Quantcast
PplWare Mobile

Malware nas Apps Android aumenta 40% nos últimos tempos

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Jorge Rodrigues says:

    Bom dia a todos

    Isto é um bocado preocupante, e nesse sentido há alguma ou algumas boas aplicações para verificar e limpar o dispositivo?

    Obg

    • Bruno says:

      Boas…
      Eu não tenho Android, tenho WP, mas sei que o melhor antívirus para Android é sem dúvida o AVG (ao contrário do que acontece para os PC, na minha opinião).
      Cumprimentos

    • Vítor M. says:

      A melhor acção de protecção é mesmo usar a Play Store para descarregar as aplicações. Essa é segura e a Google aí certamente garante a segurança.

      O facto do Android estar a crescer muito e ser hoje o mais usados dos sistemas operativos em smartphones é atractivo para os hackers, isso assemelha-se ao que aconteceu há umas décadas com o Windows, há assim um mercado rico e próspero para esse lado criminoso.

      Como o ecossistema Android cresceu de forma desequilibrada, por muitas e variadas razões, há fragilidades, principalmente nas versões antigas do Android, que são ainda as mais usadas.

      Como existem muitas “lojas paralelas” e muita partilha com o equipamento “rooteado” é muito mais simples atacar esses dispositivos, mesmo sem grande engenharia social. Apenas com “fart apps” e coisas do género!

      Aqui também há o outro lado da moeda 😉 o crescimento de um mercado que estava a “mingar” o dos antivírus….

      • Jorge Rodrigues says:

        Obrigado, sim eu só utilizo a play store da Google e usei uma vez a da Samsung.

      • Zefra says:

        Ora nem mais. O problema não é o Google Play mas o mercado paralelo. Se usamos android para explorar etc recomendo o outro lado da força mas se é para usar com demasiados dados pessoais e cartões de credito é melhor irem a concorrência.

      • Vinicius Augusto says:

        Concordo plenamente, sou totalmente a favor da frase “o melhor anti-vírus é o usuário”. Infelizmente viemos de uma tradição “ahh se tem uma app de graça aqui nesse site, pra que eu vou pagar la no Google Play???”, é automático da maioria das pessoas pensar no dinheiro e se esquecer da falta de segurança. Você pode ter algo seguro, algo robusto e totalmente funcional pra você, basta que tenha consciência de que isso custa dinheiro (as vezes pouco as vezes muito), mas é um investimento que se tem retorno. 😀

      • Quando vi o título lembrei-me disso mesmo, pela play store nunca apanhei nada de estranho, mas nas lojas alternativas é comum encontrar apps fakes. É aquela base, quem não arrisca não petisca!

      • Nelson says:

        Como é que é usando a store?

        A Google não verifica as apps.

        A Google só tira uma app se muitos utilizadores se queixarem dela.

        Se os utilizadores nem souberem que é culpa da app, ou nem notarem, não se queixam, que é o normal.

    • miguel says:

      podes sempre comprar um iPhone que tas livre de virus .l.

  2. António Ferreira says:

    Bom dia,
    respondendo à V/pergunta “Poderá a Google segurar esta onda de crescimento de malware no seu sistema operativo?”

    acho que não, pois, como é sabido, cada fabricante é responsavel pelas atualizacoes dos seu equipamentos, e depois ainda, ha o problema ainda dos operadores moveis serem os ultimos responsaveis pelas mesmas atualizacoes, ou seja, todas e quaisquer atualizacoes para corrigir falhas de segurança (ou outras), demoram demasiado tempo (por vezes demasiado tempo, ou mesmo, nunca)

    • Vítor M. says:

      Então a fragmentação poderá ser cada vez mais um problema? Ou a Google poderá criar um mecanismo único de validação (actualização) mesmo atribuindo a cada fabricante o ónus/timing dessas actualizações? Seria viável?

      • António Ferreira says:

        Ola Vitor, sera uma opcao, mas n sei se sera viavel, mas seria sem duvida a forma mais direta de resolver o problema, tal como por exemplo a Apple faz (antes q comece uma guerra de palavras por causa do q acabei de escrever, ja sei que o mundo android, em termos de numero de equipamentos e marcas envolvidas, é diferente de quem tem apenas, e controla apenas, meia duzia de equipamentos que sao seus)

        • Vítor M. says:

          A Google não poderá fazer como a Apple, terá de ser um sistema mais abrangente, pelo número de fabricantes que usam Android, terá de ser algo muito grande. A Google tem essa capacidade mas acho que o facto de muitos fabricantes “piratas” poderem usar o Android sem “dar cavaco” à Google também só por si é um factor de problema. E vemos isso em inúmeras marcas chinesas com Android que aposto que a Google nem sabe disso.

          Mas aqui a única forma será mesmo concentrar em lojas oficiais os downloads e as actualizações, mas seja como for, dado o disseminar do Android e de tantas versões no mercado e de equipamentos que não podem evoluir… na minha opinião, a Google não poderá fazer nada porque os utilizadores desses dispositivos também nada querem fazer para se proteger.

          Basta ver os 3 países mais contaminados.

