Quantcast
PplWare Mobile

Guerra Nuclear: Papa Francisco alerta para riscos cada vez maiores

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. irritadiço says:

    Parece que temos um papa perito em energia e desastres nucleares. O Putin que se cuide ou o vaticano ainda lança uma ogiva para o kremlin devidamente abençoada…

  2. Joao Ptt says:

    Estes tristes da Igreja Católica recusaram-se a revelar a mensagem verdadeira e sem modificações da senhora mensageira, tanto a mensagem entregue em La Salette nos Alpes Franceses, como depois em Cova-da-Iria (Fátima) em Portugal… e agora querem evitar a guerra nuclear…. que irónico. Boa sorte com isso agora.

    A mensagem que esconderam de La Salette:

    “O tempo se aproxima cada vez mais, e o abismo se abre. O povo da Igreja será punido. Ai dos habitantes da Terra, quando a época do castigo chegar. Satanás obscureceu a intuição dos superiores da Igreja e, como senhor das trevas, ficou dominando entre eles! Assim que chegar a hora da punição, a paz fictícia será destruída, o culto falso exterminado, e os poucos que se libertarem servirão unicamente a Deus Todo-Poderoso.Guerras sangrentas, fome e grandes tragédias virão. Cidades inteiras desaparecerão, montanhas ruirão, e o fogo e a água serão os elementos purificadores da Terra. Os superiores da Igreja e seu povo terão de modificar-se e tudo fazer a fim de extirpar o falso culto a Deus. Todos sofrerão muito e verão à sua frente o abismo no qual se precipitarão, se não se modificarem…”

    E a terceira parte da mensagem da Cova-da-Iria (Fátima) que não quiseram revelar:

    “Uma terceira guerra irromperá; tão horrível será, que apenas poucos sobreviventes haverá na Terra… Tremendas catástrofes virão sobre a humanidade…
    As organizações eclesiásticas terão de se transformar radicalmente e tomar a Verdade como base. Se tal não acontecer, então a morte reinará no meio da Igreja, e os cristãos amaldiçoarão o clero. Terá chegado o fim dos papas, e os últimos deles gemerão sob dores corpóreas enquanto suas almas como que instigadas , andarão sem destino. Mas não encontrarão uma saída. Seu trono cairá!”

    • deeppurple says:

      O que escreveste… é bíblico?

      • Joao Ptt says:

        Não li propriamente a bíblia, mas os poucos trechos com que me cruzei parecem indicar o mesmo sentido.

        E a Verdade parece compatível com esta mensagem.

        Basta entender que o denominador comum na humanidade que a afasta sequer da possibilidade de reconhecimento de Deus, e de tudo o que é espiritual, é o elevar do intelecto humano como o que de mais elevado existe, em vez da intuição, a voz do espírito humano.
        O intelecto humano, é a parte de raciocínio, que serve para a pessoa actuar nesta matéria, e que é útil e necessária, mas apenas quando se deixa guiar pela vontade do Espírito da própria pessoa, já que o espírito tem a capacidade de visão mais ampla e de criar coisas mais duráveis… basta olhar para a Arte, que foi das poucas coisas onde o espírito ainda permaneceu em desenvolvimento saudável, em geral foi das poucas coisas que tem sobrevivido a todos os impérios mesmo depois destes caírem em desgraça, e será a única coisa que continuará a perdurar futuramente do presente, onde a mesma for legítima… onde o raciocínio dominar o artista então a qualidade da obra se rebaixa imediatamente e tais obras desaparecerão com o tempo.

    • Nuno V says:

      Podias me dizer onde posso encontrar os textos originais? É estranho estes serem escondidos e teres a transcrição do segredo.

      • Joao Ptt says:

        A Igreja Católica mais do que escondeu: alterou a seu belo prazer.
        Mas a mensagem transmitida pode ser acedida por qualquer bom vidente, ainda que as palavras não sejam as mesmas, o sentido será o mesmo.
        Esses textos aparecem originalmente em “O Livro do Juízo Final” de Roselis Von Sass, ISBN 978-85-7279-049-9, no caso da 13.º edição, aparece nas páginas 30 e 41.

        • Nuno V says:

          So porque uma escritora disse tenho que aceitar esta sem verificação? Preciso provas, não asserções. Até porque a escritora inventou quando faz uma transcrição altamente modificada do “segundo segredo”, em que menciona a segunda guerra mundial, quando no original não aparece tal. O mesmo se diz do “terceiro segredo” que embora na altura do livro este ainda não tivesse sido revelado, este em 2013 foi mostrado na íntegra, nomeadamente foi sujeito a um estudo científico para provar a sua autenticidade, e este é totalmente diferente do a autora escreveu. Se foi através da clarividência que esta obteve a a informação, certamente que na altura não estava a usar o cérebro, mas sim o traseiro.

          • Joao Ptt says:

            Não tem de aceitar sem verificação, consulte um vidente da sua confiança que tenha provado ser confiável no passado.

          • Nuno V says:

            “Vidente” e “confiável”, pelo menos no que toca a prever o futuro, são antónimos.

            Independentemente, a “revelação” que Roselis Von Sass fez sobre o terceiro segredo foi totalmente e redondamente errada, bem como esta mentiu ao distorcer o que a Lúcia escreveu ao mencionar a segunda guerra mundial. Como disse confiável = 0

    • Jacs says:

      não te cures não .

  3. deeppurple says:

    Desde quando a Maria poderosa interceder se está morta. Do pouco que julgo saber, a Bíblia não fala de Maria e até é bem explícita a palavra de Deus aos cristãos: não adorareis a ídolos, nem estátuas, etc., senão unicamente a Deus. Ou estou errado?

    • deeppurple says:

      *poderosa = poderia

    • deeppurple says:

      Não fala de Maria no sentido de ter poder para interceder. Isso não passa de uma invenção da igreja católica. Não é bíblico, portanto.

    • Joao says:

      Os protestantes e evangélicos é que gostam muito de criticar os católicos por causa dessa passagem biblica, por causa das imagens nas igrejas e por causa das devoção aos santos, mas esquecem-se que o rei Salomão quando construi o templo mandou colocar imagens de anjos, e devoção aos santos não é o mesmo que adoração. Sobre a nossa Senhora estar morta, houve as aparições em Fátima há 100 anos atrás, as aparições em Medjugorje que ainda hoje acontecem, e as aparições em Lourdes onde ainda hoje acontecem curas milagrosas que não tem explicações. No youtube está este testemunho dum judeu ateu, que não queria nada com os cristãos até passar por uma experiencia mística com Deus e mais tarde com a Nossa Senhora. Segundo ele, foi-lhe revelado que todas a graças que Deus concede à humanidade passam pelas mãos de Maria que é a intercessora. https://www.youtube.com/watch?v=XntxsIasn8U

      • Nuno V says:

        Nessa perspectiva o matrimónio entre homem e a mulher que os cristão falam é uma falácia, tendo em conta que o rei Salomão tinha 700 mulheres e 300 concubinas.

        Um judeu ateu é uma contradição. É impossível alguém acreditar que deus existe e, ao mesmo tempo, não acreditar que este existe. A não ser que sofra de algum problema psíquico. Era a mesma coisa que dizer que alguém é um cristão ateu. Também existe quem se converta do cristianismo para o judaísmo porque tiveram uma experiência “mística”, ou do cristianismo para o islamismo,… O mesmo se diz de varias outras religiões atribuídas a outros panteões, que os seguidores têm experiências “místicas” relacionadas com os seus deuses. Ou seja, a experiência de Roy Schoeman não é prova de nada. Se não tens que também aceitar as outras religiões como sendo verdadeiras, visto que as “provas” que tu tens que suportam a tua são as mesmas que suportam as outras.

