PplWare Mobile

Meio milhão de portugueses…


Autor: Vítor M.


  1. null4dev says:

    Propaganda… se investissem mais no ensino básico para evitar que os miúdos cheguem ao secundário nalguns casos sem saber ler mas enfim… estas medidas sempre são mais populares… mais mediáticas para o povinho comer…

  2. PJGM says:

    Portáteis a €150, net a €15???
    Quem paga o restante??
    O governo?
    Ou o contribuinte?

  3. null4dev says:

    Pelo julgo saber em relação aos portáteis esta medida insere-se num conjunto contrapartidas que as operadoras móveis acordaram com o governo, mas nunca puseram em prática…

  4. null4dev says:

    … gaita isto já estava no post principal, só agora é que li…

  5. Covenant says:

    Quem paga a factura somos todos nós (contribuintes) já não chega pagar a nossa propria factura, enfim, é isso e milhares de subsideos de reincerção social para pessoas que não lhe apetece trabalhar…

  6. LvZito says:

    Quem paga é sempre quem pagou: todos nós.

    Por acaso li um comentário noutro forum (confesso não sou fiel… 🙂 ) que coincide com o fim das aulas de informática no 10º ano… ou seja, os alunos vão ter computador e internet ao mesmo tempo que deixam de ter aulas sobre como os usar!

    (suspiro muito profundo)

    Haja paciência!

    LvZito

  7. O estado deve estar a pensar comprar portáteis dos $100…

  8. dc says:

    What?

    Eu devo estar a bater mal!!!

    Portáteis a 150€ ? ? Aonde? Quero um para mim!

    Eu sempre desejei ter um portátil na minha vida, e parece que chegou a oportunidade…. tenho que me inscrever no 10º ano??
    Assim seja, daqui a 3 semanas faço a matricula de 10º para matemática e recebo um computador á borla, yuuppiiii!!

    Alguém já sabe que modelos é que são?
    Por acaso não são aqueles portáteis ranhosos que a Google ou a Intel andam a produzir para dar ás crianças em África?!?!?! É que se for esse modelo, então esquece lá isso, para comprar computadores do Batatton e do Noddy vou ao Toy’r us.

    baahhhh

    CUMPS

  9. ZeX says:

    Segundo grupo: os professores

    Todos os professores do Ensino Básico e Secundário terão acesso a um computador portátil, com um pagamento inicial de 150 euros.

    Terceiro grupo: os trabalhadores em formação

    Todas as pessoas que se inscrevam no Programa Novas Oportunidades terão acesso a um computador portátil com um pagamento inicial de 150 euros.

    http://www.governo.gov.pt/Portal/PT/Primeiro_Ministro/Intervencoes/20070531_PM_Int_AR_Soc_Inf.htm

    Pagamento “inicial” pressupõe que haja mais outros. Resta saber quantos e por quanto tempo.

    A conta final vai para os do costume. Todos nós.

  10. aver says:

    Eventualmente os computadores de que se fala podem ser alguma variante dos Computadores OLPC (One Laptop per Child) de que falou o “pplware”. Na altura o preço era 175 dólares (128,2 euros)

    (Se forem esses não são computadores do Noddy ou do Toy’r us. Têm sistema operativo da Microsoft e um Office simplificado)

  11. Artur Guindeira says:

    Já repararam que

    1º – O anúncio foi feito no dia a seguir a uma greve nacional !
    2º – Uns dias depois de os professores e os restantes funcinários públicos saberem que vão estar mais um ano sem progredir na carreira, e com aumentos inferiores ao da inflação ?

    Acho que os professores dispensam este “rebuçado envenenado”.

    Espero que os alunos aproveitem esta oportunidade, desde que seja para os ajudarem nos estudos.

  12. knozer says:

    epa tive a falar nisto na escola se forem os PC que o governo cedeu a cada escola sao portateis mt boms pro preço que os estao a vender, salvo erro sao da IBM

  13. LMF says:

    Numa simples palavra: Demagogia.

  14. dc says:

    @Artur Guindeira

    Espero que os alunos aproveitem esta oportunidade, desde que seja para os ajudarem nos estudos.

