Quantcast
PplWare Mobile

A Carta de Condução por Pontos vai funcionar assim…

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. toy says:

    Numa coisa que sou rígido comigo próprio é cumprir com isto tudo, menos uma dor de cabeça, agora quem quiser ter dores de cabeça que cometa os erros que quiser, cada um responsabiliza-se pelas suas atitudes…

    • Homo Erectíssimo says:

      Faz o senhor muito bem.É uma excelente atitude da sua parte,como devia sê-la de toda a gente.Atenção pessoal,que a partir da próxima Quarta-feira,dia 1 deJunho,ou entram nos eixos ou então estão bem feitos ao bife !! É só daqui a uma semana. Ou seja,estejam muito alertas ao vosso comportamento na estrada,muito atentos !! Não vá a brigada aparecer por trás e comecem logo a “inchar” !! Vejam bem,na melhor das hipóteses,quanto a infracções,segundo este nova adopção—»16. Tenho 3, 2 ou 1 pontos. E agora?Agora,será obrigado a realizar a prova teórica do exame de condução.A falta não justificada ou a reprovação na prova implica a cassação do título de condução,isto é,fica sem carta de condução e terá que aguardar 2 (dois) anos para a tirar novamente, suportando os respetivos custos.” Ui,que isto vai ser cada um/uma a cair que vão ser como tordos !!

    • silver_ryder says:

      Nem mais…! 😉

    • txitxi says:

      O problema é quando as irresponsabilidades dos outros se tornam um problema para nós…

      • Userato says:

        Isso mesmo. Os inconscientes, não pensam dessa forma, por falta de formação cívica ou estupidez absoluta.
        A generalidade das pessoas, não percebem, que as leis são adaptadas aos tempos e às pessoas, quando os abusos são generalizados, as leis acompanham a “moda”. Tenho +30 anos de carta, nunca com acidentes de culpa, mas sofridos muitas vezes pela ignorância e abuso de outros condutores a que chamamos “armados em Chico-espertos” ou “cegos”.
        As pessoas são egoístas por natureza na condução, pensando que só elas andam na estrada. Grande maioria das pessoas, muitas nem sabem quando tem e não tem uma simples prioridade, pondo-se a jeito para problemas maiores, isto é um simples exemplo do quotidiano. Piscas de mudança de direção deve ser um problema sério para a maioria. e demonstrando desrespeito por todos os outros. Enfim, há tanta coisa…
        Não me admira que pensem cda vez mais em carros “inteligentes”, com a estupidez de pessoas que por ai prolifera. Condutores e peões, ciclistas incluídos.

    • virgilio says:

      o sr está a mentir bastava um dia atraz de si e provar-lhe ia o contrario do que diz

    • Pedro Gonçalves says:

      Eu tambem concordo que tenha de se cumprir, mas vejam o que me aconteceu, passei num radar a 115 na A29 num sitio que supostamente o limite sao 80, eu honestamente nao vi a placa, mas ok se nao vi devia te-la visto e lei é lei ha que pagar, e assim o fiz, passado uns dias recebo outra, do mesmo dia, 2 km depois ai ja so contraordenacao leve onde iria a 109!!!!! Eu concordo e por isso que nao me ponho com coisa nao defendi paguei e pronto, mas dois radares basicamente no mesmo sitio a mesma hora!!! Isto é tudo menos prevencao, é uma treta é o que é

  2. anonimo says:

    quer dizer que aqueles que até agora fizeram contraordenações vão ficar com a carta limpa ?

  3. FNP.PT says:

    Pois, como vou ter 50 multas por estacionamento em cima dos passeios em Lisboa, fico sem carta. Um qualquer que por aselhice entre em contra-mão numa auto estrada, nem questiono o que resulta, continua na paz do senhor a poder conduzir……

  4. Wewrz says:

    Alguém sabe qual é o objetivo desta palhaçada?

    • António Jorge says:

      Lobby das escolas de condução…
      Aumento do número de instrutores e consequentemente aumento da receita em formações…
      Aumento da caça à multa, pois os condutores deverão passar a ser mais cuidadosos, e existem muitas situações que será facil ser apanhado a conduzir em excesso de velocidade…

      • Azeiteiro says:

        Colega, Lobby das escolas de condução? Está a falar a sério?

        Se me disserem que isto é mais uma fonte de dinheiro para a DGV ainda acredito agora a escolas por amor de zeus.

