PplWare Mobile

Paypal copia o serviço MBWay… transferências passam a ser grátis

Download

Homepage: PayPal
Preço: Gratuito


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Pintor says:

    Com o PayPal a nossa banca não se vai meter.

  2. Emanuel Fonseca says:

    O MBWay é das melhores coisas que temos atualmente, e agora os bancos já se querem aproveitar para roubar aos clientes através de taxas de transferências. Não falta muito para o resto dos bancos cobrarem taxas.

  3. Pedro says:

    E o saldo fica disponível instantaneamente?

  4. Miguel says:

    Que raio de “notícia” é esta? Sempre foi grátis fazer transferências entre familiares e amigos, só agora é que se aperceberam disso?

  5. Filipe F. says:

    Copia o MBWay porquê? Antes do MBWay ter essa funcionalidade, já a Revolut tinha e era usada por alguns portugueses. Tendo em conta que se calhar a Revolut ou a n26 ameaçam mais a Paypal do que o MBWay que é só para Portugal, não me parece que eles se tenham inspirado numa aplicação que copiou funcionalidades de outra que cada vez mais é a sua grande rival (e oxalá cada vez mais e mais portugueses usem Revolut porque realmente é o que a banca nacional merece)

    • Pedro Pinto says:

      Ninguém falou no Revolut!

      • Simples says:

        Isso é precisamente o problema.
        O MBWay apenas ligou o serviço à banca portuguesa.
        Porque serviços semelhantes existem e já existiam antes do MBWay.
        As funcionalidades únicas do MBWay prendem-se com a banca portuguesa, pagamento de serviços/estado, pagamentos em POS portugueses, e levantamentos sem cartão no ATM.
        Porque transferências existem vários e muitos deles anteriores ao MBWay, com muito mais utilizadores e visibilidade.
        Só alguns: Revolut, Transferwise, N26, Paysera, Monzo.

  6. A. Martins says:

    A concorrência sempre foi uma coisa boa para todos!! Mas quando os bancos se juntam. com a avidez de ganhar dinheiro fácil, em vez de tentar ser alternativas diferentes, é nisto que dá. Resta-nos a satisfação de que haja alternativa a uma boa aplicação!! Pena que seja para dar dinheiro a ganhar aos estrangeiros, mas enfim!!

    • Joao Ptt says:

      Se é grátis como vão dar de ganhar dinheiro a eles?
      E é claro que é só grátis no inicio, depois vão cobrar como de resto fazem com todos os outros serviços que prestam… alguém paga sempre, seja quem envia, seja quem recebe, e quase sempre pagam ambos em especial se as moeda for diferente (ex.: dólar – Euro).

  7. antonio says:

    Falemos das transferências para familiares ou conhecidos (transferências para pagar a comerciantes é outra coisa).

    – MBWay – se a outra pessoa tem MB Way só preciso do seu número de telemóvel para fazer a transferência. A outra pessoa pode fazer levantamentos no Multibanco, com o seu cartão multibanco, ou fazer pagamentos através da conta. Não há pagamento de comissões (o BPI anunciou mas não é certo que se concretize.
    – Cartão de crédito Revolut pré-pago – exatamente o mesmo, com a diferença de os levantamentos (com cartão Revolut físico, no multibanco de qualquer país) serem gratuitos só até aos 200€ mensais. No resto não há comissões. (É ideal para quem viaje para fora da zona euro porque converte o saldo automaticamente para a moeda local e os câmbios são mais vantajosos)
    – PayPal – quem recebe a transferência não pode fazer levantamentos no multibanco, apenas pode fazer pagamentos pelo PayPal.

    Tudo visto e por junto, as transferências para uma conta de quem tem também Revolut é mais “operacional” que a transferência para uma conta PayPal.
    Se não há comissões nas transferências e os bancos do MB Way as vierem a cobrar – adeus MB Way.

  8. Ricardo says:

    Já era possível fazer isto há anos!
    Alguém se lembrou de ir buscar isto ao baú.
    Muitos não confiam em MB Way quanto mais em entidades terceiras.