    Podes crer que vou, ter um portátil vai-me dar um jeitão, pois perco todos os dias mais de 3 ou 4h em transportes públicos e assim poderei facilmente ir fazendo os trabalhos, neste caso trabalho de programação, pois são os mais demorados e que é necessário estar sempre a fazer debuging.

    Epá, sendo um rebuçado envenenado ou não, pelo menos vai valer qualquer coisa, pá, mas desde que seja alguma coisa de jeito… eu nem quero Windows, quero por Linux ou Mac OS, mas quero é uma boa peça de Hardware, não gosto dos OLPC, são muito infantis, PC’s do Noddy e do Battaton!

    LOL

  15. Pedro says:

    Fdx, voces nunca estão satisfeitos.

    Sim, somos nós que pagamos, ams ao menos o dinheiro é bem gasto. Acho muito boa esta iniciativa do governo.

  16. AR says:

    Pois… como se os alunos até ao secundário aprendessem mais por terem computador!
    Até ao 12º ano o meu irmão só usa o PC para escrever os relatórios de química. E já por duas vezes pesquisou coisas na net para um trabalho qualquer.

    Isso de terem portateis só vai fazer com que os alunos estudem ainda menos porque irão passar mais tempo nos chats, hi5, youtube e a jogar jogos que são tecnicamente mais faceis de piratear nas versões PC do que em consolas.

    Quem quiser portateis que os compre, e o governo devia era usar o dinheiro por exemplo no sistema de saúde porque isso todos precisam e usam!!! e não em portateis!

  17. Fernando says:

    Os portugueses rasca estão bem patentes nos comentários deste post. Como é que havemos de evoluir se nunca estão satisfeitos com nada? Se não faz, é porque não faz , se faz é porque é demagogia. Estou farto destes portuguesinhos.

  18. Bruno says:

    E depois o anuncio foi feito a seguir a uma greve o que tem? agora quando ha uma greve no dia a seguir ninguem pode apresentar propostas? queixam-se que ninguem faz nada mas qaundo fazem criticam e querem mais sejam mais modestos portugal n é um pais rico( pq n se pode fazer nada sem que seja criticado e julgado) ja com o aeroporto é a mesma coisa basta olhar pro pais ao lado que precisavam de fazer um aeroporto fizeram(dois anos pra tomarem uma decisao nos ja andamos a 30) precisavam do tgv construiram(nos nunca mais pq temos que fazer mil e um estudo pra decidir onde vao ficar 30 metros de carril. é por isso que nunca havemos de sair da fossa onde estamos tanto criticam os politicos mas as pessoas esquecem-se de onde veem os politicos…do povo por isso o problema n é dos politicos é mesmo de todos nos e contra mim falo. se fosse ao nosso P.M. ja tinha saido ha mt tempo ele é dos poucos que relamente tem tomado medidas mas todos criticam ha 3 anos atras n se fazia nada mas n havia manifestaçoes agora por tudo e por nada…vao mas e trabalhar se se queixam assim tanto dos salarios baixos n deviam perder um dia para fazer greve.

  19. rcdroopy says:

    Apoiado Fernando!!!

  20. Anibal Ferreira says:

    Não sendo um defensor do governo (muito pelo contrário) aplaudo esta iniciativa, será que finalmente o choque tecnológico vai arrancar?
    Isto em em conjunto com o naked adsl? vai permitir um grande salto nas ligações de banda larga.

  21. dc says:

    @AR

    O teu irmão se calhar só o usa para fazer relatórios, mas eu tenho a minha vidinha toda organizada no PC, desde costas bancarias aos estudos, diga-se pela programação.
    Hoje em dia faço quase tudo online, excepto relações sexuais e compra de produtos alimentares frescos.

    Se me for atribuído o estatuto de nível 3 e arrecadar um portátil por 150€ vou ficar bem satisfeito e aposto que vou ficar menos stressado, assim até da gosto pagar impostos!

    Quanto aos Hi5 e Chats, pá… sem comentário, cada um sabe de si.

