Quantcast
PplWare Mobile

Eletricidade: Portugal em 8º na UE com o preço mais caro

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Jota says:

    …e nos melhores ordenados? E no poder de compra?

  2. PGomes says:

    Ainda bem que somos um país rico, com salários elevados e tudo….

  3. Anibal says:

    Só mandar areia para os olhos das pessoas , “Energia Verde , Limpa” , Portugal tem dias que é só energia alternativa que gasta, etc etc , mas os preços… esses são os que aparecem neste artigo

    Diagam-me agora o que fazem os Partidos pelo povo !??!! (TODOS) distribuição de dividendos isso sim já se vê aos milhões… uma Desgraça total que temos em Casa.

    • André Silva says:

      A EDP é uma empresa PRIVADA e como tal faz o que bem entender, se quiser colocar o kwh a 1€ ninguém a pode impedir.
      Agradeçam ao Sr. PPS que deu a EDP ao Estado Chinês. A troika dizia para cortar 10 ele cortava 10 000.

      • FreakOnALeash says:

        Quando a memória é (intencionalmente?) curta dizem-se estas barbaridades. Quem é que assinou o memorando quem foi?
        Vota PS que o país fica bem!

      • Ricardo says:

        Comentário de ideologia…barata e mentirosa!
        O teu antónio, ganhou as eleições, dizendo que “ía repor” os efeitos da Troika que o partido dele “arranjou”…nada foi resposto, mas no entanto vamos a passos largos para a próxima intervenção.

        Os impostos…ou contribuições, como dizem os políticos, sobre Eletricidade, Gás, Combustíveis, e etc…têm das taxas mais altas da Europa…e a culpa ainda é do outro…
        Haja paciência!!!

        • André Silva says:

          Claro que é.
          Porque é mais que publico que a troika dizia para cortar 10 e o Coelhinho cortava 1000. Ou já se esqueceram?
          O PPS podia ter alterado o que quisesse no memorando, mas pronto tambem não interessa!

          Vais querer dizer que a ideologia do Zé Chega é melhor! Um gajo idóneo que nem quer que se pague a saúde! Vai ser eletricidade a custo zero, internet a custo zero, zero corrupção.

  4. Anibal says:

    Errata : Digam-me*

  5. Rui says:

    Está em linha com o resto, Portugal também deve ter os 8º melhor salários da Europa!!!!!
    Mas ainda bem que Portugal sempre foi pioneiro nas energias verdes…….
    O problema é que tudo o que é verde…… é sempre mais caro!!!!!!

    Agora façam as contas aos bólides eléctricos que aí vêem a esse preço por kw/h……. e esperem quando o Estado introduzir o ISV sobre os eléctricos e IUC……

    E ninguém dá conta do preço do combustível ser o mais elevado de sempre, com o barril de Brent a 64 dólares…… e nós já tivemos o barril a 150 dólares e com os combustíveis mais baratos!!!!!!

    Realmente o Estado não rouba pouco!!!!!!

  6. Rui says:

    Vou levar hate, mas acho que eletricidade não está cara.
    T1 30/35€ mês (com gás natural incluído)
    No inverno chegou aos 70€ mas a culpa é do isolamento da casa.
    Para mim o que está caro é tudo relacionado com o carro(desde impostos a seguros, arranjos etc) e rendas das casas, isso sim são os nosso problemas…

    • Rui says:

      *na parte do carro faltou referir os combustíveis que são um absurdo.

    • Paco says:

      Não está caro, os portugueses é que ganham pouco. 😉

    • José Fonseca Amadeu says:

      Para quem vive sozinho tudo parece barato menos o que acabaste de referir.
      Aqui somos 4 e antes de instalar paineis solares pagava cerca de 100/125€ por mês de electricidade e 50/60€ de gás.
      Já a casa não custa nada a pagar consegui ter 2 casas pagas em 20 anos de trabalho, seguros paga-se tudo quando se recebe o IRS, oficina prefiro nem comentar pois varia conforme a marca e se vais mesmo à marca.

    • k says:

      Também tenho um T1, 6.9kva contratados, 2 pessoas, paineis solares para aquecer água, contador bihorário com o cuidado de meter as máquinas à noite (contas feitas, compensa). Nunca pago menos de 70€/mês de eletricidade em casa, com um uso normal. 30 é basicamente impossível para mim. Só na mensalidade e nas taxas (dged, iec, iva, audiovisuais, etc) são logo pouco mais de 15€ que é logo metade. Deves ter um potência contratada muito baixa ou não passar muito tempo em casa?