  3. JJ says:

    Realmente é complicado a Google poder controlar todas as versões do Android. Consegue o fazer, se todas as marcas fizessem as actualizações dadas pela Google.

    Agora, deveria ser possível, fazer actualizações de segurança directamente pela Google, em vez de passar pelas marcas. Ou seja, a Google poderia criar packs de actualização contendo apenas correcções de segurança, que funcionariam em qualquer marca/versão, assim os aspectos de segurança poderia ser corrigidos mesmo antes da nova versão da marca.

    • David Ferreira says:

      Conseguem sim, não dando tantas permissões ás aplicações! as aplicações que peçam certos acessos a GOOGLE deveria testar e aprovar!

      A google recebe dinheiro por cada aplicação, está simplesmente a tornar-se preguiçosa! AO inicio não era assim!

      • Nelson says:

        “AO inicio não era assim!”

        Sempre foi!

        A google não quer saber das apps que vão para a Play. Entra tudo, só se os utilizadores se queixarem muito é que são verificadas…

        • Vítor M. says:

          Desde há uns anos que melhorou, está muito mais controlado.

        • miguel says:

          mas tu não dizes nadinha?? ja deu para ver que em todos os teus comentários és fanboy da apple, mas para de atirar pedras sem conhecimento de causa..
          deves de ver um puto de 13 anos que os pais ricos lhe deram um iphone para o menino mostrar na escola e agora não se cala.

          mandar bocas sem nexo todos nos sabemos mandar

  4. David Ferreira says:

    Infelizmente o android ao inicio, tinha lag, era lento e com poucas funcionalidades, mas o market não permitia abusos que hoje são cometidos.

    Hoje cada vez que dou permissões a uma aplicação até me assusto com o que pedem.

    Eu aconcelho a todos, a terem o root instalado, o adware, e um programa que bloqueie as aplicações de terem acesso a certas funcionalidades!

    Eu não me livrei uma vez de ter perdido 30€ em mensagens para a india, por causa de um programa que instalei a partir do market, que só foi banido uma semana depois de eu ter reportado o problema

  5. Gabriel says:

    Olá a todos. Se alguém puder ajudar agradeço. Utilizo o CMS WordPress há algum tempo, mas ultimamente quando carrego uma imagem (mesmo com menos de 1Mb)para um artigo, demora mais tempo que o normal e após carregar não me permite editar a imagem…Julgo que a ligação à base de dados cai por milésimos…é que por vezes ao carregar aparece muito rapidamente a imagem do formulário para fazer o login à gestão e desaparece…Help me…

  6. Hugo says:

    É por isso que a politica de segurança da apple é inbativel
    Continuem com o android felizes carregados de malware …

    • JJ says:

      Inbativel… não é de certeza. O iOS é feito por humanos, tem de ter falhas de certeza.

      Dá mais trabalho e por isso desencoraja a criação de malware, isso concordo.

      • Nelson says:

        Dá mesmo muito mais trabalho.

        Porque quando a Apple analisa uma app, analisa todo o código, e sabe exactamente que funções de sistema são acedidas.

        Por exemplo, é impossível para uma App mandar uma SMS ou fazer uma chamada sem que a Apple saiba. Pois o OS não lhe vai dar autorização, nem lhe vai permitir aceder ao hardware.

        O mesmo para aceder a dados pessoais que não eram supostos…

        • Até parece que o android tambem não tem permissões 😉
          Vão é todas ao ar a partir do momento que lhe são acesso root, mas o utilizador comum nem sequer sonha que isso existe. E quem tem, suponho eu, que saiba o que está a fazer e como fazer.

          • Nelson says:

            Tem as permissões, e continua as ter mesmo com root.

            A cena é que os utilizadores comuns não sabem “ler” as permissões, não têm tempo, nem querem saber.

            Além disso, é possível fazer escalonamento de permissões… por exemplo, com acesso á memória, que pode parecer inócuo, instalar apps não autorizadas, ou “funcionalidades” não autorizadas. Assim como um certo programa pode ter acesso a mandar e receber SMS, que até pode parecer inócuo, e relativo ao funcionamento normal do programa, pode fazer o mesmo para enviar para números de valor acrescentado, sem o utilizador saber.

          • Marco says:

            Não queiras comparar a política de permissões dos dois sistemas. No Android se queres experimentar a aplicação aceitas logo tudo o que ela quiser, e dado o processo torna-se fácil aceitar coisas que nem se sabe.
            Para além disso no iOS há coisas que estão simplesmente vedadas a aplicações de terceiros. Tanto quanto eu sei só o sistema é que pode enviar SMS e iniciar chamadas, o que basicamente evita um dos grandes problemas no Android que é o esquema de SMS e chamadas de valor acrescentado!

      • jace3rt says:

        Não dá mais trabalho nenhum. A metodologia para criar este malware é igual. Apenas o número de utilizadores não compensa como para android. 🙂

        • Nelson says:

          “Apenas o número de utilizadores não compensa como para android.”

