PplWare Mobile

Fake News: Aprovada no Parlamento Resolução do Governo


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Grabriel says:

    Viva a nova PIDE e o regresso do lápis azul!

    • BC says:

      Portanto, leste “pide” e “lápis azul” algures na net e resolveste replicar para aqui, foi isso? É que claramente não fazes puto de ideia do que era a PIDE e afins. O teu comentário é simplesmente descabido, para não dizer pior…

    • censo says:

      Esse comentário quer dizer o quê ? Tens noção do que dizes ?

  2. João Silva says:

    As maiores fontes de Fake News em Portugal são: O governo, os partidos da Geringonça, os políticos e os Sindicatos.

  3. manu says:

    o principio da PIDE chegando !!!!!!!

  4. JS says:

    Quando proíbem uma greve, querendo saber como Têm financiamento por crowdfunding esta tudo dito.
    Veja-se ainda hoje esta noticia
    https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/carros-em-portugal-sao-dos-mais-caros-na-europa-diferencas-atingem-5-mil-euros-418817
    Palavras para quê !

    • censo says:

      O que é que uma greve financiada por interesses menos claros (que muitos sabem quais são mas não o dizem…e eu até te posso dizer, mas não aqui) tem a ver com o preço dos carros ?

    • Toni da Adega says:

      com isso podemos concluir que a melhor forma de reduzir os precos dos carros é fazer greves com financiamento por crowdfunding

  5. jaugusto says:

    ah ah propõe umas coisas gerais e abstratas tipo coiso e tal apenas e só para fazer de conta que se preocupam!!!
    Maior centro de fake news do país!!!

  6. Vitor says:

    Ora vejamos…”votos contra do PCP e do PEV, a abstenção do PSD e os votos favoráveis do PS, CDS e PAN”. Os deputados do BE fizeram greve,foram de férias ou abandonaram a sessão antes da votação?

  7. me and me says:

    isto depois da em…. ZERO

    o problema passa sempre pelas pessoas, que nao sao capazes de usar a cabeça ao lerem as noticias, ou em tentarem perceber se onde estao a ler tem credibilidade….
    isto é como aquela foto com comida no lixo que aparece sempre nos dias em que o banco alimentar faz peditorio.. a foto é a mesma ha anos e anos, mas as pessoas comem sempre o que lhes é dado… enfim.

    a comunicaçao social tambem tem culpa no cartorio, pois muitas vezes contam meia historia para tornar a noticia mais interessante para as audiencias…

  8. Pedro Ferreira says:

    A única razão pela qual as FakeNews são noticia, é a falta de noticias na comunicação social tradicional (completamente controlada por monopolios dos media). Se os orgaos tradicionais seguissem o código deontologico do jornalista, não precisavamos de fontes alternativas para chegar à verdade. Que conveniente que é ter um governo que ajuda sempre nas horas de crise, os monopolistas da comunicação social.

    • Toni da Adega says:

      fontes alternativas para chegar à verdade nao é considearado Fake News.
      Fake news é alterar ou inventar factos de forma a a parecer verdade.

  9. Regina Souza says:

    Obrigado por compartilhar! Vou acompanhar mais seu blog. Parabéns!!

  10. pombo says:

    No fundo isto não são medidas de combate á desinformação mas sim contra-informação, cortes na liberdade de expressão e opinião e a tudo o que for contra a narrativa vigente e desejada, e os políticos não são mais do que os fantoches do costume a cumprir ordens enquanto olham pelo próprio bolso. Esquerda – Direita: dois lados da mesma moeda que pertence sempre aos mesmos tipos e o resto são apenas tretas para distrair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.