Quantcast
PplWare Mobile

Carta de condução por pontos em Portugal – Como vai funcionar?

PUB

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Jorge says:

    é só mais uma forma para queimar mais dinheiro ao zé povinho

    • Bruno says:

      Explica-me como é que vai ser queimado mais dinheiro ao zé povinho…

      • jj says:

        É fácil. Agora já não adiantam chorinhos para baixar a multa. Uma vez que, supostamente, poderás comprar/recuperar pontos através da tua seguradora com uma agravaçãozita no pagamento no final (beneficio monetário de alguém) ninguém se vai importar e vão multar indiscriminadamente porque sabem que poderás voltar a comprar os pontos. Isto falou-se inicialmente quando se começou a noticiar a carta por pontos.
        As formações rodoviárias obrigatórias aquando achegada aos 4 pontos também se pagarão logo mais uma vez, benefício monetário de alguém.
        Por isso não se deixem enganar que as cartas por pontos não vem facilitar nem oferecer nada a ninguém. Pelo menos não nos vão obrigar a actualizar a carta para uma outra qualquer gastando ainda mais, supostamente.

        • JG says:

          Não invente nessa de comprar pontos

          • CDC says:

            Olha que o que jj disse está correto, basta ver o que se passa em França.

          • jj says:

            Não se trata de inventar. Está para ser proposto as supostas “aulas de actualização” .
            Há uma possibilidade, há uma proposta, há uma suposição de as seguradoras suportarem o custo dessas aulas já +/- definido em 35€. À partida parece que alguém vai pagar por nós. Como nós sabemos que ninguém dá nada a ninguém e muito menos seguradoras é claro que vamos pagar . As seguradoras apenas poderão “facilitar” burocraticamente esse incómodo de pagar algo na hora da formação.

      • rand says:

        Deve estar a referir-se a ter que ter aulas para recuperar pontos e refazer o exame de código

    • Agostinho says:

      Queimar porque? Acho bem, para ver se a malta começa a conduzir melhor e deixarem de andarem a jogar GTA na vida real que é sempre abrir e nao olhar pelos outros.

      • Miguel says:

        Porque meter pontos na condução não se parece com um jogo…

        • int3 says:

          Pontos é um jogo?
          Há pontos em matemática, na estatística, em marketing, em todo o lado cientifico. Eu acho melhor desta maneira para se conseguir medir (quantificar) o que os condutores fazem.

          • KURT says:

            Até concordaria contigo se a distribuição de pontos fosse mais especifica, agora tirar 2 por grave, 4 muito grave e 6 por crime rodoviário, não é muito especifico é demasiado generalizado e tem o mesmo efeito que contar o numero de contra-ordenações de cada tipo (exemplo 1 grave e 1 muito grave).

        • Rafael says:

          Cheasts, toda gente já os usou

    • João MS says:

      Antes pelo contrario.

    • Adrien says:

      Sempre a repetir a mesma treta. Leste o artigo?
      Que mania de vitimização

    • OConsquistadorNato says:

      Espero que a policia seja mais severa em Lisboa, passo tudo a andar em transportes públicos.

    • RC says:

      Não, se não cometerem infracções. Às atrocidades que se vê na estrada o critério de perda de pontos nem está muito mal. Não deveria ser igual para todos, uma vez que há pessoas com carta profissional e outros não 🙂

    • Razvan says:

      Isto já existe em vários paises aos anos. Portugal tava retrogrado com isto, finalmente mudaram 😉

      • jc says:

        Não vai mudar nada, ao princípio toda a gente vai estar com medo depois volta ao normal. Tive a carta a pontos em julho 1992 em França e mesmo assim os acidentes aumentaram bastante e muitos perderam a carta por efrações pequenas. 12 Pontos para um Professional da estrada é num instante e se for na cidade é mais rápido a perdermos pontos. A principal regra da condução para mim é o civismo.

    • Calum says:

      É só mais uma forma de tentar que a terrível sinistralidade rodoviária reduza. Este sim é o mérito de medidas como esta.

  2. Carlos says:

    Como é possivel um crime rodoviário valer 6 pontos, devia ser de imediato a preação total da carta (Juntamente com a perda dos 12/15pontos).

    • Bruno says:

      Tinha a mesma dúvida. A menos que o crime rodoviário, além da perda de 6 pontos, também traga suspensão da carta durante algum tempo.

