Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Há 13 casos registados da nova variante Ómicron

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. B@rão Vermelho says:

    Segunda a especialista que detetou a nova variante é menos agressiva, pode nem chegar a provocar a perda de olfato e paladar.
    Vamos aguardar por mais estudos

    • Memória says:

      A perda de olfato e paladar tem quanto a mim duas razões principais

      1 – Todo o zinco (importante para o olfato e paladar) é requisitado e utilizado no combate ao virus/bactéria

      2 – O corpo dá a entender que é necessário jejuar

  2. O que sera, sera says:

    13 e todos de um clube logo xD
    E isso mesmo…..

  3. Raven says:

    Como foi possível não ter sido colocado em isolamento e testado todos os dias o jogador que veio da África do Sul???? Incompetência

  4. Mitra says:

    A palermia vai continuar, tomem lá a vacina e não liguem para o que diz as noticias e façam a vossa vida.

    • Rito says:

      E obrigar os portugueses a tomar ja a 3a dose e a 4a dose no principio do proximo ano para termos himunidade de grupu. Tera de ser obrigatorio vacinar e espero que cumecem ja com as criancas de 5 anos ate aos 11!

      • Blockd says:

        Deixa-te disso que já há muito deixaram de usar a questão da proteção de grupo e das percentagens! Isto só poderia melhorar, no que toca à vacinação, se chegássemos aos 100%! Aí poderíamos (talvez) conter e evitar as mutações! Agora chega de negacionistas e anti-vacinas. Não querem, não levem, mas não venham criticar que for de outra opinião nem venham vender mais peixe!

  5. Pipoca says:

    Todos do mesmo clube, isso quer dizer que as regras de distanciamento e proteção não estão a ser cumpridas. Parece-me que tem andado a facilitar demasiado nesse clube.

    • Mitra says:

      Não percebo a admiração, regras de distanciamento num clube de futebol?
      Cada uma que leio.
      Treinam juntos, comem juntos, tem palestras juntos, correm juntos e por ai fora, distanciamento?

  6. Sardinha Enlatada says:

    E novidades ha ? O virus ainda nao fraquejou ? Com tanta medida de proteccao e mais de 80% de pessoal vacinado. Que e que falta fazer mais para isto voltar ao normal ? Nada, so quando “Eles” quizerem, se algum dia vao querer obviamente.

  7. Pedro L. says:

    A minha solução – Portugal devia ser isolado imediatamente. O Marcelo passava o natal em Angola e o Benfica jogava com a equipa B

  8. Miguel says:

    Pronto, já lá foi o que restava da eficácia da vacina.
    Venha a 4ª, porque o pessoal quer vender

  9. xyr says:

    Tirado da wiki :ADE) is the phenomenon in which a person with antibodies against one virus (i.e. from infection or vaccination) can develop worse disease when infected by a second closely-related virus, due to a unique and rare reaction with proteins on the surface of the second virus

    Tirado do Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde

    Desde o surgimento dos primeiros relatos de casos de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2, associado à pandêmica síndrome de Covid-19, inúmeros questionamentos emergiram frente a gradual compreensão da fisiopatologia dos quadros moderados a graves da doença. Uma das questões envolve a hipótese de que “o papel significativo dos anticorpos anti-SARS-CoV-2 na exacerbação da Covid-19 pode representar um risco real para a ocorrência do fenômeno Antibody-dependent enhancement (ADE) frente às estratégias de vacinação e terapia com anticorpos monoclonais”. A experiência científica prévia com outros tipos virais como o Vírus Sincicial Respitatório (VSR), vírus do sarampo, vírus da dengue, vírus da imunodeficiência humana (HIV), vírus Ebola, influenza e o SARS-CoV (~80% de identidade genômica com SARS-CoV-2) indicam que o fenômeno ADE é possível em infecções virais e levaram ao encerramento dos ensaios clínicos com propostas vacinais (Karthik et al., 2020; Lee et al. 2020, Wen et al., 2020; Sánchez-Zuno et al., 2021).

    A opinião do ” Veterinário ” :The world may be taken by surprise but that doesn’t include us. It remains to be seen whether Omicron can outcompete Delta (to be confirmed). If that’s the case, we’re definitely not in good shape.

    In case of CoV, innate immunity protects the individual and the ‘herd’ ( sterilizing immunity, no natural selection pressure, herd immunity) whereas adaptive immunity induced with leaky vaccines has exactly the opposite effect.

