PplWare Mobile

Microsoft oferece licença Office 365 a estudantes e professores


Autor: Pedro Simões


  1. João says:

    Portanto…e corrijam-me se estiver errado: esta oferta não é válida para a grande maioria das escolas do nosso País.

  2. Ricardo says:

    Lusiada NADA…como sempre 🙂

  3. ultraLord says:

    A minha escola não é abrangida!

  4. Luis Dias says:

    No IPCB (Instituto Politécnico de Castelo Branco) todos tem acesso ao Office 365.

  5. Rafael says:

    Em Aveiro já temos acesso. no entanto não consigo aceder ao 1 tera da onedrive.

  6. lmx says:

    Não Obrigado!

    Um producto “grátis” para depois ser pago pelo estado ou seja por todos nós indiretamente, e obrigar toda a gente a ter que usar um producto proprietário??!

    Não Obrigado!

    • João Ramos says:

      Então, para além da educação, temos também que revolucionar o nosso sistema de saúde… Ambos são direitos consagrados na constituição e tendencialmente gratuitos…

      É isso mesmo lmx…

      • lmx says:

        “Então, para além da educação, temos também que revolucionar o nosso sistema de saúde”

        Se o sistema nacional de saúde fosse privado, eles podiam usar o que quisessem, mas sendo publico deveria obrigatoriamente apoiar-se o menos possível em Empresas privadas!

        O sistema de saúde, é um caso á parte, porque a Saúde é um negocio de muitos biliões…é uma coisa fechada, e embora ja haja países mais desenvolvidos adoptando regras abertas, e ferramentas abertas, a verdade é que não é possível, ainda, ter uma “vacina opensource” por exemplo..

        São coisas diferentes!

        Mas no que toca ao software para administrar as organizações, ai sim deveria ser seguido um modelo aberto e o mais barato possível…

        ou seja sem corrupção e lobies…

    • Tavares says:

      Imx…quer dizer que também não utilizas as instituições de saúde publicas,nem as Escolas públicas,só bebes agua engarrafada(portanto não tomas banho nem cozinhas em casa!),não recebes qualquer subsídio do estado (abono de familis p.e),etc!!Eu sou ao contrário…tudo que precise e possa adquirir mais barato ou grátis aproveito.

      • lmx says:

        Porque é que não deveria eu de usar as instituições de saúde publicas??

        O que eu não promovo, de borla, é productos proprietários, e ainda por cima estrangeiros…!

        que eu saiba o serviço nacional de saúde é PUBLICO, o ENSINO igual..

        Não penses que os productos são grátis!
        São pagos por todos nós!
        E se em vez desses usasses outros…todos iríamos pagar menos impostos…conseguiste perceber?

        O Português tem que abrir os seus horizontes e perceber que…não há almoços grátis , em lado nenhum!

        De borla, nem mesmo nesta espécie de País..

        • Daniel M. says:

          Mas se eu pago propinas, não o havia de usar porquê? Essa tua lógica é falaciosa. Presos por ter cão, presos por não ter.

          • lmx says:

            tu pagas propinas,

            mas alguém paga para estudares…ou achas que são os 1000 e picos euros que pagas que paga os salários a centenas de professores??

            Isso nem um salário paga a um professor num mês…

            Não te esqueças que o dinheiro para estas coisas veem dos impostos dos contribuintes… por exemplo …todos nós!
            😉

          • Daniel M. says:

            E então? Também pago para ires aos hospitais. Pago para muito do que usas também. Se isto não fosse da Microsoft, mas fosse da Apple ou outra coisa qualquer, provavelmente você já cá não estava a “embirrar”. Excelente iniciativa da Microsoft, a fornecer uma excelente ferramenta aos estudantes, usarei com todo o gosto até não me ser mais permitido, e nessa altura poderão ter ganho outro cliente.

          • lmx says:

            Daniel,

            Eu não sou contra o que tu usas no teu direito como cidadão…

            Acho que fizes-te confusão 😉

            Também não disse que as pessoas devem parar de estudar porque nos custa dinheiro…nada disso!

            Eu próprio estudei, e ao mesmo tempo trabalhava, mas pronto…eu não vou por ai..!

            Eu acho que a malta deve estudar o mais que puder, porque é bom para o País!

