Quantcast
PplWare Mobile

Instagram poderá vender as imagens dos utilizadores

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Hélder says:

    Já voltaram atrás nessa decisão… pplware com algum lag 😉

    • Pedro Pinto says:

      Ainda não há informação oficial

      “O Instagram vai agora trabalhar na redação mais adequada de novas regras, no entanto, Systrom não deu mais pormenores.”

      • Hélder says:

        No entanto, o co-fundador do serviço, Kevin Systrom, já veio a público clarificar que a empresa não quer ganhar dinheiro com as fotografias dos utilizadores e que tudo não passou de um mal entendido devido ao jargão legal utilizado. Como tal, a empresa vai alterar a política de privacidade usando uma linguagem mais clara, noticia o AllThingsD.
        «Para ser claro: não é nossa intenção vender as vossas fotos», explica Systrom, escrevendo ainda que «não há quaisquer planos» para vender as fotografias a outras empresas e que «vamos retirar a parte [dos termos] que levantou esta questão»

        • Vítor M. says:

          Eu refiro isso no texto, mas… as regras continuam tal como foram apresentadas inicialmente.

          Quando estava a escrever a noticia, ontem, decidi colocar para a agenda de hoje na esperança de novidades por parte do Facebook… como oficialmente ainda não há nada, prevalece o que está escrito.

          Mas… vamos acompanhando, até porque pode esta reviravolta ser mote para muitos outros serviços também alterarem regras.

      • Marcos Santos says:

        “I’m writing this today to let you know we’re listening and to commit to you that we will be doing more to answer your questions, fix any mistakes, and eliminate the confusion. As we review your feedback and stories in the press, we’re going to modify specific parts of the terms to make it more clear what will happen with your photos.”

        http://tchno.be/SOqwvL

        • Pedro Pinto says:

          Certo mas e que ” specific parts of the terms”. É isso que eu me refiro..eles vão analisar mas ainda nao se sabe o quê

          PP

        • Marcos Santos says:

          @Pedro Pinto é preciso ler o resto, apenas publiquei a primeira parte 🙂

          “Instagram users own their content and Instagram does not claim any ownership rights over your photos. Nothing about this has changed. We respect that there are creative artists and hobbyists alike that pour their heart into creating beautiful photos, and we respect that your photos are your photos. Period.”

        • Vítor M. says:

          Certo Marcos Santos, mas qual parte?

          É que se formos ler bem, e nós fizemos isso, com tempo e por isso só hoje decidimos apresentar a notícia, há mais em jogo que apenas as imagens. Além disso não se trata ‘só’ da venda, pode estar também em causa a utilização das imagens dos utilizadores para vender publicidade…

          Isto não é tão simples como parece.

          Dou-te um exemplo meramente académico e fruto da minha imaginação, atenção:

          Vamos imaginar que um utilizador do Instagram coloca na rede uma foto do seu filho bebé e o sistema inovador de publicidade do serviço propaga a imagem juntamente com publicidade de papas para bebés, será deste género? Será doutro?

          Eu não sei que tipo de serviço eles vão usar, eles também não dizem, mas se for deste tipo tu aceitavas?

        • Marcos Santos says:

          @Vítor M. Eu tenho Instagram, mas só meti uma foto, uma altura que andava a testar a app num iPhone 4S, não sou user diário como alguns colegas meus que até a ida ao WC são capazes de publicar.

          Mas nem desse forma nem de nenhuma, as fotos pertencem ao utilizador como todo o seu conteúdo, com os perigos que existe hoje em dia na internet e em todo o lado, nem de filho, nem de sobrinho nem de nada.

          Eles tem de pensar primeiro na segurança dos seus utilizadores, mas por outro lado só aceita os T&C quem quer. Piores T&C tem o facebook e muita gente o usa.

          • Vítor M. says:

            Penso como tu, e conheço povo que é quase tudo lá e ainda partilham no Facebook.

            Aí é que está o problema. As fotos depois de lá estarem, como dizes e muito bem… acabou deixaram de ser nossas, são deles, ponto.

            Agora, usarem as fotos, para fazerem dinheiro… sob o lema de suportarem um serviço… bom… não sei o que te diga.

          • Marcos Santos says:

            Devo trocar brevemente de telemóvel, já tive Android, ando com um BB e agora vou ver se compro um Lumia wp8, pelo que vi ainda não há app para este OS, mas mesmo que venha a existir e se fizer uso como isto anda, vai ser mesmo só para enfiar palha para lá.

