PplWare Mobile

Entrevista a João Pinto (GetDeb)


Destaques PPLWARE

  1. Telmo M. says:

    Excelente trabalho Pplware!
    Agora até temos entrevistas e em exclusivo!
    Isto está cada vez melhor 😀

    (First)

  2. AJ says:

    Gostei muito da entrevista e penso que está muito bem feita.

    Boas perguntas e o João Pinto deu respostas muito boas também.

    Já agora quero ver se existe um seguimento.

  3. Tenho pena que falte aí a pergunta ‘Porque é que ainda não existe um repositório com os pacotes do getdeb?’, uma vez que facilitaria imenso a instalação dos pacotes, e apenas parece não acontecer, devido a um lado comercial do mesmo (lucro por publicidade?).

    De qualquer forma, sim, é um óptimo trabalho, que está a este passo de ser perfeito!

  4. Red_Acid says:

    O trabalho do GetDeb é fantástico. Sou visitante bastante assíduo, e foi lá que descobri algumas das aplicações que mais uso, além de alguns jogos que costumo jogar.

    Muito obrigado ao João Pinto pelo excelente trabalho!

  5. jmtdstoc says:

    Para quem usa Ubuntu o site http://www.getdeb.net é, sem dúvida, uma visita obrigatória!!!
    Foi graças a este site que passei a usar Ubuntu em vez de Fedora. Para quem não sabe, a distribuição Fedora tem actualizações de aplicações constantes (para versões superiores) ao passo que a Ubuntu só tem actualizações de segurança (basicamente). Teoricamente isto dará uma maior estabilidade ao Ubuntu mas eu prefiro sempre as versões mais recentes 🙂 .

    Obrigado GetDeb.net e PARABÉNS João pelo teu novo projecto pessoal 😉 .

  6. Muito bom.

    Grande projecto e Parabéns ao Pplware e João Pinto (Parabéns também pela “semente” :D)

  7. racoq says:

    Infelizmente concordo entre muitos pontos de vista do João Pinto. Especialmente a sua visão que cá em Portugal existe uma determinada influência de vendedores de software proprietário (Microsoft, SAP, etc…), em fazer valer as suas soluções e vendê-las, do que os seus clientes em quererem optar por soluções mais “cost effective”.

    Em tempo de crise, deveria ser este o rumo. Mas infelizmente os interesses de vários organismos, como o governo, nomeadamente em “negociatas” como o magalhães, impedem que o software Livre tenha uma adopção massiva em portugal.

  8. p0int says:

    Parabéns pelo artigo. =)
    Bom para iniciantes na área, como para os mais avançados. Uma grande ajuda.
    Grande projecto que espero que continue a correr pelo melhor!
    Abraços

  9. Ana Narciso says:

    @Tiago Boldt Sousa

    Existe um respositório!

    Editar o ficheiro sources.list:

    sudo gedit /etc/apt/sources.list

    Copiar e colar isto no fim do ficheiro e guardar:

    ## GetDeb repository
    deb http://ubuntu.org.ua/ getdeb/

    Feito!

  10. My bad!

    Muita pena que não esteja suficientemente publicitado no página do getdeb, sendo assim, tiro o chapéu ;D

  11. Parabéns pelo projecto, PW e GetDeb!

    É de iniciativas destas que o universo Livre precisa para conquistar mais horizontes.

    Cheers

  12. racoq says:

    Tiago Boldt Sousa e Ana

    Pelo que li na net esse repositório apesar de funcionar é considerado um repositório não oficial. O getdeb não tem repositório oficial.

  13. “O getdeb não tem repositório oficial.”

    Então tenho que voltar a insistir que é uma falha!!;P

  14. Vadim P. says:

    That’s not a ‘failure’, there is a reason behind it. If you want *the* updated, bleeding-edge, untested programs – Ubuntu then isn’t exactly for you. Getdeb is there to fill in the gaps – not completely break Ubuntu’s stability 😉

  15. Ana Narciso says:

    @ racoq, Tiago Boldt Sousa

    Ora aí está algo que eu não fazia a mínima ideia!
    Realmente, fazia muuuita falta.

    http://darkstar.ist.utl.pt/

    E aqui? Onde diz GetDeb diz [oficial]. O que quererá dizer?

