Quantcast
PplWare Mobile

Microsoft despede hoje mais 2100 funcionários

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. sck0bie says:

    Devia de todo o mundo ser despedido, cada um fazia a sua comida e dormia a noite e divertia-se durante o dia!

    Dificil de imaginar este estilo de vida, esta quebra na sociedade mas nao quer dizer que era pior

    • NewJ says:

      Ninguém te impede de o fazeres..

    • Alberto says:

      Vendo essa tua ideia de forma mais profunda, seria o caos, sendo toda a gente despedida deixaria de haver profissões, não havendo profissões deixaria de haver o ensino, pois aquele que ensina teria de trabalhar para o seu próprio sustento. Não havendo ensino o povo seria analfabeto e mais burro. Seria mais fácil a imposição de poder através da força. A sociedade iria regredir até os primórdios da humanidade.

      • Sílvio says:

        … para não falar que sem trabalho, e sem profissões, deixava de existir tudo o que existe, e voltávamos à idade da pedra (sem electricidade, sem água, sem Internet, sem electrodomésticos, equipamentos electrónicos/electrodmésticos, etc, etc, etc).

        Além disso, não haveria, agora, terra suficiente em todo o planeta para a humanidade sobreviver à fome.

        Só vejo uma coisa positiva… balas e explosivos acabavam!!! 😀

  2. Gonçalo Damas says:

    Patético terem gasto 2.5 mil milões de dólares e andarem a despedir.

    • tavares says:

      Patético porquê?? Esta “redução” de pessoal já tinha sido anunciada a quando da aquisição da Nokia…os acionistas destas grandes(e das pequenas também)multinacionais têm o coração dentro do bolso ou da carteira.E não tenhas dúvidas que o “gasto” desses 2,5 biliões vai dar azo,dentro de algum tempo,ao despedimento de mais algumas centenas…na empresa que acabam de adquirir.”Eles” por lá pagam bons vencimentos mas não admitem ter 3 empregados a fazerem o trabalho que pode ser feito por um…capitalismos!!

    • MM says:

      O que é que uma coisa tem a ver com a outra?
      A MS não está a despedir por estar em crise, está a despedir porque tem excesso de funcionários face ao volume real de trabalho. De que adianta a uma empresa ter milhares de pessoas sem fazerem nada? Isso só acontece no Estado!

      • Tiago Carvalho says:

        ultima frase x2

      • Nuno Vieira says:

        “Isso só acontece no Estado!”
        Sim, pois… Se é assim tão simples, vai trabalhar para o estado. Vais ver que num instante mudas de opinião.

        • Nelson says:

          Pronto… Pronto…

          Funcionários públicos vs funcionários privados…

          Lá vêm a fight do costume…

        • MM says:

          Conheço relativamente bem como se trabalha no Estado. Admito que generalizei, mas podes ter a certeza que se o Estado fosse uma empresa privada, muitos não estariam a trabalhar lá. 😉

          • Nuno Vieira says:

            Claro que muitos não estariam lá a trabalhar. Para quê ter muitos empregados se pudemos fazer o mesmo trabalho com menos pessoas. Para isso basta fazer como muitas empresas cá em portugal (e lá fora) fazem. Sobrecarregar o empregado como se fosse época de escravatura. Em caso de ser necessário fazer horas extras não se pagam. E paga-se um ordenado de miséria. No estado isto não é tão grave, mas também não quer dizer que seja doce.

            Eu não sou nem empregado público nem privado, tenho as minhas próprias empresas. Felizmente eu não trato nenhum dos meus empregados desta forma. E se algum dia os tratar espero que a minha mulher me dê um par de bofardos para me acordar.

        • Bahh says:

          Instituto de Emprego e Formação Profissional: fechava e despedia todos, não servem para nada à muitos anos.

          Exército: fechava e despedia, não servem para nada, não tem capacidade real de resposta a um ataque externo de qualquer país, basta dizer que no mais importante: comunicações é um desastre, e sem excelentes capacidades de comunicação em cenário de batalha as hipóteses de um exército superar outro é praticamente nenhuma… e nem em tempos de paz conseguem, tem de ser tudo montado antecipadamente e quase nunca funciona… é muitas vezes só pela ultra vulnerável rede de telemóvel que comunicam… e é geralmente o primeiro alvo de qualquer exército inimigo.

          GNR: Fechava, e dava nova formação aos militares que quisessem passar para a policia de segurança publica (totalmente civil)… se fosse a maioria os postos de GNR iam fechando e reabrindo como postos de policia PSP com os agentes com a formação de PSP.

