Quantcast
PplWare Mobile

Drones dificultam combate a incêndios na Califórnia

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Alex M. says:

    A estupidez humana não têm limites.
    Põem-se em causa a vida das pessoas por culpa de um brinquedo.

  2. kekes says:

    Já que o porte de armas é legar nos EUA, podiam treinar tiro ao alvo.
    Este tipo de coisas é uma falta de civismo.

  3. JJ says:

    Realmente foi uma atitude bem estúpida, por parte desses 5 utilizadores de drones!
    Depois queixam-se que saiam leis contra o uso deste tipo de equipamentos…

  4. Zé Montanelas says:

    Não acho que esses dronezitos de plástico amadores sejam grande desculpa, já que era só para descarregar agua, é passa-los à frente, e se não se desviarem que se partam todos, ou vão com a água ou 1 encostozinho partem as hélices e vão todos ao chão

    • rand says:

      O problema Zé é que os drones podiam danificar os helicópteros quando estes os albarroassem

      • rui says:

        E era melhor perder a porcaria de uns drones (que quem tem dinheiro para um nunca tem só um) ou vidas humanas a tentar salvar o máximo que pudessem? Pois é, Zé. Os americanos como só tem cabeça oca é nisto que dá.

        • Miguel says:

          Humm, ele tava a dizer que os drones podiam danificar os helicopteros, tu é que percebeste o contrário. Enfim… É o que dá os anti-americanismos: Leêm as coisas mal e dizem que os outros têm cabeça oca.
          Típicos comentários do Pplware…

          • asd says:

            Como diabo é que os drones podiam danificar os helicópteros? vais-me dizer que as paredes do helicóptero são de papel

    • Vlad says:

      Uma aeronave ao tentar abalroar um drone pode ser danificada, inclusive provocar a sua queda. Ganha um pouco de juízo.

      • Zé Montanelas says:

        Esses drones são uns brinquedos de plástico, n têm massa nenhuma

        • Vlad says:

          Mais uma vez, ignorância é algo que abunda. Nem tudo no drone é de plástico. Como por exemplo os motores são de metal. Se atingir um dos rotores do helicóptero pode causar danos suficiente que podem ameaçar a queda deste. Ou pensas que as hélices de um helicóptero estão a girar a 10 revoluções por minuto?

        • Ricardo das Couves says:

          E balas de borracha têm massa? Aliás sabes sequer o que significa massa?

    • Darth says:

      Se ate um passaro pode provocar um dano num airbus. Pensar nao é muito contigo

  5. Ricardo says:

    Só quando ocorrerem mortes é que irao tomar a necessárias medidas

  6. flavio says:

    Tem de passar a existir algum tipo de legislação, em que só permite que sobrevoem até certa altitude e que em situações como estas, sejam “obrigados” a não poder entrar num x raio

  7. Jorge Rodrigues says:

    Forma simples de resolver, os ditos proprietários devem ser responsabilizados e ser obrigados a pagar ou mesmo a maior parte dos estragos uma vez que a sua estupidez previne que os profissionais façam o seu trabalho.
    Uma vez que se o incêndio pode ser controlado e extinto mais facilmente com os meios aéreos.

    • Marco says:

      Acho que a lei devia era ser mais preventiva e impedir desde logo drones de sobrevoar certas zonas, como por exemplo zonas que se encontram em situações como a descrita da notícia.
      E ao comprar drones domésticos devia vir um manual a explicar o que é ou não legal. Senão anda aí tudo na ar à mesma por desconhecimento da lei.

  8. DealWithIt says:

    Solução: Criar uma lei que em caso de emergência permite deitar abaixo os drones que estiverem a dificultar os socorros.

    • Marco says:

      O problema de deitar abaixo é que em situações como estas as baterias dos drones podem ainda contribuir mais para a combustão. Mas fora isso, também acho que as equipas de socorro deviam ter mais autoridade sobre o que lhes impeça de fazer o seu trabalho.