    THE big Q is whether such an immune escape variant could even resist naturally acquired Abs in people who recovered from C19 disease. I am, indeed, cautious and worried about ADE, even in the unvaccinated who recovered from C-19 disease as they may no longer be able to control viral infection. ADE would equal ‘enhanced virulence’. Difficult to predict.

    • Tempo ao tempo says:

      Esse portal vai ser encerrado. Passou pelo fact-check e não foi aprovado.

      • xyr says:

        O portal pouco me interessa , a explicação parece-me correta ..Num artigo da Revista nature microbiology

        ADE has been observed in SARS, MERS and other human respiratory virus infections including RSV and measles, which suggests a real risk of ADE for SARS-CoV-2 vaccines and antibody-based interventions. However, clinical data has not yet fully established a role for ADE in human COVID-19 pathology. Steps to reduce the risks of ADE from immunotherapies include the induction or delivery of high doses of potent neutralizing antibodies, rather than lower concentrations of non-neutralizing antibodies that would be more likely to cause ADE.

        Going forwards, it will be crucial to evaluate animal and clinical datasets for signs of ADE, and to balance ADE-related safety risks against intervention efficacy if clinical ADE is observed. Ongoing animal and human clinical studies will provide important insights into the mechanisms of ADE in COVID-19. Such evidence is sorely needed to ensure product safety in the large-scale medical interventions that are likely required to reduce the global burden of COVID-19.

  10. Pedro Fernandes says:

    Nada que o “Guterres” não tivesse alertado apesar de uma forma indirecta de que os Paises Ricos estavam a esquecer os Paises Pobres no que toca à Vacinação. Os Paises Pobres não receberam tantas quantidades como os outros Países de onde surgiu esta nova Variante…. África para mim nada de novo era mais que esperado, vamos ver se não aparecem outras.

  11. Milton says:

    É incrível.
    Em vez de perceber que esta variante pode ser o princípio do fim de um vírus agressivo, andam todos parvos a ganir. Principalmente os nossos “cientistas” e comunicação social.
    Uma variante super transmissora que quase não dá sintomas. É o melhor presente de natal. Fica tudo imunizado com o vírus sem sintomas.
    Acordem…deixem de ser covideiros . Saiam de casa

  12. Marco Duarte says:

    UI que medo.

  13. Bruno Mota says:

    Número total de mortos comparando Portugal e África do sul

    Portugal

    Mortos: 18,417
    População: 10.154 853
    Percentagem de vacinados: 85%

    África do sul

    Mortos: 89,797
    População: 60.360 124
    Percentagem de vacinados: 24%

    Afinal, as vacinas servem para quê?

    Usando como exemplo os números em Portugal, e partindo do pressuposto que as vacinas realmente funcionam como muitos dizem, então África do sul deveria ter neste momento cerca de 60 000 (sessenta mil) mortos por cada 10 000 000 (dez milhões) o que tendo em conta a população da África do sul seriam 360 000 (trezentos e sessenta mil) mortos, e como se vê há menos mortos proporcionalmente na África do sul do que em Portugal.

    PS: cálculos efectuados com dados oficiais estatais.

    • Filipe says:

      O problema é que os dados “oficiais” de um país africano e com elevada corrupção como África do Sul é pouco fiável. Em África há muitos que morrem e nem sabem de quê.

      • Bruno Mota says:

        Então os dados sobre a percentagem de vacinados na África do sul também não é confiável, certo?
        Escolhe um país com baixa percentagem de população vacinada para fazermos a comparação, fica ao teu critério a escolha do país.

        • B@rão Vermelho says:

          Não esquecer, como você @Bruno Mota diz, é uma doença que têm as vagas no período de inverno, a Africa do Sul não é um país que seja muito frio e eu concordo consigo a pior parte é mesmo no inverno.
          Mas au contrario de si, em infelizmente já perdi uma tia que entrou no hospital para amputar um dedo do pé por causa dos diabetes e acabou por ficar internada 45 dias tendo contraído covid, dentro do hospital e morreu com complicações devido a covid.
          Acredite nunca o número um me pareceu tão grande.

          • Bruno Mota says:

            Lamento imenso a perda da vida da sua tia, os meus sinceros pêsames.
            Contudo, está cem por cento seguro que a razão da morte da sua tia foi COVID?
            Sabe bem que a diabetes debilita muito o corpo, e é causa de muitos e graves problemas de saúde.
            A sua tia teria seguramente bem mais de 60 anos, atrevo-me a adivinhar. Mas diga-me você se estou errado.

