Quantcast
PplWare Mobile

Preço da eletricidade aumenta já hoje! Saiba quanto…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. deepturtle says:

    tá bonito

    • deepturtle says:

      daqui a uns tempos o governo anuncia, cheio de orgulho, que a eletricidade vai descer 10%… depois, passados mais uns meses, anunciam um aumento de 6-7% mas e que vão dar uns incentivos.
      e o povo vai mirrando feliz.

  2. PovoManso says:

    O IVA mantem-se o mesmo! Enquanto que em Espanha baixou para 5%, em Portugal o IVA mantem-se nos 23% obrigado António Costa, obrigado Portugueses por terem elegido este governo. Viva o PS.

  3. deepturtle says:

    o clima tá mau; bora passar ao elétrico
    desapropriação de terrenos
    casas super caras, carros elétricos mais controláveis ou andem de bicicleta
    nós protegemo-vos do terrorismo, da violência, dos vírus, do clima, do bicho-papão
    dependam da tecnologia subrepticiamente imposta, confiem que é para o v/ bem
    tou a brincar, isto não passa duma brincadeirinha.
    #vaificartudomelhor

  4. Redin says:

    https://youtu.be/jABAegm26Qc

    INFLAÇÃO PARA TOTÓS.

    A culpa tem apenas um nome. Aumento da massa monetária e os estados continuam a “apagar os fogos com gasolina”.

    É por isso que não tenho qualquer duvida. Embora de forma lenta, o povo está a acordar para a realidade do Bitcoin.

    • J Martins says:

      Sim, o bitcoin vai já resolver o problema da inflação…

    • Zé Fonseca A. says:

      Explicação pessima, nem os totos conseguem perceber essa explicação.
      Inflação tem de existir sempre, o que acontece é que ela deve ser equilibrada com a divida, por isso é que quando a inflação está alta se aumentam as taxas de juros, situações como a que estamos a passar agora são faceis de antecipar mas dificeis de contrariar.

      O bitcoin não resolve o problema da inflação, a sua regulação ditará que o mesmo será uma commoditie, por isso um investimento neste caso como reserva de valor, semelhante ao ouro.
      O mesmo nunca irá contrariar qualquer inflação ou servir como moeda, muito menos enquanto não estiver estável, algo que hoje há meses estava a 60k, hoje está a 20k e até ao final do ano tem o potencial de chegar aos 3k, e em 2026 passar os 100k e 2040 passar os 300k, com todas as flutuações possiveis no meio, boa sorte com isso, cheira-me que isso possa ser uma opção quando estiver tudo minerado, mas com as força de outras blockchains, anos luz mais avançadas, até pode acontecer a tesão do bitcoin esmorecer.

      • Eu says:

        Tenho aqui ao meu lado dois totós e perceberam cada palavra. E a escola não foi um grande abono. Apenas a experiência de vida.
        Mas pronto, quando os deuses deste mundo estavam a distribuir a inteligência nem todos tiveram essa sorte.
        Lamento.

        • Zé Fonseca A. says:

          Perceber as palavras não significa perceber a explicação, isso porque a explicação não só é paupérrima como deixa de fora todo o âmbito macroeconomico que leva à inflação e como o mesmo pode(?) ser balanceado.
          Pelo que percebo da tua afirmação, tu e os teus totós perceberam as palavras mas não perceberam onde as mesmas se enquadram o que implicam. Ainda bem que têm a inteligência para vos safar.

    • Adeus says:

      Esses vídeos do YouTube só criam mais desinformação e teorias da conspiração.

  5. Profeta says:

    Da-lhe gas AC o povo agradece ou nao. Afinal havia outra.

  6. Valter Silva says:

    As empresas que fornecem eletricidade terão SEMPRE que avisar o consumidor de aumento de energia com 30 dias de antecedência, como também, colocar a opção de rescisão de contrato se assim o consumidor desejar..

    • Bruno says:

      E quando o fizerem o que vais fazer? Dizer que nao, e começar a viver off-grid?

      Certo que estes 35% são para o mercado grossista, mas vão acabar por chegar ao “consumidor normal”.

      E depois se tiveres paineis fotovoltaicos e tiveres excesso de produção, não podes “abater” ao mesmo preço que te vendem quando injetas o excesso na rede. Ridiculo!