        • Profeta says:

          E tudo muito simples de entender. Deus e grande e esta presente em todo o lado. Entao so temos de fazer as coisas certas, ajudar o proximo sermos civicos e levar uma vida que nao ofenda a Deus. Se nao fizermos isto podem crer que a vida tras para cada um de nos aquilo que nos estamos a fazer de errado. Espiritualidade e Deus tem de estar interligados, so assim e que abracamos Deus em nossas vidas. As pessoas se esquecem muitas vezes que quando Deus actua em nossas vidas leva tempo, nos so temos de esperar pelo tempo de Deus. E so observarmos a vida e ver como Deus comunica connosco sem dizer uma palavra. Tivemos 3 bancarrotas, porque ? Porque Deus deu aviso ao Homem que nao e assim que se mantem o equilibrio numa nacao. Como o homem nao muda de comportamento os acontecimentos tendem a repetir-se. Quem nao consegue ver isso ja esta condenado a ter uma vida miseravel. E nao existe nenhum estudo cientifico ou racionalidade para explicar os acontecimentos. E apenas sentir e abracar Deus em vossas vidas e confiar-lhes a vida. Acho que a maioria dos cristaos sabe disso.

          • Nuno V says:

            “Tivemos 3 bancarrotas, porque ? Porque Deus deu aviso ao Homem que nao e assim que se mantem o equilibrio numa nacao.”
            Se calhar devemos de contratar deus para primeiro-ministro.

            “E nao existe nenhum estudo cientifico ou racionalidade para explicar os acontecimentos.”
            Que acontecimentos?

            “Entao so temos de fazer as coisas certas, ajudar o proximo sermos cívicos”
            Realmente os ensinamentos presentes no antigo testamento são clara indicação de que devemos de ser cívicos. Estilo como quando em números 31, deus ordena moises para chacinar todos os midianistas, incluindo os meninos, bem como as mulheres e meninas que já não eram virgens. As restantes, essas ficaram para eles, e dá para adivinhar para quê. Até porque segundo a bíblia em deuteronómio 22, se violares uma mulher não comprometida tens que casar com esta e pagar uma indeminização aos pais. Isto é o epitomo do civismo.

          • Profeta says:

            Nuno V Deixa la nao te esforces tu nunca iras entender. Obrigado pelo teu contributo. Nem esperaria que muitos de voces entendessem.

          • Nuno V says:

            É impossível compreender o que é incompreensível.

          • Alexandra Marques says:

            Nuno V, não quero entrar muito na vossa discussão, mas apenas um reparo. Não foi Deus que “ordena moises para chacinar todos os midianistas, incluindo os meninos”.

            O nosso Criador não muda e ele disse não matarás (1 dos 10 mandamentos), e mais tarde o nosso Messias resumiu os mandamentos em apenas 2, “Ama ao Pai acima de tudo e ama os outros como a ti mesmo”. Tudo que não seja enquadrado nesta afirmação não vem do Criador. Moisés e vários outros andavam a seguir outros “deuses” quando faziam essas coisas.

            Messias diz por exemplo que o acusador é moisés (João 5:45) e em toda a biblia tens a descrição de quem é o acusador. Em Judas 1:9 vemos que lucifer e Miguel “lutaram” pelo corpo de moises, …

            O que quero dizer com isto? Apenas que a biblia foi adulterada (por tradutores e pessoas que queriam esconder a verdade) de forma a confundir cada vez mais. No entanto basta comparar com a frase do Messias e se for contrária ao Pai, não vem dele.

            Poderia falar aqui várias outras coisas, mas este é o início para compreender e filtrar muita coisa na biblia. Atrevam-se a lê-la!

          • Nuno V says:

            Estás a dizer que Moisés era um mentiroso, que quando afirmou aos hebreus que deus os comandava a destruir os midianitas, na realidade não tinha recebido tal instrução?

          • Alexandra Marques says:

            moisés era um ser humano como eu e tu, corruptível. Ele foi enganado a fazer/dizer coisas contrárias ao nosso Criador.

            Não estou a dizer que era mentiroso, apenas que caiu nas artimanhas do inimigo. Como te disse, o nosso Criador é imutável, não mente, não engana, … se ele recebeu alguma informação para matar, não foi do certamente Criador.

          • Nuno says:

            Moisés não era corruptível porque evidentemente nunca existiu. No entanto, em parte alguma na bíblia descreve os atos de Moisés como sendo de uma pessoa enganada. As tuas duas citações fora de contexto que colocaste não suportam a tua afirmação. E mesmo que dissesse algo do género, teriam que indicar onde é que este falhou.

            Mas como queiras. Como justificas as várias atrocidades descritas na bíblia. Nomeadamente, como eu referi em que se um homem viola uma mulher virgem não comprometida a penalização é casar com esta e pagar uma indeminização aos pais. Se um homem violar uma mulher casada, e esta não gritar, independentemente do motivo, é morte para os dois. Que tal a bíblia permitir escravidão e o abuso de escravos. Que tal a sentença de uma pessoa homossexual, que é morte. A descrição das mulheres como sendo propriedade. Podia ficar aqui o dia todo a apontas as atrocidades na bíblia, isto para nem sequer mencionar nas absurdidades e contradições.

          • Alexandra Marques says:

            Eu aconselho-te a ler e interpretar a bilbia. Todas essas “leis” e são mais de 600 foi precisamente moisés que criou e a maioria não são compatíveis com o nosso criador, logo não vêm dele.

            Tudo que vejas na biblia que não se enquadre em “Ama ao Pai acima de tudo e ama os outros como a ti mesmo” não vem do do Pai, e isso inclui não matar, honrar pai e mãe, não roubar, acolher os mais necessitados, orfãos, viuvas, cobiçar mulher alheia, … e por aí fora. Se pensarmos bem, o Messias “salvou” a mulher adultera em que a lei de moisés dizia que era para matar à pedrada.

            As citações estão fora do contexto? Então é o nosso Messias a falar directamente que o acusador é moisés?!! Em judas descreve que o lucifer queria posse do corpo de moisés?? Onde está fora do contexto? Sabes porque veio o dilúvio? Está implicito em genesis que os anjos corromperam o dna dos homens quando de “deitaram com as mulheres”, criando gigantes (os chamados deuses mitológicos) que a maioria dos pagãos seguem até hoje e muitos sem saber.

            Isto é conversa para várias horas, mas se estás intrigado, lê a bilbia com espírito crítico e SEMPRE a confirmar se o que está escrito é contrário à palavra do Criador. Existe muita coisa pela internet fora que te vai ajudar se pesquisares.

          • Nuno V says:

            Eu já li várias vezes a bíblia, e tal foi responsável por eu ter deixado para trás a minha fé. Se o que está escrito na Bíblia é aberto a interpretação, significa que não tem qualquer valor. Porque pode significar o que nós vai na real gana. Estilo como tu tentas fazer equivaler a palavra Moisés o acusador com significar que Moisés não seguiu as palavras de Deus. Por isso é que o significado da bíblia muda ao longo do tempo. Porque antes as pessoas sentiam que tal actos eram morais, mas a medida que fomos evoluindo fomos determinando que afinal são imorais, logo, os crentes tem que dar desculpas. Por isso têm que interpretar o que está escrito na Bíblia, lendo entre as linhas e ignorando as linhas. Mas as atrocidades na Bíblia não aparecem apenas noa livros que constituem o pentateuco, aparecem também em Juízes, Zacarias, 2 Reis, Mateus, 1 Samuel, Josué,… E o teu Messias não falou directamente nada, porque nenhum capítulo da bíblia é da sua autoria, todos eles foram escrito ex post facto.