            Olha o Cristiano Ronaldo mais os direitos de imagem dele a ir por água a baixo loool

  2. Carlos says:

    Parece-me bem.

    Gostei principalmente da parte em que dizem “mas vocês continuam donos das fotos!” e depois num legalês incompreensível basicamente tomam posse de todos os direitos sobre as fotos.

  3. Carlos Carvalho says:

    Bom dia ,

    Mais uma polémica a envolver o Zuckeberg e a ”sua” rede social , sabem aqueles extintos que temos que nos dizem é pá eu não confio nestes tipos …. pois foi sempre esse o sentimento que tive sobre o FB e pelos vistos correcto , chamem-lhe 6ºsentido ou mera intuição , mas o que é um facto é que o futuro que esta rede social promete aos seus utilizadores que quase publicam a sua vida nela não é muito prometedora , e com maior acuidade desde a sua entrada em bolsa com as sucessivas pressões dos accionistas .

    Cumprimentos

    Carlos Carvalho

  4. CC says:

    quem tem a faca e o queijo, corta-o como bem entende, facebook ou que empresa seja.

  5. Paulo Nunes says:

    Parece que recuaram na decisão, a julgar pelos meios de comunicação:
    http://www.dn.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=2955380&seccao=Tecnologia

  6. coiso says:

    quando eu deixei de usar o instagram depois do facebook o ter comprado, avisei. eles compraram a APP, e mais dia menos dia vao lixar tudo. e aí estao eles a fazer o k fazem bem 🙂 vender os users a terceiros

  7. paulo costa says:

    estranhando a lentidão na publicação desta noticia (estamos mal habituados com o pplware 🙂 ), recomendo a leitura deste artigo onde se esclarece o que o Instagram pode e não pode fazer com as nossas fotos.

    http://www.theverge.com/2012/12/18/3781860/instagram-on-its-new-tos-its-not-our-intention-to-sell-your-photos

    • Jorge Carvalho says:

      Ontem cancelei a minha conta no Instagram. Há mais por ai que fazem o mesmo. Eles podem afirmar que não vão “vender” , mas podem usar as imagens para publicidade como o facebook já faz com a vossa cara , o famoso “Faces” …

      È a Web 2.0 no seu pleno 🙂

      Abc

    • Vítor M. says:

      Estás enganado. Repara na parte final do texto, lê tudo. Depois pensa, quem deveria vir a terreiro dizer se vende ou não as fotos, os cookies, os registos dos dispositivos, os registos das aplicações e das localizações, não seria o Facebook?

      Olha que aqui está algo muito mal explicado… e então porque não actualizaram para melhor os termos das regras da privacidade?

      Porque só referem as imagens e não tudo o resto?

      Olha que uma meia palavra não é uma palavra inteira. 😉

  8. Benchmark do iPhone 5 says:

    Olhem para a segunda imagem do post no link.

    O Alex fez “like” no link publicitário da Adobe Marketing Cloud no Facebook e aparece: a foto e o nome do Alex e a frase a dizer que “like Adobe Cloud”.

    Os termos de utilização no Facebook são os mesmos de que agora se fala que irão (iriam) entrar em vigor no Instagram dentro de um mês: “Podemos usar a sua foto e nome para publicidade sem lhe pagarmos”. E de facto fizeram-no.

    Mais coisa menos coisa, o que o Facebook quer fazer no Instagram é parecido. Não é pegar nas fotos que cada um lá ponha e usá-las para fins comerciais sem conhecimento do dono.

    O que circula na internet tem que ser visto com filtros de razoabilidade. Senão torna-se um disparate pegado. Agora, o que acontece é que quando um post é para dizer mal de alguma coisa com sucesso torna-se viral e grande parte dos internautas acredita (ou finge que acredita) e acrescenta veneno.

    Nada como fazer uma cura sobre a internet lendo os posts e comentários do site do jornal “Marca”, sobre Mourinho, Ronaldo e os portugueses do Real Madrid 😀

    http://www.actualidadiphone.com/2012/12/18/facebook-y-su-carrera-por-sacar-rendimiento-economico-de-instagram/

    • Vítor M. says:

      Até concordo contigo, mas as reacções de alguns organismos, a esta alteração das regras, deixa antever mudanças mais profundas, o caso da National Geographic é um exemplo, mas acredito que outros aparecerão.