    CUMPS

  22. JJanuario says:

    Tótós…
    Ainda acreditam nestas promessas?…
    Só vos disseram metade… “…sem custos iniciais…” e os finais?
    Os operadores oferecem as ligações…
    A Microsoft oferece o software…
    E que oferece os portáteis? …
    Talvez o Pai Natal ou o Coelhinho da Páscoa…
    Lembram-se quando houve incentivos fiscais para a compra de material informático… Era só pessoal a esfregar as mãos de contente… Continuam a acenar com a cenoura e continuam a correr atrás dela…
    A montanha pariu um rato nessa altura … e vai parir outro agora…

  23. aver says:

    @ JJ

    21 tótos até chegares tu o xico esperto. Por incrível que pareça os portáteis a esse preço podem existir. Tens é que ler os comentários todos.

  24. Lápis Azul says:

    @Bruno
    Sim, sim Sr.Ministro…
    Sim, sim Sr.Engenheiro…
    Sim, sim Sr.Doutor…
    Eles gostam é daqueles que se dobram… Continua a comer e calar.

    Maldita subserviência…

  25. Miguel Jeri says:

    @Bruno
    Oxalá nunca ganhes tão pouco que a tua sobrevivência e a da tua família esteja dependente de um emprego precário. Quem faz greve já muito lutou e reivindicou por salários justos. Deus sabe o que terá custado a muita desta gente arriscar o seu emprego, ainda que precário, para fazer greve, estando sujeita a intimidações, despedimentos.

    Quanto ao tema do post, a medida à primeira vista parece positiva. Mas não nos esqueçamos que é feita pelo mesmo governo que está a impedir a progressão na carreira dos docentes, que quer acabar com o seu estatuto e cada vez mais reduzir os efectivos na educação priveligiando contratos a prazo! Agora, porque é que nas medidas de fundo se mostra tão agressivo, e nestas pequenas coisas já se lembra que temos que investir na educação… Não, não somos pessimistas mas temos olhos na cara.

  26. UKN says:

    Bah, deve haver interesses e fortes nisso. Alguém se isso FOR avante vai lucrar à pala dos contribuintes.

    Anyway, esta noticia não me parece credivel, por se tratar de propaganda politica …

    Se calhar vão deixar a OTA e o dinheiro que iam lá afundar vai ser transferido para ali 😉

  27. João Fernandes says:

    Tudo “panis et Circencis”, ou seja, Pão e Circo prós coitadinhos dos portugueses que não têm internet. O problema não se resolve a dara pcs. Isso é uma solução facilitadora e populista. O problema deve ser analisado na sua gênese. Pq n usam os portugueses pcs ou internet? Provavelmente pq o serviço que procuram n tem qualidade ou n sabem utilizar os ditos pcs. Muita gente vai pegar no pc semi oferecido pelo governo e vai po-lo à venda e ganhar dinheiro com isso. Este nunca é nem será o caminho. Se eu começar a oferecer vassouras aos meus filhos acham que eles arrumam o quarto? Claro que não!

  28. Satanicannibal says:

    Dar um portatil a quem nao tem condiçoes de o ter nao é soluçao, os alunos vao ficar evoluidos mas nao vao ter emprego, vao ficar evoluidos mas se arranjarem um emprego vao ganhar uma miseria.
    Acho k se deve começar por dar condiçoes de vida a populaçao para que ela possa comprar os portateis e pargar a internet, e nao dar um portatil e mais uma despesa com a net, que tanto lhe vai fazer falta para poderem comprar a comida, ja k o ordenado vai todo para a prestaçao da casa.
    Nao haja duvida que isto vai ajudar os portugueses a sair da fossa!!

  29. dc says:

    @João Fernandes

    Este nunca é nem será o caminho. Se eu começar a oferecer vassouras aos meus filhos acham que eles arrumam o quarto? Claro que não!

    LOLADA

    😀

  30. Anibal Ferreira says:

    @Satanicannibal
    Deve-se começar por algum lado não? Se os alunos ficarem mais evoluidos terão mais facilidade em arranjar emprego, assim como melhores condições para que o mesmo seja mais qualificado logo mais bem pago. Sejamos coerentes.