          • B@rão Vermelho says:

            @Bruno Mota, a minha tia tinha 64 anos, nunca teve qualquer problema de saúde sem ser os diabetes, embora tenha sido todo a vida fumadora.
            Ele esteve para ser operada varias vezes mas por um ou outro motivo ia sendo adiado, mas sempre que tinha a marcação tinha de fazer o teste covid, e deu sempre negativo até ao 30 dia de internamento, ai voltou a fazer um teste porque ia ser operada no dia seguinte e testou positivo, e confirma-se morte derivado a complicações covid.
            É por isso que sou a favor da vacina, na altura a minha tia ainda não tinha sido vacinada, se ia ou não ter o mesmo desfeche, nunca vamos saber, é por este motivo que eu acho que vale a pena o risco da vacina.

          • Bruno Mota says:

            Infelizmente a diabetes nunca existe sozinha, está sempre associada a outras doenças, visíveis ou não a olho nu.
            Mas a diabetes a partir de uma certa idade é muito perigosa até não só pela diabetes em si mesma, mas também pela acumulação de cristais que se formam pela toma da insulina.
            Há países em que anualmente há um tratamento específico para evitar a acumulação de cristais, mas não é feito em Portugal tal como na maioria dos países ocidentais.
            A minha ex mulher é diabética, e no país dela, na Rússia, faz um tratamento desses uma vez por ano.
            E recentemente foi operada aos olhos, também por causa da diabetes, para evitar problemas futuros.
            A partir dos 60 anos, a insulina pela acumulação de cristais começa a perder efeito.

          • Bruno Mota says:

            Infelizmente a diabetes nunca existe sozinha, está sempre associada a outras doenças, visíveis ou não a olho nu.
            Mas a diabetes a partir de uma certa idade é muito perigosa até não só pela diabetes em si mesma, mas também pela acumulação de cristais que se formam pela toma da insulina.
            Há países em que anualmente há um tratamento específico para evitar a acumulação de cristais, mas não é feito em Portugal tal como na maioria dos países ocidentais.
            A minha ex mulher é diabética, e no país dela, na Rússia, faz um tratamento desses uma vez por ano.
            E recentemente foi operada aos olhos, também por causa da diabetes, para evitar problemas futuros.
            A partir dos 60 anos, a insulina pela acumulação de cristais começa a perder efeito.

          • Bruno Mota says:

            Alguém do pplware pode por favor aprovar o meu comentário que aguarda moderação se favor?
            Ontem o Vítor disse que poderia durar 3 minutos até limpar a cache, mas já passaram 11. Please? Obrigado

          • Vítor M. says:

            Eu vejo tudo aprovado Bruno.

          • Bruno Mota says:

            Vítor, é possível que seja por causa de eu utizar VPN + Proxy

            De vez enquando, fica a aguardar. Talvez porque o servidor veja o tráfico desde o meu terminal como anormal.

          • Vítor M. says:

            Possivelmente, mas acabam por aparecer.

          • Bruno Mota says:

            Tráfego*

            Já está visível, obrigado Vítor.

          • Bruno Mota says:

            B@rão Vermelho, quem é diabético deveria anualmente fazer um tratamento anti cristais. A minha ex nascida em 85, tem feito, e até agora só fez cirurgia preventiva aos olhos.

          • Raven says:

            A questão tbm se prende com a sazonalidade do vírus. Mas no hemisfério sul estão a caminho do verão, ou estou maluco???

    • Cicrano says:

      Se a estupidez pagasse impostos estavas todo carimbado…

    • Há cada gajo says:

      Estás a desprezar um factor demasiado importante nessa análise : a estrutura etária da população. Se em Portugal, 20% da população tem 65 ou mais anos de idade, na Africa do Sul essa percentagem baixa para 5%.

      • Bruno Mota says:

        Enquanto na África do sul a grande maioria da população vive em condições de insalubridade, em Portugal é o inverso. Enquanto em Portugal há acesso mais facilitado aos cuidados de saúde, na África do sul o mesmo não acontece.

      • Bruno Mota says:

        Já para não falar da muito, mas muito alta percentagem da população que está infectada com HIV/AIDS, o que fragilisa enormemente o sistema imunitário.

      • Bruno Mota says:

        Casos confirmados de HIV/AIDS são actualmente cerca de 7,5 milhões (7.500 000).
        Fora os que estão infectados e nem sabem.

      • Bruno Mota says:

        Como se pode ver, não bate a bota com a perdigota.
        Não é necessário ir tirar PHD aos estados unidos para entender isto.

