PplWare Mobile

Netflix chegará também a Portugal


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Tiago says:

    Qual será o preço? 19,99€?

    • João Miguel Machado Costa says:

      Dizem 8 por mês.

    • Hugo Santos says:

      Muito mais barato que isso… Moro em londres e muita gente tem o Netflix. Apenas 6 libras por mês no plano standard.

    • Openmindex says:

      Estamos mesmo habituados a pagar as coisas caras não é? 😉 e acharmos que não.

    • Carlos Santos says:

      Existem três planos mensais:
      1 Ecrã SD (Baixa definição) – $7.99
      2 Ecrãs HD (Alta definição) em simultâneo – $8.99
      4 Ecrãs HD (Alta definição) em simultâneo – $11.99

      Isto em euros será convertido directamente para o mesmo valor (prática habitual, ainda para mais com a pouca diferença entre o € e $ actualmente) ou então se fizerem mesmo a conversão fica ainda mais barato.
      Subscrevi o de $8,99 e utilizo o dos Estados Unidos com auxílio da extensão do Chrome chamada Hola Better Internet.
      Não desilude. Que chegue rápido cá.

  2. Ricardo says:

    E as operadoras de TV em Portugal “deixam”?

    • NT says:

      Boas,

      Claro que têm que deixar… Agora quero é ver quantas operadoras é que irão disponibilizar SÓ a ligação à internet sem serviços de TV, Telemóvel etc… Acho que aqui à uns tempitos eram obrigados a ter só um serviço (naked dsl) agora com tanta treta já nem sei se isso ainda é ‘lei’ ou não… Perguntar ao Coelho… Herrr secalhar ele já se esqueceu.

      • André says:

        A pergunta dele está certa… Existe muitas séries que são distribuídas pelo Netflix nos USA e Inglaterra mas, cá em Portugal, existem fornecedores de conteúdos que tem o exclusivo para território nacional.
        Portanto, o Netflix não pode disponibilizar essas séries e filmes.
        Ora um dos pontos dos operadores de cabo são os VOD e os canais de séries. Para as que tiverem os direitos para Portugal, eles não vão permitir ao Netflix usá-las.

        Em França tem estado a acontecer isso e o crescimento do serviço está flat…

  3. larterpt says:

    LOL já estou a ver taxas a ser acrescentadas ao serviço…

  4. Pedro Prates says:

    Deve ser como a Sportv…

  5. João Santos says:

    Para mim já chegou há muito tempo através do Apple TV.
    Pago um serviço de DNS que me permite aceder a todos os conteúdos da AppleTV como se estivesse nos EUA.
    No total pago menos de €10 pelo Netflix e DNS juntos. O Netflix tem documentários fantásticos e uma enorme quantidade de filmes e séries atuais e antigas. Alguns conteúdos da Apple TV ainda só estão acessíveis através de desbloqueio com código de operadoras nos EUA isso ainda não consegui contornar.

    • BC says:

      João Santos, o teu DNS está configurado na AppleTV ? podes elaborar um pouco mais, isso é certamente interessante para muitos leitores aqui.

      • João Santos says:

        Sim, no Apple TV podes configurar a rede manualmente ou automaticamente. Optas por configuração IP manual e em vez de meter o teu router como DNS normalmente em (192.168.1.254) metes um DNS cujo serviço te permite aceder como se estivesse no US e passas por cima do maldito Geoblocking. Por exemplo UnoTelly mas existe dezenas de alternativas.

    • Tiago Carvalho says:

      Já agora, qual é o serviço de DNS que utilizas João?

      • Sérgio S. says:

        Deve ser o unblock-us.com, de certeza, é o mais utilizado.
        Este serviço permite mudar para uma série de países onde o Netflix funciona por $5/mês.

        @BC Basta configurares os DNS’ nas configurações de rede do aparelho que utilizares.

    • Joaninha says:

      pois e legendas em portugues como fazes? Eu vejo bem sem legendas, mas gosto de ter para apanhar determinadas palavras ou expressoes

  6. Luis says:

    Com ligações ADSL de 2mb? Duvido

    • asdfgg2 says:

      a media de velocidade em portugal e mais que isso.
      se vives numa gruta no meio do mato o problema e teu 🙂
      nao generalizes a tua velocidade ao resto da população, eu por exemplo tenho 120mbits, mais que suficiente para o serviço

      • asojdfasp says:

        120 mbits ? mbits? bits????