    • Pedro Pinto says:

      De certeza que nao sabias como funcionava o PayPal!

      • Daniel says:

        Então explica lá por favor quais as diferenças. Não vi nenhum anúncio da parte do PayPal em relação a isto e há uns anos que me lembro de enviar dinheiro para outras pessoas sem pagar por isso.

          • Miguel says:

            Não estou a ver nenhum anúncio, estou só a ver uma página informativa. A informação relativa a transferências entre familiares e amigos é a mesma que o ano passado e anos anteriores… Não te ficava mal assumir o erro.

          • Pedro Pinto says:

            Miguel, Começas a conversa aqui, incendeias as redes sociais, chamas mentirosos, nomes às pessoas, copiões, ….ve la se te comportas como gente grande sff. Também tenho aqui um print com uma tarifa associada: https://prnt.sc/ml5h32

        • Miguel says:

          Não há qualquer diferença, a notícia é falsa e foi copiada de outro site, basta ver que a notícia da Pplware foi feita à cerca de 3 horas (segundo o google) e os outros sites onde esta notícia circula postaram a mesma à cerca de 7h.

          • Pedro Pinto says:

            Não digas asneiras! Lê e aprende antes de fazeres figuras de ignorante!

            Apagar? Aqui ninguém apaga “debates saudáveis”… ora lê então:
            https://www.paypal.com/pt/webapps/mpp/paypal-fees

            Já agora, o “A PayPal anunciou esta terça-feira em comunicado a introdução de um serviço pagamentos pessoais gratuitos em Portugal, bem como em outros 24 países europeus”…acho que não foi em 2017!!!

          • Miguel says:

            Já chegámos ao ponto de chamar ignorante aos outros… Bem, quando não há argumentos, parte-se para o insulto. Realmente fica muito bem a um administrador de um site recorrer ao insulto contra os seus utilizadores. Parabéns, estás no bom caminho.

          • Pedro Pinto says:

            Não é um insulto, é uma evidência!

            “O PayPal acaba de expandir o serviço de pagamentos pessoais gratuitos a 25 países da União Europeia (UE), incluindo Portugal, anunciou a empresa esta terça-feira, em comunicado. ” Queres ver que fui eu que inventei?

          • Miguel says:

            Estou farto de ler esse link e a mim não me aparece nada disso.

          • Simples says:

            As citações do teu link não existem. Faço control+F do teu texto e sem resultados.
            Concordo com o Miguel, não percebo porque da noticia e ainda pior a defesa que fazes a uma não noticia.

          • Miguel says:

            Pedro Pinto, aqui estão evidências reais:
            http://prntscr.com/mkimha

            Isso foi uma transferência em 2017 onde transferi 400€ e os mesmos foram recebidos na totalidade pelo meu irmão, como se pode ver na informação do e-mail. Já na altura não existia taxa de transferência entre familiares e amigos, logo podes mencionar todas e quaisquer “notícias” que quiseres porque evidências concretas (comunicado oficial do PayPal) não me consegues dar. Como dizia o Scolari, “E o burro sou eu?”

          • Vítor M. says:

            O Pedro não está a dizer que é burro, mas o que ele está a dixer é que foi o PayPal que veiculou que agora esta opção é oficial. Diz assim o press release enviado:

            “Lisboa, 12 de Fevereiro de 2019 – De forma a solucionar as pequenas dívidas, um problema habitual dos tempos modernos, o PayPal acaba de estender o seu serviço de pagamentos pessoais gratuitos2 para 25 países na Europa, incluindo Portugal. Este serviço oferece uma resposta rápida e confortável para os utilizadores que precisam fazer um pagamento ou que aguardam por um: agora, enviar, receber e solicitar dinheiro de amigos e familiares pode ser feito rapidamente na aplicação ou no site do PayPal gratuitamente, independentemente da fonte de financiamento escolhida para enviar o valor (saldo PayPal, cartão ou conta bancária)…”

            Tudo o resto é o que está já explicado. Portanto, tal como o Pedro referiu, foi o Paypal que referiu. Cump.