      • carlos rosa says:

        Baixar a potencia para 5.5 kva . Pode ser uma solução .

        Ca em casa somos 4 temos tudo electrico .com excepcão do aquecimento que é a gasóleo . Pagamos 75/80€ mes na muon.

      • Paulo says:

        T1 com 6.9?!?
        moro num T1, 3 pessoas com 3.45kva bihorário, maquinas sempre a bombar á noite (quando há) 20, 21, max 25€ no inverno, comercializador SUeletricidade acham muito?
        Há nao tenho ar condicionado nem placa vitroceramica

    • Peace says:

      Em Janeiro paguei 180€ devido ao frio sem gás. Só para o gás são mais uns 50 a 80€ por mês, dependendo da altura do ano. Não é caro? Ganhas bem…

  7. xico says:

    Carrega Costa!

  8. Tiago says:

    Cito, ” 8º mais caro…” e ? Até podia ser o mais caro porque pagamos e calamos ! Alguém reclama ? Só quando chega a fatura a casa depois paga e segue !

    • GM says:

      E se reclamares, acontece o quê? Nada! O Mibel foi areia para os olhos. A liberalização do mercado da energia e o aparecimento de comercializadores é uma fantochada. Porque simplesmente não consegues fazer uma comparação de preços limpa. E os simuladores não simulam porra nenhuma.
      O simulador apenas teria de apresentar dois ou três preços, no caso da electricidade: preço da disponibilidade de potência por dia, preço por kWh, em tarifa simples ou bi-horária, nada mais. E essa seria a comparação que teria de ser feita, já que todos os outros custos (taxas, taxinhas e taxetas), ou são valores fixos ou então indexados aos kWh consumidos. Depois, aparecem as promoções (as quais não se consegue comparar com a concorrência, pois a camapanha é apenas por telefone), os contactos telefónicos, etc, a tentar engrupir a malta para fazer contratos por telefone, à espera que a pessoa diga “sim” numa determinada pergunta para considerarem o contrato válido. E têm o descaramento de gravar a chamada telefónica “para controlo de qualidade”. Isto tem um nome: é sem vergonha na cara e roubar à descarada.

      • Peace says:

        Uso o http://www.payper.com e não me tenho dado mal, e depois fazes as tuas contas manualmente para ver se bate +- certo.
        Atualmente mais barato do que o que tenho contratado só um em que tenho de ser sócio do ACP, mas a diferença anda à volta dos 15€ anuais.

        • GM says:

          Não me agrada fazer upload das minhas facturas. A que propósito essa plataforma necessita saber o pormenor da facturação, local de consumo, NIF, etc? Não há de todo necessidade. Para devolver um resultado apenas necessita saber a potência contratada, e consumos, nada mais. Mas com disse no outro comentário, nós enquanto clientes apenas necessitamos saber o custo da tarifa de disponibilidade (nome pomposo para dizer “aluguer de contador”)e o custo do kWh, seja ele em tarifa simples seja em tarifa bi-horária. Tudo o resto é desnecessário, e é só mesmo para encher e iludir.

          • António Pereira says:

            Também uso o Payper.pt e posso confirmar que a aplicação precisa de saber, para além da potência contratada, o consumo, o valor pago, tanto nas tarifas (€/kWh) como com a potência contratada (€/dia).
            Acho que precisam dos restantes dados, pois usam essa informação para agilizar o processo de migração de comercializador. O processo é realmente simples e rápido usando o Payper.

          • GM says:

            António, eu reservo-me o direito de dar as informações pessoais às entidades que entendo. Não há necessidade de uma terceira entidade ficar com os meus dados pessoais – nome, morada, NIF, etc. Assim, faço as simulações e apenas apresento os consumos. Nem de propósito acabo de receber proposta de um antico comercializador que abandonei há uns anos, antigamente YLCE, agora YES, e agora já com gás, e apenas tive de comparar com o meu actual comercializador as tarifas por custo unitário, que é o que interessa comparar. O resto é música. Cheguei à conclusão, face a um cálculo de consumo para um dia de 10kWh de electricidade, que saíria mais em conta alterar o comercializador, mesmo tendo no actual uma condição vantajosa de não me ser cobrado o custo do contador de gás. A diferença na electricidade absorve esse custo, e ainda sobra.

