Quantcast
PplWare Mobile

MPAA foi a responsável pela “morte” do Popcorn Time

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Lumia 640 says:

    Tenho usado o popcorn time sem problemas

  2. Johnny says:

    Não não foi, os programadores e os donos já se questionavam em acabar com o projeto devido a termos “legais” por isso alguns abandonaram e então decidiram fechar..

    No entanto ja á outro igual com outro dominio igual ao popcorntime..

    Ninguem quer saber da MPAA fecha uns, abrem outros é sempre assim.. a batalha continua.. os piratas continuam.. MPAA é uma empresa ou associação triste, sem nada para fazer.. com as suas tentativas sem sucesso, tentam enfiar leis e leis, e mesmo assim os sites continuam a voltar em força com outros dominios..

    Como digo e sempre direi “Continuaremos Online, quer queiram ou não”

    É triste ver essas associações a reclamar.. A verdade é que nem eu nem outros querem saber do DMCA..

    Há ai autores que ganham 2000€ e andam a gastar em carros luxuosos e casas que depois não podem pagar, de quem é a culpa? PIRATARIA.. something is wrong.. what is.. i don’t know.. perguntam-se os autores e depois vão fazer o tipico choradinho..

    Não gastem nos carros, gajas com vestidos de 1000€ ou 500€ e depois chega ao final do mes e vê que não da para o que quer, la vai ela “Ah e tal é a pirataria meus senhores” esse tipo de pessoas enojam-me..

    Enojam-me mesmo.. é triste ver alguem comprar carros caros e depois não os conseguir pagar ou não dar para comprar os sapatos ou roupa carissima que tanto compram por mês.

    • Johnny says:

      ** ADD.. como disse “Continuaremos Online quer queiram ou não”

      Aqui fica o novo dominio http://popcorn-time.se/ a funcionar como disse.. quantos mais fecham mais haverá mais sites a voltar, com ou sem a mesma equipa ou nova equipa.. tanto faz.. acabam por voltar em novos dominios ou em outros projetos

    • DREAD PIRATE ROBERT says:

      EXATO!

      Historicamente aquele “ponto de virada” mundial é inevitável. O momento em que o sistema sai de uma Era pra outra, da idade média a idade moderna. Nunca é rápido, mas é sempre irresistível e “imparável”.

      Vejo que poucos dos que refutam a pirataria param pra de fato pensar no que é isso que chamam de pirataria. Não há diálogo. Há ignorância, porque, é o que fazem: ignoram a possibilidade de compreender algo maior.

      Essa ignorância fica patente quando vemos tratarem a coisa como GUERRA, tal como a matéria diz.
      Não existe nenhuma guerra boa! Se é guerra já é sinal de que estão sendo ignorantes. Sim, meu caro Pedro Pino, autor da matéria, estão disseminando ignorância quando não estudam a essência do caso.

      Não chamamos ninguém a um combate e não se vê, em geral, nenhum “pirata” entrar na guerra. Nós basicamente nos esquivamos, negando o combate, negando a exclusão. E negamos com a paz de quem compartilha, de quem apenas compartilha.

      Somos humanos reconhecendo humanos, inclusive aos que nos perseguem e tentam nos excluir da humanidade. Aos perseguidores sempre ficará a oportunidade de refletir, pensar e dialogar melhor o assunto, porque ele já é o espelho de um novo modelo global que independente de qualquer um já está a nascer. Uma Era mais igualitária, de igualdade na diversidade. De suficiência.

      E no mais, aproveite um bom filme no eterno e imortal http://popcorn-time.se/
      para enriquecê-lo de cultura. Tb já está nascendo o popcorn time de livros… assim teremos mais um canal de crescimento! ;]

  3. Miguel Ribeiro says:

    Não há serviços legais que se comparem à maioria dos serviços pirata.
    Os conteúdos demoram imenso tempo a chegar, e a oferta é normalmente pequena.
    Por exemplo, a TV portuguesa… moro no estrangeiro e não tenho nenhuma forma legal de ter os canais aqui. O Meo Go, por exemplo, seria perfeito, mas não só, não funciona cá, como teria que ter contrato em Portugal com a respectiva box, etc …
    Alguém que me forneça esse serviço, através da Internet e eu pagarei de bom grado por ele.

  4. Alberto Soares says:

    Em relacao ao piaratia e como a combater, acho que este case study da uma solucao muito interessante:
    https://www.youtube.com/watch?v=Njuo1puB1lg

  5. Tevez says:

    Acho que tanto lá fora, como em Portugal, ainda não perceberam uma coisa.

    Existe cada vez mais programadores, ou auto-didatas na área, isso faz com que este tipo de luta ou guerra, como preferirem, não vai ter um fim.

    Onde um grupo de programadores abandona um projecto devido a ordens judiciais, mais 3 ou 4 grupos nascem para agarrar num projecto semelhante, ou criar algo ainda mais revolucionario.
    Reparem numa coisa, acapor por exemplo, gastará certamente alguns euros com ordens judiciais contra X e Y, quando ambos caem, nasce um novo absedário para processar.

