PplWare Mobile

PJ apreende várias armas que foram compradas via Internet


Autor: Pedro Pinto


  1. neapo says:

    Tratavam-se de réplicas, várias deles típicas de airsoft mas sem marcações outras nem sequer funcionais. Há um exagero completo em querer fazer noticia com isto. Andam sempre com medo que o povo comece armar-se, num país onde a justiça não funciona.

  2. Pedro says:

    Exagero?! Possivelmente a ponta de um grande iceberg.
    Deve existir mais vendas no TOR a chegar dentro de equipamento made in china.
    Da lhe PJ.

    • Megacoelho says:

      O pessoal dos bairros nem sabe o que é a deepweb 🙂
      Acredito mais que seja via facebook ou twitter

    • Berrio says:

      Depois destas vão apreender os brinquedos dos chineses e a seguir os jogos de guerra em especial os simuladores de aviões.

    • Andre says:

      Foi logo nisso que pensei, a darknet está cheio de negócios desses. No tor podem estar “incógnitos” mas de alguma forma tem de ser entregue, acho que é assim que são apanhados. O mercado de drogas duras e químicos por correio é outro grande iceberg.

  3. Cidadão honesto says:

    Eu tenho uma opinião muito própria.
    Há exageros, à aqueles que acham que devia de ser tipo EUA e à aqueles que acham que deviam de ser completamente proibido o uso de armas. Eu acho que o principal problema está na educação da sociedade e principalmente no despiste de problemas psiquiátricos. A Suiça por exemplo, todos os cidadãos que cumpriram o serviço militar, levam a arma de calibre militar para casa. E não me lembro de ver ou ouvir noticias de um Suíço na rua ou onde quer que seja a matar pessoas a tiro.
    Acho que mediante um certo tipo de condições devia de haver um mais simples acesso às armas.
    A ladroagem ia pensar duas vezes antes de, por exemplo, assaltar uma casa. Nunca saberiam se na casa que iam assaltar se estaria lá alguém e se esse alguém estaria armado. Porque quem é honesto, dificilmente consegue uma licença para obter uma arma, enquanto que os criminosos em qualquer bairro dito “problemático”, arranjam a arma que quiserem do calibre que quiserem para cometerem os crimes que quiserem. Quem quer matar, não é por não lhe atribuírem uma licença que vai deixar de cometer os crimes que quiser. compra armas ilegais ou vai a um supermercado e compra uma faca de cozinha. O facto de por exemplo um tipo ir para assaltar uma casa e o proprietário se aperceber e mandar um tiro para o ar. O assaltante de imediato se mete em fuga. É a minha opinião e vale o que vale.
    Cumprimentos a todos.

    • Amilcar Alho says:

      Muito bom o teu comentário. Parabéns!

    • Pedro Barros says:

      Excelente comentário, muito bem.
      A isto chama-se combater a estupidez com inteligência. Falta muita educação e valores nesta sociedade.

    • Ze says:

      Caso não saibas os comerciantes todos têm possibilidade de uso e porte de arma caso pretendam e qualquer cidadão pode tirar licença de caça e ter armas em casa também muito facilmente. Nos EUA basta identificação para comprar uma arma.
      Quanto a cidadãos com armas, eu cá não tenho nenhum problema que me assaltem a mim ou a minha casa, os seguros servem para alguma coisa, não vejo a utilidade de uma arma nessas situações.

      • Manuel says:

        Certo. Mas e se o assalto ocorrer contigo em casa? Ou, se for o caso, com os teus filhos em casa? E se lhes acontecer alguma coisa? O seguro paga isso?

        • Ze says:

          Há maior probabilidade de acontecer alguma coisa caso eu tenha uma arma do que se não tiver armado e cooperar. É isso que a maioria dos defensores das armas não tem consciência.

      • Berrio says:

        É pá se é assim tão fácil vou ali já comprar uma bazuca e uma metralhadora, não se esqueçam do que disse Putin. ..lolll
        Fora de brincadeiras comprar uma arma legalmente não é fácil e não é para todos.

        • Ze says:

          Enganas-te, é extremamente fácil, só depende da arma que é.

          • Berrio says:

            Não! Não me enganei e falo por experiência própria, só não tenho de calibre de guerra em casa e tenho todo o direito de ter para não arranjar problemas com a maria e com isto não quer dizer que não venha a ter mas também acredito que não me senti verdadeiramente ameaçado para a ter e para acabar nem para mim é fácil de comprar uma arma.
            Apesar de fazer serviço com elas, a única coisa que realmente é fácil é adquirir gás pimenta e até isto é preciso saber onde se pode comprar, se não queres arranjar problemas com a justiça.

    • pintor says:

      “A ladroagem ia pensar duas vezes antes de, por exemplo, assaltar uma casa. ” Nos EUA tens um exemplo que isso não funciona assim.
      “Porque quem é honesto, dificilmente consegue uma licença para obter uma arma” É apenas trabalhoso e demorado adquirir licença de uso e porte de arma. O problema não é em adquirir a licença mas sim o essa licença permite. Se alguém em espaço púbico te agredir mesmo utilizando uma arma branca e o matares e acusado de homicídio.

      • Cidadão Honesto says:

        Os EUA não são um bom exemplo porque simplesmente não existe serviço nacional de saúde. Existe uma boa parte da população que tem problemas psiquiátricos. E esse é um facto já mais do que provado. Pessoas com problemas psiquiátricos nos EUA podem comprar armas e apenas porque não há serviço nacional de saúde e como consequência as doenças psiquiátricas não são diagnosticadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.