      • VP says:

        Nos outros países o excedente da produção solar fica como credito para ser descontado à noite, aqui é o que se vê. São estas pequenas coisas que poderiam incentivar mais a população a instalar painéis solares.

        • Zé Fonseca A. says:

          Depende, na australia e nova zelancia existem zonas onde o excedente é tão grande que os privados têm de pagar para injectar na rede.
          Por isso não é linear, querem viver off-grid têm de além de ter solar terem eolica e terem como armazenar energia, caso contrário é uma utopia.

      • Louro says:

        @Bruno,
        Depende da forma como gerires a tua energia, eu vivo quase off-grid, a energia que gasto vinda da grid representa cerca de 4% do total de energia que usamos, e repara que tenho dois carros electricos que andam na rua todos os dias.

        No meu caso, tenho armazenamento, é caro? Claro que é… mas a médio longo prazo compensa e na realidade quando estes aumentos aparecem (e que provavelmente serao cada vez mais frequentes), só faz com que o meu retorno seja cada vez mais rápido.

        • Bruno says:

          Entendo isso, mas justo deveria ser reduzir/”pagarem” o mesmo valor que pagas a eles(ou perto), assim “obrigam” uma pessoa a ter baterias para armazenar o excesso e usar durante a noite / carregar carros electricos.

          Já agora qual a capacidade de de produção e armazenamento tens?

          Eu tenho paineis a produzir 10kw em pico, mas nao tenho armazenamento (ainda), alguma sugestão?

          Obrigado.

        • PT says:

          Daqui a meia dúzia de anos quando as baterias forem ao ar e com menos de metade do valor amortizado quero ver-te a falar assim.

          • Zé Fonseca A. says:

            As baterias não vão ao ar, começam a perder a capacidade, até ficarem com 50% da capacidade deve levar 10-15 anos, depende das baterias, da não utilização das mesmas e das temperaturas a que estão sujeitas.

        • cross says:

          @Louro suponho que tenhas baterias de armazenamento. Quais arranjaste?

        • Alex says:

          Até lá troca de casa e nunca rentabiliza o investimento…
          Por muitas contas que eu faça, nunca chego a ter rentabilidade do investimento, uma vez que não consigo pensar para além de 15 anos.

          • GM says:

            Pode ser sempre argumento de venda, e conseguir rentabilizar o valor dessa forma. Depende, se o vendedor tem necessidade de vender e o comprador necessidade de comprar.

      • GM says:

        Errado. A quantidade de kWh que injectares na rede é-te deduzido do teu consumo. Vai ao site da e-redes, cria acesso com o teu local de consumo, e podes consultar o que consomes e injectas na rede, de 15 em 15min.

        • GM says:

          Isto, claro, desde que tenhas contador dito inteligente, e a funcionar como tal.

          • R says:

            Contagem é uma coisa; descontar no que é consumido, é outra. Que eu saiba não é descontado – quem quiser, pode vender a empresas que comprem.

        • R says:

          Interpretei que, por exemplo, se for cliente EDP eles vão descontar o que injectar na rede e descontar na factura?
          Que eu saiba não é assim. tem de se vender a uma empresa que compre a energia injectada na rede, mas não é descontado no consumo…

          • GM says:

            É a minha experiência desde há uns meses a esta parte. Costumo dar a contagem de gás natural e electricidade, e como disse, de há uns meses a esta parte, por possuir um coletor fotovoltaico e estar registado, apenas consigo dar a contagem do consumo de gás. Na electricidade é contabilizado o deve e haver. Claro está que o haver é 0, pois o pouco que produzo é totalmente consumido nos consumos residuais e outros. Quando tento registar a contagem, é apresentada uma mensagem a dizer precisamente que a contagem bi-direccional é feita pelo gestor da rede.

  7. dfs says:

    Eu acho que como bem essencial o iva devia ser a 6% na eletricidade. Contudo não faz muito sentido fazer a alteração por causa da guerra.
    em Portugal a maior parte dos particulares não teve aumentos relevantes na eletricidade, e para a maior parte das empresas o Iva não é um custo porque é dedutível.
    Em espanha a situação é diferente já que muitos particulares tem preços indexado ao preço diário da eletricidade pelo que tiveram grandes aumentos, aí faz sentido a redução do iva.