    • a says:

      Um drone pode ser tao ou mais dificil de abater que um “passaro”…. e tu nao vais andar a disparar “birthshot” com uma cacadeira para o ar….. (vai ver o video aqui do PPLware de sexta feira onde podes ver o numero de tiros que levou um ate ser abatido…..

      • DealWithIt says:

        Com uma pistola é difícil, mas se por exemplo for usada a tecnologia militar dos lasers, os drones não têm hipótese. E isso pode ser muito caro, eu sei, mas quando se fala em vidas humanas, não há preço!

    • Sim Sim!!! says:

      o problema é: Como os deitar a baixo? passar com o aviao por cima deles?
      é que isso pode possivelmente danificar o aviao ou provocar algum acidente maior.

      PESADAS multas nestes casos!

    • Bruno M. says:

      Estás a falar de EMP’s?!

      Tudo o que é electrónico ia com os porcos. ( Telemóveis, sistema electrico dos carros, etc…)

    • Vlad says:

      Mandam abaixo como? Tens alguma maneira de pousar um drone de forma controlada de forma a este não tornar um problema grave numa situação ainda pior.

  9. toy says:

    Solução: equipar os drones com sensores para que não se aproximem dos helicopetros num raio de kilometros ou metros… ninguém precisa de deitar a baixo nada, simplesmente os drones ainda não estão equipados devidamente com os sensores certos, é como nos carros de luxo que têm os sensores todos e mais alguns de segurança! FEITO!

    • ACS says:

      ou então eles andarem com chip de identificação onde se pode intensificar os donos tal como um carro. apanham multa e prontos.

    • asd says:

      ya, e a bateria em vez de durar uns miseros 7 minutos passava a durar uns fantasticos 2.
      nao percebo como é que é uma ameaça aérea a um avião ou helicoptro, é o mesmo que estar um carro telecomandado no meio da estrada e o motorista de um camião de 10 toneladas parar e recusar-se a avançar porque o carrinho ainda vem contra ele e esmurra-lhe a pintura toda

  10. cc says:

    e que tal terem uma caçadeira no carro dos bombeiros e fazer tiro ao alvo ? Especialmente lá nos EUA que dao armas como presentes de aniversario como quem da aqui uma bicicleta. Problema resolvido.

    Já agr, o mesmo se podia pensar cá em portugal em termos uns GNR com uma caçadeira no carro patrulha aquando incendios florestais para prevenir tal ocorrencia pq o fogo n fica à espera para poder continuar a queimar terreno

  11. Marco says:

    Num panorama geral acho que os drones domésticos trazem mais problemas (ou têm mais potencial para isso) do que os que resolvem. Não considero sensato ter que abdicar da minha privacidade para divertimento de outros, pior ainda quando é a segurança que está em risco também: https://www.youtube.com/watch?v=xqHrTtvFFIs (drone com arma semiautomática).
    É uma questão que precisa de ser regulamentada devidamente. Claro que os hobbyists vão ser prejudicados pelo potencial de uma minoria com más intenções, mas isso é como tudo… Quando estão vidas em jogo, acho que o trade-off “divertimento de 1” vs “segurança dos outros todos” não é uma díficil de entender.

  12. Valter says:

    Pelo que tenho visto a zona aonde decorreu o incêndio é um pouco remota e não tem muitas habitações ao seu redor pelo que acho um pouco estranho que tenham surgido 5 drones no ar, assim do nada.

    Podemos ver um vídeo filmado a partir de um helicóptero aonde existem ainda carros a arder e zero drones (pelo menos visíveis a partir dessas mesmas filmagens). Agora pergunto se o helicóptero (100x o tamanho de um drone) não estaria também a incomodar o trabalho dos bombeiros.

    Sinceramente a mim parece-me apenas que se aproveitaram da situação para criticar o uso de drones como já aconteceu no passado.