      • André says:

        És multi milionário….
        Moro ás portas de Lisboa (a menos de 15 minutos do centro da cidade) e só tenho adsl a 2mb. (sem ser as operadoras móveis)

        Tudo porque as operadoras nunca montaram cabos para aqui por ser uma zona residencial suburbana de pequena densidade populacional.
        Como estes 73 bairros, existem milhares de pessoas aqui e na margem sul do tejo que se querem ter net só pode usar a ADSL (entre 1 a 5mb dependendo da distância) ou ter net móvel (a preços caros e com complicações bastante grandes para operar).

        E sim a média de Portugal foi registada em 4,5mbs. Lá por te dizerem que tens 120mbs, se fizeres a média do dia, és capaz de nem aos 5mb chegas.

        • Nuno Azevedo says:

          Moro na margem sul almada e tenho 120mbits, sempre tive boa velocidade, 2mbits tinha eu a 15 anos pela TVcabo lololol

        • paulo mendes says:

          <<<<<<André, andas desactualizado e paraste no tempo. Não sei onde foste buscar essas informações da média de Portugal ser 4.5 Mbs. Posso te dizer que ADSL é tecnologia descontinuadade. Tens uma solução mais facil mesmo que não queiras colocar serviços completos de Fibra, Cabo. Usa o 4G que sendo tu de Lisboa certamente consegues ter 4G, e consegues até 40Mbs. Posso te dizer que operadores como a NOS, fornece por default a clientes que somente subscrevem serviço de telefone fixo, cerca de 4Mbs gratuitos. Até os hotspots free deve ter mais… ehehehe

          • Danilo says:

            É a realidade fora das cidades. Portugal continental é mais do que isso.
            Eu moro a 20km da Figueira da Foz e tenho ADSL a 6mbps (19ms ping), com 4G a 2km de mim.
            Conheço uma pessoa que vive mais longe e cuja linha passa nos mesmos postes, ele tem net a 16mbps.

            A fibra só passa por aqui daqui a 9 anos.

        • asdfgg2 says:

          sim sou multi milionario pago 59€ lol a loucura 😀
          és uma minoria.
          deal with it

          • Luis says:

            Claro que sim vivo a 10 minutos do Porto e tenho 2mb adsl por meo, tenho tambem nos 4G que supostamente chega aos 20mb mas só de madrugada, como toda a gente foi obrigada a meter 4G a antena ficou sobrecarregada portanto tenho 1mb por 4g e 2mb por adsl, e não vivo no meio do mato não, nem todos somos de Lisboa e do Porto

        • Duarte says:

          Mais que isso tenho eu nos arredores de Viana. Está na hora de atualizar esse contrato.

    • FernandoRJ says:

      Luis, uso o Netflix aqui no Brasil, com velocidade de internet de 2mb e roda muito bem. O acesso é pela smart tv através da rede wireless. Fique tranquilo, pois se funciona bem aqui, por aí com certeza será melhor.

    • Joaninha says:

      eu tenho 100megas de fibra e pago 35euros/mes na meo. (Nao uso tv mas tenho os canais todos na xbmc)

    • Hugo Sousa says:

      O Netflix adapta a qualidade do stream de acordo com a velocidade de acesso. Eu tive 2 meses com um ISP DSL horrível (AT&T) e conseguia-se ver séries e filmes sem problema. A qualidade era menor, mas aceitável. Para melhorar, se o Netflix não tiver o que se quer em strem, pode-se mandar vir pelo correio o DVD ou Blu-Ray (depende do plano), e devolve-se pelo correio. É um serviço mesmo muito bom.

  7. Jonathan Fitzgerald says:

    Se o preço for convidativo, da minha parte estou dentro. Certas empresas em Portugal deviam aprender com serviços como este, o Hulu, o Spotify, etc…e mais do que certas empresas, certas entidades que andam por aí a lutar pela censura da Internet…

    • Pedro says:

      Andam enquanto ainda rende. Assim que não der também vão mudar para este modelo.

    • André says:

      Os direitos do audiviosual são diferente dos direitos musicais.

      Os direitos musicais são registados nos 5 continentes… os audiovisuais são registados por país.
      Muitas séries são vendidas nas feiras de televisão (existe 4 por ano na Europa e 2 na America) com os direitos de emissão por 1 a 10 anos. Essas séries ficam, em exclusivo, na posse de empresas ligadas ao ramo audiviosual. (televisões, operadoras de cabo e outras)
      Essas séries não podem ser transmitidas (legalmente) no país onde exista um detentor dos direitos.

      Mesmo nos USA, o Hulu e o Netflix tem milhares de filmes que não podem adicionar porque as empresas que detem os direitos não lhes permitem essa utilização. O mesmo se passa com milhares de episódios de várias séries.
      Em França eles te andado a tentar adquirir direitos ás operadoras de televisão, só que os preços pedidos são proibitivos.