      • Enfim says:

        Não só isso, mas também tem a ver com reestruturação da empresa.

        A Microsoft não tem falta de dinheiro, felizmente.

  3. Manuel Campos says:

    Tanta gente,Deus me livre.É muito pessoal.E o que não deixa de ser irónico é que é no negócio mais actual e profícuo do mundo,que é a área da tecnologia.Espero que este tipo de situações não se venham muito a repetir porque senão qualquer dia somos é substituidos por robots desde a área de concepção de qualquer produto até à área de distribuição.Já esteve mais longe,se é que me entendem…

    • JJ says:

      Vai sempre ser preciso alguém para projectar os robôs.

      Mas a vida não é só profissões automáticas ou semi-automáticas.

      Por mais que se avance na tecnologia existe certas profissões com tantas variáveis que complica a vidas dos robôs. Por exemplo a agricultura, onde nenhum ano é igual a anteriores. Mesmo que sejam maquinas que aprendem com a experiência existem sempre coisas que não vão conseguir contemplar/avaliar.

  4. Paulo says:

    Nunca vou perceber qual é a ideia de se gastar tanto dinheiro a comprar uma empresa, neste caso a NOKIA, para depois gastar ainda mais dinheiro a despedir o pessoal todo.

    Não era mais eficaz, barato e menos doloroso a MS pegar no dinheiro que anda a gastar com a NOKIA, e criar a sua própria empresa/marca?

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      A Microsoft nos smartphones vai criar a sua empresa/marca chamada Windows. A marca Nokia vai acabar nos smartphones (há outra Nokia separada, das redes, que não tem nada a ver). A Microsoft nos smartphones não vende, mas também baixa os custos porque despede o pessoal – e com isso equilibra as contas. Quem não sabe fazer melhor, é isso que faz.

      • Paulo says:

        Mas isso não responde à minha pergunta. Porquê que a MS não usou todo o dinheiro que gastou com a NOKIA a criar a sua própria marca de smartphones?

        Afinal de contas a MS não aproveita a marca NOKIA (ao que parece os próximos Lumias já não vão ser NOKIA) nem aproveita os recursos e a estrutura existente, uma vez que vai despedir o pessoal todo. Posto isto, para quê comprar a NOKIA em vez de criar de raiz uma marca sua? medo da concorrência?

        • Serginho M says:

          Porque a Microsoft precisava do nome e do portfolio de patentes que a Nokia detinha, simples!

        • Benchmark do iPhone 5 says:

          Suponho que esperavam, pelo menos, equilibrar as contas.

          Primeiro lançaram-se com preços “premium” – e não vendia.

          Depois lançaram Lumias a preços baixo, para competir com os Androids – as vendas aumentaram, os prejuízos também, a seguir as vendas começaram a diminuir e os prejuízos continuaram a subir.

          Assim não há negócio que aguente. Mas a Microsoft pode ir buscar dinheiro a outro lado para financia a Nokia, os Surfaces e a Xbox. Mas tudo tem limites. Este CEO é dado como querendo fechar as áreas onde os prejuízos se acumulam.

          A Microsoft/Nokia foi apanhada na armadilha dos preços baixos dos fabricantes Android. Tirando a Samsung (mas os seus lucros já conheceram melhores dias) os outros andam pelas ruas da amargura. A mais recente a reconhecer isso foi a Sony.

          http://www.cnet.com/news/dear-sony-dont-get-out-of-smartphones-yet/

      • MM says:

        Isso é uma resposta de ignorante da tua parte! Estava à espera de melhor!

  5. Robson says:

    Espero que esse Satya Nadella consiga dormir direito, depois de colocar tanta gente assim na rua baseado numa “uma nova estratégia para a empresa”. Que ele acha que será a melhor!!!

    Que Deus ilumine essas pessoas e não as deixem cair em desespero.
    Quem já foi demitido de uma empresa reconhecida e instável, sabe muito bem o que estou falando!

    Abraços a todos.

  6. Serginho M says:

    Devia ser despedida muita mais gente na Microsoft! Não é possível que, durante tantos anos (décadas) não consigam desenvolver um Software que não tenha bugs. É um facto: Há muita gente incompetente a trabalhar na Microsoft.

    • NewJ says:

      O teu comentário é impressionante.. Num simples comentário dá para perceber a tua personalidade de maria vai com as outras, o que está a dar agora é falar mal da Microsoft e é..
      Então segundo o que dizes, só a Microsoft e que cria software com bugs e por isso é bem feito.. Livra os outros sistemas operativos de terem bugs..