    Será que o drone aqui também estaria a incomodar: https://www.youtube.com/watch?v=iQ8QqEgynMw

  13. raul leal says:

    para mim isto dos drones e muito bonito mas devia ter limitações varias, primeiro deviam ser divididos em categorias de uso: lazer, trabalho. os de lazer so podiam no máximo subir 10 mt e ter um alcance de controle de 20 mt raio . os de trabalho para captação de imagens para reportagens ou ate mesmo fotografia profissional podia ter mais alcance mas tinham de tar registador o utilizador e donos numa BD e so podiam actuar nas situações onde fosse permitido.

    acho esta moda de drones uma treta. antigamente nao se podia espreitar por cima da varanda do vizinho que ja dava celeuma, agora deixa-se vigiar e pior, muitas das vezes gravar a vida privada? cá por mim era tiro de caçadeira a quem se fizesse de engraçadinho por cima do que e meu! e que depois viesse reclamar que ainda lhe dava o troco com outro cartucho.

    • Valter Anjos says:

      Acho piada ao seu comentário 🙂 Na minha opinião as pessoas devem ter bom senso para pilotar um drone porque mesmo com leis as mesmas podem ser quebradas e dar origem a problemas perfeitamente evitáveis..o mesmo bom senso que as pessoas com armas deveriam ter 😉

      Qualquer pessoas com uma teleobjectiva poderá também invadir a sua privacidade e ai nem sequer irá reproduzir qualquer tipo de barulho.

      Acho que estamos a entrar em modo paranóia 🙂

      • Marco says:

        Eu não confio no bom senso dos outros sinceramente. Mas claro que uma lei só por si também não faz nada se não houver esforços para a fazer cumprir.
        Eu percebo o teu ponto da teleobjetiva, mas o problema dos drones é que são mais acessíveis e chegam praticamente a qualquer lado. E além disso pode não ser fácil identificar o dono de um determinado drone.
        E agora também ainda não se pensa muito nisso porque poucos se vêem, mas daqui a uns anos, principalmente na América, espera-se que já haja muitos a circular. O que já não se compara à escala de ter 1 ou 2 gajos com uma teleobjetiva num sítio qualquer.
        Já é Big Brother que chegue sem haver drones, quanto mais com os vizinhos todos a brincar com um.

  14. Luís Lemos says:

    Por causa de cromos como estes, qualquer dia vai ser necessário possuir uma licença, possivelmente paga, para poder controlar quadcopters ou qualquer outro RC voador!…

  15. João MS says:

    Possível solução: Dotar os veículos de emergência com dispositivos que de alguma forma inibam a comunicação do drone com o aparelho que o controla, obrigando-o assim a “aterrar”. Não deve ser assim tão complicado…digo eu.

  16. arlindo matos says:

    quais drones pá?! isso são quadricópteros telecomandados! os drones são programados e guiados por gps sem necessidade de serem pilotados por ninguém!

  17. Gabriela says:

    E hoje, segunda-feira, após todo o final de semana, ainda estão terminando de apagar o incêndio. A sorte foi que teve bastante chuva nos últimos dias (o que é muito raro por aqui)e isso ajudou os bombeiros. Quem tiver curiosidade sobre a Califórnia, pode dar uma olhada nos meus vídeos https://www.youtube.com/watch?v=aOHUD-xRyak o canal chama-se Vivendo em Los Angeles

  18. Ze Da Aldeia says:

    Ó meu amigo “R o B” mas “anti-dormes” já existe há muito tempo, chama-se RedBull 🙂

  19. ACamp says:

    Desculpas esfarrapadas… passam tanques, caças e exércitos inteiros para roubar petróleo e não conseguem passar 5 aparelhos de brincar? Não gozem com a inteligência alheia e digam ao que vêm!

  20. claudio says:

    posso estar muito enganado…mas este tipo de “drones” se tiverem o azar de passar por baixo de um helicóptero, batem com os cornos no chão imediatamente…é claro que os pilotos querem a todo o custo evitar qualquer incidente, mas há tambem aqui algum exagero

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.