  8. Joao Manuel Moutinho says:

    Algo me diz que vai haver alguma inveja por parte das operadoras como a MEO, NOS, e Vodafone.
    Á muito que netflix devia existir, mas com a santa ignorância e inveja por parte das operadoras, tem havido muito atraso, e vai continuar haver.

  9. Gabriel says:

    Mas é apenas TV, ou também NET; Telefone etc?

    • João Santos says:

      NETFLIX é apenas para ver filmes séries de TV e documentários. Não um service provider como MEO ou Vodafone por exemplo. Imagina uma biblioteca de conteúdos gigante que te chega pela rede e que podes visualizar na tua TV.
      Os conteúdos a que tenho acesso de momento são todos em Inglês com legendas em Inglês para os deficientes auditivos. Acredito que se o serviço realmente chegar a Portugal oficialmente tenha legendas em Português do Brasil.

      • Pedro A. says:

        Se as legendas forem em Português do Brasil é razão suficiente para não usar.

        • Daniel says:

          Quase de certeza que muitas vais apanhar com PT-BR. Quando o Netflix saiu nos países nórdicos (Finlândia, Suécia, etc, etc) até legendas de sites de rip eles colocaram, com algumas a serem apanhadas por terem ainda o nome de quem as fez ou do grupo que fez as legendas ou onde tinham sido uploaded.

          Prepara-te 😛

        • Rodrigo says:

          Certamente terá legendas com Português do Brasil, pois o Netflix já está disponível neste país faz bastante tempo. Além disso, há um número maior de assinantes que se beneficiam destas legendas – por isso já há muitos DVD’s e Blu-rays que apresentam as mesmas legendas. O mesmo ocorre com o Inglês dos EUA, por ser um mercado maior. Não há porque haver rivalidades entre os países em função disso. É bobagem.

        • Luís says:

          muito infeliz esse comentário, Pedro A. Fica aí então limitado ao teu português de Portugal, já que os outros falantes do português são tão insignificantes para ti, apesar de terem muito mais opções em português escrito. Pena teres uma mente tão limitada!

  10. Pedro A. says:

    Espero que seja em PT de portugal, não em brasileiro.

  11. leoni says:

    ainda não chegou em Portugal? aqui no Brasil onde a internet é mais lenta na média o netflix roda muito bem. vale cada centavo.

    • Daniel says:

      Netflix não “chega” a Portugal porque não conseguem nem sequer cheirar os direitos. E em Portugal, onde a net não é assim lenta, tem serviços de OTT sem ser Netflix, ou Hulu, mas são de operadoras.

      E o facto de não conseguirem nem sequer cheirar os direitos é que me faz pensar que muito dificilmente estarão “no mundo inteiro” em 2 anos. Se sei alguma coisa de projecto (nem que prospect) é que quando se diz ter cobertura total isso quer dizer ter algo como 70 a 80 (melhor das hipóteses 85) do que consideramos “mundo” (nem é o mundo real, ou universo real). O resto dá demasiado trabalho para ser lucrativo, e tem sido isso que tem mantido Netflix e afins fora de muitos países europeus.

  12. Arthur Gomes says:

    Muito bom o serviço do Netflix, prefiro ele à TV a cabo. Uso muito aqui no Brasil. O preço aqui está em R$ 17,90, aproximadamente U$ 5,17 Euros.
    Indispensável para quem tem filhos pequenos, garantia de boas horas de sossego!

    • João Santos says:

      Sim é verdade, aconteceu-me o mesmo. Desde que descobri como ter o Netflix nunca mais vi o serviço de TV local.
      Tenho tudo o que quero ver quando quero ver e sem interrupções nem anúncios. Pago €4.80 através da minha conta do iTumes store US. Realmente assim vale a pena pagar por um serviço, não é caro, acredito realmente que será o futuro da TV. Basta de pagar para ver publicidade a toda a hora nos canais de TV locais. As operadoras estão de olho neste tipo de serviços e devem temer o futuro ! ou se adaptam ou passam a peça de museu.

  13. RichardCooper says:

    Popcorntime for me!

    • João Santos says:

      POPCORNTIME é bom sim senhor mas não tem tanta coisa e variedade. Apesar de ser gratuito até funciona bem até ao dia que acaba… 🙂

    • Tiago says:

      também uso o “pipocas”, mas se o preço for convidativo e se a qualidade for a mesma ou melhor, troco sem excitar. porque? problemas típicos de torrents, ou estamos a ver tudo o que todos vêm ou a qualidade do serviço deixa tudo (não é muito, é tudo) a desejar. o meu objectivo em utilizar um programa/serviço deste género é não me chatear a imaginar as series ou ter de usar artimanhas para as ver e ve-las com uma qualidade decente. 480p numa era de monitores FullHD ou de resolução superior, é quase como cortar um bife com uma colher: funciona, mas porque raio fazê-lo?