    Podem mandar fechar sites e mais sites pelas ISP’s, mas haverá sempre mais um metodo de contronar as coisas, sempre foi e sempre será. Por cá, apenas sabemos que esta guerra com fundamentos que culpa a internet por menos pessoas no cinema ou comprar de DVD’s(lol) e Blue Ray, nunca apresentando os preços exorbitantes de um bilhete de cinema, e a possivel compra pela MEO etc.

    Será que mais tarde vão querer fechar a netflix tambem?

    • Johnny says:

      Ninguem fechou sites pelo ISP por tanto esse comentário demonstra que pouco sabes da coisa, foi é bloqueado, os sites continuam ativos e a funcionar ao usar o google dns ou opendns ou quem acede fora de portugal, continua e pode aceder..

      “Será que mais tarde vão fechar o netflix” comentário sem sentido e sem nexo.. NO SENSE.. não fecham bloqueiam.. é diferente.. acto de bloquear é impedir de aceder ao mesmo não é fechar..

      fechar é acabar com um projeto..

      • Tevez says:

        LOL fui a julgamento agora?

        Não sei muito da coisa… Ok.
        Para tua informação até sei, e se conseguiste ver tanta coisa sobre a minha pessoa no meu comentário, certamente terás lido algo sobre “contornar o problema”, com isto referia-me aos DNS.

        Fechar, bloquear, fico contente que o teu português seja mais abrangente que o meu, a sério que fico.
        Para tua informação, se me permites tratar-te por “tu”, trabalho na área, e sei muito bem como isto funciona, tanto que sei, que basta mudares de alojamento e/ou dominio, para esse fecho, desculpa, bloqueio, deixar de funcionar, ou basta até mesmo, mudar o DNS e manter o dominio, caso seja apenas feito o bloqueio dessa forma, se recorrerem às duas, também os Web master podem dar a volta a isso com facilidade de duas formas:

        1- Mudar de dominio e alojamento;
        2-Apontas os DNS dos mesmos (caso o fecho, outra vez, bloqueio, seja feito a nível do dns)

        3- (Extra) Um simples, mas mais caro, é certamente mudar de .com para .pt (por exemplo) caso o dominio XXXX.pt (novo) esteja disponivel igual ao antigo XXXX.com.

        Como podes ver, secalhar até sei umas coisinhas, estamos sempre a aprender.

        BTW, quanto ao netflix, era ironia, não o podem fechar ou bloquear, porque simplesmente é legal, e sendo que possa existir remotamente essa hipotece, certamente os video clubes de MEO e afins, tereriam de fechar, basicamente o conceito é o mesmo.

        Espero não ter erros muito graves a nível de gramática para que fique tudo bem esclarecido.

      • Nome de Campeão ... Zé says:

        Quanto ao bloqueio no ISP acho que ele está a falar do TPB…

  6. 2baba says:

    nunca na historia do audiovisual se fez tanto dinheiro. a pirataria é fonte de rendimento para os que fazem os filmes porque fez chegar a setima arte a todos, legalizem a pirataria e ganhem dinherio com a publicidade (empresas e nao com o publico). tipo netflix gratuitto com receitas focadas na publicidade, quem nao quiser publicidade pague a versao paga.

  7. Cera says:

    Desligamento?..!

  8. Goncalo says:

    Fechem a Internet qua a pirataria abranda um pouco. Lol

  9. Danny says:

    Eu uso a aplicação e enquanto ela estiver a funcionar sem problemas, não adquiro o Netflix!

  10. Daniel says:

    Na altura, um dos envolvidos, disse que não fora só questões legais que levaram ao colapso do Popcorn… rumos e ideias diferentes, discussões constantes, dinheiros, etc etc etc, levaram À caída do gigante… só que a MPAA quer mamar à pala….

  11. jorge santos says:

    O Chris Dodd está certo nas alegações que faz.

    • Daniel says:

      Mais um que não sabe o que diz… olha lá, por acaso tens provas de que, em algum momento, o P2P, criou prejuízo na indústria cinematográfica e/ou musical? Se tens, mostra aí…
      Eu trabalhei anos, na indústria musical, tendo passado por 3 grandes distribuidoras a operar em Portugal e uma em Espanha…e não fora pelo P2P, pelos downloads, hoje, muitas bandas, muitos filmes e muito merchandise não teria saído das prateleiras…. lamentavelmente, existe, em território tuga, um bando “iluminados” que vêm com a “moral e os bons costumes”, mas não têm números nem registos para apresentar… Só para terem uma ideia:

      1. 1º concerto Turisas, em Portugal, Hard Club, 150 pessoas. Merchandise levado para a bancada de venda: 30 colares, 100 tshirts e outros tantos cds. Pouco ou nada saiu da bancada. Na loja de apoio à distribuidora, não faltavam curiosos, mas como não queriam gastar dinheiro numa incerteza, começamos a aconselhar alguns clientes a sacarem por P2P… 2º concerto, Turisas, Hard Club, 5 anos depois: 1500+ pessoas, 1º carrinha a chegar ao local, levou o dobro de merchandise que levou no primeiro concerto… teve que voltar ao armazém e carregar mais 4 vezes.
      Vendemos tudo o que tínhamos com excepção dos colares, que não tiveram grande saída.