      • Bruno Mota says:

        Agora digam, acham que dá vontade de ir tomar alguma destas vacinas?
        Escolham outro! Fonix!

        • Bruno Mota says:

          Uma última nota quanto á comparação entre Portugal e África do sul.

          A diferença entre a percentagem normal de mortalidade entre Portugal e a África do sul antes da pandemia era de 0,4% ou seja, Portugal com uma percentagem de 10% ao ano por mil habitantes e a África do sul com 9,6%

        • Sardinha Enlatada says:

          Bruno nem essa nem as outras. As pessoas nao conseguem entender que o nosso sistema imunitario se existe e para ser usado. Claro que ha pessoas mais debilitadas mas muitas nao o sao. E juro que fico perplexo com pessoas aqui no forum que ate mostram ser inteligentes e depois vao a correr tomar a vacina ? Nao depositam confianca no seu sistema imunitario porque razao ? Se sao saudaveis. E depois dizem que sao enganados. Quando chegar algum medicamento no combate ao virus como e que vai ser ? Ai e que se devem mesmo sentir enganados.

          • Vítor M. says:

            O sistema imunitário existe e pode ser ajudado, pois não tem capacidade para lidar sem ajuda com determinados vírus. O que estás a tentar fazer passar é uma falácia, tu próprio foste vacinado e estás imune a uma série de doenças. Só com a vacina o teu sistema imunitário conseguiu ultrapassar essas doenças ou ficou potenciado para tal.

            Portanto, deixa de tentar enganar as pessoas. Se as vacinas não fossem importantes no combate e irradiação de doenças, não tinham no passado e presente a importância que a ciência lhes atribui. Mas tu vais dizer já que és mais esperto que os cientistas e investigadores 😀

            Depois, como faltam argumentos válidos, sai uma pérola destas “ Quando chegar algum medicamento no combate ao virus como e que vai ser ? Ai e que se devem mesmo sentir enganados.”

            Nota-se que queres misturar para confundir.

            Obviamente que com o desenvolvimento da informação sobre o vírus e a doença que ele pode provocar, a vacina é uma primeira linha de ataque, mas o conhecimento irá permitir outras, como o desenvolvimento de um medicamento que seja útil no combate não no momento da infeção, mas na evolução para um quadro mais grave em quem o sistema imunitário já tenha perdido anticorpos e não consiga já combater a propagação da doença. Como é sabido, a vacina ajuda a equipar o sistema imunitário com defesas, mas não são duradoiras o suficiente, por dose, para muito mais de 6 meses (em grosso modo). É então aqui que a pessoas infetada e já sem anticorpos suficientes poderá ser ajudada com um medicamento para controlar a doença e não a deixas evoluir para estados graves. Tal como um antibiótico (um exemplo ilustrativo). Combate à infeção.

            Tu próprio tomas/tomaste antibióticos. Sentes-te enganado?

          • Sardinha Enlatada says:

            Oi Vitor ? Atencao que estou apenas a referir-me a este virus covid. Nao confundas a beira da estrada com a estrada da beira.

          • Vítor M. says:

            Tu sabes bem que eu não confundo 😉

          • Raven says:

            Vítor, tão claro como água. Só mais uma achega, “erradicação” é mais correto. De resto, não fosse pela vacinação elevada certamente estaríamos em muito maus lençóis! Há que entender que existem doenças que só foram erradicadas porque houve vacinação total! O argumento da proteção de grupo já nem tem sido usado (percentagens). Isto só lá irá com vacinação total, a não ser que surjam outros meios eficazes. Até lá, que possa não piorar!

  14. Cicrano says:

    O que mais me preocupa é a lentidão dos diversos Governos em proibir de imediato qualquer voo que venha da Africa do Sul e Paises vizinhos.

    • Milton says:

      Os vírus não sem param em fronteiras e andam por cá durante milhares de anos.
      Controlar fronteiras é apenas um conforto mental que muitos usam para se sentirem mais descansados.
      Pensa…

      • B@rão Vermelho says:

        @Milton, e por vezes essa sensação de segurança é benéfica, se morar numa vivenda provavelmente têm uma porta blindada, mas os amigos do alheio se não entrarem pela porta entram pela janela, mas ficamos descansados porque temos uma porta blindada.

