Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Ómicron coloca 56 pessoas em isolamento em Hospital

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Apha says:

    Paranoia. Um agradecimento à comunicação social por alimentar esta palhaçada. Cada vez que aparece uma suposta variante para tudo quando já está espalhada… Insanidade.

    Um pretexto para a falta de eficácia das vacinas num vírus endémico desde Março!

  2. Eu sei lá says:

    Mas que post mais esquisito.
    Lê-se o título e espera-se que sejam pessoas do Belenenses SAD. Os 13 referidos na primeira linha são do Belenenses SAD, mas não se diz.
    Afinal é no Hospital Garcia de Orta (Almada).
    Então qual é a ligação?
    Diz mais abaixo que é o médico do Hospital Garcia da Horta é também médico do Belenses SAD.
    Ou seja, o único caso positivo do Hospital Garcia da Horta que testou positivo à variante Ómicron foi esse médico.
    Mais abaixo há um subtítulo: “Ómicron: Hospital Garcia de Orta vai encerrar temporariamente dois serviços”
    Quando se espera que o “temporariamente” seja em dias, semanas – é a partir das 22H00, ou seja antes das 22H00 não à Ómicron, a partir das 22H já há. Por certo o encerramento a partir das 22H00 nada tem haver com a Ómicron.
    Há assim uma certa paranóia com a Ómicron.

    • Samuel MGor says:

      A ligação é o medico do Belenenses SAD que está infetado. Parece que existem algo mais que aqui não diz ou seja existem duas medicas ou enfermeiras que têm os sintomas mas o teste ao covid deu negativo.

  3. Milton says:

    Está variante é um presente de natal.
    Ao ser mais transmissível tem sintomas leves. É a historia dos vírus. Para “viverem” mais tempo matam menos o hospedeiro e trasmitem-se mais.
    Ó seja… Todos infectados sem sintomas e imuninad natural em acção.

    Comunicação social e psudo cientistas televisivos são do pior. Uma nódoa .

    Os governos usam isto como desculpa para tapar as porcarias de serviços de saúde que existem.

    • Memória says:

      Gostaria de ter a mesma perpectiva que a tua.

      Se os virus ou bactérias forem extremamente transmissíveis (como p.ex. o da Peste Negra)
      não “lhes faz” grande diferença serem muito ou pouco letais.

      Um problema é que vacinas “não perfeitas” causam uma selecção das mutações mais transmissíveis e/ou das mutações capazes de continuarem a existir mas então já sem a concurrência de mutações que podem desaparecer devido à vacina

      Além disso (efeito Marek de que já falei) as vacinas podem proteger de mutações que causam sintomas até moderados nos vacinados mas que se podem tornar letais para todos os indivíduos não vacinados

      Não falando sequer da possibilidade de as vacinas criarem directamente as mutações, e do perigo de manipulação do sistema imunitário dos vacinados. Por um relógio extremamente complexo ter dezenas de milhares de componentes não se pode pensar que tirando ou adicionando aqui e ali uns pequeníssimos componentes o efeito não poderá ser catastrófico a curto ou longo prazo. Ou mesmo com o próximo virus ou bactéria que poderá aparecer.

  4. ervilhoid says:

    Alguém me explica porque vão vacinar as crianças com a desculpa que é para impedir a transmissão, mas agora nos voos vindos de fora, as criancas até aos 12 ficam isentas de testes?

  5. Marco Duarte says:

    Os Admin deste Pseudo – Site espumam com estas noticias, não acham que já chega disto.

    • Bruno says:

      Concordo. Nunca percebi o porquê deste tipo de notícias aqui. Ando seriamente a pensar em deixar de frequentar este site.

      • Manuel Costa says:

        Tens o site do Chega onde já anunciaram 700000% da população portuguesa que morreu por causa de terem sido vacinados e que as discotecas perderam 350000 milhões de euros com os “crimes do governo”.

    • jorgeg says:

      100% correcto.
      A cientista que descobriu esta variante afirma que todos estao a exagerar,…. covid hoje em dia e utilizado para obter poder e controlo…

  6. Dani says:

    Lindo. Encerra-se um hospital pediátrico por causa de um caso de uma variante com mais de 80% de cobertura vacinal e de alguém que já deve até ter 3 doses.

    Sim, não há outros problemas nem doenças. Não há outras coisa para tratar. Com uma doença que não matou nenhuma criança até ao momento, fecha-se a pediatria para os outros cuidados de saúde que precisam.

    Estamos todos de parabéns por pactuar com isto.

    • Tempo ao tempo says:

      Os problemas da pediatria do Garcia de orta são bem conhecidos. Este positivo é apenas o bode expiatório para não dizerem abertamente que não têm médicos. A base do político é a aldrabice.