          • Miguel says:

            Uma imagem vale mais que mil palavras (mas o ignorante sou eu, não é?): http://prntscr.com/mkimha

          • Miguel says:

            Vítor M. Não deixa de ser informação falsa, como já mostrei. Se em 2017 era gratuito, onde está a novidade? Se o PayPal realmente vos enviou isso, foi para se aproveitar do mediatismo em volta do MBWay e das tarifas que passaram a ser cobradas, e vocês caíram na armadilha porque não souberam verificar os factos.
            Quanto ao que o Pedro me chamou, está tudo escrito, não me vou repetir.

  9. João says:

    Copia? LOL
    Então e o Venmo, Monzo, etc etc que já tinham todos estas funcionalidades antes do MBWay?
    O MBWay é que copiou seguindo a mesma logica da batata

  10. Johnny dá forte says:

    Para esclarecer, se fizerem uma transferência através do PayPal, posso depois transferir para a minha conta no banco?

  11. Pedro Pinto says:

    Apagar? Aqui ninguém apaga “debates saudáveis”… ora lê então:
    https://www.paypal.com/pt/webapps/mpp/paypal-fees

    Já agora, o “A PayPal anunciou esta terça-feira em comunicado a introdução de um serviço pagamentos pessoais gratuitos em Portugal, bem como em outros 24 países europeus”…acho que não foi em 2017!!!

    • Miguel says:

      A mim já me desapareceram 2 comentários, e tenho notificações de comentários no e-mail de outros utilizadores que também desapareceram. Quanto ao resto, eu sei o que digo e tenho os comprovativos na minha conta Paypal de pagamentos feitos em 2017 sem qualquer taxa. Esse link não tem nada de novo em relação a transferências entre familiares e amigos nem refere qualquer mudança recente.

      • Pedro Pinto says:

        Então queres ver que foi lançada uma “fake new” pelo próprio PayPal?

        • Paulo L says:

          Tal como o Miguel eu transfiro entre contas PayPal dentro da zona euro, pelo menos desde do princípio de 2018, sem comissões.
          Também transfiro entre PayPal e a minha conta bancária sem comissões o dinheiro fica disponível no máximo em 2 dias. (Antigamente era até 5 dias)

          Já agora, manda aí o link do PayPal com o tal anúncio, porque o link que já colocaste umas 3 vezes é para a página do precário.

    • Rui S says:

      Pedro, já tive a oportunidade de trabalhar contigo há uns anos através de uma empresa anunciante na pplware e por isso respeito a tua opinião, mas tenho que concordar com a maioria dos comentários – já há muitos muitos anos eu fazia transferências gratuitas via paypal (para amigos ou e comercial) e mais tarde usei a app deles. A publicação que a paypal fez é essencialmente marketing porque só ajustaram algumas características linguísticas no serviço. O título do artigo é enganador.
      O que realmente diferencia o mbway é a integração com o sistema bancário nacional.

  12. Jorge Pinto says:

    Permite criar cartões de crédito temporários?

  13. Litos says:

    “PayPal opera sujeito às mesmas regras e supervisão que as instituições financeiras tradicionais ”
    O PayPal pode na realidade bloquear o nosso dinheiro durante 180 dias sem qualquer explicação! Coisas como aceder de um IP diferente do normal podem ser motivos para a sua conta ser bloqueada. Vejam os termos e condições do PayPal e podem ver que os contratos são no minimo leoninos! 100.000.000x Revolut, N26, Transferwise.

  14. Migueldias says:

    A anos que faço transferências entre PayPal e nunca paguei?

    Algo me escapou?

    • Vitor says:

      não paga quem manda o dinheiro, mas acaba por pagar quem recebe… antes ainda havia uma opção para evitar toda e qualquer taxa, ao fazer uma transferência entre amigos ou familiares, mas deixou de haver essa opção e a paypal começou a cobrar sempre a taxa a quem recebe o dinheiro.. isto no site deles, versao tradicional.. Na versão/template Paypal.pt (que é uma porcaria), não aparece essa opção..não sei como é na versão mobile..os ditos “familiares e amigos” têm estar pré-seleccionados com o numero telefone ou email nos nossos contactos é isso, para a paypal reconhecer que é uma transferencia entre amigos/familiares?