  9. Helder says:

    Eu apaguei a minha conta.
    Há varias opções que podiam publicar aqui.
    Eles vieram agora com essa que não é bem assim porque o movimento foi grande depois roubam uma a uma de cada um e os protestos vão ser exulados, não se vão notar tanto como foi agora

  10. Marcos Santos says:

    Não esquecer também disto http://tchno.be/UUPx2B , ainda muita água vai correr por baixo da ponte a respeito do Instagram.

  11. pixar says:

    Depois de perceberem que fizeram asneira, vêm dizer que afinal nunca quiseram ganhar dinheiro com as fotos.
    Conheço muita gente que funciona assim: primeiro mandam o barro à parece. Se colar, óptimo! Se não colar, dizem que não era bem isso.

    • Vítor M. says:

      Mas vão ganhar, não tenhas a mínima dúvida nisso, deixa pousar a poeira e eles vão usar as fotos de certeza, ninguém dá nada a ninguém.

      • pixar says:

        Não tenho dúvidas disso.
        Aliás, acho de uma tremenda arrogância por parte destas empresas tornarem-se proprietárias das imagens que lá coloco. Na minha opinião, ao colocar uma foto online, apenas estaria a ceder os direitos de a publicar naquele site e nada mais. Para ceder mais direitos, teria de os fazer de forma expressa (formulário ou coisa do género). Facebooks e afins, funcionam ao contrário e isso, para mim, é arrogãncia. Mas uma coisa é certa: só são arrogantes porque deixam ser!
        Ao contrário do que alguns acham, uma imagem ou outra coisa qualquer, do ponto de vista legal, não deixa de ser nossa só porque coloco na net, a menos que o diga expressamente.
        Claro que uma coisa é o direito e outra é o cumprimento desse direito…

  12. JP (djlinux) says:

    A partir do momento que “cai” na net deixa de ser nosso, sempre foi assim, só que agora falam mais nisso. Ou seja, novidades, zero.

    Já agora, para deixar alguns ainda mais maniacos : https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=F7pYHN9iC9I

  13. João Reis says:

    Já recuaram com a decisão, queriam fazer uma coisa engraçada com a publicidade integrada com as fotos.

    Eu conheço essas coisas engraçadas, chama-se lucrar à custa dos outros. A essencia do instagram é dos que sabem tirar fotos, e não dos que tiram ao prato de sushi (tipico) ou ao par de botas que receberam. Existem profissionais a postar no instagram de borla fotos incríveis.

  14. World says:

    Tudo que se relacione com o facebook, em termos de privacidade fica 0 infelizmente

  15. Pedro Pinto says:

    No meu entender…acho que meteram o pé na argola…um belo presente para este Natal

  16. Luis Fernandes says:

    Já deixei de ser utilizador Instragram fiz como muitos utilizadores estão a fazer apaga se a conta e eles que se divirtam “sozinhos” !

    • Vítor M. says:

      Tony muito obrigado por este teu link.

      Esta tomada de posição de uma organização de muito peso no que toca a imagens, vem dar força ao que estou a dizer mais em cima.

      Alguém, sabemos quem, vai usar imagens para vender a bom preço publicidade… querem apostar?

      • naodigo says:

        Se havia duvidas agora não há nenhuma.

        O co-fundador pode dizer o que quiser. Se aquela linha continuar a fazer parte do agreement eles vão fazer dinheiro à custa das fotos das pessoas.

        É desonesto? É SIM.
        E ele pode fazer isso? Pode se as pessoas deixarem.

  17. João Inácio says:

    Já agora, se “assinarem” as fotos(escreverem a um canto Propriedade de Fulano Tal), não seria uma forma de lhes estragarem os planos?

  18. Gilberto Pereira says:

    Eu acho que o Vítor tem razão, isto deu borrada, não há volta a dar, o serviço só será viável com venda dos conteúdos seja de que forma for e puseram um fantoche a tentar acalmar o povo, mas esta decisão está tomada.

    Qual será a próxima organização a mandar-se para fora do Instagram, seguindo o exemplo da National Geographic?

  19. MRB says:

    Alguém sabe dizer porque aparece na barra de estado do firefox quando carrego a página do facebook umm endereço do tipo “akamaihd.net”?

    Desde que reparei nessa cena verifiquei que a resolução da página de entrada do facebook está aumentada.

  20. zeca says:

    é simples, deixem de usar essas porcarias e arranjem uma vida a sério!!! cybertotós!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.