  16. racoq says:

    Ana e Tiago

    Eu penso que o João Pinto ficará atento aos comentários desta entrevista 😉

  17. golfinho27 says:

    racoq concordo com o que disseste na parte em tempos de crise so é pena que nao haja mais distruibuiçoes portuguesas

  18. Pedro Ribeiro says:

    João Pinto os meus parabéns, sou utilizador de linux e de Ubuntu em particular. Já agora podias era meter no site os deb’s da ultima versão do pidgin 2.5.4 (acabou de ser lançado, para corrigir um problema de conexão com o msn)… Bem haja e obrigado!

  19. Ricardo says:

    Este site já me deu bastante jeito.
    Sempre que preciso de algum software vou ver se o há já compilado a este site.
    Ou então quando quero algum jogo ou qualquer programa para me distrair.

  20. J.C says:

    Bem antes de mais parabens aos entrevistadores e ao Entrevistado.

    Não posso deixar de referir uma coisa importante nesta entrevista. O João é mais um daqueles casos como muitos em que embora tenha gosto pessoal por software dito livre, acaba por ganhar a vida e por o pão na mesa fruto do seu trabalho com software proprietário.

    Acho que a sua postura para além de realista e de denotar grande capacidade profissional, denota também que sabe estar nos dois mundos. É que um bom profissional nem sempre pode usar e fazer o que gosta. Tem de usar e fazer o que é preciso para desempenhar o seu trabalho por forma a justificar o ordenado que recebe. Infelizmente nao vivemos num mundo perfeito, e por vezes, o facto de sermor bons profissionais permite que depois possa-mos concretizar outros projectos, muito mais importantes.

    🙂

    Cheers

  21. racoq says:

    J. C.

    De facto tens razão, nem sempre a realidade e as preferências pessoas se misturam. De qualquer forma, isso não quer dizer que quem trabalha em Software Livre, tenha que trabalhar mesmo que seja À base de software proprietário para viver.

    Grande empresas como a Canonical, Novell ou Red Hat, ganham uns milhões jeitosos a suporte a software livre, bem como venda de merchandising, e formações pagas, de elevado prestígio no mercado. O que permite ter colaboradores bem pagos a disponibilizar suporte e ao mesmo tempo trabalhar e desenvolver as suas respectivas distribuições de Linux.

    Atenção… Trabalhar em Software Livre é diferente de morrer à fome!

    Achei que seria interessante desmistificar esta ideia, pois geralmente muitas pessoas pensam que trabalhar em software livre não dá dinheiro.

  22. eddy says:

    LOL

    um site que uso frequentemente e ainda nem me tinha apercebido que era obra de um tuga 🙂
    Parabens Joao Pinto.. nem imaginas as dores de cabeças que ja me livras-te 🙂

  23. Alexandre Pinto says:

    Eu nunca utilizei linux, mas também nao sou grande fã da microsoft. No entanto verdade seja dita, o meu xp nunca me deixou agarrado com algo por fazer.

    Estou neste momento muito tentado em exprimentar o Ubuntu. E não tanto pelo que oiço falar do Linux mas sim pelo que ja venho conhecendo á algum tempo do open source. Parece-me ser um mundo cheio de pessoas empenhadas no que fazem e por norma o que fazem é bem feito.

    É neste sentido que o comentário do racoq me deixou curioso sobre como estas pessoas são reconpensadas por desenvolverem software livre. Ao nivel da RedHat, Novel etc é facil perceber, mas como funcionam as coisas ao nivel do programador pequenino que faz belas e jeitosas aplicações e as disponibiliza livremente?

    Gostava de ouvir falar sobre isso.

    E já agora excelente trabalho do João Pinto. Fico sempre contente por ver Portugueses a darem cartas seja onde for 🙂

  24. José Fonseca says:

    Gostei muito da entrevista, Rui Oliveira!

    Não sabia que o GetDeb tinha sido criado e mantido por um Português.

    Muitos parabéns pelo projecto, João Pinto.

    Eu uso o GetDeb e também faço a mesma pergunta que o Tiago Boldt Sousa ‘Porque é que ainda não existe um repositório com os pacotes do getdeb?’

  25. Álvaro Anjos says:

    Parabéns aos entrevistadores e ao Entrevistado.
    É de iniciativas destas que o universo Livre precisa.
    Grande projecto e espero que continue a correr pelo melhor!

    Comprimentos

  26. J.C says:

    @Racoq: Sim sem duvida.- Nao disse o contrário. Na minha empresa fazemos negocio com ambas as plataformas. Alias já o disse aqui muitas vezes. Direi mais. Em software livre as margens de lucro na assistencia e manutenção podem até ser superiores. Mas a realidade é que se a minha empresa só desse suporte e só instalasse software livre, não dava para pagar o ordenado a 1/10 das pessoas que cá temos. No entanto sabemos muito bem que devemos ter sempre as duas alternativas para podermos dar ao cliente capacidade de escolha e um serviço complmentar até. E é bom para nós tb.