  15. Rodrigo says:

    Sempre foi gratuito. Só para contas business é que era cobrado taxas ao vendedor. À vários anos que transferências entre particulares é gratuita. Nunca se pagou taxas.

    • David Guerreiro says:

      Não é verdade, que eu me recorde só quando o dinheiro era donativo não se pagava. Quando era pagamento entre particulares tinha uma pequena comissão que era cobrada a quem transferia. Acham que o Paypal iria fazer um anúncio de algo novo, que afinal já existia?

      • Miguel says:

        Mostra aí link oficial do PayPal a anunciar isso? Ainda ninguém foi capaz de o fazer, nem o administrador desta página…

        • Carlos says:

          https://i.imgur.com/okzSOQT.jpg

          afinal, não era de todo gratuito… será que não há por aí no meio métodos de pagamentos entre contas paypal/ contas bancárias / cartões de crédito ?

          • Pedro Pinto says:

            Tenho também uma prova aqui: https://prnt.sc/ml5h32. Não tenho mais, porque deixei de usar o Paypal para usar o MBWay

            (O administrador faz sempre meu caro. Agora tenho de andar atrás de ti, porque falas aqui, vais para as redes sociais meter veneno…isso não é atitude de gente crescida como deves ser).

          • Joana says:

            Pedro Pinto, o que é que um reembolso tem a ver com uma transferência?

          • Vítor M. says:

            Simples. Ele recebeu o reembolso para voltar a fazer a mesma transação, da primeira vez que a fez pagou uma taxa, por isso solicitou o reembolso na totalidade para poder pagar (por esta via ou outra) sem pagar qualquer taxa. Normalmente quando acontece isto, as pessoas solicitam o reembolso.

          • Joana says:

            Pois Vitor, tudo bem. Mas dificilmente isso serve de prova por duas razões:

            Em primeiro, não é descrito que tipo de transação foi efectuada, apenas vemos que foi um reembolso, logo por aí não prova nada.

            Depois, segundo o vosso próprio artigo, apenas é gratuito “desde que o financiamento seja proveniente da sua conta bancária ou saldo PayPal”. Mesmo que tenha sido um reembolso proveniente de uma transferência entre familiares e amigos, só o facto de a mesma ter sido feita com cartão de crédito, invalida a prova.

            Sinceramente, após tanta gente ter confirmado que já era possível fazer transferências gratuitas bem antes desta notícia (e eu confirmo que já em 2017 as fazia), não percebo a vossa insistência em que os outros é que estão errados. É como ir numa autoestrada, ver todos os outros carros irem contra si e achar que os outros todos é que vão em contra-mão.

          • Vitor says:

            Isso era porque não era saldo paypal, mas dinheiro que estava no cartao bancário.
            Mas todo o pagamento paypal tem taxa, mas quem a paga é quem recebe o dinheiro. Isto sendo comercial ou particular, entre transações na mesma moeda.
            Antes, no site da paypal, havia uma opção onde havia a opção sem taxa ao selecionar uma transferencia entre “familiares”, nao faço ideia se a taxa era a suportar por quem recebia, mas penso que não, mas deixou de haver essa opção, mas quando o saldo era do cartao de credito, quem transferia o dinheiro estava sujeito ao fee paypal, mas o site avisava que haveria uma taxa associada antes de validar a transferencia/pagamento paypal.

