Quantcast
PplWare Mobile

Selecionar “Visa” ou “Multibanco” no terminal de pagamento?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Diego Fonseca says:

    adorei a primeira foto do post, o cartão inserido com o chip fora.. 😀

  2. André R. says:

    Se escolheres Multibanco, estás a usar produto nacional, o que nos fortalece…

    • Rrrrrrrr says:

      Sim! Que eles fazem muito por nós! Tal como os senhores da Visa

      • André R. says:

        Sabe-te bem ires a um multibanco pagar as contas, ou levantar o teu dinheiro, não sabe? Ou mesmo tratar das coisas através do pc em casa… é isso que é a SIBS, aquilo que tu dizes que não fazem por ti…
        Melhoraram muito a nossa forma de agir perante a banca…

      • Anti-Rrrrrrrr says:

        Concordo, não fazem nada… Fora a rede Multibanco onde levantas dinheiro, fazes transferências, pagas contas… Via Verde? Em tempos também foram eles em parceria com a Brisa.. MB WAY? Confere, também é deles… Rede bancária que garante que o banco A fala com o banco Z? São eles.. Basicamente quase tudo o que fazes no dia a dia que envolva dinheiro passa por eles, e tudo com uma % de indisponibilidade ridiculamente baixa.
        É pena ver o mercado internacional a valorizar todos estes produtos por serem diferenciadores e habitualmente inovadores quando surgem e depois vemos os portugueses como você que em vez de orgulho no que produzimos deixam estes lamentáveis comentários.

        • André R. says:

          Mas qual foi a parte em que eu não disse que não tinha orgulho no que produzimos? Você é que afirmou por escrito “ Sim! Que eles fazem muito por nós! Tal como os senhores da Visa”…

        • Keyboardcat says:

          Multibanco é uma rede nacional que não faz sentido na Zona Euro.

          As taxas são altíssimas, basta ires a um fornecedor de serviços de pagamentos como Stripe ou Adyen, e podes confirmar que as taxas de pagamento via multibanco (pagamento de seviços e compras) são dezenas de vezes superiores a taxas de cartões de débito ou outros serviços de outros países como iDeal.

          Depois tens o problema em que nos comerciantes locais têm contratos que só aceitam cartões multibanco, e não entendem que o pagamento só funciona com cartões portugueses. Eu já evito a ir a certos restaurante no interior por causa disso, em que o cartão não funciona. Mas para o Zé da esquina é difícil entender que multibanco não é um sistema universal.

          Existe uma razão por qual a rede nunca se expandiu para fora do país. Taxas altas e práticas monopolisticas. A única razão de sobreviver em Portugal é pelo facto de os maiores acionistas da SIBS serem os próprios bancos. Por não se incomodam com as taxas, porque o dinheiro volta para eles.

          Para sistemas de pagamentos a sério, temos SEPA instant payments. Custo de transação para o banco processado pela TIPS do ECB é de 0.001€, sim, um décimo de cêntimo. Transferência processada em menos de 10 segundos entre qualquer banco europeu.

          Quase todos os bancos europeus estão ligados ao TIPS, incluindo a própria SIBS. As minhas transferências bancárias são instantâneas para qualquer banco, ilimitadas e gratuitas. No entanto quanto é que pagas num banco português como a caixa? Até transferências normais são pagas, deixa lá as instantâneas.

          Mas claro que têm de cobrar. A SIBS ia à falência se tivesse que competir com o mercado. Por isso a estratégia é cobrar taxas artificialmente altas nos serviços concorrentes.

          A mim não me afeta, não uso o sistema bancário português. Mas tenho pena dos meus familiares, que pagam taxas altas por serviços medíocres.

          • Ze Manel says:

            por isso é que num ATM fora de portugal pouco mais fazemos além de levantar dinheiro.
            Cá, há mais de 20 anos que podes comprar bilhetes para concertos, licenças de pesca, bilhetes de comboio, donativos, via verde, via card, carregar passes, pagar serviços, entre demais operações. Só o que é internacional é que é bom.
            Se soubesses do que falas, ter um contrato com a Unicre que fornece os cartões internacionais, por vezes é muito mais caro do que ter só multibanco. E ah imagine-se eu tenho um cartão de crédito que funciona em terminais multibanco, coisa que os de la de fora nem em sonhos fazem.
            Pra terminar, conheço vários restaurantes que tiveram terminais dessas fintechs e vá… todos eles reportaram transações fantasma, “desaparecimento de dinheiro”, vá-se lá saber porque.

          • Ze Manel says:

            Pelo menos sei onde estão os meus dados, agora ter os meus dados nas mãos de empresas que nem sei quem são os accionistas e que de um momento para o outro desaparecem… é muito bom!

          • Antonio says:

            Cheiras a vendedor de terminais manhosos…

      • freakonaleash says:

        “…apart from the sanitation, the medicine, education, wine, public order, irrigation, roads, a fresh water system, and public health, what have the Romans ever done for us?”

    • PML says:

      Sem dúvida. Dar por dar, ao mesmo que seja para a economia Portuguesa. Temos das redes multibanco mais avançadas do mundo, por isso devemos favorecê-la.

