Quantcast
PplWare Mobile

IPMA: Lisboa sob aviso vermelho! Bombeiros pedem para ninguém sair de casa

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Pcrat says:

    A chuva ganhou intensidade eram 19h30, sob forma de tromba de agua no centro de Lisboa. Pelas 22h30, avançam com alerta Vermelho para Lisboa… Depois de casa roubada, trancas ha porta? Na aplicação AccuWeather existiu um alerta a partir das 18h, para periodos extremos de chuva… Portanto… O IPMA só lança o alerta as 22h28… Já depois do caos acontecer… Nós avisamos, não nos despeçam, estamos no Natal.. Enfim… Vésperas de feriado, estavam todos nas compras de natal… Se não servem para nada, existem aplicações estrangeiras mais eficazes… E o Alerta para as pessoas não sairem de casa… Na televisão? Sério? Nesta altura do ano? Idem gozar com outro… Tudo funciona bem em Portugal, tudo quer Futebol e Fado…

    • says:

      Mas alguma vez o IPMA funcionou correctamente? Eles sempre que aparecem na televisão só me rio. Estão sempre com cara chapada ou pior. Não sabem a quantas andam.

    • Nuno José Almeida says:

      E as páginas amadoras de facebook estavam em nowcast e com avisos não oficiais lançado.

    • json says:

      o AccuWeather é uma treta , não acerta uma , e parece que ainda há um grande desconhecimento do que é um aviso Laranja.
      Enfim…queixinhas habituais do Tuga que fala mais do que faz.

  2. Patinhas The Third says:

    E salvos por Fátima 🙂
    Futebol, fado e Fátima

  3. 1984 says:

    Se a camara no tivesse investido no parquimetro no radar e nas vias pra bicicletas ainda tinha sido pior.

    • Grunho says:

      Pois claro, a câmara tem é de investir em mais carros, mais tubos de escape e mais gases. É nisso que está a salvação da capital, e o comércio automóvel agradece. Provavelmente uma das primeiras capitais submersas do mundo, talvez um hub para a indústria de veículos anfíbios.

  4. Hali says:

    Atualmente as “alterações climáticas” são desculpa para tudo. Especialmente quando ocorrem todos os anos… O Gonçalo Ribeiro Telles, deve estar com os cabelos em pé.

    Ps- a guerra e o covid são outras desculpas fantásticas

    • Lelo says:

      Ia referir isso mesmo
      Hoje em dia o clima serve como desculpa para toda a incompetência de quem devia investir em infraestruturas
      Na noite de 25 para 26 de Novembro de 1967, de Cascais a Alenquer, a chuva chegou a atingir os 170 L/m2 – por hora. Água e lama levaram bairros e aldeias, 20 mil casas foram destruídas. Oficialmente, houve 462 mortos, mas o número pode ter chegado aos 700.
      Em 1983, provocaram a morte de sete pessoas e danificaram 650 habitações.
      Entre 1917 e 1998 ocorreram 420 inundações em 418 dias; ou seja,
      em média, cerca de 5 inundações por ano, o que revela a grande frequência do
      fenómeno na cidade. Em 45% dos anos, a cidade foi afectada por 2 a 4 inunda-
      ções, destacando-se o ano de 1965-66 com 20 ocorrências. Apenas em 3 anos
      não se registaram inundações em Lisboa.
      E agora avançam com uma obra programada á mais de 20 anos…
      Também é culpa das alterações climaticas ?

      • SANDOKAN 1513 says:

        Excelente comentário.

      • Grunho says:

        Não tenham dúvidas de que é mesmo consequência das alterações climáticas e Lisboa é uma cidade culpada, porque é lá que estão os maiores congestionamentos de tráfego do país e onde se produz a maior quantidade de gases de escape por km2. O fenómeno das inundações não é novo, mas tem vindo a seguir um padrão de constante agravamento. Quando esta inundação baixar vão seguir-se meses e meses de seca severa e extrema, até que a enorme concentração de humidade atmosférica volte a desabar noutra inundação igual ou maior.

      • Grunho says:

        Não tenham dúvidas de que é mesmo consequência das alterações climáticas e Lisboa é uma cidade culpada, porque é lá que estão os maiores congestionamentos de tráfego do país e onde se produz a maior quantidade de gases de escape por km2. O fenómeno das inundações não é novo, mas tem vindo a seguir um padrão de constante agravamento. Quando esta inundação baixar vão seguir-se meses e meses de seca severa e extrema, até que a enorme concentração de humidade atmosférica volte a desabar noutra inundação igual ou maior.

  5. Há cada gajo says:

    As inundações ocorreram com maior severidade onde ? Algés e Alcântara. Porquê ? Porque a especulação imobiliária vence tudo e todos. Já ninguém se lembra que existem ali duas ribeiras e que fazem parte de um sistema natural de drenagem de aguas da cidade. O que interessa é construir, alcatroar e acabar com essas porcarias que a natureza criou! Depois temos a logica economicista do município de Lisboa e de todos os outros : corta-se a eito nos custos, acaba-se com a limpeza preventiva ficando apenas e só uma capacidade instalada para a reação ao desastre. E depois vemos a triste figura do presidente a repetir incessantemente que a culpa é das alterações climáticas. O povo aplaude. E toca a pagar uma taxinha, um radarzito, o que seja! No fim, até parece que nunca viram chuva em dezembro….

    • Profeta says:

      Entao mas sempre foi assim, ate o presidente foi a correr para ficar bem na fotografia. Estes politicos nao querem saber de nos nem de ninguem, so deles proprios. Enfim estamos entregues aos bichos. E essa obra anunciada e finalizada para 2025 se tudo correr bem. E o que acontece a novas provaveis inundacoes ? Falta de planeamento e o que e por parte dos politicos e dos responsaveis que poderiam fazer alguma coisa para mudar o rumo destas catastrofes naturais. Isto ate pode ser uma catastrofe natural, mas o facto de haver inundacoes por toda a cidade isso e um problema do municipio por falta de planeamento no passado, presente e futuro e mais do que planeamento passar a accao. Estes politicos sao muito lentos a fazer as coisas. Nao confundam as coisas com alteracoes climaticas. O que e isso afinal de alteracoes climaticas ? E alguma rebucado que andam a vender as pessoas ? Enfim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.