Quantcast
PplWare Mobile

Helicópteros e drones para controlar velocidade nas estradas

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Tome says:

    Temos que levar com as obras crime como a EN125 no Algarve onde após as obras morreram o dobro das pessoas mas a culpa é sempre do Zé Povinho… 54% dos mortos ocorreram dentro das localidades, mas a culpa é da velocidade… Tristeza imensa ao ver que a prioridade destes nossos mandatários (todos porque munda a cor mas a personagem é a mesma) é controlar e apertar o cerco em vez de ser resolver o problema.

  2. Jota says:

    Até metem nojo, com a história de velocidade!

  3. Miguel Nóbrega says:

    Grande ideia de negócio, são empreendedores.

  4. Helder Pinto says:

    Aí vem a caça à multa…
    Agora até os drones já não podem voar à vontade!
    E as operadoras bloquearem-nos o telemóvel e rejeitar automaticamente as chamadas quando estamos a conduzir?! Mas já chegamos à China?! Isso é que era bom… e com certeza as operadoras não vão alinhar com essa parvoíce…

    • António Fagundes says:

      Se houver imposição legal não haverá muito a fazer.
      Este mecanismo também já está a ser estudado pelos principais fabricantes de smartphones.
      No entanto nunca irá avançar, pois existem pessoas que o trabalho delas é na estrada, e não podes tornar essas pessoas incontactáveis, além que muito boa gente que usa sistemas mãos livres e não envia sms nem emails ou envia via reconhecimento de voz também iriam ficar prejudicados.

  5. Eduardo says:

    Adoro estas ideias geniais! Parecemos um país super moderno e avançado, mas as estradas ainda parecem calçadas dos tempos dos romanos. Manutenção ZERO, construção moderna ZERO, orçamentos realistas ZERO. O importante para reduzir a sinistralidade é colocar mais radares e limites de velocidade variáveis de 500 em 500 metros. “Portugal um exemplo”

  6. Luís M says:

    Nas cadeias não bloqueiam eles o sinal móvel…

  7. Bruno says:

    Com a gula de aumentarem as receitas do orçamento de estado, criaram portagens em infraestruturas que inicialmente haviam sido projectadas para criar alternativas a vias perigosas e potenciadoras de acidentes de viação, com a consequente redução da sinistralidade/mortos/feridos. Investir na solução do problema é tão mais difícil do que “dar” mais uns milhões a uns amigos sócios de empresas de meios aéreos ou de drones, cuja receita esperam alcançar e ultrapassar através do dinheiro arrecadado nas coimas. Era curioso aferir o tráfego desses locais propensos a acidentes, antes da introdução de portagens em tudo quanto tem mais de uma faixa de rodagem, e depois, provavelmente seis possível alcançar conclusões pertinentes!

  8. sky2008 says:

    Ainda falta um bocado para o Carnaval… Isto mais parece uma brincadeira de carnaval para incendiar os comentários aqui do pessoal…comigo não vão ter esse prazer. Essa do bloqueio de sinal então é para rir mesmo! Então o resto dos ocupantes também ficariam sem sinal… Metam mais tabaco nisso.

  9. Miguel says:

    os helicópteros vão fazer fiscalização de manobras perigosas como em Espanha e França?
    fantástico

  10. jorjão says:

    Só o valor gasto no levantar do helicóptero e na horas de voo dá para uns milhares de multas hahahahaha.
    Mais uma ideia parva como a de controlar a velocidade média nas autoestradas, enfim …

  11. Nelo says:

    Pensei que seriam usados para vigia a zonas florestais…

  12. Hugo Gomes says:

    Se pegar tao é que vou comprar a minha sniper de calibre 50 cada tiro cada drone abatido. Vai abrir a época de caça ao drone 😀

  13. Joel Reis says:

    Esta geringonça parece que veio da Coreia do Norte.

  14. Rui Magalhães says:

    portugal anda mesmo na m*

  15. Luis Duarte says:

    Isto dos 30kmh dentro das localidades e boa para as transporadoras.
    O cancelamento de chamadas nos carros e boa para quem trabalha e atende os seus clientes da empresa no carro durante a viagem.
    Por amor de Deus. Pura caça á multa e estupidez. Mas pronto.

  16. Vitor says:

    Este governo e os seus abortos…

  17. Tiago says:

    Vão dar uso aos helicopteros que estiveram parados nos incêndios

  18. Narciso Miranda says:

    Não há dinheiro para os Helicópteros para os fogos, mas para este tipo, como o gasto gera possível lucro..já há..
    melhorem a rede de transportes publicos a nivel nacional que haverá menos carros na estrada..

