Quantcast
PplWare Mobile

Office para macOS – Microsoft lança versão 64 bits ao público

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Lopix says:

    Tinha a versão de 32Bits e atualizou automáticamente para a versão de 64bits…

  2. mike says:

    Só falta para GNU/Linux… isso é que era…

    • N'uno says:

      A partir do momento que está desenvolvido para OS X, portá-lo para Linux não é complicado. A dificuldade reside na estratégia comercial. Mas como agora vemos a Microsoft a dar-se finalmente com os seus rivais em termos de sistemas operativos, diria que esse dia já esteve mais longe. O SQL Server já está oficialmente a transpor essa barreira, por ex.
      Entretanto, os offices alternativos vão evoluindo muito positivamente, por isso as vantagens serão cada vez menores, principalmente para quem não depender das macros.

      • Gama says:

        Essa não percebo de não ser complicado portá-lo do Mac para Linux. É tão complicado como do Windows para Linux, são na mesma frameworks muito diferentes.

        • N'uno says:

          Não comparemos… O OS X deriva do Unix, particularmente BSD, enquanto Windows evoluiu do MS-DOS para algo totalmente diferente, à la Microsoft. Há naturalmente questões relacionadas com subsistemas, como por exemplo o X11, mas a base é Unix-like, como o é no Linux. Definitivamente parece-me bem mais complicado portar de Windows para OS X do que deste último para Linux.

          • Gama says:

            As aplicações para Mac não têm nada a ver com o X11, o OS X já há algumas versões que nem sequer vem com um ambiente X11. Tal como disse as frameworks para as aplicações do Mac são muito diferentes do Linux, ou UNIX.
            O Mac pode correr muitas aplicações UNIX por ser compatível, mas as aplicações Mac não são compatíveis com os outros sistemas UNIX

          • N'uno says:

            Não questionei essa diferença nas frameworks. É óbvio que serão significativamente diferentes entre os três sistemas. Mas apesar de tudo há muitas zonas comuns no código, alguma compatibilidade. E também não estou a dizer que devemos partir da versão Mac, mas sim que muitas das alterações para o compatibilizar com o Mac devem ser relativamente fáceis de ajustar à realidade Linux. X11 foi apenas um exemplo de um subsistema que pode ser diferente, por se usar outra tecnologia, por ex….

          • Gama says:

            Para quem programa para as APIs do Mac não há muitas zonas comuns – mais uma vez frameworks.

  3. Daniel says:

    Parabéns. Só demorou 7 anos a disponibilizar uma versão 64 bits, num sistema que so funciona a 64 bits desde 2010.
    A actualização do meu lado foi bastante fácil. bastou fazer “check for updates”, que encontrou logo as versões 64 bits. Estou a correr Office 365 universidades

    • LG says:

      E o que te fez falta na versão 32 bits que não tiveste na 64 bits? Não me digas que a performance melhorou muito porque isso so se nota em aplicações com longo processamento como por exemplo compilar ou fazer render a um sketch 3D…

      • Gama says:

        O Excel não faz cálculos? O Word e o PowerPoint não têm várias funções de edição de imagem?

      • Daniel says:

        O meu trabalho é maioritariamente em excel, com bases de dados com 15 a 20 milhões de entradas, com cálculos e referências a outras folhas. E posso dizer, esta tarde já notei melhorias na performance, principalmente quando arrasto fórmulas.
        Quanto ao Word e Powerpoint, não sei. Não os uso

        • Joao Magalhaes says:

          Claramente que tens a máquina errada para trabalhar.

          • Daniel says:

            Tenho? Preciso de uma máquina que aguente 10 horas sem ligação à corrente, trackpad melhor possível para trabalhar, acesso a Excel, Keynote, Automator, Apple Script, e mensagens e chamadas do telefone directamente no computador. Qual recomendas?

    • joao says:

      Demorou, mas não existirão aplicações Apple que aguardam há mais anos para funcionar em Windows? 🙂

    • winetree says:

      Só faltava terem posto metade das funcionalidades que existem na versão para windows e tipo correr as macros do Excel como na versão para windows… Assim acabava com a minha imagem virtual!! 🙂

      • Daniel says:

        Estou ansioso por comprar o novo mac com 256GB de disco para poder ter uma máquina virtual. Quando comprei este com 128GB não pensei nessa possibilidade. Nunca passo dos 50GB ocupados, mas admito que dava jeito mais espaço para ter o Windows, so para correr a Office suite

  4. hugo says:

    e quem ja tem actualmente instalado uma versao 32 bits …. fica a receber updates para a de 32 bits?

  5. Marco B. says:

    Visual Studio é que era.

  6. Big Boss says:

    Já existe o Visual Studio Code no mac os e linux.

  7. José Gonçalves says:

    Office para Mac passou para 64 bits, performance um pouco melhor que as versões anteriores no entanto muito longe da performance de office para windows.
    Excel para mac muito lento, faz falta multi-processamento nos cálculos, tenho sheets em windows que demoram o quádruplo do tempo a calcular num mac com hardware semelhante ao windows….

    Chega a ser mais eficiente instalar uma máquina virtual com windows e office e trabalhar na máquina virtual que usar o office para mac diretamente.

    De notar que segundo rate do feedback para insiders é o tópico com mais “votos” mas mesmo assim demora a vermos melhorias significativas.

    • Paulo says:

      HEHEHE vale tudo para os MS funcionários/fanboys!! Pára lá com essas mensagens subliminares e com essas TRETAS/MENTIRAS de que “demoram o quádruplo do tempo a calcular num mac com hardware semelhante ao windows….”. Por mais que tentem disfarçar, vocês são tão óbvios… 😀

  8. BF says:

    ja lançavam era o Skype Business 4 MAC…mas continuam a demorar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.