            Mais uma vez, Moisés não criou nada. Moisés é uma compilação de várias personagens, como Sargão, Hamurábi,…

            O dilúvio conforme descrito na Bíblia nunca existiu. Não está explícito em parte alguma que os anjos alteraram o DNA dos seres humanos.

          • Alexandra Marques says:

            Bem, vamos por partes:
            1. Quem falou em interpretação forste tu. Eu disse que o Criador é imutável. Se ele disse não matarás, é não matarás e ponto.
            2. A biblia foi adulterada, e é fácil identificar porque as biblias mais antigas tinham outras traduções (para a mesma língua), houve livros retirados (livros apogrifos), retiraram o nome do Criador e do Messias (feito pelo vaticano, dizem eles para não se difamar o nome), …
            3. Moisés foi um pecador com qualquer um de nós, e não falo apenas dele, já que “o mundo jaz no maligno”. Ele próprio foi enganado e seguiu várias vezes coisas que não vêm do criador (matar é apenas uma delas)
            4. Em relação aos anjos caídos, tens na biblia que eles tomaram mulheres e geraram gigantes (Gen. 6)
            5. Continuas a dizer o ler as entrelinhas, mas no que falei não tem nada disso, ou então mostra-me as “linhas” que falas que ignorei.
            6. A biblia é um conjunto de livros inspirados e todos que os escreveram foram feitos pelo espirito sando. Mas isto é uma questão de fé. ou acreditas ou não.
            7. “Por isso é que o significado da bíblia muda ao longo do tempo. Porque antes as pessoas sentiam que tal actos eram morais, mas a medida que fomos evoluindo fomos determinando que afinal são imorais” – a biblia foi adulterada justamente para baralhar, e tu caíste nisso. Já afirmei e repito, o Pai é IMUTÁVEL e só se encontra verdade nele.

            Não me vou alongar muito mais aqui, porque não vale a pena discutir quem tem razão. Se não compreendes o que disse até agora não é por andarmos com este “leva e traz” que vai mudar alguma coisa. No entanto se me permites um conselho, tens que ler a biblia com espírito crítico e verificar o que contradiz a verdade do Pai.

          • Nuno says:

            1. Eu é que falei em interpretação? Eu vou citar o início do teu anterior comentário, e este é a primeira menção da palavra interpretar:”. Eu aconselho-te a ler e interpretar a bilbia.”. Eu pensava que mentir não era permitido na tua religião, estou a ver que é permitido quando é estás desesperada para defender a tua crença.
            2. Correto a bíblia foi adulterada múltiplas vezes, quantas vezes? Não se sabe porque para a muito dos livros nem sequer temos os textos originais, bem como para muitos deles nem sequer sabemos quem os escreveu. Isto significa então que a bíblia não tem nada de sagrado.
            3. Ou seja, Moisés é um pecador. Moisés faz algo em nome de Deus que não gostas. Conclusão, Moisés não fez tal em nome de Deus, mas sim com outros interesses. Mesmo que Moisés alguma vez tivesse existido, o teu raciocínio continuaria a ser uma valente treta. E já agora, quando o teu tão carinhoso Deus matou basicamente toda a população de Sodoma e Gomorra, incluindo crianças e bebés, era este a demonstrar amor pelos humanos? Espero nunca experimentar o amor deste.
            4. Sabes o que também tenho na bíblia? Burros que conseguem falar, bem como cobras. Também temos baleias que são peixes, morcegos que são pássaros. E que tal a lição de biologia que quando se coloca galhos com listras brancas nos bebedouros, na época do cio, que depois o rebanho gera filhotes listrados, salpicados e pintados. Se calhar foi assim que evoluíram as zebras, ou os dálmatas. Não acredites em tudo que está na bíblia. Nunca existiram mulheres que geraram gigantes. Os saurópodes existiram bem antes de existirem seres humanos, no entanto temos toneladas de fósseis destes e nenhum dos teus gigantes. Será porque nunca existiram? Eu diria que sim. Até porque uma mulher apenas pode engravidar usando gametas de um outro ser humano, especificamente, espermatozoides. Se estes fossem o producto de uma mulher e de um anjo, então significaria que o anjo era um ser humano.
            5. Estás a mentir outra vez, a tentar passar a ideia que eu não apontei especificamente onde tentas alterar o significado de uma passagem. Mas eu vou citar o que disse minha cara mentirosa: “Estilo como tu tentas fazer equivaler a palavra Moisés o acusador com significar que Moisés não seguiu as palavras de Deus.”
            6. A bíblia é um conjunto de livros inspirados, mas todos que os escreveram foram feitos pelo espírito santo? Então em quê que ficamos. Mas tens razão é uma questão de fé, porque, tal como o Priberam define a fé é “Adesão absoluta do espírito àquilo que se considera verdadeiro.”, não aquilo que é verdadeiro. Se fosse verdadeiro não tínhamos escolha se não aceitar, a não ser que estejamos em territórios de negação da realidade, sabes como muitos religiosos negam a evolução das espécies.
            7. E como determinas o que foi adulterado e não. Deixa-me adivinhar. Aquilo que não for muito atroz é original, o resto são adulterações. E o teu Pai evidentemente não existe, nem muito criou os seres humanos, ou sequer a vida na terra. Os seres humanos evoluíram naturalmente de outros macacos sem intervenção divina, ou seja, continuamos a ser macacos. Mas pelo menos alegra-te sabes que o teu Deus possui uma imagem de um macaco. No que toca á origem da vida, embora ainda não tenhamos uma explicação tão completa como como a diversificação da vida, podemos dizer, com boa confiança, que esta também apareceu de forma natural, sem algum deus estar envolvido.

            “tens que ler a biblia com espírito crítico e verificar o que contradiz a verdade do Pai.”
            Já fiz e nada do que está lá contradiz o teu Pai, quando no teu livro de folclore, este decide matar basicamente a totalidade dos seres humanos, e animais á face do planeta porque o chateamos, o episodio descrito sobre os midianitas é um piquenique.

          • Alexandra Marques says:

            Mas que salgalhada… Já entendi a tua posição. Bem haja!

          • Nuno says:

            Resumindo, não tens como responder, nem muito como aproximar ao facto de teres sido apanhada a mentir dua vezes, como tal, a tua única desta salgalhada é acusar os outros de salgalhada. Passa bem.

          • Alexandra Marques says:

            Não Nuno, nada disso, só não vale a pena. É só isso! Fica bem.

          • Nuno V says:

            Ok, eu aceito a tua falta de argumentos, passa bem e até á próxima.

        • Joao says:

          Eu quando disse judeu, queria referia-me ao facto de ele ser Israelita de nascimento e não de religião. Eu sou católico mas gosto bastante de outras outras religiões, costumo acompanhar pregadores protestantes, evangélicos, costumo acompanhar a Bethel church, o pastor Kris Vallotton é dos tipos mais engraçados e carismáticos que tenho ouvido, também acompanho Hillsong. Por ex. livro a “A cruz e o Punhal” do pastor David Wilkerson é excelente, entre muitos outros. Todas essas religiões têm coisas de muito valor. Se passei a impressão no post anterior que considero a minha religião melhor que as outras não era minha intenção. Sobre a experiencia mística do Roy Schoeman realmente é como dizes, não prova nada, porque as experiencias misticas são pessoais. Há outro tipo chamado Howard Storm, era ateu e teve uma near death experience, numa operação que correu mal e encontrou-se com Jesus, mais tarde converteu-se e tornou-se pastor. Nos diálogos que teve, perguntou qual era a religião mais correta, e resposta foi que a religião mais correta é a que leva a pessoa a ficar mais próxima de Deus.
          Cordiais cumprimentos

          • Nuno V says:

            O argumento não melhorou. Por uma pessoa ser israelita por nascimento não quer dizer que é ou foi judeu. Existem Israelitas que são e sempre foram cristãos, ateus, …

            Dizes que és católico e gostas bastantes de outras religiões como a protestante e a evangélica. Exceto que as três são formas diferentes da mesma religião, o cristianismo. Por isso não é nada de estranhares sentires alguma proximidade com estes. E qual é a tua opinião sobre o Hinduísmo, Islamismo, Siquismo,…

            É muito estranho que invariavelmente quando alguém têm um NDE e de seguida segue uma particular religião, invariavelmente essa religião é a religião dominante das pessoas com quem esta mais interage. E todos eles dizem que a religião deles é a mais próxima de Deus. Ou seja, é um não argumento que em nada favorece o que tentas implicar.