        O lobby é a escumalha política.

        Outros dizem que acham bem coise e tal. Mas segundo o regime anterior qualquer crime rodoviário era logo carta apreendida ou estou enganado? Agora com os pontos perdem 6 pontos e podem continuar a circular?

        • Miguel says:

          as consequências das contraordenações e dos crimes continuam a ser exatamente as mesmas.

          apenas
          e só
          a contagem da acumulação de contraordenações para a cassação da carta foi alterada.

          onde se aplicava suspensão continua a haver suspensão.

        • António Jorge says:

          Sim o que disse (ou estava a tentar dizer) era isso mesmo, mais uma fonte para a DGV ou IMTT… Acredito que o numero de escolas pode aumentar e como consequência vão precisar de mais instrutores, que tem de fazer a sua formação numa “entidade formadora reconhecida” e revalida-la de tantos em tantos anos… Espero ter clarificado melhor o meu ponto de vista…

          • João says:

            Até aqui as formações têm sido dadas pela ANSR, no caso do algarve alugam o espaço na universidade do algarve, são dadas a maior parte dos módulos por psicólogos, que pouco entendem da matéria, mas são novinhos e não têm contra ordenações que é o principal requisito, e pagamos numa sala cheia 175 € por pessoa para que a inibição seja perdoada.Com a nova lei a formação é para obter 1 ponto!? Acho brincadeira.
            Eu sou um condutor do grupo II, faço 150 mil km por ano, tenho a probabilidade de fazer 7 vezes mais contra ordenações que o condutor do dia a dia que normalmente faz 20 mil, o legislador nem imaginou esta situação, pois só reduziu para dois anos a soma de 1 ponto

    • APereira says:

      As pessoas percebam que a estrada nao é uma pista.

      Quanto maior a penalizacao, menos vontade as pessoas vao ter de prevaricar, logo mais seguranca na estrada.

      Aliás, em certas situacoes deveriam era de tirar a carta para sempre.

  5. Marcio Rodrigues (BR) says:

    Ual, me espanta é esse sistema de pontuação estar chegando só agora em Portugal. Aqui no Brasil é assim desde 1998, mas as regras são um pouco diferente, a começar pela pontuação, que aqui começa com 20. As infrações são divididas em leve (3), média (4), grave (5) e gravíssima (7), mas o condutor perde a habilitação imediatamente por 1 ano se for pego dirigindo embriagado, participando de rachas, fazendo manobras perigosas, trafegando 50% acima da velocidade máxima permitida ou omitir socorro a vítima de acidente.
    Em todos os casos, se a habilitação for suspensa ou cassada, após o decorrer do prazo de punição, o condutor deverá realizar novo curso e exame para recuperar o direito de dirigir. Enfim, são tantas regras que nem os brasileiros conhecem tudo.

    • int3 says:

      aqui é igual mas não havia o conceito de pontos mas existia o conceito de número de infrações com inibição de conduzir. grave 1 a 12 meses, muito grave 2 a 24 meses e crime 3 a 36 meses com pena de prisão. sim prisão.
      as leves é só pena de coima e não existe inibição de conduzir.
      A quem tirar a cartas e nos 3 anos iniciais for apanhado a infringir a Lei com pelo menos 2 graves, 1 muito grave ou crime será logo caçado a carta e terá que esperar 2 anos para realizar de novo (código e exame de condução). Por isso este sistema eu vejo que é até mais leve para quem é infrator.

      • Miguel says:

        e também já havia cassação da carta por acumulação de contraordenações graves e muito graves.

        3 muito graves
        ou 5 graves
        já, há muiiitoos anos, resultavam na retirada da *autorização* de conduzir.
        (mas ninguém sabe o Código…)

  6. Ricardo Soares says:

    Esta “palhaçada” é o resultado dos poderosíssimos lobbys das escolas de condução e vai fomentar a caça à multa.! Finalmente são aprovadas medidas que pecam em não terem sido aprovadas à mais tempo, que efectivamente poderão ajudar a disciplinar os condutores mais incautos/infractores e já há quem ache que estas alterações são fruto de interesses obscuros! Unbelievable

    • António Jorge says:

      Eu até sou de acordo com estas medidas, pois também existem em outros países. Mas num país de asfalto em que muitas pessoas dependem da sua viatura para quase tudo…