  15. SANDOKAN 1513 says:

    “De acordo com o INSA foram identificados 13 casos no país entre os jogadores da Belenenses SAD.” Então tudo começou com a vinda daquele jogador que era do Gana,se não me engano,de ter feito um jogo qualquer em África.Chegou,esteve com os companheiros e assim disseminou e propagou esta nova variante.Olhem,foi como tudo começou em inícios de Março de 2020,veio aquele italiano lá para Felgueiras e foi o “boom” no nosso país. 😐

  16. Sardinha Enlatada says:

    Com esta variante agora e que e. La vai ceifar 30% da populacao mundial. Sou eu que digo e trabalho na comunicacao social. Tem de confiar em mim. E nao se esquecam de ter medo, senao o negocio nao rende.

  17. Miguel Pedro says:

    Aqui se prova que não fazem qualquer rastreio nos aeroportos (nem testes negativos). Se o avião trazia pelo menos 200 pessoas e se 1 pessoa infecta pelo menos 12, 200 afectam 2400 assintomáticas e essa vão…
    Resumo do Omicron para Portugal.

    • Sardinha Enlatada says:

      Se o virus e assim tao perigoso porque e que tem de se andar a fazer testes ? Ha uma falta de coerencia com esse tipo de comentarios. Se fosse assim tao perigoso nem tinhas tempo de andar a fazer testes. E incrivel como com tanta evidencia que alguns comentadores aqui publicam e mesmo assim ainda ha pessoas com discurso de medo.

      • Miguel Pedro says:

        Todo o seu texto, você é um troca tintas… mas mesmo assim vou deixar um comentário.

        Infelizmente estes são os números que devido à insensibilidade de muitas pessoas tentam mandar para trás das costas, como nada se passa. Infelizmente são o numero de pessoa que deixaram de contribuir para um Mundo melhor.

        Europa 1,410,215
        América do Norte 1,190,064
        América do Sul 1,181,229
        Ásia 1,212,347
        África 223,397

        Também a CNN norte-americana dá destaque à história do “casal que viajou da África do Sul e foi detido por ‘fugir’ de quarentena de hotel de Amsterdão”, sublinhando que “a dupla estava a bordo de um dos dois voos da África do Sul para Amsterdão, onde pelo menos 61 passageiros testaram positivo para o vírus, com 13 dos casos a confirmarem-se serem da variante Omicron.

        “O total de 600 passageiros dos dois aviões foi colocado em quarentena num hotel próximo ao aeroporto”, escreve ainda a CNN.
        Fonte: MultiNews

        Não é para o alarmar, nada disso, deixo dois termos
        Antigenic Drift, Antigenic Shift
        Se fizer a pesquisa fique alarmado, se não fizer não se passa nada.

        A virus must enter a living cell and take over the cell’s machinery in order to reproduce and make more viruses. Some viruses do this by inserting their own DNA (or RNA) into that of the host cell. When the DNA or RNA affects the host cell’s genes, it can push the cell toward becoming…

        Abençoada a minha ignorância…

        Desde já agradeço á pplware por me deixarem apresentar a minha opinião.

        • Sardinha Enlatada says:

          Miguel tu podes dizer o que quizeres mas o numero de mortos fala por si. Nao e prova suficiente da letalidade deste virus ? Alguns de voces ainda nao perceberam que isto ja nao e um problema de virus ? Sao negocios que eles andam a fazer. Custa assim tanto perceber isso ?

  18. pinoquio says:

    e esta que mais mortal que a outra anterior?

  19. Alpha says:

    O hilariante é que o primeiro caso da “nova variante” seja um jogador VACINADO que já testou 3 vezes positivo em 3 meses seguidos, num plantel onde TODOS são vacinados.

    Mas ainda há personagens que além de acreditarem que há redução brutal de transmissão ainda acham bem os certificados de vacinação com base neste pressuposto falhado.
    (além da monstruosidade e ilegalidade da medida)

  20. Eu sei lá says:

    E quais são os sintomas principais da nova variante segundo a médica que a descobriu (e que é também “boss” nos serviços de saúde da África do Sul).
    Cansaço severo durante um ou dois dias

  21. Memória says:

    Como tratar da Variante:

    A New COVID Variant Discovered – SOUTH PARK
    https://www.youtube.com/watch?v=qzEoBrr9gRA

  22. HB says:

    Mais uma variante de aldrabice politica. A Europa fechou o acesso a África por causa de 4 casos diários nesses países africanos para uma variante menos agressiva.
    A irresponsabilidade política já matou milhões de pessoas por falta de assistência médica. Mataram milhões de africanos que deixaram de receber ajudas humanitárias, seja alimentação ou saúde.
    Os lideres europeus deviam ser julgados e condenados por crimes contra a humanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.