      • Marco says:

        Questionei-me sobre a mesma coisa.

        • jorjão says:

          Uma coisa são as sanções acessórias que os condutores pode ter. A questão dos pontos prende-se mais com a cassação da carta. Ou seja quem praticar um crime rodoviário vai cumprir proibição de conduzir entre 3 meses e 3 anos e perderá os correspondentes pontos na carta para uma futura cassação.
          O mesmo nas contraordenações – inibição de conduzir de 1 a 12 meses nas graves e de 2 a 24 meses nas muito graves + a perda de pontos correspondente.
          Espero ter ajudado.
          Cumprimentos a todos

      • KURT says:

        Exacto, a cassação da carta acontece aos 12 pontos, mas não significa que em caso de crime rodoviário ou contra-ordenação não estejas sujeito às medidas acessórias, nomeadamente a inibição de conduzir, pena suspensa ou pena de prisão, tal como acontece actualmente.

    • Matias says:

      hummm
      parece-me que crime rodoviário terá enquadramento criminal… além disso vai a juiz… mas a dúvida existe tem razão.

  3. Meh says:

    E quem tem a carta há uns 15 anos e nunca teve uma contra-ordenação?

  4. João MS says:

    Suponho que não terá efeitos retroactivos. Se tivesse, teriam de tirar a carta a muuuuuita gente.

  5. ZEZE says:

    Quem tiver 2 pontos tem de fazer novo exame???
    Penso que a noticia não está correcta!

  6. André says:

    E quem tirou carta à menos de três anos? Como funciona o regime de carta provisória? Há alguma diferença?

    • Ricardo says:

      Também fiquei com a mesma dúvida, alguém sabe como isso vai ficar?

      • jorjão says:

        A Lei 116/2015 nada refere quanto aos condutores em regime probatório, pelo que se aplica o mesmo que se aplicava até aqui. Carta de condução cassada/cancelada quando praticarem um crime rodoviário, 1 contraordenação muito grave ou 2 graves.
        Espero ter ajudado, abraço a todos.

  7. Pedro says:

    “Quando o condutor atingir os quatro pontos, este é obrigado a frequentar aulas de formação rodoviária. Quando alcançar os dois pontos, então terá mesmo de realizar um novo exame de código.”

    Acho que têm ai um erro…

    • Vítor M. says:

      Atenção que não é dar pontos, mas sim retirar, como diz no artigo. Assim, a proposta de lei estabelece que a subtração de pontos ao condutor tem níveis intermédios, tendo de frequentar ações de formação de segurança rodoviária quando já só tiver quatro pontos e realizar um novo exame de código quando ficar apenas com dois.

      Quando o infrator perder todos os pontos ficará sem título de condução durante dois anos e terá de obter novamente a carta de condução.

  8. Carlos Sousa says:

    Na prática vai limpar. Há é uma enorme confusão, sobre o que se vai passar…
    1- Se o condutor tiver um processo em aberto, por infracção ao código da estrada grave ou muito grave, cometido até dia 1 de Junho, esses processos vão ser punidos de acordo com a lei em vigor, e aí sim não há qualquer amnistia. Isso é válido para valores a pagar, ou sanções de inibição de conduzir, mesmo que com efeito após dia 1 de Junho.

    2- Um condutor que tenha 2 infrações muito graves sob a lei actual, já sancionadas com multa e/ ou inibição temporária de conduzir, não poderiam cometer outra idêntica no prazo de 5 anos, sob pena de perder a carta, e esses sim, ( o mesmo serve para outro tipo de acumulação de sanções) irão beneficiar do novo regime, uma vez que TODOS, vão começar com 12 pontos iniciais, e portanto, o regime antigo não se vai aplicar. Não é uma amnistia, apenas todos começam em pá de igualdade, e a soma de infrações vai valer apenas (depois de dia 1 de junho), através da perca de pontos.

    As acusações de que existe todo um negócio à volta de todo este novo sistema, não são totalmente descabidas…o condutor quando atingir os 4 pontos, é obrigado a frequentar acções de formação que adivinhem…são muito bem pagas…(o que a juntar à multa, e à inibição de conduzir pode levar a uma tripla penalização do condutor)quem vai ganhar com essas formações??