  31. Sagar says:

    Antes de mais, parabéns pelo excelente trabalho que se tem feito aqui no Pplware. Fantástico!

    Em relação aos portáteis,

    a iniciativa é excelente, pois visa sobretudo os alunos do secundário. Eu, como tal, sei quão necessários são os computadores no 10º ano. Ainda agora, que faltam duas semanas para terminarem as aulas, temos mini-ensaios para entregar, projectos, relatórios, gráficos de estudo e uma lista que não acaba. Ora, a pesquisa na Internet torna-se fundamental, pois, com o que é necessário estudar e produzir, temos de pesquisar fontes, referências e livros em pouco tempo, de forma a aumentar o rendimento do tempo livre. Não devem, também, ser esquecidos os professores que por vezes pedem para irmos buscar material à plataforma Moodle (http://pt.wikipedia.org/wiki/Moodle).

    Aos comentários sobre a ignorância dos alunos face aos computadores, devo lembrar dois aspectos importantes: o primeiro é o facto de estarmos já no século XXI, onde a tecnologia está bastante difundida e nós jovens sabemos mais do que às vezes se pensa; o segundo é sobre as aulas de TIC do 9º ano. Os portáteis e a Internet visam sobretudo, como já disse, os alunos do secundário. É de esperar que estes saibam utilizar um computador, que saibam como funciona o modelo de Von Neumann, que saibam utilizar as aplicações mais comuns (da Microsoft, e aí já sou contra) e que saibam como funciona a Internet.

    Acredito que este seja um bom investimento cujos resultados não serão prontamente visíveis. É mais que uma aposta, é uma certeza, é ver o futuro. E só se há-de notar quando os beneficiários se tiverem servido da situação para crescer, e muito.

  32. ZeX says:

    “Deve-se começar por algum lado não?”

    Claro que deve. Mas em vez de dar o peixe deixar ir à pesca talvez fosse melhor e mais prrodutivo

    De que serve um portatil e uma ligação à net a quem não tem $$ para comer? Ou aquelas muitas reportagens onde professores diziam que muitos miúdos apareciam na escola por causa dos lanches e da sopa ao almoço eram conversas dos pessimistas ou dos tipos do contra?

    E se em vez de palhaçadas tecnológicas alguém explicasse ao Seu Socrates que ter um Ministro a dizer que 700 milhões de euros são peanuts é um insulto a todos os pagadores de impostos?

    “O ministro das Finanças desvalorizou, esta sexta-feira, o facto de o Tribunal de Contas ter detectado 700 milhões de euros de despesas públicas irregulares no ano passado, dizendo que se trata apenas de «1 por cento do total”
    http://tsf.sapo.pt/online/economia/interior.asp?id_artigo=TSF180940

    Enfim…. Já lá dizia a minha avó:

    Com papas e bolos se enganam os tolos

  33. aver says:

    Declaração de interesses: não tenho interesse nenhum neste Governo (mas gostava que qualquer Governo eleito governasse bem). Tenho um interesse, se calhar exagerado, há muitos anos e sobretudo auto-didacta pela informática.

    Aqui em casa o mais tarde que um dos miúdos teve computador próprio e ligação à internet foi ao 7 anos. Em pequenitos tiveram aulas de informática, muito chateados porque os computadores deviam ser só para jogos. Sabem alguns truques que eu não sei – embora quando morreu uma “Sims”, que tinha tido uma criança (estava lá o vaso com as cinzas e tudo) me vieram muito aflitos e fui eu que disse: “Fechem sem gravar, reiniciem e tratem da mulher que ela já não morre” (a experiência também conta).

    Quando o avô quis trocar de carro foi com o neto (estamos a falar de crianças pequenas) que fez as pesquisas. Entenderam-se lindamente.