    • GM says:

      Acrescento ainda que o regulador, não regula, ou melhor, é regulado pelos que deveriam ser regulados.

  9. Aj says:

    será que outros países tem taxa audiovisual na fatura?

  10. alfa says:

    Se for mauu e sirva para explorar o povo , pode-se ter acerteza que em Portugal é aprovado pelos ladrões do poder.

  11. Luis Henrique Silva says:

    De Portugal não se podia esperar outra coisa…..

  12. Ls says:

    Se repararem no artigo, ele informa que Portugal tem a 3 taxa de impostos mais elevada da Europa. (28%).
    Se reduzirem estás taxas para metade o valor das taxas ficam muito mais acessível. E abaixo da média europeia.
    E a diferença entre impostos diretos e impostos indiretos, pois os impostos indiretos faz ganhar eleições, mas o povo no fim no mês vai pagar mais e nem se apercebe.

  13. David Guerreiro says:

    É ótimo para carregar carros elétricos em casa e pagar uma fortuna de electricidade. Juntando a isso, aquele pessoal que coloca a casa toda com aquecimento de água e fogão elétrico, gastam uma fortuna em eletricidade.

  14. Joao Ptt says:

    Aqui desde que mudaram para os contadores “inteligentes” (que comunicam remotamente) que a conta subiu a pique!

    Não admira que a EDP as outras todas estejam a facturar bem… sem falar no aumento para o dobro desde que o Socrates decidiu que meter ventoinhas em todo o lado… sem falar que são monos horríveis.

    • Manuel Mota says:

      EDP a facturar bem????
      Temos o que merecemos com uma população completamente desinformada

      https: //www.dn.pt/dinheiro/quase-metade-da-fatura-eletrica-dos-portugueses-sao-impostos-11554810.html

  15. Istoéumaespéciedemagazine says:

    Isto é o reflexo da politica do governo da descarbonização, desativar as centrais de sines e no norte para contruir mega centrais fotovoltaicas depois nao há energia que chegue e compra a espanha, continuem que estao no bom caminho, um dia mais tarve hão de voltar a gastar o dinheiro dos contribuintes para voltar a construir o que estao a destruir hoje a edp e outras empresas esquecem-se que só ganham a produzir durante o dia, aplicando brutalmente a lei da oferta e da procura e vai aumentar o preço ainda mais

    • José Fonseca Amadeu says:

      Não tem nada a ver com isso, problema é das rendas EDP.
      Enquanto não forem feitos novos contratos nós iremos continuar a pagar muito e a EDP vai continuar a encher os bolsos, 10M a serem tramados por corrupção vezes e vezes sem conta.

  16. outra vez !! says:

    Ninguém quis ou quer saber o quanto a energia é importante para a economia no geral. Como vão as empresas nacionais competir com as outras com a energia ao preço em que ela se encontra ?! Talvez tenham que ouvir o antigo secretário de estado o Sr Henrique Gomes para verem o crime que foi cometido a quando da venda da EDP. Ninguém se levantou contra a venda. O povo deixou, a justiça também. José Gomes Ferreira entrevista o ex-secretario de Estado da energia, onde é revelado por exemplo que os portugueses pagaram mais de 153 milhões para dar energia a Espanha. Foi um atentado contra o Estado Português mas continuam a não querem saber. Enquanto o povinho se entretém com faces, TV , fotebol, joguinhos e Netflix, o Estado é destruído para meia dúzia se governar com comissões e outros ganhos avultados.

    • José Fonseca Amadeu says:

      O problema não tem a ver com a venda da EDP, seria tudo igual só os bolsos seriam diferentes.
      Problema da EDP está nos contratos das rendas, é corrupção e vai alimentar quem quer que seja que compre a EDP, sejam chineses, seja o governo seja o zé manel.

  17. Manuel Mota says:

    Continuem a culpar a EDP, quando os verdadeiros culpados continuam a rir nas sombras
    Este povo nao aprende…

    https ://www.dn.pt/dinheiro/quase-metade-da-fatura-eletrica-dos-portugueses-sao-impostos-11554810.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.