    Tudo o que melhore as condições de segurança na estrada de condutores e peões é bem vindo, mas ao contrário, da ideia generalizada nem todas as pessoas com infrações são assassinos da estrada…relembro por exemplo as multas de auto-estrada por excesso de velocidade em zonas de 100, e onde um condutor que passe a 120 já é penalizado, sem que perceba muito bem qual era a perigosidade do local…mas enfim…

    • António says:

      Nos outros países aonde a carta por pontos existe é assim que funciona,e ninguém põe em causa se é para fazer negócio ou não.A mim parece-me evidente que um individuo que parte com 12 pontos,e depois chega a 2 pontos,essa pessoa tem um problema evidente com o código da estrada,por isso não ser descabido ter que ir novamente a exame para reciclagem.com a lei actual se se ficar sem carta,não tem que se ir novamente a exame?Então?Agora o que acontece por exemplo em França,que foi aonde vivi,é que quando se perde pontos, passado um certo tempo(2 ou 3 anos)sem infracções,estes são recuperados,sendo que em caso por exemplo de condução sob efeito do álcool terão que se sujeitar a frequentar cursos de formação,a pagar claro,onde visionam por exemplo vídeos com os efeitos terríveis que implica conduzir alcoolizado.

  9. OConsquistadorNato says:

    Não tarda nada lançam uma campanha de pontos em cartão continente xD

  10. ccd says:

    no meu ponto de vista acho bem, vai criar emprego para muito psicólogos e psiquiatras para dar a formação,
    é claro que quem paga somos nós e o condutor e que terá que pagar um valor pela formação, senão vão retirar mais 2 pontos e obrigar a fazer novamente o exame .

  11. Paulo says:

    De acrescentar que quando chegam a 0 pontos e ficam sem carta, so dali a 2 anos podem tentar voltar a tirar.

  12. camase says:

    Masoquistas é o povo que temos, então a minha carta não dá para conduzir um carro de matrª estrangeira enquanto que qualquer europeia dá para conduzir um carro de matrª portuguesa, já que há uma aproximação às leis europeias também porque não esta.

    • APereira says:

      A tua carta nao da para conduzir um carro de matricula estrangeira em territorio Portugues, caso sejas residente em Portugal da mesma forma acontece para outros paises.

      Por exemplo, um residente em Espanha, nao pode conduzir um carro de matricula Portuguesa em territorio Espanhol, no entanto pode conduzir em Portugal.

      Eu estou fora de Portugal, tenho carta Portuguesa e todos os anos conduzo o meu carro de matricula britanica em Portugal, pois sou residente no pais de origem do carro, apesar de ser Portugues e ter carta Portuguesa (Por enquanto).

      • André Meireles says:

        Por acaso não é bem assim… Se a pessoa em causa for estudante, mesmo que tendo a morada permanente num país que não o seu de origem, pode conduzir um carro com a matrícula da sua nacionalidade.

        Por exemplo, um português residente permanentemente em Espanha que seja estudante pode conduzir um carro português!

        • APereira says:

          Estás a falar de uma coisa completamente diferente…

          Estás a falar de poder conduzir um carro com matricula Portuguesa em outro pais, isso podes sempre, desde que o carro nao permaneca nesse pais por mais de 6 meses/ano, consecutivos ou intercalados e tu tenhas nacionalidade e residencia Portuguesa.

          O caso que estas a falar, sao residencias temporarias que te permitem conduzir um carro Portugues fora de Portugal por um maximo de 2 anos(se nao me engano e para UE).

          O que ele estava a dizer é de nao poder conduzir um carro com matricula estrangeira em Portugal tendo nacionalidade e residencia em Portugal e isso nao pode mas nos outros paises e igual.

          • Antonia says:

            É verdade isto e tudo para sacar dinheiro ze povo pk acidente vao continuar uma duvida ou nao eu estou fora do pais alugo um carro do pais estou posso nao posso conduzido em portugual

  13. jaxwins says:

    Já que gostam tanto de copiar regras / leis dos outros países, porque que não copiam nos grandes ordenados que as pessoas lá fora recebem e que praticam as mesmas funções que nós cá “dentro” . Não lhes convém no que toca a sacar dinheiro ao contribuinte são rápidos.

