PplWare Mobile

Rui Pedro Oliveira, o português que viu a sua patente roubada pela Huawei


Rui Bacelar

Desenvolveu desde cedo o gosto pela escrita e comunicação. Em leis formado, tem como hobbies a aquariofilia e a música. Mas é na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e no Pplware a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.

Destaques PPLWARE

  1. Não Interessa says:

    Realmente não se percebe estas “gigantes”, se são assim tão grandes dêem 2-3M ao gajo e fica o assunto resolvido. Para eles 2-3M são trocos…

    • pedro says:

      eles são “gigantes” por precisamente “roubarem” muita coisa e não pagarem um cêntimo a ninguém … assim é que se atinge essa dimensão !!! de vez em quando, em situações limite, lá têm que abrir os cordões á bolsa …

      • Paulo Matos says:

        Caro Pedro, se a história aconteceu como diz e acredito que sim, deve, devemos encontrar uma solução criativa de suporte a este combate. Sanção contra Golias. Indigna-me este comportamento monopolista dos grandes. Que tudo secam. Devíamos fazer barulho, dar visibilidade à indignação, crowdfunding, uma equipa de advogados à altura.
        Acho que o dragão chinês, ou outro qualquer não deveria ficara rir do génio tuga!
        Se surgir por ai qq campanha de apoio…estarei consigo. Força Pedro.

  2. pedro says:

    foi a Huawei, mas podia ter sido a apple ou a Samsung !!! não olham a meios para atingir os fins …

    • pedro says:

      foi um bocado naive …

      • Str says:

        Naive? Então se lhe aparece um possível investidor/cliente não é suposto mostrar o produto?!!! É um risco que se corre sem dúvida, mas quando não se tem o capital…O pior é que vendeu a casa e pode bem não chegar, basta ver os anos que os processos que opõem as tecnológicas se arrastam nos tribunais, mas uma coisa é roubar uma patente a Apple ou Samsung que tem fundos quase ilimitados e um batalhão de advogados, outra bem diferente é quando se trata duma empresa minúscula, e neste caso a casa pode ser só o inicio, infelizmente.

        • José says:

          Foi naive foi, nunca se mostra o “jogo” todo! Houve uma empresa portuguesa que fabricava portas de alta protecção, abriu por aqueles lados uma representação e não vendeu uma porta. Dias depois havia propostas chinesas idênticas e mais baratas – o trabalho escravo mantem-se por muito se se disfarce. A tal empresa acabou por fechar. Isto é justo? Se um miúdo copiar uma música ou um filme: ui meu Deus que cai o Carmo e a Trindade! è de imediato desencadeada uma acção valente contra o “pirata”, mas estes canalhas copiam roubam às claras em benefício do seu estado medonho e tudo fica como um veado paralisado a olhar para os faróis de um carro que avança na sua direcção! Reparem lá se não é verdade que quando alguém diz que vai lançar uma novidade, se os chineses e as suas marcas não lançam uma semana antes? Vá façam esse exercício! Por mim chinês nem dado! Nunca precisei deles e não é agora que irei precisar, sobretudo, enquanto tiverem aquele regime tenebroso e desumano

          • JJ_ says:

            Tens de deitar fora 90% dos equipamentos electrónicos que tens em casa… São todos feitos na China, ou com componentes feitos lá…

        • pedro says:

          Caro Str …. voçê também é naive !!!! claro que nunca deveria expor totlamente a tecnologia sem primeiro ter um contrato escrito, assinado e reconhecido por organismo oficial para o acto !!! apenas deveria ter apresentado um draft de forma a que não pudesse ser plagiada ….

          • Str says:

            Caríssimos José e Pedro vocês falam por experiência própria? Sabem como funcionam essas reuniões com esse tipo de empresas já foram a alguma ou algo do género? É que não me parece que o senhor Rui Pedro se tenha apresentado sozinho nessas reuniões certamente foi acompanhado pelos seus advogados e pela foto o senhor já não deve ser novo nessas andanças e os seus advogados certamente sabem como se processam essas negociações e acredito que este empresário tenha apresentado o seu projecto a outras empresas, só que com a HUAWEI teve azar, foram desonestos. Acredita mesmo que uma empresa seja ela qual for ia assinar um contrato com base num draft? Para os convencer a largar o dinheiro tem de se mostrar algo em concreto e nunca algo tão abstracto com um draft

          • Str says:

            Faça o seguinte exercício, você tem um projecto, e alguns milhares no bolso, e vai apresenta-lo a uma empresa que tem biliões para investir, quem acha que está em posição de vantagem? Você com um projecto mas que sem dinheiro não lhe serve de nada, ou a empresa que tem biliões e diversas fontes de rendimento?

          • pedro says:

            Meu caro Str … estou habituado a fazer avaliações de empresas e fusões e aquisições, não lhe vou aqui nem em lado nenhum ensinar o meu negócio …

          • Str says:

            Pedro caríssimo duvido que se você fizesse avaliações aquisições e fusões tivesse tempo para vir aqui comentar.