          • Vitor says:

            Nem os reembolsos eram ou foram alguma vez a 100%, os 35centimos a tal taxa fixa do fee palpal, nunca eram devolvidos, mesmo nos reembolsos, apenas a parcela da taxa percentual.. A paypal tb ganha dinheiro com os reembolsos.. todos os pagamentos paypal no ebay, teem taxa associada, mesmo sendo feito na mesma moeda e a vendedores na europa, mas a taxa é a suportar por quem recebe o pagamento.
            As transações gratuitas eram só possiveis entre transferencia do saldo paypal e ao selecionar uma opção que aparecia no site da paypal, e dentro da mesma moeda (outra coisa que dava para fazer era escolher a nossa moeda que nao a nossa oficial e receber os pagamentos naquela moeda e assim evitar o cambio, isto caso as transações fossem a maioria naquela moeda e compensasse termos a nossa conta naquela moeda e só manipulando o saldo paypal)

  16. Carlos says:

    Há aqui qq coisa que não bate certo… então eu no ano passado fiz alguns envios de dinheiro, e efectivamente em alguns deles paguei uma taxa! Por ex. em 50€ enviados, cobravam uma taxa de 2,05€

    Em Dezembro, qd fiz o último envio, aí sim, não me cobraram nada… e até fiquei admirado por isso…

  17. Patilhas says:

    Senhores,
    O PayPal é uma coisa o MbWay é outra
    No PayPal na realidade nao tens o dinheiro logo disponivel precisas depois de ele chegar a conta PayPal de o transferir depois para a tua conta do banco.
    O MbWay já é logo da tua conta do banco para a outra conta do banco logo é um serviço mais rápido logo sao coisas diferentes .
    Por isso estar a comparar um com o outro não me parece que seja o mais indicado de se fazer
    Cumprimentos

  18. Throwaway says:

    Não é nada de novo, tal como já foi referido algumas vezes, já dá para fazer há alguns anos transferencias pelo PayPal sem pagar nada enviando para familia e amigos.

    IMPORTANTE é referir que ao mandar para familia e amigos se perde toda a seguranca na transacão. O Paypal não devolve dinheiro transferido para familia e amigos, se for para pagar por servicos ou bens é sempre aconselhavel pagar a pequena taxa do paypal para ter a hipotese de reaver o dinheiro

  19. Ele há cada um says:

    Tanta gente aziada com um mero artigo! Porque é que será?
    Para mim foi útil porque fiquei a saber que com o paypal não pago as comissões como as que existem/existirão para o MB Way (simples)…

  20. Ricardo says:

    Eu até agora ainda não vi nada de novo.
    A unica coisa que o administrador desta página se limitou a partilhar vezes sem conta foi a página das tarifas sem qualquer data de alteração.

    Desde que uso o paypal não me lembro de ter pago alguma tarifa, em compras e transferencias de dinheiro.
    Se for para me virem responder com o link da página das tarifas, dispenso. Gostava apenas de saber onde está “A PayPal anunciou esta terça-feira em comunicado a introdução de um serviço pagamentos pessoais gratuitos em Portugal, bem como em outros 24 países europeus” é que nessa página não tem nada.

    • Vítor M. says:

      Não é verdade caro Jorge. Diz assim a comunicação oficial do Paypal:

      “Lisboa, 12 de Fevereiro de 2019 – De forma a solucionar as pequenas dívidas, um problema habitual dos tempos modernos, o PayPal acaba de estender o seu serviço de pagamentos pessoais gratuitos2 para 25 países na Europa, incluindo Portugal. Este serviço oferece uma resposta rápida e confortável para os utilizadores que precisam fazer um pagamento ou que aguardam por um: agora, enviar, receber e solicitar dinheiro de amigos e familiares pode ser feito rapidamente na aplicação ou no site do PayPal gratuitamente, independentemente da fonte de financiamento escolhida para enviar o valor (saldo PayPal, cartão ou conta bancária)….”

      Esta é finalmente uma opção que o PayPal SÓ AGORA diz estar presente. Pelo menos de forma oficial, segundo dizem.

      • Ricardo says:

        Caro “José”
        Pode partilhar o link desse comunicado oficial do Paypal? É que não estou a encontrar onde isso esteja….

        • Vítor M. says:

          Temos sim o press enviado pelo PayPal, como toda a comunicação portuguesa o recebeu.