      O mesmo podia dizer de Nightwish, Within Temptation, Therion, Amon amarth, entre outros.

      A nível cinematográfico, “The Nightmare Before Christmas” é um filme de animação, muito conhecido no estrangeiro, mas pouco conhecido entre portas… Á custa do P2P, e dos downloads, ainda hoje ao fim de 2 décadas, vende merchandise. E como estes, Shoot’Em Up, Werewolf Among Us, entre outros.

      Portanto, quando quiseres dizer disparates, averigua antes de falares.

      • Vlad says:

        “lamentavelmente, existe, em território tuga, um bando “iluminados” que vêm com a “moral e os bons costumes”, mas não têm números nem registos para apresentar…”

        Não é só em território tuga. Existem na UE países bem piores quanto a isto. Um pequeno exemplo, a Alemanha.

        • Daniel says:

          Eu referia-me aos comentadores 🙂 Àqueles que vêm para aqui, dizer que a partilha é o “demónio” e que, coitaditos, deixa os artistas a passar fome, “tadinhos”… quando eu (e muitos mais), temos números que provam o contrário…e quando há tanto estudo, por este mundo, espalhado, que prova mesmo isso, que a partilha, faz vibrar o mercado 🙂
          Pior que a Alemanha, ainda é UK… vá lá que, pelo menos, cá, os bloqueios são por DNS, e o P2P não é, ainda ilegal………

  12. Abílio says:

    Vá pessoal vou deixar aqui uma alternativa ao popcorn time que é http://www.strem.io/

  13. Pedro H. says:

    Bilhetes de cinema muito mais baratos.
    Conteúdos passíveis de aquisição ao preço da chuva ( 5 centimos, por exemplo )
    Permitir a distribuição “ilegal” mas com anúncios embutidos nos vídeos.

  14. Tiago says:

    Respondendo à pergunta da noticia:
    serviço tipo netflix com todo o conteúdo disponível.
    Acabem com exclusividades e incentivem a qualidade do serviço.
    Não seria muito melhor para o cliente final, tanto ao nível do preço como da qualidade, se por exemplo, a “Premier League” fosse transmitida por vários canais (SportTV, BTV, e os que mais aparecessem)?

  15. Carlos Roldão says:

    No Popcorn Time vão a Settings>Show advanced settings>Connection>TV Show API Endpoint
    Mudem de https://eztvapi.re/ para http://eztvapi.co.za/

    Voilá, a secção de séries funciona. You’re welcome.

  16. Tiago Vieira says:

    E a luta continua ninguém vai parar a censura na internet as associações deviam fazer acordos com estes sites e programas para meter publicidade como fazem no youtube e repartiam essa publicidade pelos produtores do filme ou série, o próprio programa ou site que disponibiliza o serviço e estas associações mas como estas associações só querem o dinheiro todo para elas a guerra pela liberdade na internet vai continuar ate que se cansem ou que alguém metam a mão na consciência e digam que assim não vão acabar com a pirataria. Adeus Popcorntime.io olá Strem.io

  17. Sapito says:

    Ainda está para nascer aquele que vai proibir seja o que for! A MPAA devia era fechar as pernas das nulheres de quem lá “trabalha”.

  18. Hugo says:

    Utilizem o Kodi ke funciona mt bem e vejam as vossas series, filmes e canais com o addon genesis.

  19. Roberto says:

    O popcorn time é ilegal, mas o netflix,youtube não… devem pagar as cotas a essa cambada de chulos

  20. tiago says:

    Só quero dizer isto… antes da MPAA dizer seja o que fôr, já a equipa do YTS tinha anunciado que ia mandar abaixo o site porque não aguentava as pressões externas… tirem o que quiserem de conclusões…

  21. Hugo G says:

    Sempre tirei imensa música da internet.
    Hoje em dia pago de livre vontade o Spotify.
    Actualizado e bastante abrangente.
    Se houver um do mesmo género, ou seja, um popcorn time lega a preços razoáveis tipo netflix, pagarei e muitos pagarão e a pirataria vai diminuir bastante, como diminuiu na música.

  22. Paulo G says:

    Fechou? mas ainda funciona. Ou é só para mim que funciona?

    • Daniel says:

      Não, não é só para ti… mas estás a usá-lo apoiado num fork que ainda está activo, mas que no entanto, representa uma pequena percentagem do núcleo do Popcorn, e que será, eventualmente, abandonado, no que toca a desenvolvimento. Até porque a equipa por trás, seguiu caminhos diferentes.

    • Hugo G says:

      Ainda funcionam alguns sites de aplicações semelhantes.
      O site http://popcorn-time.se/ nunca deixou de funcionar.
      E agora o site http://strem.io/ oferece ainda mais conteúdos do que os filmes/séries por streaming de torrents.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.