      • Serginho M says:

        Se me estou a queixar, é porque todo o software que uso é Microsoft, não achas? Windows, Office, Windows Phone, percebes… trabalho com isso diariamente e por isso é que reclamo. São demasiados erros nas mesmas coias, repito, mesmas coisas! Os erros todos tem, mas devem ser corrigíveis. Na Microsoft parecer que não funciona assim, parem erros incorrigiveis, basta ver o Windows e o IE… A bem da verdade, as duas melhores coisas que a Microsoft tem neste momento, é o Windows Phone e o Office, são das coisas que me queixo menos.

    • Cohiba says:

      Há software sem bugs??? Desconheço…

    • Só um gajo says:

      Também foi um gajo incompetente a escrever esse comentário e não me estás aqui a ver reclamar…
      Já agora, quem é que se consegue fazer um software sem bugs?

    • MM says:

      e nos outros não há?! Todos têm bugs, não há software perfeito em nenhuma empresa de software!
      Quer dizer, são todos incompetentes?!
      O que tu fazes é tudo perfeito ou és incompetente também? Se calhar se formos ver bem, devias ser despedido.

      • Serginho M says:

        Podia dar milhentos exemplos para a minha tese, mas vou dar apenas dois! Ainda há pouco tempo tive um problema com as tiles do Windows 8, solução: Formatar o PC… As dicas enviadas pela MS, não serviram de nada. São competentes? Formatar o PC, nunca pode ser solução. Internet Explorer: Já viram que ao fim de tantos anos de desenvolvimento, o browser continua a apresentar erros primários? Usem o IE no Facebook, comecem a fazer scroll durante algum tempo, e vão ver as travadelas que aquilo dá! Poxa, tenho uma máquina, com um Quad Core a 3.4gHz, 16GB de Ram e disco ssd, isto não pode travar! É assim tão difícil entender isto?

  7. João Gonçalves says:

    É tao simples quanto isto, eu tenho uma empresa, compro outra, vou ficar com dois contabilistas?? Claro que aproveito os recursos só de uma delas para não haver “duplicados”.
    O que a Microsoft esta a fazer é mesmo isso… Claro que é preferível gastar o dinheiro em aquisições de empresas ou serviços que adicionem know-how e outras coisas à minha empresa do que gastar o que tenho a pagar salários a gente que não vai ter o que fazer.
    Mas como sempre vem os iluminados dizer mal da Microsoft… Tudo bem que despedimentos são despedimentos, mas é preciso ver os dois lados…

  8. JJ says:

    Não vejo isto um cenário assim tão alarmante.

    Alguns vão certamente aproveitar a indemnização e o currículo que tem para criarem projectos próprios e quem sabe fazer bons start ups tecnológicas. E se tiverem sucesso arriscam-se a daqui a uns anos, serem compradas por alguma grande empresa do ramo e até voltarem a trabalhar com a Microsoft.

    Outros, pode não ter o espírito empreendedor, então vão usar o currículo que tem para encontrar outra empresa do ramo, e certamente não irá ser muito complicado. Para estes o pior pode mesmo ser o ordenado, que poderá ser bem inferior ao que antes recebiam.

  9. Rui C says:

    Qual é a novidade?
    Já tinha sido anunciado após a compra da Nokia …

  10. Alexandre Cunha says:

    É lamentável a estratégia do buy and exterminate praticada por essa empresa. Que consiste basicamente em comprar uma empresa (que revelou dificuldades em se adaptar ao mercado e cometeu o erro brutal de ter aceite como CEO um cavalo de Troia) para a aniquilar. É necessário que a UE tenha medidas para evitar que estas práticas ocorram sobre empresas europeias. Destroi-se valor e capacidade de concorrência local.

  11. RS says:

    Boas,

    Desculpem mas acho que os que dizem que despediam estes ou aqueles fazem parte do problema. Se eliminas postos de trabalho, a economia piora, porque as pessoas que antes produziam e pagavam impostos, não produzem coisa nenhuma e passam a receber.
    Não sejam fascistas por favor. Se querem culpar alguém culpem os políticos, vejam o vídeo do Freitas do Amaral por favor…

    Cumprimentos de um desempregado,
    Rs

  12. Ze Tuga says:

    Não há emprego, nao há dinheiro, não há dinheiro, não há clientes, não há clientes não vale a pena produzir o que quer que seja…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.