          • Joao says:

            Se faz confusão a expressão judeu ateu, substitui por israelita ateu,
            julgo agora já se percebe o que eu quis dizer. Sobre o Hinduísmo, Islamismo, Siquismo sei muito pouco ou nada, mas se uma religião promove o amor ao próximo e o respeito por outras religiões ou crenças, nada contra. Sobre as NDE, há milhares de testemunhos no youtube, e não me faz confusão nenhuma que as pessoas muitas vezes se convertam para as religiões mais populares do seu contexto social. Na minha opinião, Deus respeita e tem em conta esse mesmo contexto social da pessoal quando se manifesta. Um exemplo, nas aparições em Guadalupe, Nossa Senhora apareceu a um rapaz índio, vestida de indígena. Mas o denominador comum das NDE (ou outras experiencias misticas) mais importante é que essas pessoas têm a experiencia de um Deus de amor e geralmente mudam radicalmente de vida para melhor. O testemunho desse Howard Storm é que era um homem mau, arrogante, tratava mal a família, após a NDE mudou radicalmente de vida e tornou-se uma pessoa mais altruísta.

          • Nuno V says:

            Eu sempre soube o que querias dizer, estava-te a corrigir para a forma absurda como te estavas a expressar. Mas que tal um ateu de educação judaica?

            A maioria das religiões promovem o amor ao próximo, subentendendo-se que o próximo é da mesma religião. Se a religião for diferente muitas vezes é morte aos infiéis.

            Se está no Youtube é porque é verdade.

            “Deus respeita e tem em conta esse mesmo contexto social da pessoal quando se manifesta”
            Tal como escrevi em cima, foi por isso que mandou chacinar todos os homens, mulheres, rapazes e raparigas não virgens midianistas? Extremamente respeitoso. Se este existir, espero nunca ser recipiente do seu respeito.

            “Mas o denominador comum das NDE (ou outras experiencias misticas) mais importante é que essas pessoas têm a experiencia de um Deus de amor e geralmente mudam radicalmente de vida para melhor.”
            Essa de uma pessoa se tornar religiosa e ser uma pessoa melhor é uma autêntica treta. Por isso é que existe uma corelação entre as pessoas religiosas, incluindo nos países mais avançados, e a gravidez infantil, bem como crimes de ódio. É tudo paz e amor até não ser. A religião continua a ser um dos motivos para a divisão entre as pessoas.

          • joao says:

            Ui, estou a ver aí muita raiva contra a religião e contra os religiosos, de onde onde é que isso vem ?
            Olha, nós aqui estamos a ter uma conversa agradável,
            não é uma discussão de trols a ver quem ganha, portanto não precisamos de provar nada um ao outro.
            Portanto eu sei muito bem que as igrejas tem uma serie de problemas, que há pessoas a fazerem coisas muito más, que os religiosos às vezes são uns totós que não se sabem expressar bem.
            E tu sabes muito bem que as igrejas também tem coisas muito boas, ajudam os pobres (irmãs da Madre Teresa de Calcutá por exemplo), os missionários, a Cáritas, etc.
            E sabes muito bem que aquilo que escreveste da correlação nos paises avançados, blablablá gravidez infantil
            e crimes de ódio é uma parvoice que não tem ponta por onde se pegue, porque isso acontece, sejam com religiosos ou não.

            Sobre as leituras da biblia, aquela do rei Salomão com as 700 mulheres e 300 concubinas, inspirou-me. Estou a pensar se devo falar com a minha mulher sobre isso, arranjar mais mulheres e concubinas.
            Já sobre o livro dos numeros e a chacina dos madianitas, e o deuteronimo e as violações fiquei desapontado. A sério ?
            Com tanta coisa bonita na biblia, vais pegar nas coisas do antigo testamento. Assim o pessoal aqui do forum que não conhece a biblia ainda fica a pensar que aquilo é tudo uma cambada de malucos.
            Já pensaste que quando Jesus chegou, no novo testamento e começou a desancar nos judeus, se calhar é porque havia muita coisa errada ? Tens as leituras de Jesus a curar o cego, os leprosos, o coxo, a menina doente, e a salvar uma mulher de ser espancada,
            a ajudar o Pedro na pesca, a ressuscitar o Lázaro, a multiplicar os pães e os peixes para alimentar a multidão com fome.

            Mas se preferes o antigo testamento, e para quem gosta de filmes romanticos, há o livro Cantico dos Canticos. Não quero fazer spoilers, mas é um poema romantico sobre um casalinho apaixonado. O rapaz está maravilhado com os olhos, os seios e o ventre da sua amada. A rapariga anseia por ir passear ao jardim com o seu amado, para se deitarem debaixo da macieira, para puder beijá-lo e alimenta-lo com as suas maças e o seu cacho de uva. Parece que quem escreveu este livro foi o rei Salomão, aquele malandro das 300 mulheres e 700 concubinas.

            Para quem gosta de ação e aventuras estilo Senhor dos Aneis, há o livro de Tobias, este rapaz parte numa jornada épica para ajudar o seu paizinho, pelo caminho conhece a sua amada, mas para casar com ela, tem primeiro que derrotar uma legião de demónios assasinos. Isto com a ajuda do seu companheiro de viagem, que afinal é o arcanjo São Rafael disfarçado. Pessoalmente acho que esta historia dava um filme espetacular, ou um excelente jogo de aventuras para computador.Os meus amigos protestantes e evangélicos é que não conhecem este livro, não sei porquê mas tirarem este livro da biblia deles.
            Tanta coisa gira, tu estás aí todo irritado com leituras sobre chacinas e violações na altura de Moises, um tipo que tu nem sequer acreditas que existiu 🙂
            Olha, para terminar tenho um video para ti. É uma nde, o tipo quase morreu, foi parar ao inferno, mas é salvo por Jesus.

            https://www.youtube.com/watch?v=diPhrDPH8U8

            Se não quiseres ver tudo, passa para o minuto 20 onde ele começa a falar com Jesus, descobre que Jesus é mesmo um tipo muito porreiro, conversam até sobre mamas. No minuto 27 falam sobre a maldade toda que existe no mundo e a resposta de Jesus faz-me lembrar esta conversa que estamos aqui a ter. Sinceramente, espero que vejas e que gostes, eu sei que viste o outro video do judeu que conheceu Maria.
            Logo dizes se gostaste do video. Eu sei que se é um video do youtube, pode não ser verdade, mas o tipo escreveu um livro também 🙂 Eu depois logo digo como é que correu a conversa com a minha mulher.
            Cordiais cumprimentos

          • Nuno says:

            Não tenho qualquer raiva conta qualquer religião ou pessoa religiosa. Eu próprio fui religioso durante uma parte da minha vida, eu sou o único membro da minha família que é ateu, incluindo tios, primos,… tenho vários amigos que também são religiosos. Isso não quer dizer que não podemos analisar de forma critica as religiões, e isto não significa odiar a religião, não faças confusão.

            Claro que existem pessoas boas que são religiosas, nem nunca afirmei o contrário. Bem como existem pessoas que não são religiosas e são más. Mas como Steven Weinberg disse: “Com ou sem religião, pessoas boas farão coisas boas e pessoas más farão coisas más. Porém, para pessoas boas fazerem coisas más, é preciso religião.”

