméstico” mas essas receitas são uma pequena parte do bolo.

      A grande parte dessas receitas são originadas na venda de produtos para o mercado empresarial e esse mercado está “fidelizado”. Assim, ao abrigo de acordos entre a Microsoft e as empresas, a Microsoft terá de lançar a cada 3 anos um sistema operativo novo. Caso não o faça, isto em grosso modo, terá de “suportar” diversos custos que não podem ser imputados ao cliente.

      Assim, a Microsoft tem a obrigação de 3 em 3 anos lançar um sistema operativo, foi esse o motivo, em traços gerais, volto a repetir, que levou a Microsoft a lançar o Windows Vista sem este estar preparado. O investimento num projecto anterior era de tal monta que consumiu anos de desenvolvimento para “nada”!

      Numa determinada altura, a Microsoft e no caso em particular consta que foi Bill Gates quem interrompeu o curso dos acontecimentos e mandou desenvolver do “zero” um sistema operativo novo.

      Para isso retirou as equipas de desenvolvimento da XBOX, do Windows Mobile… entre outras, os seus programadores.

      Dessa forma conseguiu num “tempo recorde” colocar um SO novo no mercado.

      Barraca… pois como o sistema operativo havia sido desenvolvido em vários módulos por equipas distintas, a sua junção acrescentou mais de 10 mil linhas repetidas.

      Por isso era pesado, lento, problemático e demasiadamente exigente face ao que acrescentava de novo.

      Em tempos numa conversa com o Miguel Caldas da Microsoft Portugal, ele referiu que a Microsoft pagou um valor igual ao que a NASA paga para mandar um Space Shuttle ao espaço, para “limpar” o Windows vista e retirar essas mais de 10 mil linhas. Nasceu assim o Windows 7.

      Assim, não é de todo plausível (digo eu) que a Microsoft não aproveite esta base já muito mais madura e estável (numa altura de contenção), que é o actual Windows 7. Aliás se reparares as versões que estão em desenvolvimento do Windows 8 são uma continuação da versão 6, que é o Windows Vista. Mas….

      Tudo isto que deixei foi em grosso modo, pois existem outros detalhes associados também ao suporte de novos processadores etc… que também pressionaram a MS.

      Só a titulo de remate final, acrescento que muitos projectos estão atrasados porque além do esforço humano que foi desviado para o Vista e para o Windows 7, também o esforço financeiro foi enorme. Condicionou muitos projectos em carteira.

      • Rogério says:

        Eu falei que o Windows 8 seria provavelmente a versão 7.0, porque pelo que a MS disse e como já tinha dito na minha resposta anterior, este SO terá um novo kernel feito de raiz (já será fora da geração NT).

        Contudo, o Windows Vista e o Windows 7 usam um kernel da geração NT, NT 6.0 e NT 6.1.

        Como podem confirmar aqui:
        “Mozilla/5.0 (Windows; U; Windows NT 6.1; pt-PT; rv:1.9.2.13) Gecko/20101203 Firefox/3.6.13”

        Até agora ainda não foi desmentido que este não terá um novo kernel.

  25. Prodígio says:

    Milestone=Millenium?

    Mile…Mille…lolol

    Esperemos bem que não!

  26. Alex_pb says:

    Devo dizer que só venho espreitar este blog ai de 3 em 3 meses ou coisa parecida, e sempre que leio os comentários lembro-me sempre do “porquê”.

    A quantidade de pessoal mal informado ou fanático por estas bandas é surpreendente, a disparar “M$” para aqui, “isto é uma copia daquilo” para ali, “Apple users são marados” para acolá.

    Parvo sou eu que me deixo enganar…

  27. JonyS says:

    Com tanta “animação gráfica” vai ser bonito com computadores que corriam medianamente o W7…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.