PplWare Mobile

Facebook deixará de reproduzir vídeos do YouTube e Vimeo


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Pedro says:

    Primeiro veio o navegador web interno do Facebook e agora isto; estou a começar a não entender as ideias do Zuck 😐

    • João says:

      É simples, o facebook quer ganhar dinheiro com os vídeos, querem obrigar a fazeres upload do video para o fb. No futuro, além de levares com publicidade na timeline, no separador direito e mais não sei aonde, levas com publicidade no video.

      O problema é que o facebook como está, a longo prazo é insustentável, o pessoal vai ter que levar com o dobro, triplo… da publicidade 🙂

    • Dumitru says:

      Eles querem que os videos sejam so do fb e nao de terceiros! Tal como querem que todos so utilizem os produtos deles, “video”, messenger, whatsapp and so on…

    • João says:

      A partir do momento, em que o facebook entrou no sistema capitalista, tem de apresentar crescimento todos os anos, para alimentar a fome por mais e mais e mais, dos accionistas. 🙂

  2. Aquela que era uma das vantagens do Facebook em relação a outras redes sociais, deixará de o ser. O Facebook, se não tivesse o seu excelente widget de fãs (like box) para colocação em sites e blogs, deixaria de ser um site de interesse.

    Em tempos perdera o Messenger para Windows ficando apenas com o Messenger para Smartphones. Os computadores são, para o Facebook, uma plataforma cada vez menos atrativa.

  3. Diogo Miranda says:

    “Esta mudança visa a melhorar a experiência de utilização dos utilizadores, ao terem acesso directo nas plataformas para os quais foram criados.
    A justificação do Facebook para a alteração que está a ser aplicada é simples e válida. O Facebook pretende com ela que os utilizadores tenham a melhor experiência possível de visualização, encaminhando por isso os utilizadores para os sites originais onde os vídeos estão alojados.”

    Para mim isti é uma excelente noticia, quando partilho vídeos no Facebook só posso ter uma vaga esperança que as pessoas os vejam directamente no Youtube em toda a sua glória na vez de verem naquela janela minúscula, e chateia-me saber que poucas pessoas o vão fazer, agora com esta mudança sei que todos vão ver os vídeos que partilhar com a devida qualidade 🙂

  4. Miguel says:

    É a maneira de usar menos o face. Indo parar ao YouTube ou a vimeo, talvez fique antes por lá. É uma medida, no mínimo, imbecil.

  5. Nuno José Almeida says:

    Não me importa nada abrir um separador do youtube!

  6. Manuel Cunha says:

    Quando publico vídeos no meu canal do youtube e os partilho no facebook, espero sempre que estes sejam vistos com a máxima definição com que foi publicado no youtube. Para mim esta medida é bem vinda.

  7. Pedro Fernandes says:

    Então é por isso que os meus videos já não reproduzem na página.
    E como disseram acima, qualquer um que faça upload no youtube só tem a dizer bem desta medida. É o dia e a noite a comparação entre aquela janela pequena e a página normal no youtube.

  8. tiago says:

    O zuck anda com umas ideias no minimo, estranhas… depois não é de admirar o pessoal bazar para o Twitter ou Instagram…

    • Tiago, sem dúvida que concordo contigo. O Twitter perde apenas no facto do ecossistema do Facebook ser melhor.

      Se o Twitter implementasse aquilo a que podemos chamar “perfis comunitários”, removendo estes perfis da contagem para o limite na lista “seguindo”, então teríamos um problema sério para o Facebook.

      Mais ainda, quando isso acontecesse, o Twitter poderia criar um widget de seguidores e aí, acreditem ou não, seria, muito provavelmente, o principio do fim do Facebook.

      As páginas de fãs, sem os vídeos de outros sites, acabarão por ficar apenas com links de feeds e com as fotos mas isso tudo o Twitter também tem e, acreditem ou não, o Twitter nisso é melhor.

      A favor do Facebook estaria, ainda, a forma de atribuição do username (este permite o uso de {.} e eu penso que é, esteticamente, melhor que os {-} ou {_}). Ficariam ainda os grupos que, no meu entender, não são tão poderosos assim mas que, no panorama atual, é bem melhor que as outras ofertas existentes.

  9. VC says:

    Pena as pessoas nao migrarem para o Google + visto estar muito mais avançado que o facebook

    • O Google+ não está mais avançado que o Facebook. Em muita coisa o Google+ ainda, infelizmente, está atrasado. Eu sei do que digo e sou um Google Fã. Estou desde cedo no Google+. Estive na fase em que só por convite se entrava lá.

      O Google+ tem algumas coisas que deixam a desejar. Os círculos e a forma de circular é lenta. Prefiro o processo de seguir no Facebook em que primeiro se seguem as pessoas e depois, se se quiser, adiciona-se a listas essas pessoas. Já me batalhei por essa mudança no Google+. A organização dos círculos também deixa a desejar mas isso são outros quinhentos. A terminar, o processo de atribuição de um username é tão débil comparadamente com o processo das outras redes sociais que há por aí. Até o YouTube tem melhor atribuição de username que o Google+.

      Além disso, como disse acima, o facto de termos que circular no Google+, o widget de fãs perde qualidade.

      As páginas do Google+ poderiam ter tido um papel preponderante se tivessem adquirido a capacidade de comunidade. Ao dividir as páginas das comunidades, o Google+ acabou por limitar um pouco o uso das duas funcionalidades pois as páginas não têm o poder das do Facebook em que podem ser atualizadas através de feeds e, para além disso, tem também o problema das páginas, na hora de seguir, surgirem no mesmo conjunto de círculos que os perfis e limitando quem gosta de subscrever muitas páginas, a subscrever pessoas, também. Neste sentido, recupero a ideia da organização errada dos círculos que, no meu entender, deveria ver as pessoas separadas das páginas, automaticamente e nem isso acontece.

      Por o Google+ ser uma plataforma nova deveria sair na frente e não ter os problemas que descrevi. Infelizmente tem e, por isso, a sua popularidade não descola.

  10. Luis Silva says:

    A mim não me faz diferença, pois sempre quiz ver os videos directamente no youtube

  11. Alexandre says:

    Cada vez gosto menos do facebook… isto é no minimo estupido!!
    Obrigam as pessoas a usar o messenger
    Quase obrigam as pessoas a auto começar o video (felizmente ja da para desativar)
    Agora isto… enfim, o facebook a meu ver so quer e dinheiro mas esquece-se que ao obrigar as pessoas ao que nao querem, perdem “clientes”! E ser bombardeado com publicidades? felizmente tenho o adblock!
    Eu so uso o facebook mesmo para dar likes em algumas paginas e para os grupos! mais nada!

  12. Gonçalo Damas says:

    Pelo menos podiam era melhorar a qualidade do player deles. Em HD parece que está a 240p

  13. Glink says:

    Eu cada vez mais gosto mais do tsu.co

    caso queiram experimentar cliquem no meu nick tem link com convite lá 🙂

  14. RichardCooper says:

    Mais um flop como o mail do facebook!

  15. Pplwarereader says:

    Parece que já voltaram atrás, afinal era um problema técnico segundo eles.

  16. Sílvia says:

    Alguém sabe como posso adicionar um vídeo do youtube no facebook e colocar reprodução automática?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.