      • Emanuel Alves says:

        Em termos de conteúdo, o Popcorn Time costuma estar mais atualizado que o Netflix – que sofre dos “embargos” aplicados pelos estúdios, pois o PT recebe (por exemplo) novos episódios mal eles são exibidos pela primeira vez na TV.
        Claro que depois tens os problemas inerentes aos torrents, mas isso cabe-te a ti pesar os prós e os contras 🙂

      • djizus says:

        Já para não falar de filmes ou séries antigas sem seeders.

  14. joao says:

    No mundo só são reconhecidos 191 países como independentes!!!!! portanto a netflix nao pode chegar a 200!

  15. Carlos Soares says:

    A Meo e a NOS têm neste momento 2 anos para arranjar desculpas para que o Netflix seja banido de Portugal…

    Ou então a SPA vai exigir uma taxa sobre cada byte de streaming via Netflix…

    • André says:

      Para que?
      Acho melhor ires explorar o mundo dos direitos audiovisuais e já percebes porque é que o Netflix tem estado a criar séries próprias e a vender os direitos só por 1 ano… É que mesmo nos USA, eles tem centenas de milhares de séries que não podem ter no serviço porque a empresas que detêm os direitos não lhos vende ou aluga.
      O mesmo se passa na França onde eles lançaram o serviço e tiveram de retirar mais de 1500 filmes logo na 1 semana, porque existiam empresas que detêm os direitos de transmissão para França.
      Cá vai acontecer o mesmo. As séries que estão na posse das televisões e dos operadores de cabo, não podem estar disponíveis. O mesmo se passa com mais de 3500 filmes (números de 2012) que tem representante em Portugal com conteúdo exclusivo durante vários anos.

      • Daniel says:

        Nem mais. Eu cá vejo isto com curiosidade mas sei o que se vai passar: daqui a 2 anos a Netflix cá só se for com conteúdo próprio (House of Cards, por exemplo) em que não tenham já vendido os direitos para cá e ainda estejam em vigencia (senão nem isso). O mercado de Portugal é “pequeno” e lotado no que toca a concorrência por direitos nos conteúdos, e por regra a lusomundo consegue logo direitos de um porradão de coisas… a Netflix não vai querer andar a perder dinheiro por um mercado pequeno (porque não será só o custo dos direitos, será de tudo por trás, proposta pelos direitos, etc, etc, etc, para depois chegar a um price tag na subscrição que mal compensa, ou nada mesmo, ter serviço cá).

  16. Pedro Peixinho says:

    opa, isto é tipo um aguário, é redondo, mete água e vai dar sempre ao mesmo sitio, com isto me calo. boa tarde peixinhos

  17. Fernando says:

    Já tenho Netflix há muito tempo: XBMC/Kodi 🙂

  18. Sérgio S. says:

    Eu tenho já há algum tempo. Uso vpn com a vantagem de ter acesso aos serviços de todos os países (Além de Hulu, BBC, Sky, etc). 🙂

    Eu acredito que o preço até venha a ser acessível; no entanto, e da forma como são feitos os acordos de direitos de transmissão em Portugal, o serviço é capaz de arrancar com meia dúzia de filmes. E isto é já a ser optimista. 😀

  19. joao vilar says:

    Viva,

    o NetFlix tem filmes/series em Full HD ou apenas HD?

  20. tere says:

    eu saco tudo e mais barato

  21. Rene C. says:

    Aqui no Brasil conheço pessoas que utilizam o Netflix com conexões de 600kbps. O serviço da Netflix funciona bem com conexões baixas, a qualidade do vídeo é proporcional, claro, o bom é que funciona sem pausas.

    Antes tinha uma conexão de 2mb, os vídeos rodavam a 480p ~ 320p, agora estou com uma conexão de 3mb, está rodando a 720p.

    • paulo mendes says:

      Como é possivel essas velocidades? Qual é o máximo de velocidade oferecida por operadoras por ai no Brasil? Que tecnologia usam? ADSL, SHDSL, VDSL, o quê?
      Essas velocidades em Portugal eram usadas em 1999.
      E as tecnologias FTTH, eurodocsis 3.0???
      Aqui em Portugal, para breve vai se lançar 360mbps 🙂

      • Ailton Silvestre says:

        Paulo, o problema é que aqui no Brasil os valores são muito altos… por exemplo: uma velocidade de 50mb está R$ 79,90… em euros seria aproximadamente 23,11…
        Existe sim velocidade de 50mb, 100mb e as operadoras “dizem” que tem até de 500mb… mas os preços são muito altos.
        Eu não sei como é em Portugal, se os valores são mais justos do que aqui no Brasil.