    Se todos sabem que os miúdos adoram computadores e que os adultos, desde que se tenha cuidado, consideram que a internet tem muita coisa útil, francamente não percebo alguns dos comentários. Por mim ficarei muito contente quando aparecer aqui pelo pplware algum miúdo através do computador novo. Como, tendo em conta as idades, algum pode ser um dos meus filhos, gostaria que não tivesse que ler alguns disparates. (Disse)

  34. Ze Maria says:

    null@dev..Propaganda… se investissem mais no ensino básico…
    @PJGM:Quem paga o restante??O governo?Ou o contribuinte?
    @dc:Alguém já sabe que modelos é que são?
    @ Artur Guindeira:Acho que os professores dispensam este “rebuçado envenenado”.
    @dc:Epá, sendo um rebuçado envenenado ou não, pelo menos vai valer qualquer coisa..
    etc., etc.
    Vamos a factos:
    António Manuel de Oliveira Gueterres, é hoje Alto Comissário da ONU.
    José Manuel Durão Barroso – actualmente Presidente da Comissão Europeia.
    Ambos, governaram este país. Por razões diversas saíram (para muitos bateram com a porta).
    Pelos vistos um pequeno pais onde os cérebros não abundam consegue ver destacados dois seu ex governantes. Aqui, bem aqui, foi o que se sabe e o que se viu.
    Que pena este pais perder tanto tempo em comentários que nada resolvem, quando, como é uso nas democracias, deveria esperar, ver os resultados e na votação seguinte agir em consciência. Até lá e como um disse o actual Presidente da Republica: “Deixe quem governa trabalhar”
    Porra!

  35. Miguel Jeri says:

    @Ze Maria
    Democracia: forma de governo na qual as decisões cabem ao povo.

    Já que não as podemos tomar directamente, ao menos podemos opinar/contestar/apoiar… ou será que não?
    Vai ser triste o dia em que seremos tão carneiros que nem nos vamos dar ao trabalho de o fazer.

  36. ZeX says:

    “Como, tendo em conta as idades, algum pode ser um dos meus filhos, gostaria que não tivesse que ler alguns disparates. (Disse)”

    E disse muito bem! E provavelmente até vai ter essa sorte. Como, segundo a descrição, aí há $$ para todos terem computadores aos 7 anos e comprarem carros novos estão mesmo no target ideal para receberem meia dúzia de portáteis “à borla”. São os “tais” necessitados. Ou os espertos. Boa sorte!

    E que todos os nossos impostos continuem a aumentar por muitos anos até todos terem direito a bandas largas com “descontos” de 5 euros e muitos portáteis para brincarem.

  37. aver says:

    @ ZeX

    Cresce e aparece.

  38. ZeX says:

    @ aver

    Conta-me dessas quando pagares impostos.

  39. JJanuario says:

    Ao ler um dos comentários lembrei-me daquela anedota que vou aqui partilhar:
    Um dia perguntaram a alguém se ele tinha casado por interesse ou por amor. Resposta do visado: “- Deve ter sido por amor, porque não tenho interesse nenhum nela.”
    Gostava que alguns não tivessem a memória curta e que se lembrassem do anúncio que foi feito sobre o facto da compra de material de informática ser dedutível em IRS aqui há alguns (poucos!) anos e o que realmente aconteceu. Podia-se deduzir penso que 30 contitos…
    Daqui a uns tempos vamos ver… E se desta vez eu estiver errado cá estarei para dar a mão à palmatória…
    Fiquem bem…

  40. Satanicannibal says:

    Eu volto a afirmar, se se preocuparem com a economia do país e das familias, os portateis aparecem naturalmente nao é preciso dar.

    Desconheço que algum pais evoluido tenha dado portateis para o pais crescer, e nao é por isso que nao têm portateis, e o país evoluiu na mesma de uma forma muito mais rapida que o nosso portugal.

  41. Vomer says:

    Ponto de situação:
    . Cinquenta e tais por cento das famílias portuguesas não têm computador.
    . Portugal é dependente de papelada (qualquer processo é difícil de consultar, qualquer pedido exigem uma quantidade exorbitante de papeis).
    . Quando se tenta informatizar um processo, vêm os “Velhos do Restelo” dizer:”é muito difícil”, “mas eu nem sei trabalhar com computadores”.