          Idiotice…

        • Marco says:

          A metodologia é igual?
          Como é que o método é igual se as políticas de segurança são tão diferentes. há cada um

        • Vítor M. says:

          jace3rt sabes que o número de utilizadores de iOS (em todos os dispositivos incluíndo iPod Touch, iPad e iPhone) a Apple tem um número superior de utilizadores.

          E mais, em termos de “consumidores” de tráfego, de utilizadores de dados, a Apple tem mais.

          O método é que é diferente, é mais controlado, mais rígido sim senhor.

          Tem vantagens mas também tem desvantagens.

          • Carlos says:

            Tão pá?

            Tás a dizer que 20%, e nota que isso inclui o Windows Phone e o BlackBerry e mais uma série de outros ainda menores, é mais que 80%? Nota que já há muito tempo que o Android domina completamente o mercado dos telemóveis, não foi só no último trimestre que isso aconteceu. E como também tem mais de 50% das vendas de tablets…

            Se dissesses que muito mais gente usa os seus iDevices para aceder à net, isso talvez até seja verdade (e eu sinceramente duvido dessas estatísticas) mas daí até serem mais *ao todo* vai uma grande distância.

          • Vítor M. says:

            Carlos tu estás todo baralhado. E “pá”? Não me lembro de ter ver ao meu lado na escola 😉

        • So_true says:

          Os utilizadores Apple estão virtualmente limitados á store, enquanto os utilizadores Android podem instalar facilmente aplicações externas, pelo que é muito mais fácil injectar “lixo” nestes… depende deles correr o risco ou não – consequências da liberdade de escolha.

          • Francisco Machado says:

            Cydia…

          • Vítor M. says:

            So_true estás a esquecer o maior repositório de sempre: o cydia.

            Alias, além de repositório é para a Apple uma incubadora de ideias, quer dizer, para a Apple e para a Google.

            Mas o ser mais restrito tem as suas vantagens e desvantagens, como tudo.

            Mas sim, o Android tem mais vantagens na “liberdade” de instalação mas traz desvantagens de malware e instabilidade de utilização, o que piora a experiência ao utilizador.

          • So_true says:

            “virtualmente limitados”…
            Em Android nem root é preciso fazer.

  7. fornost says:

    uma coisa que me chateia sobra o google play é a política dúbia para os criadores, sempre em prol da gigante e dos seus anunciantes.
    Olha o caso do adblock….adaway/adfree… infelizmente somos forçados a nos socorrer de outros meios, as vezes não muito confiáveis, por causa dessa política do play.

    • A google não pode dar tudo, se desse não era o gigante que é e provavelmente não tinha capacidade de dar tudo aquilo que nos vai dando. Percebo onde queres chegar, mas há que ver que as empresas não subsistem com apenas ar

    • Carlos says:

      Estás surpreendido que uma empresa de publicidade, que é o que a Google é, faça sempre tudo para beneficiar… a venda de publicidade?

      Há cada um…

  8. Ivan Cantarino says:

    Bom artigo informativo.
    Quando utilizava Android, recorria múltiplas vezes ao BlackMarket, aplicação para download de aplicações pagas se forma gratuita.
    Como tal, de vez em quando o telemóvel começava com comportamentos estranhos e tinha de fazer um Factory Reset, muitas vezes pelo Android SDK.
    Comecei a utilizar somente a Play Store e as chatices acabaram-se…

  9. Gabriel says:

    Mas ninguém é capaz de dar uma dica?

  10. Ricardos Santos says:

    Por acaso não há alguma aplicação/método que consiga alterar/bloquear as perimissões das aplicações?

    Neste momento, no meu smartphone (com root) conto com:

    Antivirus: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.kms&hl=pt_PT

    Firewall: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.jtschohl.androidfirewall&hl=pt_PT

    Arranque: https://play.google.com/store/apps/details?id=imoblife.startupmanager&hl=pt_PT

    Faltando mesmo uma aplicação para alterar/bloquear as permissões. Enquanto não sai a versão do Android 4.3 com essa funcionalidade para o meu smartphone.

  11. Bruno Januario says:

    Acho que a Google deve tomar o exemplo da Apple neste sentido. Na Apple Store somente os aplicativos confiaveis e com o minimo de design é que conseguem entrar na store, caso contrário ficam pelo caminho. Isso obrigaria os programadores de Android a fazer melhor as suas apps e a malta ficava mais descansada em termos de segurança, e ai acho que o android dava um passo de gigante. Assim é dificil para as grandes empresas colocarem as suas apps no android, ou então colocam-no já muito tarde

  12. Carlos says:

    A Google agora manda no Android?

    Eles que experimentem fazer mudanças radicais a ver se a Samsung não faz como a Amazon e os manda dar uma volta.

    Quem manda no Android é, de facto, a Samsung. A Google só manda o que a Samsung deixa.

  13. flin says:

    E eu que andei a sacar APKs da internet sabe-se lá de onde…
    Não é que não me tenha ocorrido, mas não me apetecia preocupar-me…
    Esperemos que o Avast faça a sua parte!

  14. ivo says:

    qual será neste momento o melhor AV gratuito?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.