            Só acho é que se devia poupar em determinadas ferramentas, que não trazem valor acrescentado nenhum aos alunos, e investir noutras coisas que são uma mais valia…

            Repara que tens ferramentas que podem substituir aquilo que usas do office na Universidade, de forma gratuita..

            E é a estes pontos crassos que me refiro…e não contra os teus direitos 😉

        • Edgar Ferreira says:

          lmx, o teu editor de texto open-source não te sabe corrigir “producto”?
          Enfim, epá diz simplesmente que és fã do open-source e Microsoft-hater, e evitamos esta conversa toda sobre serviços públicos! E que eu saiba, qualquer aluno é livre de usar open-source (Libre office, ou lá como se chama), e ignorar esta subscrição!

          • lmx says:

            “lmx, o teu editor de texto open-source não te sabe corrigir “producto”?”

            dizes que a minha conversa é evitável..mas ao mesmo tempo vens tentar corrigir uma coisa…que já sabias o que queria dizer… producto->produto..

            Sim sou fán do open source, mas acima de tudo sou Português!

            O que quer dizer que me preocupo com os desvios de dinheiro, e com o dinheiro mal gasto no estado Português, pois também eu pago impostos!

            De facto não é bem assim…eu chegeu a perder 3 valores de nota final de cadeiras na Faculdade, porque apresentava os trabalhos em Libre.Office, e como o departamento de Informática era patrocinado pela Microsoft, o proff, exigia-me os trabalhos em MS Office!

            O que era considerado para mim uma ingerência tremenda!Nunca os entreguei em MS Office!

            Usualmente em PDF, ou odf, que é a norma “adoptada”(entre aspas porque nem o estado a segue) pelo estado Português, logo será legal!

            Mas era penalizado por isso!
            Os tempos mudam é certo, mas o ensino deve ser o mais livre e acessível possível…quanto mais num País pobre como o nosso!

            Em casa concordo que cada um deve poder comprar aquilo que quiser…no estado, deve ser usado o que trás melhor custo/Beneficio!

            E não andar a varrer dinheiro dos contribuintes á maluca para uma empresa estrangeira, só porque isso dá umas “luvas para o frio…” a alguém!

            Ainda por cima quando tens equivalentes abertos de grande qualidade…

    • int3 says:

      Concordo planamente!!
      Deviam de fazer como a FCUP (e a univesidade do porto). o sistema lá é tudo BASEADO EM SOFTWARE OPEN SOURCE.
      Usamos TUDO Linux (Fedora), o office suit é o Libre Office, e por aí a diante! Só na secretaria em certos computadores é que usam Windows não sei porquê mas é só alguns. Posso dizer que 80% da univesidade do Porto, principalmente a FCUP e a FEUP é open source e usam praticamente só software livre.

      CIENCIAS CIENCIAS CIENCIAS CIENCIAS CIENCIAS CIENCIAS CIENCIAS CIENCIAS!!!!!!
      xD
      REDES!! REDES!

      • FATiago says:

        80% da UP utiliza open source? Lol, boa sorte…

      • lmx says:

        +1 int3,

        O que interessa é ciência e não lobies para determinadas empresas estrangeiras! 😉

        Investir na ciência é muito melhor, que gastar fortunas em Softwares proprietários que não abonam em nada a favor dos alunos, e só prejudicam, porque o dinheiro gasto ai pode ser canalizado para áreas cientificas, ficando os alunos muito mais preparados do ponto de vista técnico..

  7. paulo g. says:

    Eles estão apenas a dar o docinho para continuar-mos a pagar para eles, através do estado e das empresas. Uso o LibreOffice e chega-me perfeitamente. Não preciso de usar estratagemas para ter o que preciso, tendo sendo as últimas actualizações e posso instalar onde e quando quero sem limites.

  8. ZeroSix says:

    Pelo menos no Isel funciona.
    Se encheram o Curso de .net e sqlserver só faltava o office para os relatórios. O Visio é que também tinha caído muita bem

  9. Glink says:

    estratégia de sempre da M$ agarrando o pessoal criando dependência. tal como vendedores de droga…

    • lmx says:

      E o pior é que o estado continua a permitir este tipo de leviandade!