    . Os sucessivos governos têm promovido vários cursos de computadores, sobretudo para funcionários públicos, nomeadamente professores.
    . Há quem vá para tentar aprender, há quem vá atrás do subsídio e transporte ou de alimentação…
    . Resultado: quem já usava computador não precisava de ir, mas sempre aprendeu umas curiosidades; quem não usava, também nunca se tinha interessado, não apanha grande coisa e, como depois não pratica, esquece. No meio há uma pequena parte que decide empenha-se e deixa de ser “iletrado de 3º grau”.

    Na informática, como em muitas outras coisas “A necessidade aguça o engenho e a prática aperfeiçoa-o”. E foi o que aconteceu com os meus pais, que, apesar de uns cursos de informática, só começaram a mexer no computador quando precisaram, e só aprenderam quando o usaram.

    Esta medida tem 2 méritos:
    . Possibilita um acesso facilitado a computador e net a quem não podia.
    . E faz com que a desculpa “Mas eu nem tenho computador” deixe de ser válida cada vez que se tenta informatizar um serviço.

    Tem o defeito de qualquer subsídio:
    . Ajudar alguns que não precisam (e temo que não sejam assim tão poucos, dada a subsídio-dependência de muita “gentinha”).

    Falta ainda saber se vai mesmo ser como parece. Se for, é uma medida positiva que corre o risco de vir a ser desvirtuada por alguns “abutres”.
    Note-se que o princípio é bom: não é por os pais não terem capacidade económica que os filhos têm que se privar de uma coisa (neste caso, o contacto assíduo com a informática, forma adequada de aprenderem a dominá-la).

    PS:
    .Se uma criança passar a ter computador e os pais não tiverem capacidade para um encargo de 5€ para a net, já não é mau.

  42. ZeX says:

    “Some Schools Ending Laptop Programs”

    http://slashdot.org/article.pl?sid=07/05/04/222217

    “The New York Times reports that schools are abandoning their laptops-for-students programs. It turns out that the expense of providing laptops, expense of repairing laptops, difficulties of school network management, and discipline problems stemming from pornography, cheating, and cracking more than outweighed the educational benefits. Indeed, a number of schools have concluded that far from improving student achievement, laptops either had no effect or actively hindered academic performance. Apparently, politicians embracing technology as a quick fix for social problems doesn’t always work out.”

  43. aver says:

    Lá tenho que escrever mais qualquer coisa. Agora é um comentário que confunde o School Laptop Program (SLP) dos Estados Unidos com o que está referido no post – a venda (com desconto ou sem desconto) pura e simples do portátil a alunos e a outras pessoas.

    No SLP que já abrange muitas escolas há vários anos (é natural que algumas o tenham abandonado) combina o uso do portátil no ensino de muitas matérias na sala de aula com a sua utilização em casa para completar trabalhos. Os portáteis são da escola (daí a referência aos custos de reparação).

    A principal dificuldade está na capacidade de os professores utilizarem esta ferramente na sala de aula. É reconhecido que é necessário pelo menos um ano de formação.

    O que está anunciado não é a criação de um “School Laptop Program”, embora não fosse nada má ideia ver como em outros países, não é só nos Estados Unido, se dão várias matérias nas aulas com suporte informático – e experimentar cá através dos portáteis dos alunos. Está-me a parecer que muitas aulas melhoravam.

  44. Zex says:

    Não confunde coisa nenhuma caro amigo. Embora o artigo seja muito maior do que a breve introdução presente no slashdot, só a ultima frase do quote feito aqui vale pelo artigo quase todo, nmmo.

    Deixe-me relembra-la novamente caso lhe tenha escapado à 1ª

    “Apparently, politicians embracing technology as a quick fix for social problems doesn’t always work out.”

    PS1:
    O que por cá foi sugerido no parlamento não passa de uma actualização, “à lá Plano Tecnológico”, do episódio que envolveu ofertas de electrodomésticos a granel feitas em período pré-eleitoral por um conhecido autarca do Norte.

    PS2:
    “Os portáteis são da escola (daí a referência aos custos de reparação).”