      • Miguel says:

        ah

        se ‘precisam’ da viatura para quase tudo
        podem fazer os disparates que lhes apeteça

        claro…

        • António Jorge says:

          Estou a ver que não perceberam o que queria dizer… Se ficasses sem carta porque uns agentes o viram ultrapassar um carro que estava avariado e em marcha lenta no fim de uma linha continua numa estrada em linha recta com boa visibilidade? Já vi isso a acontecer…

  7. João Pinheiro says:

    Isto vai dar origem a um negócio que ja existe na vizinha Espanha, quando um condutor tiver de fazer formação para “ganhar” mais pontos, as empressas formadoras, levam 200€ por cada ponto e assinas como se tivesses tido a formação e nem foste la…

    • Wewrz says:

      As infracções não são cometidas por falta de formação. É e sempre foi absurdo obrigar a algúem a ter formação ou a ficar sem carta como resultado de infracções rodoviárias.

  8. Roberto says:

    mais uma maneira de sacar dinheiro

  9. Wewrz says:

    Na realidade andam a tratar as pessoas como idiotas, porque razão atribuem só 12 pontos? Porque razão só pode ter um máximo de 15? Porque razão só ganha 3 a cada 3 anos sem infracções? Actualmente não se discute nada de forma séria apenas se impõe. Esta alteração merecia no mínimo um debate público.

    • MR says:

      Então e o Código da Estrada, também devia ser submetido a debate público? Ele há cada um…

    • Miguel says:

      cá está mais um
      que *não conhece*
      o Código em vigor até ao fim do mês

    • vvirgilio says:

      concordo consigo estas leis feitas em cima do joelho deviam ir a debate público nã era um ciclista que só anda a esturvar na estrada ter o mesmo direito que um automobiista porque é que não exigem que as camaras fação ciclovias ,se for um veiculo agricola e haver um taço continuo vamos ter que gramar até haver descontibuo e se vier uma grande fila a seguir? o melhor seria vendermos os carros e andarmos todos de bicleta

  10. yeye says:

    E os motoristas dos politicos que andam sempre a 300 à hora e bêbedos? conta para eles também?

  11. Hugo Palma Rosa says:

    Para mim esta ideia de carta por pontos é um non-sense. Se por um lado concordo que tem de haver regras mais rígidas em relação à forma como nós portugueses conduzimos, por outro lado tenho pena que esta aplicação é sobretudo desacompanhada da limpeza que tem de haver em relação ao excesso de placas sinalizadoras em Portugal. Só para se ter noção Portugal é o país da Europa em que existe mais sinalização por km de estrada, e mesmo assim conseguimos ter a maior taxa (a par da França) de acidentes rodoviários da União Europeia. Há pouco tempo foi feito um estudo em que demonstra que o excesso de sinalização leva à banalização das regras da estrada. Existem estradas por este país a fora em que existe sinalização totalmente descabida, como é o caso da estrada que liga Castro Verde a Beja, em que num troço de 40 e tal km existem partes dessa estrada em que as placas obrigam a andar a 30 km/h, quando não existe razão para tal. À semelhança do que acontece por exemplo na Alemanha em que não existe limite de velocidade nas auto-estradas, e ainda assim consegue ter das mais baixas taxas de acidentes nas estradas.
    Posto isto, até compreendo esta nova lógica dos pontos, mas por favor façam acompanhar isso de uma limpeza selectiva do excesso de sinalização existente nesse país fora.

    • MR says:

      Meu caro, no caso dos alemães está a confundir causa com efeito: eles continuam a não ter limite de velocidade nas auto-estradas porque possuem uma baixa taxa de acidentes nas estradas, e não o contrário.
      O principal motivo para a alta sinistralidade nas estradas portuguesas é a falta de civismo e de formação dos condutores, não venha culpar o “excesso” de sinalização. Na Noruega, há estradas principais, fora das cidades, com grandes rectas, e com limite de 70 Km/h, e não se vê os condutores noruegueses a ultrapassar esse limite.

      • Hugo Palma Rosa says:

        Falta de civismo dos portugueses?! Já foi a outros países da união europeia conduzir? Foi como eu disse, foi feito um estudo em que foi relacionado diretamente a existência de excesso de sinalização e acidentes rodoviários. A existência de excesso desinalização banaliza as regras da estrada, se num troço de 5 km há pelo menos 30 sinais, o condutor sempre que os vê deixa de lhes prestar atenção pois é muita informação seguida. Enquanto se nesse mesmo troço existisse só uma sinalização explícita mas não exagerada levaria a obedecer as regras da estrada. Por favor não compare as nossas estradas com a da Noruega, aquilo a maior parte do ano chove ou tem gelo, por isso não admira essas regras.