    • k says:

      Os motivos que eles usam para existência de varios nivels de iva é ridículo e acontece em vários setores.
      Segundo eles, 6% é para bens essênciais. Que é bonito no papel mas depois coisas classificadas pelo governo como bens essênciais não gozam desse tipo de iva. Na minha fatura da EDP, a eletricidade está a 23%. Mas depois tens em baixo a contribuição audiovisual a 6%, porque de alguma forma isso é mais essencial que eletricidade. Como se sequer tivesses audiovisual sem eletricidade, para começar…

  8. Tiago Rodrigues says:

    Isto é no mercado grossista.
    Não no mercado residencial.
    Poderá sim, eventualmente daqui a uns meses aumentar no residencial.

    Não há aumentos nenhuns.

  9. Vrael says:

    10% de inflação dizem eles… 35% de aumento da eletricidade, 60% ou mais nos produtos alimentares, combustiveis bem mais que 10%, eu não sei como é que a média dá 10%

  10. ARtur says:

    Ainda bem que assim vou conseguir vender a minha energia fotovoltaica 35% mais cara 🙂

  11. Figueiredo says:

    Agradeçam às más políticas praticadas pelo Governo do Sr.º Primeiro-Ministro António Costa e a união europeia (eu), que estão a impor o sub-desenvolvimento, a gerar inflação, aumento de custos nas energias, e desemprego pobreza, miséria, e fome.

    «Não terás nada e serás feliz» – Fórum Económico Mundial (FEM)

    • Ze Manel says:

      Figueiredo, deia uma solução para o gás natural. Se fosse o Montenegro a fazer as mesmas políticas estava bem porque era do PSD.
      Agradeça antes á NATO por tornar a Europa o seu pau mandado.
      Europa rebola, dá a patinha ao tio biden, muito bem!

  12. Lbarros says:

    Alguém vá agora dizer ao Sr Costa que andou a ameaçar o CEO da Endesa que afinal o mentiroso é ele.
    Governos socialista desgraça do país

    • Nuno V says:

      O estabelecimento dos preços de energia, tanto no mercado grossista, como no mercado retalhista, não são da responsabilidade do governo ou da AR. No presente, o único poder que o estado tem é reduzir o IVA. Ainda em 2020 houve projectos lei para baixar o IVA a este bem essencial, mas o PS, juntamente com o PSD, CDS, IL, PAN e Chega votaram desfavoravelmente.

      O PS não é socialista, o socialismo do PS está na gaveta. O PS é um partido liberal que pratica políticas liberais.

      • R says:

        “O PS é um partido liberal que pratica políticas liberais”.
        A melhor piada de 2022!

        • Nuno V says:

          Então vamos lá rir. Coloca qual é a definição de socialismo e indica-me uma, apenas preciso de uma, medida socialista por parte do PS.

          • GM says:

            Vamos limitar o preço do gás na produção de electricidade. Não pode ser mais caro que X. O problema, é que pode, e é. E quem paga o diferencial são os utilizadores/consumidores de electricidade. A limitação administrativa do preço do gás para produção de electricidade em centrais térmicas, foi simplesmente para enganar alguns tolos, que o Governo estava a fazer peitaça às empresas de produção de energia.

          • Nuno V says:

            Primeiro. Socialismo é, de uma forma muito reduzida, um sistema económico em que os meios de produção são propriedade social. É basicamente o oposto de capitalismo em que o meios de produção são propriedade privada. Se o PS fosse Socialista, nunca teria privatizado a Galp, apenas para mencionar uma empresa estatal que foram entregues a privados pela mão deste partido.

            Segundo, em Portugal, o preço da eletricidade, gás, combustíveis, seja no mercado grossista, bem como no retalhista, não é estabelecido pelo estado, estes foram liberalizados. O estado apenas estabelece o preço da eletricidade e gás daqueles que ainda estão no mercado regulado, que vai ser extinto em 2025. O mais engraçado disto é que foi o PS quem liberalizou o preço do gás e eletricidade.