            Eu não disse que apenas as pessoas religiosas cometiam crimes de ódio, estás propositadamente a distorcer o que disse. Disse e cito “Por isso é que existe uma corelação entre as pessoas religiosas, incluindo nos países mais avançados, e a gravidez infantil, bem como crimes de ódio” isto significa que este tipo de problemas é mais prevalente nas pessoas religiosas do que nas não religiosas. A tua resposta é que não tem ponta que se pegue porque alteraste o que eu disse para depois responderes à versão alterada, ou seja, mentiste. Eu mencionei os países mais avançados porque sabemos que os crimes de ódio e gravidez infantil são mais prevalentes nos países mais pobres.

            A bíblia é que diz que o Rei Salomão tinha 700 mulheres e 300 concubinas. Não me culpes pelas falhas do teu livro sagrado.

            Ou seja, sugeres que eu cometa a falácia da apanha das cerejas? Que me foque apenas no que há de bom, e que esqueça o há de mau? Lamento, mas cometer falácias não é comigo. E as atrocidades e absurdidades na bíblia não estão localizadas apenas em um ou outro sítio, mas na grande maioria do antigo testamento, que faz parte integrante da fé cristã. Por alguma razão, muitas das passagens deste livro, ainda hoje se leem nas missas. E quando supostamente Jesus veio á terra, já que havia muita coisa errada com este, em vez de desancar com uma religião concorrente, poderia desancar com o antigo testamento e dizer para esquecermos esse livro, só que não, este disse:
            “Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir.
            Digo a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.”

            Não sei porque razão mencionas que os protestantes e os evangélicos não conhecem o livro de Tobias. Certamente que uma boa parte não o conhece, mas verdade seja dita, o mesmo se aplica aos católicos. Até porque este livro faz parte do cânone bíblico dos protestantes, tal como o dos católicos. Também não sei se é do teu conhecimento, mas os evangélicos também são protestantes. É com cada tiro no pé.

            Correto, o consenso académico, incluindo os cristãos e judeus, é que Moisés nunca existiu, tal como o diluvio global nunca aconteceu.

            Sim, porque escrever um livro em círculos populares significa alguma coisa, Se fosse tal o caso a terra também era plana, o mundo tinha terminado em 2012,… E tal como disse os NDE são irrelevantes. Lê se faz o favor as publicações científicas sobre a matéria que todas elas indicam que não há nada de sobrenatural nestas. E tal como já tinha dito, apenas te focas em pessoas que têm NDE que te interessam, ou seja a falácia da apanha da cereja, a mesma falácia que cometes a ler da bíblia. Existem vários outros exemplos de NDEs de pessoas que têm experiências referentes a judaísmo, islamismo, hinduismo,… Bem como existem múltiplos exemplos de pessoas que a NDE destes não inclui qualquer elemento sobre religiões, ou místico. A grande maioria das vezes um NDE altera a forma como a pessoa vê a vida, mas essa alteração nem sempre é para o lado positivo. Ou seja, o NDE é subjetivo, ou seja, não tem nada a ver com deuses, ou deus. E tens vários neurocirurgiões que estudam os NDEs e publicam os seus resultados em jornais académicos que atestam tal.

            Passa bem.

          • joao says:

            Os ateus muitas vezes não acreditam em Deus porque dizem que não se pode provar que Deus existe. Provar que Deus existe nem é muito importante, repara que acreditar em Deus não é mesma coisa que conhece-Lo, experimentá-lo. Há muitos que acreditam em Deus e andam por aí a por bombas. Quando eu era miúdo acreditava em Deus, mas não o conhecia, ia missa com a cabeça no ar e quando rezava era por hábito e também muito distraído. Eu gostava da ideia de um Deus criador, mas não o conhecia e na realidade Deus não era importante na minha vida. O ponto de viragem para mim foi quando participei com os meus pais num encontro do renovamento carismático em Fátima, no salão Paulo VI. Tudo o que o pregador fala impressionava-me e tocava-me, ao contrario dos sermoes das missas. As pessoas rezavam em linguas, o que eu nunca tinha ouvido, nem sabia o que era. Uma mulher ao pé de mim, estava ajoelhada no chão com um grande fervor, como se estivesse apaixonada por um Deus invisivel. E eu pensava “what????”, nunca vi nada disto lá na minha igreja. Depois do sermão, o pregador começou a rezar pela cura fisica das pessoas, e eu via as pessoas a levantarem-se e a confirmar as curas.Fiquei muito confuso com aquilo, toda aquela atmosfera parecia surreal, coisas do tipo um velhote a dizer que artrite tinha desaparecido e conseguia mexer bem os braços, uma senhora a dizer que era surda de um ouvido e agora estava a ouvir bem. Comecei a pensar se aquilo era real, como é que Deus conseguia curar, se Deus tinha o poder para mexer nos atomos e nas moleculas das pessoas, se podia curar os musculos.
            Dois dias depois, aconteceu comigo, eu estava em casa deitado à noite na cama ainda a pensar se aquilo que tinha contecido era real, se Deus tinha o poder para fazer tudo, se consegui fazer curas instantaneas. Estava bastante incomodado por estar deitado porque estava um pouco constipado e tinha o nariz muito entupido.
            Um pensamento veio-me a mente, será que Deus conseguia curar-me instantaneamente como fez aquelas pessoas? Em menos de um segundo a minha respiração ficou limpa, o nariz limpo.
            Deus fez este pequeno milagre comigo, mas mais importante, lançou em mim sementes de fé porque comecei a creditar que Deus pode fazer tudo. Repara que podes perguntar-me se eu posso provar que isto é verdade, podes dizer que foi uma alucinação minha ou outra coisa qualquer e eu respondo-te não não posso provar que é verdade mas mesmo que pudesse, era irrelevante para ti, porque isto é a minha experiencia pessoal com Deus,
            o início da minha amizade com Deus e não a tua.
            Um exemplo, repara que eu posso provar-te que o meu pai existe, porque toda a gente tem ou teve pai, posso falar-te sobre ele, mostrar-te fotos, contar histórias sobre ele, e tu podes dizer que sim acreditas que o meu pai existe, mas isso também não é importante para ti porque não o conheces pessoalmente. Eu continuei a frequentar o renovamento carismático, continuei a caminhar com Deus e a desenvolver a minha relação com Ele, aprendi a rezar melhor. Um dia aconteceu comigo a experiencia de pentecostes, tipo aquela passagem da biblia quando os discipulos entavam reunidos em oração e umas linguas de fogos desceram do céus, eles ficaram cheios do Espirito Santo e começarama rezar em linguas.
            Rezaram por mim e eu comecei a sentir a acção de Espirito Santo, uma alegria imensa e comecei a rezar em linguas, aquela lingua estranha que eu não sabia descodificar. Tu dizes que é treta uma pessoa que se torna religiosa tornar-se uma melhor pessoa e tens razão, começas a tornar-te uma melhor pessoa quando começas a caminhar com Deus, porque Deus começa a guiar-te a curar-te.
            Uma coisa que Deus fez comigo que me tornou uma pessoa melhor, aconteceu quando fui passar um fim de semana num comunidade carismatica, num seminário de cura interior. Tivemos uma festa com cântigos e danças, ensinamentos da biblia e momentos de oração. Foi nesse momento de oração, onde voltei a sentir a presença de Deus, uma alegria imensa, que Deus curou-me da timidez. Não me apercebi logo, mas nas semanas seguintes quando tinha de fazer apresentação de trabalhos nas aulas da universidade,
            que eu detestava porque era timido e engasgava-me todo, reparei que minha confiança estava em alta, já não sentia qualquer nervosismo, e as pessoas pareciam gostar das minhas apresentações.
            Outra coisa que aconteceu comigo que eu atribui à ação de Deus, eu nunca tive ouvido para a musica, nem para instrumentos, mas houve uma altura em que assim do nada comecei a aprender viola. Acabei por ir parar a um grupo de oração onde tocava viola. Deus estava a recrutar-me 🙂 Outro situaçõe que aconteceu comigo foi numa noite normal no grupo de oração, com os cântigos eu comecei a sentir outra vez uma imensa alegria e a prensença de Deus. Mas era diferente porque eu sentia-me completamente bêbado de alegria, sem ter bebido nada, não consegui parar de rir e de sorrir para as pessoas. Uma senhora veio ter comigo e disse-me várias vezes, em tom de profecia, que nessa noite, Deus estava a curar a minha de alma de melancolia. Era verdade, não sei porque, talvez questão de feitio ou tendência natural, eu tinha alguma inclinação para o desânimo e para a tristeza. Mas depois desta noite essa inclinação desapareceu, atenção que não quero dizer que nunca mais estive triste. Todas as frustações que tu dizes que tiveste com a biblia são normais, a biblia tem coisas muito estranhas, eu proprio já senti frustação com algumas leituras.
            Mas também ouve outras alturas que em abria a biblia sentia Deus a falar comigo, a através das leituras. Uma vez aconteceu quando eu estava doente com uma gripe das fortes, calhou uma passagem de Bensirá, qualquer coiso do genero: “filho, se estás doente procura um medico e ele curar-te-á pois pela medicina do médico revela-se a sabedoria de Deus”. A mistica freira Caterine Emerich, aquela que tinha visões com a vida de Jesus e escreveu o livro no qual o Mel gibson se inspirou para fazer o filme da Paixão de Cristo,
            dizia que nem tudo o que está na biblia é verdadeiro, há livros que são inscrito em forma de alegoria.
            Tu deixaste a igreja, porque deixaste de ter fé e acreditar, isso é muito normal, acontece com muitos, a fé tem tendência a desaparecer. Por isso é que Deus nos querer nos igrejas e nas comunidades, pois como diz na biblia, onde 2 ou 3 reunirem em nome de Deus, Deus faz-se presente, mas infelizmente nem todas as pessoas das igrejas, estão devidamdente “equipadas”. Tu agora podes dizer que eu sou um alucinado que não posso provar nada daquilo que disse, ou então podes começar a falar com Deus
            e dizer-lhe que conheceste um maluquinho na net, que diz que Deus é o Deus da alegria, e que tem poder para curar a alma e o corpo. Deus é o grande criador, um pai bom, não há nada que não lhe possas dizer. Podes dizer-lhe que detestaste a biblia, podes perguntar-lhe qualquer coisa e questioná-lo, como eu fiz.
            Pode não acontecer nada, mas pode ser que Ele te surpreenda como fez comigo. Fica bem

