Quantcast
PplWare Mobile

Apple tem patente de teclado com tecnologia Force Touch

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Andreia de Almeida


  1. Realista says:

    A maior inovação da Apple: Criar patentes, depois criar produtos…

    • Balmer says:

      Hey, no mundo de hoje tem de ir um pouco por essa norma. Tens um conceito de algo que queres criar, começas logo a proteger todas aquelas formas que podes usar para aplicar o teu conceito em pratica, caso contrario alguém faz isso por ti depois e se eras o inovador, acabas por ser o intrujão.

      Por outro lado, a Apple é certamente uma das culpadas da moda de patentear conceitos exageradamente abrastractos, ou tão abrangentes que é de certa forma ridiculo permitir que essas patentes tenham qualquer valor a nível legal.

      Mas enfim, sociedade de hoje.

    • Bruno Gonçalves says:

      Nem por isso, nem entra nas 8 primeiras relativamente ao ano de 2014.
      http://fortune.com/2015/02/24/most-patents-companies-2014/

  2. windows user says:

    A Apple cresceu e o Windows phone também, inclusive ganhou na Rússia, tendo mais equipamentos Windows phone.
    E subiu nos principais mercados, China e Estados Unidos. A contrariar todas as precisoes feitas, well done Microsoft.
    Similarly Windows Phone gained a massive 2.6% market share in China to a respectable 3% and also gained in Australia to 7.4% and still outsold the iPhone in Russia at 11.5% vs 10.5%.

    It is not clear how to reconcile these numbers with Microsoft’s own announced sales, which gave Windows Phones only 1.6% of the worldwide smartphone market share in Q3 2015, but it either means Kantar is widely wrong, Microsoft is still selling through lots of inventory or saw a big reduction in future orders or Windows Phone has seen massive reductions in other parts of the world not published by Kantar.

  3. LG says:

    Parece me ser interessante. Carregar com mais força: letra maiuscula

  4. Eric Tyledysfunction says:

    Isto é alguma parceria com a Hasbro? As teclas mais parecem vindas do Scrabble.

  5. Goncalo says:

    Para alertar alguns utilizadores quanto ao nivel de brutalidade aplicada sobre o teclado quando o usam. 😀

  6. Zaark says:

    Só experimentando, isto caso seja lançado algum produto com tal teclado.

  7. Mario says:

    Apple inova e Microsoft regrediu com o w10..cada vez mais a Apple a mostrar que MS so se interessa por dinheiro e não pelos consumidores

    • Bruno Gonçalves says:

      Regrediu em que sentido? Está bastante mais funcional e rápido que todos os anteriores pelo menos no meu caso. Se alguma vez a app store começar a ter apps então vai torna-se num ponto bastante forte. Sistema Operativo unificado parece-me um boa inovação

    • SF says:

      É claramente isso, tens toda a razão.
      A Microsoft lançou um upgrade do Windows gratuito para os seus utilizadores, portanto e óbvio que o dinheiro e o seu único interesse.

      • Fernando says:

        SF
        A Microsoft simplesmente copiou o que a Apple fez a Apple lançou o Mavericks grátis a seguir a Microsoft veio com esse upgrade gratuito e para não falar no windows 10 que na realidade é o windows 9

        • Fagl4 says:

          Por esse caminho a apple copiou o linux 🙂

          • Fernando says:

            Que linux isso é bom para hackers mais nada além disso a Apple já existia antes de linux

          • JBM says:

            na verdade nem por isso. Durante os anos 80-90 a Apple distribuía as novas versões do seu sistema só cobrando pelo suporte físico, e as pessoas podiam copiar à vontade e legalmente entre elas esse sistema.

        • Andrelha says:

          É o Windows 9 porquê? Porque tu queres? A Microsoft não pode dar o nome que quer ao SEU sistema operativo? Não pode usar estratégias de Marketing? Só a Apple é que pode? Sendo assim o iOS 9 não passa de um iOS 8.5, porque não traz quase nada de novo.

          • Fernando says:

            Andrelha pode mas tá na cara que tudo que a Microsoft faz ultimamente é uma copia da Apple como disse a Apple lançou o Mavericks gratuito a seguir a Microsoft lançou essa upgrade gratuito a Apple lançou o sistema operativo OS X a Microsoft lançou o http://tllg.net/windows10

    • Prim says:

      Tens razão, por isso é que a Microsoft é a empresa mais valiosa e com mais lucros, porque só se importa com dinheiro, devia seguir o exemplo da Apple que desenvolve estas tecnologias em prol da humanidade, cedendo-as posteriormente por um valor simbólico (só patentearam para disfarçar).