    • rucA says:

      E que tal começarmos a copiar a produtividade lá de fora primeiro? É que sem produtividade não há dinheiro para distribuir.

      • Marko says:

        O s. ruca, explique lá como é, e em que se baseia a produtividade lá fora. Tenho a certeza absoluta que não sabe e que deve ter ouvido isso em algum lado.
        explique-me lá (se for capaz) porque razão os trabalhadores portugueses são do melhor que há “lá fora”.

        • OEMIGRANTE says:

          São do melhor lá fora pois baixam as orelhas e trabalham 12 horas por dia se fizer falta, e aqui em portugal inventam desculpas e até batem nos patrões se lhes pedem para fazer umas horas extras.
          (o que vi acontecer vezes sem conta!!!!)

      • Ui! Ca Bom! says:

        Para largares 12 mil milhões de euros em 5 anos para a banca já tens “produtividade”…
        As historiazinhas do costume.
        Em Portugal trabalha-se tanto ou mais como em qualquer país europeu.

      • António says:

        Não vale a pena produzir muito mais num pais corrupto, quanto mais produzires mais os corruptos desviam.

    • Joel Pereira says:

      Mas eles copiam! O Costa recebe mais que o Rajoy… O resto é escumalha.

  14. Ricardo says:

    eiiiii agora em portugal vai passar a ser igual a inglaterra e america? ui que e agora que o povo vai andar mais de buss XD

  15. Pedro says:

    Este sistema já em tempos teve em cima da mesa, não vingou, agora volta novamente. Um País sempre à procura de novas fontes de rendimento. Só que neste caso está a punir o condutor duas (2) ou mais vezes pelo mesmo ato cometido. Que por Lei punir um crime duas vezes parece-me não ser de um Estado Democrático.

    • Rui says:

      O que queria dizer é que pode tratar-se de algo inconstitucional. Por acaso tenho a mesma opinião. É o problema de copiar leis de países (conheço o caso Alemão), em que pode passar na mesma estrada e no mesmo dia 5 vezes sem cinto e pode ter a certeza que leva com 5 multas, lá é constitucional. Aqui não se pode ser punido pelo mesmo crime no mesmo dia/local!!!!! Resumindo, quem tiver uma multa de estacionamento, pode lá ficar o dia inteiro que já ninguém lhe pode passar mais nenhuma multa!

      • jj says:

        Se passares num radar várias vezes no mesmo dia em excesso levas tantas multas quantas as vezes que passaste.

        • Rui says:

          Se for o mesmo radar e no mesmo local, podes ter a certeza que é inconstitucional, pela lei portuguesa!

          • luislelis says:

            Onde esta isso escrito? Fonte para fundamentar sff.

          • Pedro says:

            Loll mostra lá onde isso está escrito… Passas lá uma vez se reparares k foste apanhado a seguir passas lá a 200 só pra meter nojo k ninguém te pode multar? Foi isso k entendi

          • Rui says:

            Pede a um jurista que te explique o artigo 30º do Código Penal português ou o princípio “ne bis in idem”.

          • Rui says:

            Meus caros, vocês até podem ter o carro mal estacionado amanhã de manhã e passarem pelo teu carro 3 polícias ou GNR diferentes e passarem-vos 3 multas diferentes, mas garanto-vos que em tribunal só podeis ser penalizados 1 vez. Peçam opinião a quem tenha estudado direito 🙂

          • .... says:

            também era uma festa, passarem todos os elementos de uma esquadra pelo teu carro e todos te multarem por mal estacionamento. Seria no mínimo ridículo.
            Mas, o 30º artigo do código penal fala em crime de forma continuada. Estacionamento não é crime, é uma infracção que é penalizada através de coima, logo não entra no enquadramento do artigo 30º do código penal da Republica Portuguesa. 😉

          • Rui says:

            Vai ver o que dizem casos de justiça (jurisprudência sobre o caso). O código penal aplica-se a tudo o que exista. Os juízes regem-se pelo código penal para aplicarem as penas!!!! Sejam elas do código da estrada, código fiscal, código civil, código das sociedades comerciais ou outro!

      • António says:

        Não, não podes ser multada 2X pela mesma infracção. Eu uma vez estava mal estacionado e o policia identificou.me, e eu como estava danado respondi: Agora também não tiro o carro, não me pode multar novamente. E ele respondeu: Pois não, mas posso rebocar… Que acha que fiz?