          • Nuno V says:

            “Os ateus muitas vezes não acreditam em Deus porque dizem que não se pode provar que Deus existe.”
            Não, os ateus que tu referes, aqueles que não são religiosos nem espirituosos, pelo menos os inteligentes, não dizem que não se pode provar que deus existe. Muitos desses ateus não acreditam em qualquer deus porque não existe qualquer tipo de prova que substancie estes. Existe uma diferença. E não te esqueças que existem várias doutrinas e religiões que não postulam a existência de deus ou deuses.

            “Provar que Deus existe nem é muito importante, repara que acreditar em Deus não é mesma coisa que conhece-Lo, experimentá-lo.”
            Claro que para uma pessoa de fé provar que deus existe não é importante, porque sabem que não o conseguem fazer. E conhecer e experimentar algo que nem sequer sabemos se existe é um contrassenso. É como se eu dissesse que conheci e experimentei o monstro do esparguete voador, mas não consigo indicar se este existe ou não.

            “Há muitos que acreditam em Deus e andam por aí a por bombas.”
            Não vamos esquecer que a tua religião é de longe a que têm a história mais sangrenta. Os Islamitas são amadores comparados com vocês.

            “Fiquei muito confuso com aquilo, toda aquela atmosfera parecia surreal, coisas do tipo um velhote a dizer que artrite tinha desaparecido e conseguia mexer bem os braços, uma senhora a dizer que era surda de um ouvido e agora estava a ouvir bem.”
            Lamento, mas foste enganado. Sabemos por vários estudos clínicos já efetuados, que rezar e outros atos de fé não têm qualquer impacto na recuperação de doenças físicas de uma pessoa. Portanto, se deus existe este não cura ninguém. Essa do velhinho que tinha artrite e a senhora surda é o mesmo tipo de truques que Popoff e tonelada de outros artistas usam para convencer pessoas, principalmente para estas doarem dinheiro.

            “Tu deixaste a igreja, porque deixaste de ter fé e acreditar, isso é muito normal, acontece com muitos, a fé tem tendência a desaparecer.”
            Correto, eu perdi a minha fé, porque deixei de acreditar em causas improváveis sem qualquer fundamento em raciocínio lógico ou prova física.

            “Por isso é que Deus nos querer nos igrejas e nas comunidades, pois como diz na biblia, onde 2 ou 3 reunirem em nome de Deus, Deus faz-se presente, mas infelizmente nem todas as pessoas das igrejas, estão devidamdente “equipadas”.”
            Correto, os religiosos querem as pessoas nas igrejas para que estes sejam o mais ignorante possível. Por isso é que ainda tens muitas pessoas de várias religiões, incluindo a cristã, que no sec. XXI negam a evolução das espécies bem como outras ciências porque vão contra a sua doutrina.

            “Tu agora podes dizer que eu sou um alucinado que não posso provar nada daquilo que disse, ou então podes começar a falar com Deus
            e dizer-lhe que conheceste um maluquinho na net, que diz que Deus é o Deus da alegria, e que tem poder para curar a alma e o corpo. Deus é o grande criador, um pai bom, não há nada que não lhe possas dizer. Podes dizer-lhe que detestaste a biblia, podes perguntar-lhe qualquer coisa e questioná-lo, como eu fiz.”
            Lamento, mas eu não falo com amigos imaginários. Fica bem.

    • Joao Ptt says:

      Primeiro Mandamento
      Eu sou o Senhor teu Deus!
      Tu não deverás ter outros deuses ao meu lado!

      Quem for capaz de ler correctamente estas palavras, nelas certamente já verá o julgamento de muitos que não observam este mais nobre de todos os mandamentos.

      “Tu não deverás ter outros deuses!” Muitos imaginam muito pouco sob estas palavras. Tornam-nas demasiadamente fáceis para si mesmos! Imaginam entre os idólatras certamente em primeiro lugar somente aquelas pessoas que se ajoelham diante de uma fileira de figuras de madeira, onde cada uma representa um determinado deus, pensam talvez também nos adoradores do diabo e semelhantes transviados, aos quais, na melhor das hipóteses, referem-se com compaixão, contudo, não pensam aí em si mesmos. Olhai calmamente para vós próprios e examinai-vos, se talvez também fazeis parte dessas pessoas!

      Um possui um filho, que lhe significa de facto mais que tudo, pelo qual seria capaz de qualquer sacrifício, e que o faz esquecer tudo o mais. Outro coloca os prazeres terrenos acima de tudo e, mesmo que tomado da melhor boa vontade, não seria capaz de privar-se deles por motivo algum, se uma tal exigência lhe fosse apresentada, que lhe permitisse livre decisão. Um terceiro, por sua vez, ama o dinheiro, um quarto, o poder, um quinto, uma mulher, outro, honrarias terrenas, e todos, em última análise, em tudo isso somente… a si mesmos!