  3. FilipeB says:

    Não tenho nenhum terminal TPA pelo que não posso confirmar mas tenho a ideia que a diferença é mais para os comerciantes, nomeadamente nas taxas que pagam por transação e os beneficiários dessas taxas.
    Escolher rede multibanco implicaria a taxa ir para a SIBS por exemplo.
    Mas não tenho a certeza, alguém que saiba disto que me confirme.

    • Nuno G. says:

      Ora aí está!!! Isto é que é uma pena o artigo não falar, por ignorância ou puro desconhecimento. O principal problema é se se escolher qualquer outra opção que não for a rede Multibanco, o comerciante em princípio vai pagar muito mais de taxas. No trabalho já pude confirmar isto.

      • Ze Manel says:

        @Nuno,
        Tenho contrato com a caixa agricola, e pago menos taxa de um Visa Crédito que de um multibanco. Visa Crédito, 0.5% por cada transação, Multibanco, 0.8%

        • Pedro Tarelho says:

          Se fizer um contrato de consumo pode pagar apenas a mensalidade para um determinado valor de vendas em MB . Qualquer outra transação paga sempre uma taxa seja contacless , Visa , MC , etc

    • Manuel Rocha says:

      Escolher Multibanco activa só o cartão de débito.
      Por exemplo: se vai pagar 500 euros de uma nova TV, ao escolher multibanco só vai ter a opção base. Se escolher VISA (97,95% dos cartões já possuem 6 a 1000 formas de pagamentos a crédito) já poderá ver outras opções que tenha contratadas com o seu banco ou fica limitado a pagamentos de 149 euros.
      Se o seu cartão for só de débito nem importa qual a rede usada, pois será sempre a SIBS a receber a comissão. A rede VISA só funciona com operações de crédito.

      • Hugorl says:

        Resposta completamente errada e despropositada…
        A rede Vida é uma rede de comunicação bancária que tanto pode ser débito como crédito.
        A rede multibanco é só opera em débito.
        Por favor não enganem as pessoas, se não sabe não fale.

  4. Paulo N says:

    Boa noite,

    “Se não tiver um cartão misto, escolher “Visa” ou “Multibanco” não faz qualquer tipo de diferença.”

    Nota: Para o titular do cartão não faz diferença mas para o comerciante fica mais barato a taxa pela rede de multibanco.

    Cumprimentos

    • duniz says:

      Essa é uma informação importante.
      Obrigado!

    • Keyboardcat says:

      Errado! As taxas são idênticas maioria dos bancos que fornecem serviços de pagamentos. Podes consultar os preçários online.

      Se pagares mais na rede vida/Mastercard para cartões de débito da zona EEA, então aconselho a mudar de fornecedor de pagamentos. Estás a ser roubado.

      • Sujeito says:

        Errado, as taxas não são identicas, depende dos contratos e há variadíssimos contratos e nem toda a gente anda a saltitar constantemente de banco em banco.

      • Paulo N says:

        “são idênticas”

        Idêntico não é igual, são mais dispendiosas noutras rede que não seja rede multibanco/sibs. Dou assistência a TPAs e todos os dias, em media, uns 15 terminais eu vejo o talão de fecho.

        Mais, a rede de multibanco não faz contacless, para um terminal fazer, tem de ter acordo com visa e mastercard, o comerciante é que paga.

  5. Bib'ó Ronaldo says:

    A história conta-se em poucas palavras.
    O sistema de compensação interbancária (SICOI) do Banco de Portugal está concessionado em exclusivo à SIBS. O resultado é um monopólio em que mais de 80% dos pagamentos com cartão são transacionados através da SIBS. A SIBS impede as fintech de aceder ao sistema e impõe as condições que quer.
    É isto que tem sido fortemente criticado pela Autoridade da Concorrência. O post não fala disso. Limita-se a falar de TPA que aceitam pagamentos com cartão de débito, com cartão de crédito e cartões mistos, em que o consumidor escolhe se quer pagar a débito ou a crédito.

    Outra que coisa que vale a pena falar é a péssima assistência que os bancos dão aos seus TPA em pequenos comerciantes.

    • Banha da Cobra says:

      Cheira a conversa de vendedor… Daquelas soluções manhosas que andam por aí, em que o nosso dinheiro passa por contas de países estranhos. Não me convenceste!

    • freakonaleash says:

      Quando as fintech tiverem cobertura nos depósitos garantidas pelo BCE como na banca tradicional até poderá ter interesse, para já, para mim, é esquema em que não estou interessado.

  6. SANDOKAN 1513 says:

    Excelente artigo que me elucidou.Obrigado,Pedro Simões.

  7. Nuno says:

    Bom Artigo, obrigado a PPlware!

  8. Jamitokuai says:

    Escolho sempre multibanco, assim garanto que as taxas pagas ficam em mãos nacionais e que não “fogem” para mãos estrangeiras!

  9. Ze says:

    Acho que ninguem se interessa se as taxas ficam ca, pois normalmente a 1a opcao é visa, se fosse do nosso interesse trocavam isso.