  19. Amadeu says:

    De facto, é verdade, isto não passa de hipocrisia pois como se disse acima em outros comentários, existem coisas mais importantes onde investir o dinheiro dos contribuintes, mas o objectivo disto é sem duvida o controlo.
    Pouco a pouco o cerco vai-se fechando…
    Lembram-se do filme “Elysium”?
    O objectivo final de insanidades como esta, é a tão esperada Nova Ordem Mundial e Portugal tem colaborado bem neste propósito. Trata-se um um plano que tem vindo a ser preparado passo-a-passo, com alguns recuos, mas muitos avanços. Começaram com a união dos Estados norte americanos, a Europa está na fase final e mais tarde virá a união de países asiáticos e também os africanos. Mas eles podem acelerar o processo de outras formas.
    Lembram-se de quando implementaram os pórticos electrónicos nas ex scuts? Aquilo não começou a cobrar de imediato… Inicialmente diziam eles que era para contar carros… e também outras desculpas. A coisa foi implementada progressivamente e hoje, com a maior normalidade, pagamos portagens sem reclamar em estradas que deviam ser gratuitas.
    Enfim…

  20. mlopes says:

    os números das sinistralidade têm demonstrado de forma arrasadora que o caminho que tem vindo a ser seguido, repressão violenta, não tem servido para nada mas, como sempre, continua-se a apostar em mais do mesmo.
    vale tudo, mesmo o sacrifício da vidas de muitas pessoas, desde se mantenha o imposto encapotado a crescer

  21. fercos says:

    E que tal controlares os carjackings ou os assaltos aos multibancos ou até mesmo às carrinhas de valores com o helis? Podiam utilizar os helis e até utilizar os fuzileiros para controlar os incêndios!!!!!!!!!!!

    • maxim says:

      achas que os fuzileiros querem sair do seu mundo? Eles estão todos bem sem fazer nenhum e quero ver quem vai ser o corajoso a falar disso às massas.

  22. José Fernandes says:

    Mais uma negociata para uns quantos boys!!

  23. Mad Makz says:

    “54% das mortes terem ocorrido dentro das localidades.” dá para entender que muitos desta % eram peões, o problema é que muita gente usa as passadeiras (mal sinalizadas, maior parte delas sem tinta e quase invisiveis) sem minimo cuidado com a própria integridade fisica, simplesmente veem no passeio e atiram-se para a passadeira, não olham para nenhum dos lados porque andam com olhos colados no ecrã do tlm a vêr fuçasbook (fora os morrem fora das passadeiras), claro que depois isto misturado com alguns “pilotos” que cruzam as ruas em modo “dragster” dá merd@. Aqui não se vê nenhuma medida do governo, tipo sinalização inteligente com semáforos de sensores nas passadeiras, e mudar um pouco a cultura tuga, que prioridade não é sinónimo de suicidio e porque não proibir isso sim o uso do tlm nas passadeiras. Eu tambem sou peão e condutor. Quanto às medidas do governa aqui descritas, só revelam estupidez e a tradicional caça à multa e na pratica não iriam mudar nada, o problema é cultural, junto com estradas, ruas, sinalização a precisarem de muita revisão e manutenção.

    • P.Jesus says:

      Plenamente de acordo, fiscalizar as escolas de condução que apenas se preocupam em cobrar, fazer leis concisas e sem subterfúgios, campanhas de educação, etc etc… não.
      Efectivamente só pensam em dinheiro.

  24. Fernando Dias says:

    Pois é velocidade só excesso de velocidade. Excesso de velocidade e estou a falar só nas autoestradas com limite de 120km é por decreto-lei que talvez se justificasse no tempo em que foi criado passados tantos anos com evolução dos carros actualmente os 140Km seriam uma velocidade aceitavel se criassem mecanismos para multar quem anda na faixa da esquerda tendo as outras vagas, multar e responsabilizar as concecionarias pelo mau estado do piso em especial o da faixa da direita que leva os condutores a conduzir nas outras faixas quem faz marcha atrás porque se enganou num desvio, quem fala ao telemóvel sem ser em mãos livres. Obrigar os concessionarios a ter paineis informativos antes das entradas para a autoestrada PAGA a indicar que houve assidente, que está em obras etc…è proibido falar ao telemóvel quando se conduz sem utilizar o kit maos livres, Quando se vai tornar obrigatorio que a partir de determinada dat todos os carros novos vendidos tem de ter Kit de mãos livres instalados de fabrica independente de marca ou modelo. Como é possivel não ver carros estacionados ou a pararem em rotundas quando a Policia dá o exemplo de parar num sitio que julgo ser proibido para fazer operações stop redusindo muitas vezes o numero de faixas de rodagem criando mais problemas que soluções e em vez de serem atenciosos para com os condutores muitas vezes são arrogantes, sei que não serão todos as minhas desculpas outras vezes estão na conversa uns com os outros em vez de estarem a regular o transito como deve de ser. Para quando rever os locais onde são colocadas as passadeiras mesmo em cima ou a menos de um metro dos cruzamentos para mim este procedimento apenas cria perigo para o condutor e peão (para este mais Grave). Para quando rever a situação de semaforos colocados em sitios que apenas servem para maximizar a possibeilidade de assidentes. Tenham vergonha na cara e começem primeiro pelo que devem fazer e não por penalizar os condutores SEMPRE por não fazerem o tem de ser feito

  25. falcaobranco says:

    Comecem é a ver o pessoal que anda na faixa do meio nas auto estradas… e o pessoal ser penalizado por coisas banais que fazem todo o sentido em se ocorre um acidente ou não… como passar um STOP á toa… talvez ficasse melhor as estradas…

  26. Josinto says:

    Prevenção à portuguesa = caça às multas! Podiam melhorar os pisos e sinalizações …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.