        • Miguel says:

          Ricardo “Jorge”, aparentemente e alegadamente, o PayPal quer-se aproveitar do mediatismo à volta do MBWay. A ser verdade este e-mail (que não temos maneira de confirmar, nem o conteúdo na íntegra é revelado), simplesmente significa que o PayPal está a lançar fake news e as redações estão a cair que nem patinhos porque não fazem trabalho de verificação de factos.

    • Pedro Pinto says:

      @Ricardo

      Publiquei um artigo, mostrei o link das tarifas, mostramos o Press Release e ainda tenho aqui um screenshot: https://prnt.sc/ml5h32…não tenho mais nada, só se inventar.

  21. Ricardo says:

    Bem estou como o Miguel, LINK da fonte oficial do paypal nada né?
    Continuo sem ver nada de novo, porque as taxas nunca as paguei.

    Bem haja.

  22. Bruno Graça says:

    Mas que taxas é que deixaram de ser cobradas? As taxas Paypal – Paypal ou as taxas Paypal – Conta bancária?

  23. antonio says:

    Grande confusão quanto ao Paypal cobrar /não cobrar/ deixar de cobrar taxas nas transferências.
    Pelo que li noutro lado:

    – nas transferências de uma conta PayPal para outra conta PayPal – não cobrava nada
    – nas transferências de um cartão de crédito ou de uma conta bancária para uma conta PayPal – cobrava e deixou de cobrar

  24. Faria says:

    https://pplware.sapo.pt/regras-de-utilizacao-aceitavel-do-pplware/
    “A área de comentários deve promover o debate salutar e educado entre os visitantes, incidindo sobre o tema em destaque, permitindo uma troca de opiniões, conhecimentos e manifestações de ideias, sempre com o respeito pela liberdade de cada um.”

    Pedro Pinto 12 de Fevereiro de 2019 às 23:07
    “Não digas asneiras! Lê e aprende antes de fazeres figuras de ignorante!”

    Venho por este meio informar que irei apresentar uma participação sobre o vosso site/administradores por filtrarem comentários que não se apresentam contra as vossas regras e deixaram um dos vossos funcionarios escrever o que coloquei em cima e não filtrarem esse comentario.

    Cumprimentos,
    Ricardo Faria

    • Carlos says:

      procure aí pelo google um formulário denominado “coninhas report”… -_-

      com tanta coisa para endossarem esforços, vale mesmo a pena este barulho todo por um artigo de opinião?!

      • Miguel says:

        Aqui o Carlos aparentemente não se importa que um administrador de um site falte ao respeito a um utilizador, acha isso completamente normal. Mas também, vendo qual é a definição dele de “artigo de opinião”, está tudo dito…

        • Carlos says:

          é só virgens ofendidas hoje em dia…

          de facto, “artigo de opinião” pode não ser o melhor termo para definir este caso… mas já que apareceu por aqui, responda lá ao meu comentário mais acima onde pode ver que efectivamente havia tarifas a serem cobradas

          • Miguel says:

            Respondo sim, com todo o gosto. Ora vá lá à sua imagem e preste atenção onde diz “Pago com: MasterCard”. Agora volte a ler o artigo, e repare que “Enviar dinheiro em território nacional é gratuito (…) desde que o financiamento seja proveniente da sua CONTA BANCÁRIA ou SALDO PAYPAL.”

            Por último, repare que ainda não precisei de recorrer a nenhum tipo de insulto para mostrar o meu ponto de vista. Quanto a si… Mostra muito sobre o seu carácter.

            Mais alguma coisa ou estamos conversados?

          • Carlos says:

            então descubra as diferenças:
            https://i.imgur.com/seKUujg.jpg

            ps: por acaso não lhe fiz menção directa em qualquer termo usado nos meus comentários anteriores, a carapuça só serve a quem a mete…

          • Miguel says:

            Se respondeu directamente ao meu comentário, essa já era a menção directa… Enfim, dizem as coisas e depois não têm coragem de assumir…

            E não será que a transferência de 50€ tenha sido para alguém fora da União Europeia? Ainda assim, esse screenshot apenas prova que estou certo, que já era possível fazer transferências sem pagar antes da data a que se refere o artigo. E mais, a ser verdade que não se paga também por cartão de crédito, ainda descridibiliza mais o artigo pois o mesmo refere informação contrária.