  10. Orabem says:

    Este artigo demonstra bem porque é que o Pplware não compreende Bitcoin.

  11. Renata says:

    Não é verdade que isto seja um regulamento europeu.
    Estou constantemente a pagar com o cartão no estrangeiro e nunca tive de seleccionar uma opção na hora de pagar. Apenas em Portugal inventaram essa treta.

  12. Bruno says:

    Para o consumidor, não existe diferença entre um e outro.
    Porém, para o comerciante, se efetuarmos a compra com algo diferente de Multibanco, o comerciante pode pagar taxas mais altas e o dinheiro demorar mais a cair na conta dele.
    E por este motivo que só uso Revolut nos grandes comerciantes, pois para eles não interessa a taxa. Mas para os mais pequenos, se eu puder pagar até em dinheiro, eu faço, ou então com Multibanco.

  13. lumia says:

    Artigo excelente.

    Obrigado PPLware.

  14. Cohen, o Banqueiro da Tugalândia says:

    Por exemplo, em Portugal, as pessoas adoram os cartões : “Visa”, “Mastercard” ou “American Express”.
    Porque é sempre bonito fazer a “vidinha”, com recursos que não temos, pois assim o “vizinho” fica a pensar que somos bem sucedidos.

    Depois lá em casa, abre-se o frigorífico e só temos uma azeitona para jantar…

    • Ze Manel says:

      O meu multibanco, aparece MASTERCARD no talão e não é por isso que deixa de ser um cartão de débito.
      qualquer cartão tem de estar vinculado a uma rede internacional… e olha American Express já não se emite em Portugal…

      • Joao Ptt says:

        Não tem de estar associado a uma rede internacional, só está porque os bancos querem. Podem perfeitamente emitir cartões que só funcionem na rede SIBS.
        Só que as empresas de cartões de crédito internacionais devem pagar-lhes bem para serem incluídos preferencialmente no cartão que o cliente recebe se não pedir um específico. O meu banco vai alterando a empresa de crédito de cartão para cartão a seu belo prazer… daí achar que depende do que lhes dão de volta.

    • Antonio says:

      Não percebi a lógica… Confusão nessa cabeça! Só falta dizer que a culpa é da humidade…

  15. Luis Sousa says:

    A diferença é que na maioria dos estabelecimentos a opção multibanco cobra uma taxa ao comerciante 50% inferior à opção visa. Tudo tem a ver com as comissões contratadas entre a entidade bancária e o comerciante. Para o cliente é indiferente. Por isso optem sempre pela opção Multibanco.
    Felizmente já há concorrência através de redes internacionais, que possibilitam taxas mais acessíveis aos comerciantes, levando os bancos portugueses a baixar também as suas.

  16. Redin says:

    E depois ainda vejo dizer que o Bitcoin é complicado….
    https://youtube.com/clip/Ugkx-4RJsIFZc0kUecvOcqWCuvQWI7HYq1Ze

    • Ze says:

      Oh amigo, aqui não é sítio para vender Bitcoin. A malta já anda um bocado farta dos discípulos da cripto. Parece mais um Hélder daquelas seitas…

      • André says:

        Concordo! Aliás em breve vamos ter novidades para estes palhaços. Os Nicks já são bem conhecidos e fácil de saber quem realmente são. Andam sempre a tentar vender lixo… Estão avisados

      • Eu says:

        OH AMIGO
        Já te viste ao espelho hoje?
        Tratar de amigo com uma mensagem pouco amistosa dessas como se tivesse o rei na barriga e achar que as mensagens dele são melhores do que as dos outros.
        A tua liberdade acaba onde começa a minha.
        Então vai lavar a boca com sabão OH PÁ

      • Redin says:

        Parece-me que estas no sítio errado.
        Isto não é o Twitter onde decides a vontade de alguém se expressar.
        Se fores ver o clipe, vais ver que faz todo o sentido e clareza mostrar a realidade da estrutura versus a estrutura do outro.

  17. Jose says:

    Atenção que Visa e mastercard por ex são redes e protocolos de pagamento internacionais. Não sao modos de pagamento

  18. Joao Ptt says:

    Pessoalmente prefiro escolher “Multibanco”.
    O meu banco vai saber para onde vai o dinheiro, ao menos tento evitar que a empresa de crédito internacional [e sabe-se lá a quem mais eles vendem ou dão acesso à informação (ex.: empresas de monitorização de fraude)] tenha acesso a esses dados… já basta as compras que não é possível contornar essas empresas de crédito internacional.

  19. Maria Pinho says:

    Acho muito estranho que não façadiferença! Com o meu cartão multibanco do Santander, se não seleccionar multibanco o pagamento não é autorizado…

  20. Nélia Fernandes says:

    Artigo confuso, muita parra e pouca uva . Independentemente da função que o cliente escolha vai ler é as características do cartão, se for de débito o movimento vai a débito mesmo que selecione a opção visa.. e sim nos mistos é que dá de facto uma verdadeira opção de escolha!

  21. Jakim Manel says:

    Moral da história : E quando é que a SIBS autoriza a Revolut a aceder à rede multibanco?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.