PplWare Mobile

Portugal: Produção eólica diária bate recorde histórico


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. UmPoucoDeRevolta says:

    Assim como o preço da eletricidade bateu na última década!

    • int3 says:

      Quando não percebes que o preço é ibérico e é conforme oferta e procura!

      • 007 says:

        quando não percebes que é intolerável continuar a pagar por energia extremamente cara, que por si só é um bem essencial, e sempre que o “zé” tenta colocar produção de energia para auto consumo é imposto taxas e mais taxas. o negocio é sempre o mesmo não interessa de onde vem a energia.

      • Alc says:

        Pah em Espanha é mais barata e aqui no Luxemburgo chega a metade de Portugal!

  2. BGG says:

    Vamos todos apostar também nas energias renováveis e ser independentes energicamente das industrias da energia…Assim ganha o ambiente e a carteira de cada um…e por muito esforço que se lute pela dependência a verdade é que essa será a realidade de futuro…

  3. Malic X says:

    Infelizmente não é nada uma boa notícia. Apenas a EDP e restantes chulos do mW/h garantido ficam contentes. Graças aos maravilhosos contratos da equipa do grande 44 de Évora, este aumento custa-nos os olhos da cara

  4. Antonino says:

    entretanto temos a EDP a aumentar o preço da electricidade porque os objectivos nao foram alcançados.

  5. Fruta para dormir II says:

    Tá certo… Condiz exactamente com a factura ao final do mês. Sempre a subir!!!

    • int3 says:

      Pagas o que gastas. É simples. Aqui em casa só pago 40€ a 60€ por mês. Não passa disso nunca.

      • Sergio says:

        Ainda bem que tens um agregado familiar reduzido 🙂

        Continua a colar links com diminuições de preços por parte da edp, como se isso reflectisse um equilíbrio naquilo que o consumidor português paga ao longo das últimas duas décadas .

        Das duas uma.. ou és funcionário da edp, ou tens um bom ordenado ( e se o tens parabéns por isso).. mas não sejas cínico e gozes com a realidade de quem recebe o ordenado mínimo ou pouco mais, e todos os meses lê a mensagem de corte porque assim é obrigado

        • Nuno mota says:

          achas que as pas eólicas foram de graça ne? ou a edp pediu te dinheiro para as por? entao agr queres desconto porque ? nao pagaste para as por. Eu tambem nao tenho desconto por o meu vizinho ter posto painéis solares e pagar menos que eu

  6. luis ferreira do nascimento says:

    somos um povo feliz, temos vento ,sol e água para produzir energia cara. não percebo nada disto..

  7. luis ferreira do nascimento says:

    somos um povo feliz, temos vento ,sol e água para produzir energia cara. não percebo nada disto..

  8. Toni da Adega says:

    Se isto continuar assim os anti-carros elétricos começam a perder argumentos

    • MAlicx says:

      Mas o que é que isso tem a ver com as eólicas? Ainda não percebeste que os elétricos, no modelo atual não funcionam? Só na Noruega onde os lucros do petróleo permitem subsidiar brutalmente esses mamarrachos.
      Os elétricos têm mais de 100 anos. E nunca foram uma alternativa. Porque será?

      • Nuno V says:

        Simples, porque só agora a tecnologia de baterias e carregamentos rápidos permitem que estes sejam alternativa. E à medida que o nosso conhecimento vai aumentando e as nossas tecnologias vão melhorando, estes serão cada vez uma melhor alternativa. Claro que a indústria petroleira não fica muito contente com esta alternativa.

      • Nuno says:

        com a evoluiçao das energias renováveis daqui a medio prazo podemos viver completamente limpos, livre de carvao e petróleo quando toda a energia renovável der para alimentar todas as casas e carros de cada pessoa do pais, nao é difícil fazer isto numa casa é difícil fazer isso num pais inteiro, nao era assim tao difícil de perceber pois nao? para mim nao vejo qualquer problema nos elétricos chegas a casa ligas o carro a tomada sais de casa tira o carro da tomada demora 30 segundos e fica a carregar a noite inteira as pessoas é que complicam o que é facil

        • Nelson says:

          moras no 6°andar? eu quando passo a extensão pelo predio abaixo e atravesso a rua com 300mts de extensão monofasica queixo me do mesmo…. esta gente so complica!!!!

          • nuno says:

            claramente ai é mais complicado hj em dia quem mora num predio sem garagem é mais complicado para nao dizer impossivel mas ja muito se tem feito a volta dos eletricos montes de estaçoes de carragamento e mais esta para vir

  9. MAlicx says:

    E aqueles 13% exportados para Espanha tiveram que ser pagos. Grande negócio este onde pagamos para produzir. Só na terra do 44.

  10. Vm says:

    Matéria-prima na produção de energias renováveis 0% taxas para pagarmos com argumentos de advogados, (ouvimos o que dizem faz nexo,…. aprofundamos mentalmente, no que nos foi dito não faz puro cabibento.

  11. ToMa says:

    Más notícias para a minha carteira, quanto mais verde é a energia mias cara fica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.