  12. Isabel Pinto says:

    Como são punidos os condutores daqueles carros que nao necessitam carta nas mesmas infraçoes, nomeadamente na conduçao sob o efeito do alcool?

  13. Alcino Castro says:

    Sou motorista de pesados, e tenho de parar em sítios mais problematicos para mim, pois tenho de descarregar cerveja, serei penalisado por isso. Agradeço desde já um pequeno esclarecimento, Obrigado

    • R o B says:

      Quantas multas pagou até hoje por incumprimento? Agora tem a mesma probabilidade de ser autuado, a diferença é que também perde pontos.

  14. Joni says:

    É bom que Portugal copie o que têm de bom os europeus !! Só falta copiar o nível dos ordenados dos países de onde foram copiar estas ideias

  15. nuno says:

    Na alemanha não existe limite de velocidade na autoestrada???
    Penso que quem afirma tal coisa nunca circulou numa autoestrada alemã…
    existem limites e existem radares, fixos e móveis.
    Existe sim alguns troços de autoestrada onde é abolido o limite de velocidade, mas apenas durante x de km, dps de percorridos esses km ira surgir um sinal indicando novamente o limite de velocidade…
    sou motorista de pesados, rota internacional e no que me diz respeito esta informações aqui prestadas pouco me esclarecessem relativamente a minha profissão…
    não sei onde me dirigir para que me esclareçam, talvez a brigada de trânsito.

  16. nelson says:

    acho bem haver pontos! as multas são pesadas para mim que ganho 600€, se apanhar uma multa de 250€ é metade do meu vencimento… para quem ganha 3500€ pra cima é menos uma jantarada!! eu acho que esse tema deveria ter mais relevância e discussão, porque as multas não são conforme os rendimentos???

  17. António Manuel Da Costa G.Pacheco says:

    Esta manhã pelas 8 h 15 m saiu-me o euro milhões ou seja já não era multado desde 2004.Passo a citar o sucedido.Pelas 8h 15 m fui como sempre aos sábados ao mercado fazer compras para a semana e estacionei o carro num local destinado aos autocarro de turismo coisa que milhares de condutores fazem anualmente como eu fiz.O que se passou é que a seguir ao dito estacionamento existe uma pequena curva que nunca é utilizada por camiões de descarga (neste caso do Pingo Doce),por ser apertada ,mas agora devido a obras na rua principal passam por lá esta semana pelo menos.Como vi o lugar vazio (dá para 3 carros) vazio estacionei e fui fazer compras.Quando regressei estava a PSP a tirar a matricula do meu carro e de mais 2 que estavam atrás de mim para sermos atuados. Explicou-me que o camião queria passar e como o meu carro estava a impedir a manobra alguém chamou a autoridade e fomos atuados.Perguntei ao agente de quanto era a multa o que me respondeu que era de 60,00 € pois estava estacionado num local destinado a autocarros de turismo.(foi +/- o que ele me deu justificação.Ora a minha pergunta é a seguinte:sei que tenho de pagar a coima ,o que não sei e gostava de saber pois no site da (ansr),não explica é se este estacionamento em zona proibida vai me tirar 2 pontos da carta ou se pago só a multa.Obrigado!

  18. António Manuel Da Costa G.Pacheco says:

    Por lá já eu andei e não explica concretamente o que se pode passar no meu caso.

  19. Tania says:

    Eu estou no estrangueiro se apanhar multas em frança tambem conta para os pontos

  20. Carlos.r says:

    Então depois de cada formação ou renovação de carta volta aos 12 pontos??

  21. Mafalda Costa says:

    Bom dia,
    Estacionei no lugar para pessoas deficientes (sem me aperceber), coloquei ticket a pensar que estava num lugar normal. tenho uma multa entre os 60€ e os 300€, a minha dúvida é se tiram pontos da carta de condução?

    Obrigada,
    Mafalda Costa

  22. Sara says:

    Estacionar num estacionamento apenas permitido para cargas e descargas tira pontos?

  23. miguel says:

    bom dia multa por falta de cinto e retirado pontos so por

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.