    Quererá você dizer com isto que quem, supostamente, não teria capacidade económica para adquirir as maquinas a vai ter para as reparar? Ou sequer vontade de o fazer?

    PS3:
    O Satanicannibal já disse tudo o que havia para dizer apenas em 2 frases. O resto é folclore politico para ajudar a desviar as atenções da realidade e do afundamento do País que parece nunca mais chegar ao fim.

  45. Anibal Ferreira says:

    A ver por algumas respostas aqui, o melhor é deixar tudo como está, já agora porque não voltar a usar as ardósias(lousas) em vez dos cadernos, sempre se poupa papel e caneta, eu cheguei a usar uma, tenham dó.
    E já agora mais uma ideia que poderia contrabalançar o preço dos pc, avançar para o ensino através de e-books que diminuiriam os encargos das familias e do estado, e ainda poupariam o ambiente, ou também existem contras?

  46. joao says:

    epa calem-se com isso, tome a cagar pró socretes i pra esses palhaços todos, alguém sabe se os portáteis são bons? ek se forem bue maus não vale a pena comprar…

  47. sergio says:

    Pois é, pelo que li, continua a haver muita gente ignorante e sem formação. ponto 1- o governo nao vai dar nada
    ponto 2- o estado(contribuintes) vai facilitar a aquisiçao de portateis, o que tambem poderia ser,desktops, mas os portateis fica muito mais barato
    ponto 3- isto tem a ver com um acordo com as varias empresas tais como:
    Microsoft,intel,cisco,ericsson,prologica e jp sá souto e tambem a empresas de telecomunicaçoes a vodafone, tmn e a optimus, são estas empresas que vao fornecer os equipamentos e os serviços..
    as pessoas quando veem para os forums,1º deviam tentar informar-se sobre os assuntos, dos quais tentam dar opinião, agora vir para o forum so para dizer mal sem saber do que estão a falar..

  48. jose cunha says:

    Pelos vistos os k têm falado mal sobre a atribuição dos computadores parece
    k estão com dores de cotovelo ou com certa inveja.
    Eu só tenho a dizer k os adultos k estão desempregados talvez tenham novas
    oportunidades de arranjar trabalho, não é EMPREGO como dizem certos jovens,pois têm responsabilidades a cumprir,ao contrário daqueles jovens estudantes que se governam à custa dos velhos.
    Obrigado Sr. Ministro.
    Agora quero dizer aqueles k não sabem, que enquanto eles passeiam os livros pela escola,eu na idade deles eu já contribuía com os descontos do meu suór
    para que eles tenham hoje boas escolas e mesmo assim se queixam.Porque não vão trabalhar para saber o que custa,e depois critiquem á vontade

  49. vitor says:

    Boas a todos, julgo que esta medida do governo, tenha vantagens e desvantagens. Sengundo o site oficial se os PC´s para os professores e alunos forem iguias aos dos Trabalhadores em formação, inscritos na iniciativa “Novas Oportunidades” até não são muito maus: Processador 1,8 Ghz
    1 Giga Byte de memória RAM
    Leitor de DVD e CD
    Placa Gráfica OnBoard XVGA
    Sistema de áudio com colunas e microfone incorporado
    Placa de rede OnBoard 10/100

    Contudo esta oferta torna-se mais vantajosa para os alunos abrangidos pelos 1º e 2º escalão e professores sem filhos em idade escolar, uma vez que feitas as contas : 150€ iniciais mais um desconto de 5€ na fatura da NET( não se sabe qual o tarifário a descontar 5€) mas se for o de 25€ serão mais 20€x12 meses, devemos também somar 250€(neste momento todos os contribuintes com filhos a estudar podem deduzir 50% sobre o maximo de 500€, na aquisição de computadores) que não vamos poder deduzir no IRS, com a aquisição deste computador, assim sendo a factura ao fim do ano será 150+(20*12)+250=640€, não deixa de ser um bom preço mas julgo que por mais algum podemos comprar um PC um bocado superior.
    Outra situação prende-se com mais uma situação de monopolismo, onde meia duzia de empresas vão ser responsaveis por todo o circuito de distribuição, deixando de fora centenas e centenas de empresas de de revenda e distribuição de material informático, estamos a falar de muitos PC´s.