          • JJ_ says:

            O artigo diz: “Da mesma forma, Rui Pedro Oliveira detalhou a sua criação, a câmara para smartphone. Novamente com o intuito de expor a sua criação, o empresário não terá poupado detalhes para convencer a Huawei.”

            Se não terá poupado dos detalhes é porque deu informação suficiente, para que fosse analisada pelo o departamento de investigação.

            Alem disso, ele diz: “Isto é uma cópia exata do que vos mostrei há alguns anos. Não só no design como, sobretudo, na forma como a lente comunica com o smartphone, que é exatamente como eu imaginei”.

            Ao que tudo indica ele até mesmo deu detalhes da forma de como a lente iria comunicar com o equipamento. Isso é muito detalhe.

            E nesse aspecto do detalhe, só se deve dar o detalhe ao mesmo nível do que esta patenteado, e por sua vez com um prototipo mostrar a coisa a funcionar.

            Claro que ele, sentiu-se protegido com a patente que tinha, e deu mais detalhes. E por sua vez isso, não justifica atitude da Huawei.

            Logicamente o Sr. Rui Pedro, deve tentar defender-se o máximo que conseguir… agora não vai ser fácil. Existe historias, de malta que entrou neste tipo de guerra, apesar de acabar por ganhar, perdeu muita coisa ao longo do processo, e não foi só dinheiro. Se ele aguentar, força!!!

    • BC says:

      E sobre a notícia, tens algo a comentar?
      Não?
      Então obrigado por teres vindo.

  3. Tiago M. says:

    Espero que tenha sucesso e consiga obter 100% dos lucros feitos com essa câmara! Era o que a Huawei merecia! Mais uma vez os grandes a tentarem passar por cima dos outros e a fazerem o que bem entendem!
    Coragem caro Rui Pedro Oliveira!

  4. José says:

    Isto é o que as empresas chinesas mais que todas as outras têm sido! Só roubam. Já é assim desde sempre, não vale a pena ser ingénuo com essa gente. Os chineses estão a fazer de tudo para roubar o máximo possível sem grande investimento nem massa cinzenta! Uma vergonha por que o fazem às claras e à vista de todos e há quem lhes bata as palmas, até ao dia em que ficar sem trabalho ou ser roubado. O Ocidente anda a ser desgovernado por imbecis e ingénuos, numa demanda pelo suicídio colectivo.

    • Adolfo Dias says:

      Há pouco tempo passou um documentário na rtp2 que demonstrava isso. Desde o TGV, Airbus, os chineses copiam tudo. Propriedade inteletual ? pormenores…..

    • carlitos says:

      A Chineses não sabem o que é democracia e direitos humanos porque nunca os tiveram. Uma cultura onde nem sequer existe o conceito de privacidade. São capazes de colocar câmaras de video em qualquer sitio até no wc, que ninguém acha estranho. Uma pessoa é igual a um bago de arroz.

  5. BlackFerdyPT says:

    «Um caso que em nada engrandece a imagem pública da 2.ª maior fabricante mundial de smartphones.»

    (E, sabem lá vocês o que estas multinacionais – chinesas e não só – mais fazem, que não é do conhecimento público… Em que condições é que pensam vocês que são obtidas, em África, as matérias-primas necessárias ao fabrico dos vossos telemóveis?)

    Numa sociedade capitalista, de competição entre vários grupos, a maneira de se chegar ao topo é não ter tantos “valores” como a concorrência… Pois, o quão mais baixo se estiver disposto a ir (i.e. quanto mais golpes baixos, ou truques sujos, se estiver disposto a recorrer a) mais “cartas do baralho” ou “trunfos” se possui na mão – e, consequentemente, muito maiores são as hipóteses de ganhar o jogo.

    Não foi, por exemplo, o vice-presidente da Samsung recentemente preso?

    Quanto ao que a Huawei especificamente fez com este inventor português,

    Foi o mesmo “truque” que a Xiaomi usou com o líder da Meizu (https://www.techinasia.com/xiaomi-vs-meizu). Fingir-se de interessada em colaborar com outra pessoa, para saber o maior número de pormenores possível sobre o que criou e faz tal pessoa, e depois usar tal informação para benefício próprio.

  6. Rafael Encarnação Cardoso says:

    Quem lhe mandou expor todos os dados e mais algums sobre o produto?
    Agora vai andar anos e anos numa batalha judicial, a qual vai eventualmente desistir.
    Nunca se deve revelar tudo, em qual situação. O segredo é a chave do negócio.

  7. carlitos says:

    Capitalismo de gangsters! É atualmente a moda por todo o sitío.
    Para a Huawei teria sido trocos, e ainda podiam ter um produto melhor e ganhar mais, mas a enganar e ser enganado é que se é gente, para certa gente.