    A nossa realidade é que a grande maioria das empresas prefere software proprietario sendo que não se importam de adoptar software livre em sistemas como gestao de redes (protecção principalmente como firewals), mail e outros serviços ligados a infraestrutura. No que toca a postos de trabalho e servidor de negocio existe muita tendencia para servidores proprietários e cada vez mais com a evolução que os sistemas da Microsoft por exemplo têm vindo a sofrer nos ultimos 6-5 anos. O facto de haverem mais soluções de gestão baseados em software proprietário que vão de encontro à maioia das empresas (PME) também tem uma grande influencia nesta tendencia.

    Cheers

  27. Vítor M. says:

    J.C também pela oferta ser maior no software proprietário. Por exemplo a nível dos pacotes de software de gestão é colossal a diferença em termos de oferta.

    O leque é maioritariamente destinado ao Windows. Olha, salva-se por exemplo o Colibri que é uma gestão empresarial multi plataforma.

    Por exemplo, vamos imaginar que uma pequena empresa precisa de informatizar o departamento administrativo com uma pequena dependencia financeira.

    Poderia adquirir uma máquina a baixo custo, uma impressora multi-funções e instalar o Colibri como suporte comercial.

    Se fizermos contas a este investimento, com uma máquina de 600 euros, uma impressora de 150 euros, Ubuntu, Open Office, Firefox, Thunterbird e Colibri, podemos ter um custo apenas do equipamento.

    Se for o Windows e o office e uma aplicação sage ou primavera… é fazer as contas 😉

    Mas qual pacote o gestor de recursos irá escolher, tendo em conta os conhecimentos do operador e tendo em conta o suporte técnico?

    Durante 5 anos qual será o custo do suporte técnico no primeiro pacote e no segundo? A empresa estará a ganhar dinheiro ao fim de 5 anos de utilização do pacote “livre”?

    Questões superficiais mas intrigantes 😉

  28. EacHTimE says:

    Junto-me à festa também a felicitar o Rui Oliveira e João Pinto!!!!

    Eu uso Ububtu bastante e por acaso não conhecia o GetDeb! Grande falha minha… A partir de agora vou passar a ser um visitante assiduo do portal!!! É pena de facto não haver um repositório… facilitava bastante..

    Concordo totalmente com a visão de software proprietário! Eu estou a trabalhar com SAP, M$ e tal n aminha empresa mas prefiro muito mais software livre por muitas razões.

    Infelizmente (principalmente em Portugal) as empresas parece que se ajoelham perante a M$ e em vez de apostar em soluções livres. Tenho mesmo muita pena que isto aconteça assim!!

    Mais uma vez parabéns pelo GetDeb!! É nestas alturas que me orgulho de Portugal!!

  29. EacHTimE says:

    o meu comentário está a aguardar moderação porquê? =(

  30. Vítor M. says:

    EacHTimE coisas do akismet… nada de especial o antispam tem umas paranóias de vez em quando 😉

  31. UKN says:

    Por acaso sou conhecedor e utilizador desses “serviços”. Alguém se esqueceu que sem net por perto é um “trauma” instalar coisas facilmente.

  32. João Pinto says:

    Olá,
    desde já fica o meu agradecimento ao pplware e a todas as pessoas que apreciam o trabalho que temos vindo a desenvolver no getdeb, uma pequena mas eficiente equipa.

    Respondendo a algumas questões:
    O repositório ainda não foi criado por existirem alguns contransgimentos de ordem técnico, podem ler em inglês: http://wiki.getdeb.net/SoftwareDistribution/Repository .

    O Pidgin 2.5.4 foi publicado agora mesmo.

  33. Isto quer dizer, que o darkstar é um mirror oficial do GetDeb 🙂

    >http://darkstar.ist.utl.pt/

    >E aqui? Onde diz GetDeb diz [oficial]. O que quererá dizer?

  34. TiagoKito says:

    excelente saber de sites como estes =)

    Linux precisa disto =)

    Cumps

  35. sLUGo says:

    João Pinto VOLTA PRÓ BENFICA!!!1!!1!!

  36. Pedro says:

    Cada artigo do pplware vale ouro.:P

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.