    No global julgo que seja uma ideia excelente e vá de encontro às necessiades da nossa sociedade, contudo julgo deveria haver mais informação sobre as condições de oferta e a mesma ter sido exposta de outra maneira por forma a não prejudicar o canal de distribuição destes produtos.

    até breve..

  50. p.....r. says:

    mais uma vez quem manda sao os mesmos porque nos nem fazemos barrulho a nao ser bla…bla…bla… que mais valia estarmos todos calados

  51. LB says:

    quanto aos comp acho a iniciativa boa, o estado não tem qualquer encargo, quem paga são as operadoras. quanto aos á aos funcionários publicos que tanto reclamam só acho que não se admite que a desempenharem as mesmas funcões que outra pessoa desenpanha no privado ganhem o dobro, e tenham muito mais regalias sociais , o governo está a fazer um bom trabalho, est´´a a doer a muita gente mas era nessecário

  52. Anibal Ferreira says:

    @LB
    Que sanha é essa contra os funcionários publicos?, em todo o lado há bons e maus funcionários e excepto algumas excepções (tachos politicos) não ganham o dobro no privado (nem nada que se pareça) a minha esposa é funcionária numa escola há 20 anos, ganha cerca de 600€ achas muito? ainda por cima nas avaliações tem sempre excelente (até agora não lhe valeu de nada) isso são boatos lançados para pôr a opinião publica contra os funcionários publicos, e tem dado resultado pelos vistos.
    p.s. Há por ai alguns correctores ortográficos que funcionam muito bem, experimenta 😉

  53. Adalberto Fernando Marques Figueiredo says:

    Não estou contra a medida do governo, mas sim por não ser verdade o que é dito por aí,na medida que se diz à boca cheia que tem direito a um computador todos os inscritos no programa Novas Oportunidades. Aqui é que não está a ser verdade pois que eu estou lá inscrito, enviei pela internet a ficha de inscrição, e já lá vão dois meses e resposta nada, tendo em conta que há casais que têm direito os dois a computadores. Ora é aqui que existe a tal discriminação que ninguem gosta.

  54. Alexandre Ventura says:

    É sempre a mesma historia, a noticia é sempre computadores para a malta…..como se o problema da infor-exclusão fosse resolvida com computadores….o mais importante é ensinar a pescar e não dar a cana de pesca. Claro que tb tem que haver máquinas para “treinar” mas o governo havia de dar era formação, porque ai é que está o valor acrescentado…O governo quer é estatisticas de que somos os que mais navegamos na internet…. mais banda larga bla bla etc…isso não vale de nada, depois são os indianos, os europeus de leste e outros que ditam regram . O IMPORTANTE é saber usar o computador , não comprá-lo , até porque ha muitos (no meu tempo havia :))que ainda pensam que informática é jogos e tal ….vão para os cursos de informática e depois desistem no 1º ou 2º ano , há é chato…..e tal ……este país precisa e de gente com competências não de estatisticas…..

  55. ana says:

    tentem insistir po governo dar portateis para o 9 ano:::::bigada

  56. maria says:

    o governo quer dar os computadores para que, para todos nos pagarmos a fatura, ele não acha que já temos muitas coisas para pagar se em vez de dar os computadores ajuda-sse mais as pessoas que estam a passar por nessecidades como por exemplo na saude quando é que as pessoas vam ter direito a uma consulta pelo menos de 6 em 6 meses não passar varias noites a porta do centro de saude e chegar ao ponto de o seu medico de familia he dizer que já não atende mais ninguem passados 2 anos ouviu senhor primeiro ministro 2 anos para o senhor doutor ver os exames, é preciso haver lata depois as pessoas morrem,é verdade porque…porque os nossos governantes so ve em o que lhes enteressa mas a gente é que tem que fazer alguma coisa porque fomos nos que os lá metemos e so nos os podemos tirar contem comigo b.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.