      • Manuel Costa says:

        Um certo hospital privado, a 3km de distância e 2 super clínicas a menos de 5km chegam a pagar 18000 euros mensais, de ordenado, a pediatras. Ao mesmo tempo o dirigente da ordem dos médicos de Setúbal, já ganhou mais de 400 milhões de euros com a empresa de trabalho temporário, que fornece médicos e enfermeiros aos hospitais de LVT. O senhor dr chega a sacar 7 milhões de euros de dividendos, como fez em 2015.

    • Bruno Mota says:

      Vejam a explicação por parte do Dr. John Campbell, procurem no YouTube por Heart risk after vaccines.
      Ele explica o porquê e o como as vacinas aumentam entre 11% a 25% o risco de problemas graves no coração e nas artérias.

      • Manuel Costa says:

        E a Covid-19 aumenta em 98% o perigo de pneumonia bacteriana e 54% de danos graves nos pulmões, podendo gerar bloqueios que matam em pouco mais de 30 minutos…

        • roberto says:

          Isso é o que eles contam , mas a informação começa a sair e começam os coelhos a sair da cartola , o verdadeiro problema de saúde publica virá com o resultado das vacinas nos próximos anos
          Esterilidade
          doenças auto-imunes (na Alemanha já existe que peça uma investigação ) e temos que não esteja interessado.coração, cerebro, e por aí vai.
          Nos USA já começa a circular estudos feitos por universidades onde é mencionado que o que se tem feito contra o covid foi errado, temos 100 milhões de pobres criados pela economia fechada, milhões de doentes prejudicados pelo covid,milhoes de alunos que vão ficar afectados para a vida, etc. a dita saúde publica ignorou tudo e todos e só olhou para o covid e começa a verificar-se que o que se diz nas estatísticas é mentira, isto no futuro vai muita gente presa.

          • João says:

            Falei há duas semanas com uma médica que certamente discordaria contigo pois atendeu muitas pessoas que nem para UCI foram pois já sabiam que não havia nada a fazer. E mesmo sendo médica, não foi certamente fácil. Tem respeito pelos outros e deixa de andar a ver sites da treta. A principal causa de morte por problemas hepáticos no Reino Unido é a toma excessiva e desnecessária de Brufen e afins. Nos estados unidos morrem milhares todos os dias por overdose de análgésicos legais e prescritos pelos médicos e tretas assim. E a simples pílula tem maior probabilidade de causar coágulos sanguíneos que a vacina da COVID. Para já não falar na pílula do dia seguinte que tem uma lista de potenciais efeitos secundários maior que sei lá o quê. Até a aspirina tem efeitos adversos. Pareces um amigo meu preocupado que a vacina tinha um componente potencialmente cancerígeno, e dizia isto com um cigarro na boca que só tem uns 500!
            A vacina contra a COVID é um medicamente e como tal, tem sempre a possibilidade de ter efeitos adversos. Mas feitas as contas, é certamente uma boa arma. Ainda não me caíram os tintins nem o cabelo, nem fiquei impotente e já tenho 3 doses no lombo.
            P.S. Universidades Americanas dizerem que o que foi feito para o COVID foi errado…bem. Até eu sei que eles só fizeram asneira.
            E onde estão os pobres? Em Portugal temos menos desempregados que antes da pandemia. Temos mais empregos sem procura que antes da pandemia e o salário mínimo subiu substancialmente. Pobres? Em Portugal só se forem de espírito. Tenta ir trabalhar para os recursos humanos de uma empresa e vê a desgraça que é arranjar quem queira trabalhar. A procurar emprego há muitos, é verdade…

          • Memória says:

            Porque será que o estilo dos discursos dos pró covideiros me faz tantas vezes lembrar das cadelas apressadas?

        • Bruno Mota says:

          Isso em caso de contágio, e só possivelmente afecta.

  7. Sardinha Enlatada says:

    Nao ha quem consiga parar estes FDP. Ainda estou a espera para saber quando levantam as restricoes de quem quer viajar. Provavelmente isso nunca mais ira acontecer neh ? Espero estar errado.

    • B@rão Vermelho says:

      Eu não tenho problema para viajar, já fiz férias no estrangeiro este ano, só não fui para a Ásia como costumo ir exatamente por sei dos perigos que me rodeiam em tempos de pandemia, ao contrário de vocês eu sofro de doença auto imune, e todos os cuidados são poucos, por isso este ano viajei pela Europa, com as duas doses da vacina não tive problema nenhum

  8. RatazanaDoPunjab says:

    Esta palhaçada com o Covid tem muito que se lhe diga.
    Tanto alvoroço, para quê? Se começasse uma guerra nuclear não haveria tanta paranóia…
    Andam aqui outros motivos €€€€€€€€

    • (˵ ͡° ͜ʖ ͡°) says:

      Se começasse uma guerra, atómica ou não, o Covid-19 desaparecia em 3 tempos.
      Depois queria ver, aonde os hipocondríacos covideiros, iam vacinar-se e apresentar o certificado.

  9. Infinity says:

    O melhor remédio é desligar a televisão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.