      Isso é idolatria no mais verdadeiro sentido. Disso adverte o primeiro mandamento!
      Proíbe-a! E ai daquele que não o cumpre ao pé da letra! Tal transgressão traz como consequência imediata que tal ser humano sempre terá de permanecer preso à Terra, quando passar para o reino de matéria fina. Na realidade, porém, é ele mesmo que se prendeu à Terra, pelo pendor por algo nela existente! Fica assim impedido de continuar a ascensão, perde o tempo a ele concedido para esse fim e corre o perigo de não sair a tempo do reino de matéria fina, numa ressurreição deste para o reino luminoso dos espíritos livres. É arrastado então para a inevitável decomposição de toda a materialidade, que serve de purificação para o ressurgimento desta e de sua nova formação. Isso, porém, é para a alma humana a morte finomaterial e espiritual de toda a consciencialização pessoal e, com isso, também o aniquilamento de sua forma e de seu nome para toda a eternidade!

      Desse terrível acontecimento deve proteger a observância do mandamento! É o mais nobre dos mandamentos, porque é o mais imprescindível para o ser humano! Infelizmente, o ser humano tende, com demasiada facilidade, a entregar-se a algum pendor, que por fim o escraviza! Aquilo, porém, que ele deixa constituir-se num pendor, transforma assim num bezerro de ouro, que coloca no lugar mais alto e, com isso, também como falsa divindade ou ídolo ao lado de seu Deus e, muitas vezes, até acima Dele!

      Desses “pendores”, infelizmente, existem demais, que o ser humano criou para si, e dos quais ele se apropria de muito bom grado e na mais absoluta despreocupação! O pendor é a predilecção por algo terreno, conforme já citei. Desses, existem naturalmente ainda muitos mais. Quem, porém, adquire um pendor, este “pende”, como já indica acertadamente a palavra. Inclina-se assim no que é grosso-material quando chega ao Além para prosseguir no seu desenvolvimento, e não consegue libertar-se facilmente, fica, portanto, impedido, retido! Pode-se chamar isso também de maldição, que fica pesando sobre ele. O acontecimento é o mesmo, pouco importando como venha a ser expresso.

      Se, porém, na sua existência terrena, colocar Deus acima de tudo, não apenas na sua imaginação ou por meio de palavras, mas no intuir, portanto, de modo verdadeiro e legítimo, com respeitoso amor, que o prende como a um pendor, então ele através da ligação continuará a esforçar-se, no mesmo efeito, imediatamente para cima, quando chegar ao Além; pois leva consigo a veneração e o amor a Deus, que o sustenta e o conduz por fim até a Sua proximidade, ao Paraíso, à Criação primordial, à morada dos espíritos puros, libertos de todos os fardos, e cuja ligação conduz somente à Verdade luminosa de Deus!

      Atentai, pois, estritamente à observância deste mandamento. Assim ficareis preservados de muitos golpes do destino de espécie desfavorável, para cujo resgate poderia não vos restar mais tempo suficiente!

  4. BitBit says:

    “O impacto no mundo tem sido bem visível e depois há ainda os “trunfos” de Putin de esta se tornar uma Guerra Nuclear.”

    Qual trunfo, ó gente? Putin sabe que se usar ao bombas nucleares na Ucrânia, acabava a Rússia e possivelmente o mundo.
    Nunca ouviram falar de dissuasão nuclear? É para isso que serve. Para que ninguém a comece.

    • Joao Ptt says:

      A Rússia está convencida que numa guerra nuclear não só os líderes como a sua população se pode salvar, pelo menos a maioria, graças à enorme quantidade de abrigos anti-nucleares disponíveis na Rússia.

      Ao contrário do que muita gente pensa, geralmente após 48 a 72 horas após a última explosão os níveis de radiação baixam o suficiente para ser seguro sair para a rua, pelo menos com armas nucleares mais antigas, já li algures que tinham inventado umas cujo o efeito supostamente permanecia por muito mais tempo, mas não sei quantas dessas fizeram… mas deve ser em número bem menor que as restantes.

      Seja como for não sei é até que ponto os Russos têm os seus abrigos realmente preparados, porque precisam das estruturas a funcionar em boas condições, com alimentos, água, pelo menos para algumas semanas, já que um eventual ataque poderá ser repetido, e nesse caso terão de regressar ou não poderão sair, até que cessem os ataques. Na realidade com a radiação a afectar tudo, poderão precisar de anos de provisão… que acredito que não despachando para a Europa/ resto do mundo, possam estar a armazenar em locais protegidos.
      Aliás na Europa alguns Estados já estão há algum tempo a preparar os seus abrigos anti-nucleares com tudo incluindo alimentos, pelo menos para os líderes governamentais… a população é que parece que não terá o mesmo privilégio.

      • BitBit says:

        Estás completamente enganado. Os russos sabem perfeitamente que não há vencedor de uma guerra nuclear.
        E não há uso de “mini-bombas nucleares táticas” (como os articulistas do pplware imaginanaram noutro artigo e agora escrevem sobre os “trunfos” de Putin de esta se tornar uma Guerra Nuclear”) que não leve a uma guerra nuclear generalizada.
        “Ah, mas se o papa o diz que foi por interceção de Maria que não houve guerra atómica …”.
        Eu acredito mais em Sting: “Believe me when I say to you
        I hope the Russians love their children too”.
        Isto vale também para as “profecias” que citas.
        A questão que se está a colocar atualmente é que a Rússia bloqueou, em agosto, a revisão (que é feita feita de cinco em cinco anos) do Tratado de Não-Proliferação Nuclear, porque a maior parte dos países queriam incluir dois parágrafos sobre a central nuclear ucraniana de Zaporijia, ocupada por militares russos. Em Zaporijia há um enorme perigo de desastre nuclear.

        • Grunho says:

          Saber que não há vencedor de uma guerra nuclear, sabem os russos e sabem todos. Só que a questão não é essa. É saber se aos russos interessa mais serem perdedores de uma guerra convencional ou não vencedores de uma guerra nuclear em que o ocidente garantidamente também não vence.

      • Jacs says:

        as armas nucleares são uma coisa os efeitos serão outras , o mais grave será o inverno nuclear a terra ficará sem sol durante muito tempo devido as poeiras , a vida vai-se e os abrigos nucleares não resolvem isso e mesmo que resolvessem ficariam meia duzia de pessoas na terra e não teria escravos para lhes fazerem o trabalho

      • Joao Ptt says:

        A Rússia não vai nessas mentiras inventadas pelos ecologistas anti-armas nucleares de que a utilização de armas nucleares significa o fim da humanidade, mentira inventada para incentivar o mundo a largar as armas nucleares, os Russos sabem muito bem que ao fim de 7 horas a letalidade da radiação cai 90%, e a fim de 48 cai para 99% a letalidade. Por este motivo é possível sair (do abrigo) para o exterior 2 ou 3 dias após a última explosão nuclear.
        São necessários alguns cuidados, e poderá ser necessário evacuar a área, mas pode fazer-se normalmente em segurança após esse prazo de 3 dias.

        Caramba até cuidados como baixar-se o mais próximo do chão para não levar com os destroços da explosão pode salvar a vida da pessoa, se a pessoa tiver fora do raio da explosão onde tudo é incinerado.

        Por isso não pensem que a mentalidade dos Russos em relação às armas nucleares é a mesma dos ocidentais que andam a ouvir/ ler desde pequeninos essa mentira de que seria o fim da humanidade.

  5. john says:

    Texto do general Carlos Branco

    O confronto dos EUA com a Rússia é apenas um dos capítulos do projeto da afirmação hegemónica global de Washington, que visa, entre outros aspetos, afetar as relações da Rússia com Europa, e as veleidades europeias de autonomia estratégica, nomeadamente quebrar o comércio e o investimento bilateral com a Rússia e a China.