  8. Albano Silva says:

    O Cientista, neste caso o “Descobridor”, é o dono do “Produto”. Se a Huawei roubou a “Ideia”, tem que pagar…

    • Pedro says:

      Na teoria…
      Na prática por vezes não acontece , e quem ganha são as empresas multinacionais que as furtam e o criador fica envolta de custos insuportáveis judiciais , com 1 advogado contra uma equipa deles, sendo que cada um destes é especialista numa área do direito.

  9. Louro says:

    Só alguem muito leigo que nunca tenha trabalhado com uma empresa chinesa é que chega lá e dá todos os detalhes acerca do seu produto/ideia…
    Ele apenas caiu na armadilha deles, ficou entusiasmado com a quantidade de dinheiro que iria receber da Huawei e eles sabiam bem disso…

    Há uns bons anos atrás uma empresa para a qual eu trabalhava (nao vou revelar nomes) decidiu procurar saber se compensava mudar a producao do seu produto para a China(Produto patenteado e bem establecido no mercado), enviou entao detalhes do produto e quais as caracteristicas pretendidas para um fabricante, nunca mais recebeu orcamento nem resposta da parte deles.

    Acabaram entretanto por ver cópias quase exactas do seu produto no mercado a serem vendidas por meia duzia de tostoes e pior de tudo a usar o seu próprio software numa versao antiga.

  10. André says:

    Nunca se revela a alma do negócio se queremos continuar com o poder no negócio ! Fez precisamente isto, mostrou a alma do negócio.

  11. eu says:

    Foi ingenuo por mostrar todos os detalhes.
    Podia muito bem mostrar o produto em traços gerais de forma que percebessem a ideia mas não como a copiar.

    A venda da casa poderá não chegar ou o resultado poderá não ser o esperado ou o tempo de espera poderá ser demasiado longo.
    Simplesmentes eles têm mais dinheiro para atrasar o processo.

    Inventor está correto.
    CEO => Deixem-se de merdas. CEO da casa vendida ?

  12. PePe says:

    Sugestão para o Rui Pedro Oliveira, existem vários advogados (principalmente nos EUA) que trabalham por uma percentagem da possível indemnização, e esta a acontecer, neste caso não me parece que seja baixa, pelo que não devem faltar advogados que queiram apanhar este caso…

  13. RS says:

    Estas grandes empresas são todas iguais. Há uns anos deu um filme verídico muito sobre a Ford a fazer mesma coisa. Dá para perceber como atuam e como acabam com a vida às pessoas.
    Flash of Genius https://www.imdb.com/title/tt1054588/

  14. Pedro Alves says:

    Triste, este título altamente tendencioso! Uma coisa é o que Rui acusa. Outra coisa é o veredictos. E esta publicação toma partido de apenas uma parte, e já agora questiono se houve direito ao contraditório.

  15. Luís Sousa says:

    Ele vai ganhar o processo e espero que chupe o máximo que puder desses ladroes.
    Ele deveria era estar a ser ajudado, por todos os portugueses que gostam de tecnologia.

    Força Rui Pedro
    Abraço

    • Mateus Pinto says:

      Eu já o estou a ajudar, faço os possíveis e os impossíveis para não comprar produtos chineses ou feitos na china. Não é possível a 100% mas tentar não custa.

      • JJ_ says:

        Isso é praticamente impossível, principalmente em produtos com componentes electrónicos.
        Talvez só consegues isso em alguns produtos da Bosch ou Philips.

    • Rodrigo says:

      Duvido muito. A Insta360 é uma câmara que usa o mesmo sistema de encaixe, comercializada muito antes da Huawei. Não vejo o suposto inventor a reclamar que a ideia foi dele.

  16. Rodrigo says:

    Insta360 utiliza o mesmo sistema de encaixe, comercializada antes da Huawey e não vejo o suposto inventor a reclamar a sua ideia. Mais um tuga a julgar que só porque sonhou com uma câmara tão comum e a registou, está a querer ficar com os louros de quem fabrica e respira tecnologia a cada segundo. Mais um oportunista.

    • JJ_ says:

      Ao que parece, até a iteração da lente com o equipamento, é feita da forma como foi patenteada. Ele poderá pegar por ai, a questão será conseguir provar a existência da dita reunião.

    • JJ_ says:

      Alem disso, isso das patentes as vezes são um bocado dúbias, até para coisas básicas.

      Por exemplo, existe uma patente que obriga as marcas de roupa pagarem a um indevido, se fizerem roupa onde os cabos dos phones (por exemplo) passem por dentro do forro. A patente em si acaba por ser estúpida, mas existe.
      O que safa os fabricantes de roupa é que a tecnologia esta a evoluir para phones sem fios…

  17. rui says:

    Andam ai dizer que ele nao devia de ter exposto o produto ao pormenor.. mas assim que ele mostrou o produto sem especificar as coisas, se a huawei gostou, claro que iam copiar.. podia demorar mais tempo mas de certeza que a huawei chegaria la. Espero é que ele consiga ganhar isto.

  18. Ze says:

    A dele não é 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.