    • David says:

      Mario, gostei muito da tua ironia, tiveste bem! Ontem vem alguem da Google dizer que a MS com o W10 regrediu hoje vem alguem dizer que a apple tem uma patente. A verdade é que o mercado está a evoluir e niguem até agora apresentou uma proposta para o futuro nem Google nem MS nem a Apple.
      Eu já tive um Mac book pro e sempre utilizei Ubunto e claro o Chrome OS, Mas o W10 neste momento está muito á frente da concorrência. BAsta experimentar é simples como o Win XP com funcionalidades para tudo o que quiseres…

      • Andrelha says:

        Ele não está a ser irónico, ele passa a vida a falar mal da Microsoft pelo PPLWARE. Deve ter muita inveja acumulada dentro daquelas veias.

        • Vítor M. says:

          Na verdade a Microsoft é uma das mais influentes empresas de software da história do mundo e será por muitas décadas, é uma empresa que construiu do melhor que podemos usar, é inegável. E é também quem desenvolve conceitos. Sobre esses conceitos nascem depois outros produtos, os ditos open source, que tenta,m desviar utilizadores dos produtos da Microsoft, mas quem criou o conceito foi a microsoft. Embora licito, a MS tem a sua peugada digital em todos esses utilizadores.

          Portanto, dizer mal, podem dizer, mas lá dentro, no ADN digital, tem lá a MS bem presente. Pensem nisso 😉

          Cumprimentos.

  8. Prim says:

    Pode vir a ser interessante, apesar e é não trocar certamente pelo mecânico, estou curioso.

  9. Carlos says:

    Parece-me bem.
    Depois de ter inventado os tablets grandes com uma caneta para se desenhar, perdão, com um lápis, e com uma capa com teclado, inventa um teclado sensível ao toque.

    Se ao menos alguém se tivesse lembrado disso antes…
    http://www.microsoft.com/surface/en-us/accessories/touch-cover-2

    • César Teixeira says:

      Estes gajos são para lá de esteios com a mania do “sou anti-…”…

      Por acaso leste alguma porcaria do artigo daqui ou mesmo do brilhante link que aí puseste? Já paraste para pensar que nada tem a ver com nada?

      Santa ignorância…

    • Andrelha says:

      A Apple é uma empresa inovadora e tudo tem inveja dela. O Surface não passa de uma cópia do iPad Pro e o Windows não é nada ao lado do iOS, que é um SO aberto cheio de funções.

    • Victor says:

      agora so precisamos de saber onde é que esse teclado da microsoft sabe diferenciar um toque de uma pressão

      • Carlos says:

        Sabe. e até dá para fazer uma série de gestos sobre as teclas para selecionar texto, andar para trás e para a frente no browser e tal. Até tem uma coisa que à primeira vez que se vê é um bocado estranha que é a iluminação das teclas que só acende quando os dedos se aproximam do teclado, mesmo sem tocar.

        Só que como teclado, como as teclas não têm curso nenhum e são difíceis de distinguir onde estão exatamente (mesmo se carregando um bocadito ao lado funcionam na mesma), é uma treta. Talvez com treino se conseguisse usar bem sem ser preciso olhar para as teclas, mas quem é que tem tempo para isso?

        Por isso foi um fiasco e foi descontinuado com o lançamento do Surface Pro 3.

        Este moço resume os problemas todos que o Touch Cover 2 tem:
        https://youtu.be/AtSGgtyvBhE?t=4m5s
        Repara na diferença de velocidade e nos erros do Touch Cover 1 e 2 e do Type Cover.

        A principal razão (que a minha experiência confirma) é não se ter noção se o dedos estão no sítio certo, não quando efetivamente se bate numa tecla, mas nos momentos entre batidas. E por alguma razão estranha (deve ser a mesma que leva as pessoas a falarem mais alto e devagar com os surdos, como se fizesse alguma diferença) acaba-se por bater nas teclas com muito mais força do que num teclado normal o que rapidamente se torna cansativo.

  10. Arlindo Matos says:

    mais uma inutilidade…

  11. Martins says:

    Parece uma ideia interessante, não deixa de ser uma aplicação de Aftertouch num teclado de escrita, com um nome à Apple (Force Touch).
    Para quem não sabe, Aftertouch é basicamento o mesmo conceito mas aplicado a teclados e controladores midi/sintetizadores. Coisa que já existe desde 1976.

  12. Fernando says:

    Os comentários aqui é só haters a Apple tem excelentes produtos tanto como o Keyboard e o Magic Mouse excelente etc se a Apple tem patente de teclado com tecnologia Force Touch bom para a Apple além disso alguns destes comentários são feitos por pessoas que nem sequer tem um Mac que tristes.

  13. Iurie Solomon says:

    qual a utilidade disto?

  14. sakura says:

    ja estou a ver o prossimo macbook === a
    2 ipads com umas dobradiças…. e essa TEK já existe……

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.