          • Carlos says:

            Não, não foi. Foi exactamente para a mesma pessoa nas duas situações.

          • Miguel says:

            Então conclui-se que o artigo está errado e que a alteração não foram as transferências pessoais passarem a ser gratuitas (que já eram), mas sim que deixaram de cobrar a taxa do uso de cartões de crédito. Conclui-se também que a informação no artigo referente à origem do dinheiro para que as transferências pessoais serem gratuitas, está errada. Por último, sendo que essa transferência foi feita em Dezembro do ano passado, que não é algo de novo e que já é possível à mais de 2 meses. Logo, isto não é notícia nenhuma, como eu dizia.

          • Miguel says:

            Ainda assim, há qualquer coisa nos seus prints que não me parece correcto, pois fiz uma transferência com cartão de crédito em Agosto de 2018 e não paguei qualquer tarifa: http://prntscr.com/mktdnv

          • Miguel says:

            Correcção: *Julho de 2018

  25. ASAS says:

    Publicidade gratuita!…

  26. _RJCA_ says:

    Bom dia. Posso ter conta Paypal sem ter conta bancária?E posso movimentá-la ou só poderei usar os valores monetários que vier a carregar no Paypal (penso ganhar algum dinheiro a responder a questionários que irão ser pagos via Paypal) para compras online?

    Obrigado desde já…

    • Vitor says:

      antes podia-se criar conta paypal sem associar logo um cartao de debito/credito, receber dinheiro e depois usar esse dinheiro para as suas compras com pagamento paypal. So ao fim de algum tempo ou x/volume transações é que a paypal exigia associar um cartao bancário para poder continuar a ter a sua conta activa (era aqui que tb sinalizavam a sua conta como um conta fidedigna/confirmada)…a paypal cobra taxas nas transações, no cambio e até nos reembolsos, porque nao devolvem nem nunca devolveram a parcela da taxa fixa do fee (e o fee paypal é=3.4%+0.35€ (desde sempre ou quase sempre e continua a ser) e não 1,9% + 0,35€(esta taxa é uma taxa especial para comerciantes caso tenham um volume grande de transações)).
      A vantagem de ser uma conta comerciante é que para um volume grande de transações as taxas diminui, mas toda a transferencia (pagamento recebido está sujeito a uma taxa, logo é preciso fazer bem as contas ao PVP dos produtos já que a paypal vai retirar a sua taxa ao comerciante, em cada pagamento recebido, por isso é que ha comerciantes a anunciarem/acrescentar mais 3.5% sobre o valor final da compra se o pagamento for via paypal).

  27. Vitor says:

    Ou seja, está tudo a voltar à velhinha transferência bancária para o pagamento de eleição dos portugueses até nas lojas online nacionais, porque o cliente tb não vai quer estar a suportar a taxa que os comerciantes estão a transferir para os clientes.. E os bancos estão a fazer à MBWay/SIBS aquilo que a SIBS está a fazer e fez com as taxas cobradas aos comerciantes/bancos quando as pessoas usavam os cartoes de crédito nos terminais multibanco…quando os comerciantes começaram a ver as taxas a subir e não ter como passar essa taxa para os clientes, deixaram de usar terminais multibanco ou evitar pequenos pagamentos com o MB..
    A Jerónimos Martins fez o manguito..

    Ja agora, já são vários bancos a cobrar uma taxa no MBway, certo? Pelo que li para além do BPI, também vai ser o Novo Banco, o Millénnium, a CGD e o BCP? (curiosos a lista dos primeiros que vão começar a cobrar taxas no MBway, não é?…alguém tem de andar a tapar os buracos da corrupção…)
    Alguém pode confirmar se já estão a cobrar e quais os valores dessas taxas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.