Quantcast
PplWare Mobile

O browser mais odiado da Internet teve finalmente o seu fim!

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. BigLord says:

    Esse penúltimo parágrafo… está a insinuar que antes do dia 8 o IE6 era um browser seguro? 😛

  2. João Reis says:

    Os fabricantes de Virus informáticos deviam por uma velinha por este Browser.

    Muitas alegrias e informações financeiras receberam à custa deste browser.

  3. irlm says:

    Também foi anunciado fim de suporte do Microsoft Office 2003 e ninguém fala dele.

  4. El Rei Catarino IV says:

    O IE6 é o browser mais odiado??????
    Porquê ???

  5. Shikai says:

    Na minha modesta opiniao o Internet Explorer 7 foi uma fonte de problema bem maior que o Internet Explorer 6
    Que jeito dava quando acedemos remotamente a uma maquina onde o user logado não é administrador, e fazemos aquele “Run as” no Internet Explorer 6 e no endereço colocamos “D:\”… é mel
    Algumas empresas passaram mesmo do 6 para o 8
    Em relação a falhas de segurança todos têm :p

  6. Yuri says:

    Apetece-me correr pela rua abaixo, só de cinto e óculos de sol.

    • Só um gajo says:

      Acho que é uma grande atitude! É um momento de alegria!!
      Se for no Porto, diz onde é, para eu poder filmar esse fantástico evento!

  7. navyseal says:

    E eu a pensar que era mesmo o Internet Explorer que tinha ido à vida definitivamente, afinal é só uma das suas versões já ultrapassada.

  8. daiquiri says:

    Foi um dos browsers mais inovadores de sempre. Devia era ter morrido a seu tempo e não morreu.. :-\ Esse foi o problema.

    • Pedro H. says:

      Pelo o que entendo o browser não morreu de repente porque foram criadas muitas infrastruturas á volta dele. Penso que tal seja devido ás HTA ( http://en.wikipedia.org/wiki/HTML_Application ) que acredito terem tido maior expressão no IE6. Á falta de alternativas pelo Chrome e Firefox na altura e também acredito que por questões de compatabilidade e custo nas actualizações das ditas infrasstructuras ninguém considerou a sério actualizar; “Se funciona não mexe”.

      Eu não acredito que tenha sido tão inovador assim… Trouxe as HTA’s e o facto de ser um browser a vir por defeito no sistema operativo ( também não havia muita alternativa ).

      O que me fez odiar esse browser foi descobrir que quando tentava abrir no Firefox ( um browser que seguia padrões HTML da altura ) um site, este não funcionava, porque a tecnologia em uso e o “page rendering” era manhoso ( por exemplo para tirar espaços no final de uma célula de uma tabela, tinha que colar o texto ao final do código de fecho ) o que deu os seus problemas. Porque será que muitos sites diziam “Compatível com MSIE 6 ou superior” ? 😀

  9. Shynkendo says:

    Boas,pois,ficou sofrendo ligado á máquina…

  10. superneo says:

    Linux para computadores cheios de virus com a saída do xp

  11. Asdrubal says:

    O próximo browser mais odiado será o Internet Explorer 8.

  12. pixar says:

    Quanto a mim, o XP e o IE6 continuarão a ser usados mais alguns tempos. O facto de não haver atualizações, não impede de usar. Se as pessoas ainda não se aperceberam o quanto o IE6 é vulnerável, também não estão preocupadas com as atualizações. Em resumo, enquanto o PC não morrer, as pessoas vão usar o XP e continuar a usar o IE6 (se for esse o caso).

    • Mário Silva says:

      Por essa ordem de ideias ainda muitos estariam a usar o Windows 95…

      • Xis says:

        Eu concordo com o Pixar. Muitas pessoas nem dão atenção às actualizações, outras nem sabem que elas existem. E ainda há aqueles que reclamam: “Fogo, sempre a dizer que tem de actualizar e reiniciar, que seca…” esses ainda vão ficar melhor com o fim das actualizações.
        Em relação à tua resposta, não faz o mínimo sentido dizeres isso. Duvido que ainda exista alguma máquina que trouxesse o Windows 95 ainda a ser utilizada.
        Da mesma forma que o Windows 95 e 98 foram caindo à medida que as máquinas que os corriam foram “morrendo”, acredito que ainda vamos ver o Windows XP por aí durante um par de anos, se não for mais…

        • Paulo Jorge says:

          O meu XP ainda vai funcar durante uns belos anos, corre num P4 a 2.4 com 2GB DDR2 e uma Radeon HD2600 com 512mb AGP Pro é um maquinão para aqueles jogos mais saudosos… para todos os outros existe sempre o outro i7 🙂

      • pixar says:

        Eu não estou a defender que isso aconteça. É apenas uma realidade. Ainda hoje me pediram para reparar uma portátil com 8 anos a correr o XP. Isso inclui um disco novo (ou usado). Naturalmente vai continuar com o XP.

  13. tiago says:

    Para hoje o Chrome e o Firefox serem bons, alguem tinha que ser mau… era o IE6!

    Mas todos trabalharam com ele!

  14. Darrell says:

    Para ser sincero, as ultimas versões do Internet Explorar não estavam más de todo. Independentemente dos problemas comuns que sempre teve, as ultimas versões são dos browsers que melhor aceitam javascript.

  15. André Ferreira says:

    Eu sugeria que a Microsoft terminasse o suporte de todos os IE à excepção do 10/11.
    Qualquer máquina suporta o IE10/11. E nao me venham dizer que o IE8/9 suporta HTML5 que eu provo o contrário.

  16. Cardoso says:

    Qual o problema de maquinas com 8 ou mais anos?
    tenho servidores linux que as maquinas têm 10 anos e aindacumprem as suas funções sem problemas…..
    o PC que estou a escrever é um portátil com 8 anos e ainda vai durar mais 8!
    E sim ainda tenho um portátil ( da IBM ) que veio a rolar com com win 95 , e esta prefeitamente funcional arrumado na parteleira mas a funcionar!
    Acredito que um dia ainda vai valer alguns bons “cobres”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.