          • Zé Fonseca A. says:

            Compra da TAP.
            Revitalização da TAP.
            Actuais taxas de IVA, IRC, IRS e todos os impostos no geral.
            Podemos ficar aqui a tarde toda.
            Claramente não sabes o que é liberalismo, vai ver o programa do IL e depois diz-me o que tem a ver com o PS.
            PS é quase um comunismo discreto, o governo alimenta-se dos impostos do povo até o povo afundar e não ter como pagar mais impostos.

          • João says:

            @Ze Fonseca, o programa da IL funciona enquanto houver fundos comunitários para enviar para os amigos, mas no dia em que houver uma tragédia vulgo falencia de empresa, falencia de bancos ou uma empresa dos liberais, o estado é chamado a pagar.
            Resumindo Liberalismo… Menos Estado enquanto tudo corre bem, se correr mal está cá o Estado para pagar.
            E já para não falar na americanização do sistema de saúde… tens dinheiro, vives, não tens morres. simples.

          • Nuno V says:

            @Zé Fonseca A.
            Primeiro o estado não comprou a TAP. Metade desta continua a pertencer a privados.

            O estado não financia apenas a TAP, também financia como por exemplo a Ryanair e a Easyjet. Mas já agora, afundar dinheiro público em empresas é o que determina se é socialista? A França e os Países Baixos também o são? Afinal de contas estes países socializaram os prejuízos da Air France/KLM, que em percentagem representa mais dinheiro que o nosso estado afundou na TAP.

            Os impostos altos são o que determinam que Portugal é socialista? Então Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslovénia, Finlândia, França, Grécia, Itália, Luxemburgo, Países Baixos e Suécia são definitivamente socialistas, afinal de contas os impostos representam uma fatia maior do PIB que a nossa. Isto também significa que Chéquia, Chipre, Croácia, Eslováquia, Espanha, Estónia, Hungria e Polónia também devem de ser socialistas, o seu rácio de impostos, embora inferior ao nosso não são significativamente diferentes. Bem como o rácio de Portugal é inferior à média europeia. O mais estranho disto tudo é que este rácio, na China, é inferior a qualquer país da União Europeia, bem como o dos EUA. Se calhar a China, na realidade, é liberal, e os em cima mencionados são socialistas.

            Obrigado por esta lição.

          • R says:

            Um partido/governo que tende a centralizar tudo num estado cada vez mais obeso e que chega a retirar a gestão de um hospital público a privados apenas por ideologia política (tinha os melhores resultados do país e óptimos índices de aprovação dos utentes) é o quê?

          • R says:

            Pode até ter algumas políticas liberais, mas os tiques de controlo estatal típicos do socialismo estão lá… e nota-se bem.

          • Nuno V says:

            Socialismo não é quando o governo faz coisas. França têm um estado bem mais gordo que o nosso, incluindo na saúde. Outros países da UE que têm um estado mais gordo que o nosso são Eslovénia, Estónia, Finlândia, Hungria, Letónia e Suécia. Será que estes são socialistas?

    • Ze Manel says:

      Diz antes… o que estás a ver é o LIBERALISMO em todo o seu explendor.
      Lucro desmesurado só para as grandes corporações.

    • Ze Manel says:

      Lbarros, se é desgraça, significa que se privatizarmos o sistema de saude, tens dinheiro para pagar a saúde no privado? Não. Vais com o rabinho entre as pernas ao público…

      • Zé Fonseca A. says:

        Basta veres quantas pessoas existem com seguro de saúde para perceber a asneira que disseste.

        • João says:

          E um plafond de 20 000€ em internamento dá para?
          Um familiar meu foi para um hospital privado, gastou 5000€ + seguro de saude, e no fim… ah vá para o público porque a gente já não tem interesse em o ter aqui.

        • Nuno V says:

          Vê-se como funciona tão bem a saúde privada. Basta olhar para os EUA durante o covid. Embora a UE, no total, teve 72% mais casos que o EUA, morreram na Europa 6% mais pessoas que nos EUA. Significa que a taxa de mortalidade nos EUA foi 61% superior à da UE. Isto porque a grande maioria dos países europeus têm um sector publico de saúde bem grande. Mais engraçado ainda é que, em percentagem do PIB, o governo dos EUA gasta mais do dobro que qualquer outro país da UE na saúde.