    Isso passa, entre outros aspetos, por impedir a entrada em funcionamento do Nord Stream 2, tornar a Europa dependente do gás americano, viabilizar uma indústria com elevado break even, assim como os bancos que a financiam, bloquear a implementação dos acordos celebrados entre a Europa e a China, e inviabilizar economicamente os corredores euroasiáticos da “Uma Faixa, Uma Rota”, com passagem pela Rússia e fim na Europa, impedindo o aprofundamento das relações comerciais e investimentos mútuos europeus com a China e a Rússia.

    A guerra na Ucrânia serve estes propósitos, e por aquilo que já conseguiu representa, pelo menos no curto prazo, uma vitória dos EUA. Permite guerrear um dos seus arqui-inimigos, fora do território norte-americano, sem necessitar de empenhar soldados norte-americanos. Ao contrário da Administração anterior, Biden vê a eliminação de Moscovo como um passo determinante e necessário antes da confrontação militar com a China, e assim dominar a Eurásia, o seu o último objetivo.

    A Ucrânia está a ser utilizada pelos EUA como um instrumento para provocar uma reformulação drástica da geopolítica global. Importa, pois, perceber como é que o problema ucraniano se insere na manobra geoestratégica norte-americana para debilitar a Rússia, torná-la um Estado pária e instalar no Kremlin um regime fantoche que dê a Washington acesso aos seus recursos naturais. Se possível, impor a Putin o mesmo destino de Sadam Hussein. Como afirmou o Secretário da Defesa Lloyd Austin, “temos de enfraquecer a Rússia”. Ou, se quisermos, ecoando as palavras do ex-comandante do Exército dos EUA, na Europa, Ben Hodges, temos de “quebrar as costas da Rússia”.

    Por isso, não há pressa em procurar uma solução política para o conflito, mas sim prolongá-lo até exaurir o oponente. A solução política só ocorrerá quando a Rússia não puder mais e soçobrar, não tendo outra alternativa que não seja aceitar as condições que lhe forem impostas por quem estiver na mó de cima. Por isso, o Secretário-Geral da ONU António Guterres veio dizer que não se encontram reunidas neste momento condições para uma solução pacífica do conflito.

    Os objetivos dos EUA ficaram claros quando foi dito publicamente, para quem ainda tivesse dúvidas, que esta guerra visava destruir a Rússia como uma potência militar. Enquanto isso não acontecer será impossível obter um acordo de paz. É necessário que Rússia esteja suficientemente desgastada e o admita, e que preferencialmente uma revolta popular possa instalar um novo governo em Moscovo. Esta estratégia foi recentemente confirmada pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros português João Cravinho.
    Será difícil aceitar que os 53 mil milhões de dólares que Washington se prepara para atribuir, em menos de três meses, à Ucrânia – um valor que supera o orçamento de defesa conjunto da Polónia e de Israel, e se aproxima muito do orçamento de defesa russo, para além dos cinco mil milhões de dólares que a Secretária de Estado Adjunta Victoria Nuland se gabou de ter investido nos partidos neonazis da Ucrânia, que participaram no golpe de Estado em Maiden, em 2014 –, se enquadrem no combate titânico e sem quartel das democracias contra as autocracias, quando Biden procura convencer os líderes do ASEAN a juntar-se às sanções contra a Rússia, um fórum composto maioritariamente por autocracias.

    Se a invasão da Ucrânia é, sem qualquer margem de dúvida, uma violação do direito internacional – como foram as operações dos EUA em muitos outros locais, nomeadamente no Iraque, sem provocarem o clamor nas opiniões públicas ocidentais que esta está a provocar – faz sentido do ponto de vista geoestratégico.

    A Rússia comportou-se do mesmo modo que os EUA e a China se comportaram em situações semelhantes, quando uma potência hostil se intrometeu e atuou no seu “quintal geoestratégico”. De um modo bastante inteligente, Washington consegue combater a Rússia, fazer Moscovo sangrar, sem morrerem soldados norte-americanos, utilizando os descartáveis ucranianos, procedimento que os afegãos têm ainda bem presente.

    Em frontal desrespeito pela Resolução do Conselho de Segurança da ONU (2202/2015), que certificava os acordos de Minsk, as Forças Armadas ucranianas preparavam-se para resolver a questão russa na Ucrânia com o recurso à força, e na continuação recuperar a Crimeia. Já em março de 2021, Zelensky tinha sido muito claro sobre as suas intenções relativamente ao Donbass. Washington estava plenamente ciente de que este caminho tinha riscos e ia provocar a reação militar russa, não fazendo nada para o evitar, pelo contrário. Isso não impediu que instigasse a ação belicista ucraniana contra o Donbass, um ataque relâmpago organizado por conselheiros norte-americanos e britânicos, a ter lugar em março de 2022. Moscovo antecipou-se, e invadiu preemptivamente a Ucrânia.

    Neste Great Game, surge uma União Europeia (UE) desorientada, sem que se perceba qual será o espaço que pretende ocupar na ordem internacional que começa a emergir. Preferiu abdicar de uma relação de par inter pares com a Rússia, para abraçar uma relação de subalternidade – política, económica e geoestratégica – com Washington. No primeiro caso, teria condições para se projetar como um ator político global de primeira grandeza, no segundo, não passará de um apêndice geoestratégico.

    Sem recursos energéticos e matérias-primas (o colonialismo não vai voltar), a Europa está condenada a ser sempre dependente de alguém. A dependência da energia russa era recíproca (os euros davam muito jeito ao Tesouro russo) e vantajosa para ambas as partes, e o baixo preço do gás russo permitia uma economia europeia competitiva, modelo de desenvolvimento económico agora colocado em causa.

    A UE terá agora de identificar novas dependências e cadeias de abastecimento, que não lhe serão tão favoráveis como aquelas que tem utilizado. Em vez de comprar gás, petróleo, minérios e cereais à Rússia, irá comprá-los mais caros noutros locais, nomeadamente aos EUA. Vítima do retrocesso da globalização e dos obstáculos ao comércio livre que se avizinham, a Europa terá as suas capacidades competitivas irremediavelmente afetadas, ficando à mercê das iniciativas protecionistas de outras economias. O Euro já está a ser uma das vítimas desse processo.

    Perante a abundante evidência de ingerência política externa na Ucrânia, interrogamo-nos sobre o que será ainda necessário trazer à colação para os europeus perceberem que estão confrontados com uma proxy war no seu território, com potencial para se transformar numa confrontação militar mundial, e deixarem ingenuamente de acreditar em argumentos com pouco valor explicativo, como sejam uma invasão não provocada, áreas de influência, o direito de estabelecer alianças com quem se quiser, sobretudo quando isso apenas se aplica aos outros.

    Só uma acrisolada fé os pode fazer acreditar que a guerra na Ucrânia se trata de um confronto entre as democracias e as autocracias.

  6. Nuno V says:

    Eu pensava que o Papa era um putinista. Afinal de contas disse que era contra blocos político-militares, especificamente a NATO, bem como disse que a NATO provocou a Rússia a invadir a Ucrânia.

  7. deeppurple says:

    Só sei que o Vaticano já começou a retirar o dinheiro das contas no exterior…

    • Grunho says:

      Lógico. Quando os EUA e seus satélites se gabam de “congelar” activos estrangeiros, os bancos deles deixam de oferecer confiança a quem quer que seja.

  8. Joseph Goebbels says:

    Apocalipse 6:12 diz: “E vi quando abriu o sexto selo, e houve um grande terremoto; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua toda tornou-se como sangue”. Joel 2:30–31 diz: “E mostrarei prodígios no céu e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia de Jeová

  9. secalharya says:

    O que o Papa diz é irrelevante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.