PplWare Mobile

Cibercriminosos atacam dispositivos inteligentes de Hospitais

Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

Deixe um comentário

5 Comentários em "Cibercriminosos atacam dispositivos inteligentes de Hospitais"

avatar
  Subscreva  
Notify of
nop
Visitante

a segurança é cá um inconveniencia…

some1
Visitante
some1

podia ser pior os pacemakers agora vem com wireless para os doutores poderem ver como é que o pacemaker está a trabalhar o faz com que os hackers consigam aceder remotamente ao pacemaker e matar a pessoa descarregando toda a bateria do pacemaker de uma vez (a volta de 600-700 volts )

Ricardo Mendonça Santos
Visitante
Ricardo Mendonça Santos
Poucos dispositivos médicos “enclosed” disponibilizam acessos aos profissionais de TI para instalar ferramentas de segurança. Resta-nos os meios de segurança perimétricos que temos em pratica nas nossas instituições e onde ligamos estes equipamentos. Os fabricantes têm pavor em disponibilizar acessos privilegiados aos seus equipamentos. Questões como o reverse engineering da sua propriedade intelectual têm uma grande importância na forma como os desenham. Acho bom que comecem a incluir essas funcionalidades de raiz ou a facilitar (em parceria com as TI hospitalares) formas de se estender a proteção aos seus equipamentos. No fundo é a sua imagem que também fica manchada… Read more »
Daniel
Visitante
Daniel

“The S in IoT is for Security”