      Países ricos teem um sistema de ensino o mais livre possível, Portugal, obriga os seus alunos a usar MS…

      se ainda fosse uma empresa Portuguesa, e fossemos um País Rico..ainda compreendia, mas estrangeiros, e país pobre??!..do pior!

      O melhor do ensino é que quando mais open, mais aprendizagem proporciona!

      Os estudantes Portugueses acabam por não tirar o devido proveito do ensino e das ferramentas usadas no exercício do mesmo, porque são ferramentas fechadas e de empresas estrangeiras…pior ainda é custarem fortunas..!

      E isto a acontecer, quando o formato de Documentos para o Estado, e função pública legalmente ser o ODF 1.2…

      Parece mesmo mentira..

    • Daniel M. says:

      Não gosta, ponha de lado. Como é que a Google funciona? E a Apple com alguns dos serviços?! É claro que é uma estratégia de negócio, tem que ser, e é assim em todas. Não sejamos hipócritas.

      • lmx says:

        As pessoas até punham…

        O estado também diz para pormos,,,o formato padrão é o ODF 1.2…

        O problema é que o zé tuga…não percebe, e obriga depois as pessoas a usarem formatos proprietários e ferramentas de empresas proprietárias…

        Mas acho que o Daniel não vai perceber..

        • Daniel M. says:

          Boa sorte na tentativa de mudar todo o mundo, que isto não se passa apenas em Portugal. Utupias…

          • lmx says:

            “Boa sorte na tentativa de mudar todo o mundo”

            pois eu percebo-te, mas com o mal dos outros podemos nós bem… 😉

            não te esqueças que nós é que somos um país pobre.

            Mais rápido apoiava pouparmos o dinheiro destas licenças para apoiar desfavorecidos, e a saúde!!

            Era mais rentável para o País do que andar a encher os bolsos a alguém, quando este país precisa de mais de dinheiro…

  10. Sérgio says:

    No ISCTE-IUL ainda não é possível…
    Até já tinha experimentado a semana passada…

  11. Daniel M. says:

    Na FEUP ainda não deu. Ou alguém já conseguiu e o problema é meu?

  12. Afonso says:

    A Microsoft está a alargar a oferta às instituições portuguesas aos poucos. No IPLeiria, a oferta está a funcionar à 2 meses 😀

  13. :/ says:

    IEFP como formador não funciona.

  14. Tiago Carvalho says:

    Ismai funciona, já testado por mim. Email utilizado A0XXXXX@ismai.pt

  15. Xupiter says:

    Quando é que o estado abre a pestana e faz como no Brasil…80% dos serviços públicos podem ser executados com versões livres (ex: libreoffice). Publiquem as contas gastas com licenças e actualizações de versões. Isto é mais uma estratégia de poder agarrar as futuras gerações…

    Alguém como sempre deve ir ganhar com isto e entretanto arrasta o povo…

    Não obrigado!

  16. enese says:

    Na utad já temos isso a pelo menos 2 anos com o dreamsparck

  17. Luis says:

    Na Universidade do Algarve é apenas para alunos, os docentes ficam a ver navios!

  18. Bruno says:

    Da Universidade de Coimbra alguém conseguiu?

  19. Tiago says:

    Alguém do ISPGaya conseguiu?

  20. Joazinho says:

    e alguém disponibilizar um mail da faculdade? isso é que era :b

  21. RedStained says:

    Pela UMa funciona. ‘Tá aprovado.

  22. Brites says:

    Pessoal, tentei com o email da UAveiro e funcionou tanto em PC como em MAC, no entanto no iPhone e no iPad continuo a ter acesso apenas à versão gratuita de descarga – ou seja sem nenhum acesso aos planos pagos mensalmente.
    Alguém pode dar uma dica pf, se conseguiu instalar nos dispositivos móveis e se conseguiu, como o fez pf.
    Obrigado!

  23. Luís Ferreira says:

    Será que para alunos do 2º Ciclo a oferta também é válida? O que é preciso fazer para testar?

  24. Diogo Ferreira says:

    Frequento o ISCTE-IUL, alguém sabe o endereço oficial ou se está disponivel para ter acesso gratuito ao Office 365

  25. Andreia says:

    Olá alguém sabe como aceder a ao microsoft 365 sendo estudante da fluc?

    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.