      • R says:

        Políticas mais liberais não implicam eliminar o SNS.
        Mas a forma como tem sido gerido, isso sim, é uma desgraça; e isso é que mata o SNS. Sem profissionais de saúde competentes, o SNS não existe…

  13. Joao Ptt says:

    Não vale a pena apontarem responsabilidades para os outros, cada um(a) é responsável pela situação que se vive.

    Querem as coisas erradas, exigem-nas até, só que antes as consequências poderiam demorar centenas de anos a revelarem-se… hoje em dia vão de poucos anos a instantaneamente.

  14. Samuel MGor says:

    Se a fonte é o el país então porquê é que eu não encontro o artigo?

  15. Tiago says:

    E diziam eles que Portugal não depende de energia estrangeira, que a situação da guerra nao afetará nada. LOL. Os portugueses são mesmo brandos.

  16. secalharya says:

    Isto é só o começo.
    Os menos informados querem carros elétricos…

    O governo tem de ir buscar €€€ a algum lado.

    • RC says:

      Pois querem, porque mesmo que energia aumente 200% continua a ser mais barato.

      Para uma grande parte deles nem se preocupa com os aumentos, pois têm produção própria.

      Mas claro que sei que isto lhe causa muita preocupação.

      • Yamahia says:

        Antes de impostos vê lá bem como ficaria…

        • RC says:

          Pois, apesar de alguns combustíveis terem poucos impostos e ainda terem subsídios.

          Nao sou eu que digo, é o FMI.

          Eu raramente me dou ao trabalho de inventar, tal como você e outros fazem.

          • Yamahia says:

            Poucos impostos?
            ISP+IVA S/produto+IVA
            S/ISP+IVA +taxa de carbono+taxa incorporação renovaveis …Acha pouco?

            Poucod é na Venezuela onde a gasolina anda nos 4cents. Veja só a carga com que levamos em cima cá deste lado do Mundo.

          • RC says:

            Sim poucos, e como já disse várias vezes, não sou eu que o digo, é o FMI.

  17. ALBERTO VAZ DOS SANTOS says:

    Supostamente seria a electricidade que nos iria libertar da especulação do petroleo. Ainda nem vamos a meio deste processo e a especulação da electricidade já vai largamente avançada! Se calhar convém analisar a actividade do MIBEL nesta especulação, que já exisitia antes da guerra! Vamos ser os escravos da europa no que diz respeito a electriicdade, depois de temros pago as barragens e as termos “dado” a EDP.

  18. PorcoDoPunjab says:

    Eu sou do tempo em que se dizia que as sanções à Rússia nao iriam trazer consequências para a Europa, mas apenas para os Russos.
    Hihihi
    Eu também sou do tempo em que se dizia que da Rússia, nada.
    Hihihi, proíbe se a importação de tudo, menos do gás.
    O Putin ameaça cortar o gás, o que seria bom porque iria de acordo ao que a UE diz, ou seja, não alimentar a economia russa, e todos se mandam ao ar a dizer que ele não pode fazer isso.
    Quer dizer, não se compra petróleo e tudo o mais que se pode ir buscar a outro lado, mas o gás aiai ele não pode cortar porque cria problemas á Alemanha.
    Quem decide o que a Rússia vende não são os Russos, são os burrocratas de Bruxelas.
    Espera aí que já levas…
    Haja paciência para tanto hipócrita.

    Entretanto, ao fim de vários anos a sustentar governos despesistas, socialistas, incompetentes, do sul da Europa, imprimindo dinheiro sem fim, toma lá agora as consequências.
    PIGS serão sempre PIGS, é triste mas é verdade.
    Não aprendemos nada com a última bancarrota.
    Trágico, no mínimo…

    Só um aparte, alguém sabe onde andam os grandoleiros?
    Aqueles que andavam sempre a cantar a Grândola Vila Morena e que iam para o aeroporto filmar o pessoal a dar às sola daqui, sempre aos gritos e a chorar todos indignados e a rasgarem as vestes de tanta raiva?
    É que nunca mais os vi.
    Com tantos problemas e eles não aparecem?
    Estranho, será da seca?
    Pois, foram beber água longe, deve ser.

    Atenciosamente, PorcoDoPunjab, o encantador de burros

  19. Mig-21 says:

    Então portugal até dá energia à espanha, e agora vai aumentar?

  20. Daniel says:

    Sobe no mercado grossista ibérico.
    Ainda não há aumentos para o consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.