  22. Antonio says:

    estou melhor servido com Kodi

  23. RaCcOn says:

    Usei a Netflix durante meses a fio, e sinceramente deixei de usar trocando para Amazon Prime devido a falta de conteudos.

    Em Portugal imagino que ainda va ter menos conteudos que no uk…

    • André says:

      É isso que as pessoas não percebem.
      Muitos usam serviços ilegais para poderem aceder a serviços de outros países e dizem que o serviço é muito bom… só se esquecem é que ao usarem determinadas coisas, se forem descobertos ficam com a conta bloqueada e sem o dinheiro do mês.
      Outros imaginam que o netflix é como o VOD da sua operadora de cabo… só que com milhões de opções.
      Até que os começam a usar e descobrem que não é o que estavam a pensar.

  24. jorjao says:

    Eu não sei onde é que o pessoal vai arranjar tempo para ver tudo e mais alguma coisa rsrsrsrsr.
    Eu tenho M4O e não tenho tempo para ver quase nada. Fox, Axn e documentários já chega e sobra.

  25. Nelson says:

    Abelhas, Genesis com KODI, vejo tudo o que quero e quando quero, e não tenho de pagar serviço nenhum, fiquem bem.

  26. Mike says:

    Bom, eu nem vou falar o que uso no meu Minix X5 senão ainda bloqueiam a cena, só posso dizer que é muito melhor que Popcorntime e Kodi/XBMCTorrent/InsertAddOnHere.

    É um SHOW DE CAIXA 🙂

  27. Rui Carriço says:

    De momento estou a usar o Unlocator para abrir o bloqueio. Hoje vou testar também o SlingTV que está disponível com um mês gratuito noa Xbox ONE

  28. Mig says:

    Wareztuga + chromecast = um mimo

  29. says:

    Com a atitude das operadoras que temos em Portugal e com direitos sobre a reprodução dos conteúdos e em especial o favoritismo corporativo neste País que temos,avizinham-se tempos difíceis para o serviço vingar por cá.

  30. Pedro Maia says:

    Altamente !!! Agora vou tirar mais rendimento da minha Apple Tv 😀

  31. Nuno Almeida says:

    Próximos 2 anos é muito tempo, muita coisa vai mudar.

  32. JB says:

    Mike tenho um X8-H e uso XBMC e popcorn. Podes dar uma dica da alternativa ?

    • Augusto Sousa says:

      bom dia eu tambem tenho o X8h e uso o Xmbc como é que usas o popcorn ?
      ja agora alguem me sabe dizer como tirar o bloqueio de pais neste sistema ?

  33. Gustavo says:

    O netflix já tem no Brasil à pelo menos dois anos e custa aproximadamente 5 euros, boa Portugal!!

  34. CMatomic says:

    Esta parte faz lembrar um caso nacional como o pior exemplo a nível mundial .
    “Netflix quer dizer que nos próximos dois anos o serviço irá chegar a 200 novos países, onde Portugal estará incluído.”

    Mais depressa a Namíbia vai ter o Netflix do que Portugal ter mais canais em sinal aberto na TDT que a Namíbia .

  35. Openmindex says:

    As operadoras passam a vida a passar filmes retardados, fora do prazo com pequenissimas exceções, que nem se dá por isso. Vão ver o que é rebuçados pra tosse.

    Passam a vida a desdenharem-se e lutar por 1 euros ao cliente, vão ver como as coisas mudaram rapidamente. O que hoje algumas coisas através dos operadores serem a pagar, num instante passam a gratuitas, o tempo me dará alguma razão senão toda. Só para manterem o cliente.

  36. Mario Pinto says:

    Espero que tenha um preço convidativo. e legendas em português.

  37. Guilhermno says:

    Em Portugal, as operadoras que controlam a televisão posicionaram-se há muitos anos de forma a controlarem a internet. Se começar a existir muita gente a contratar apenas internet, aumentam o preço da internet descaradamente e publicitam que a TV está incluída gratuitamente.

    Foi precisamente isto que aconteceu com o telefone. Com ma adoção quase generalizada do telemóvel, as operadoras passaram a oferecer o telefone fixo em todos os seus planos. Claro está que o preço está lá diluído.

    Para serviços como o Netflix singrarem, terão de existir operadores apenas de Internet.

    Já para não falar dos direitos de autor.

  38. Mig says:

    Wareztuga + chromecast = best

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.