  16. joao silva says:

    se é para copiar o que se passa no estrangeiro. porque não se coloca o sistema de multas consoante o rendimento das pessoas. vamos a um exemplo prático: eu ganho cerca de 700€/mês apanho uma multa de 120€, outro fulano ganha 2.500€/mês apanha a mesma multa de 120€, a quem doe mais? é isto um sistema justo? ou antes um sistema que beneficia os mais ricos.

    • rucA says:

      Essa é boa, és comunista ou quê? as penas são o que são e ponto.

    • Marco says:

      É um ponto de vista. Mas e aqueles que não têm rendimentos? Ou os que trabalham a part-time? E certamente haverá outras situações em que seria necessário algumas regras extra.

      No entanto, entendo onde queres chegar e nem acho que seja má ideia, desde que fosse justamente aplicada.

      • joao silva says:

        sempre foi assim na Suiça. os que não pagam com dinheiro, têm de pagar com trabalho comunitário.

        • Marco says:

          E imagina: uma pessoa que ganhe o ordenado mínimo e tenha uma multa de 120€, deve custar-lhe bem pagar esse dinheiro. Depois vê outra pessoa que supostamente não tem rendimentos (ou tem-nos por fora) e, além de ter boa vida, não vai pagar com dinheiro, apenas com trabalho. Diria eu que é um pouco injusto também.

          Mas de uma forma geral, acho boa ideia, teria é que ser bem pensada e ponderada para não te injustiçar indevidamente.

      • rucA says:

        quem não tem dinheiro tenha juízo, sempre assim foi e ade ser. Quem tem dinheiro pode dizer o que quiser que um advogado livra, quem não tem bago, tenha freio na língua. Com o resto das penas é a mesma coisa.

        • Marko says:

          E a isto se chama igualdade ou seja, quem tem bago prevarica e está numa boa, quem não tem….
          Ruca, ganhe mas é juizinho nessa pinha! O sol quando nasce é para todos, se pensa o contrário você “ade” ir parar ao inferno. LOL

    • Rui says:

      E o caso do empresário que anda de Jaguar, declara o salário mínimo, que multa é que lhe aplicas? Secalhar ainda ficas a dever dinheiro ao homem por ser pobre! Não dês ideias! Não vás para multas em função dos rendimentos. Imagina quantos filhos de papás ricos existem e sem qualquer profissão, deixam de pagar multas?

    • Bruno says:

      Pela tua lógica, se eu estiver desempregado ou for um daqueles que vive dos rendimentos minimos, posso andar a 200 á vontade porque não vou pagar multa….
      Quem ganha mais já desconta mais!

      • kader says:

        Não necessariamente. Haveria sempre um valor mínimo, ou seja, uma multa que actualmente pagas 120€ seria assim: Salário mínimo e desempregados pagam 60€, quem ganhe 700 paga 80€, ganhas 1000€ pagas 100€, ganhas 5000€ pagas 220€, ganhas 20000 ou 50000€ pagas 350€, ou seja, valor mínimo aplicável.

    • luislelis says:

      Tens toda a razao tb acho injusto.
      +1

    • Ricardo Moura says:

      Uma vez mais, os “economicamente vulneráveis” poderiam prevaricar à vontade. Diria mais, as coimas a pagar pelos ricos, deveriam servir para comprar carros novos aos pobres. Diria também que os pobres não deveriam pagar autoestradas nem refeições nas areas de serviço, deveria haver até um “gasoleo social”, tal como existe o verde. Quem deveria pagar a diferença são os ricos. Em qualquer país decente tenta-se acabar com a pobreza, aqui no rectangulo, tenta-se acabar com os ricos. Pior ainda, indescriminadamente, porque não se sabe ao certo “o que é um rico?” É sempre alguem que ganha mais que eu. Instruam-se: http://leadinvestor.com.au/tax-system-explained-beer/
      PS: Não sou rico, mas não curto muito pobres.

  17. Boox says:

    Acho muito bem e já devia existir á mais tempo, pode ser que assim tenham mais cuidado na estrada!!

  18. Dreamliner says:

    Agora é uma questão de tempo para a ANAC meter a mesma coisa nas licenças de pilotos de linhas aéreas… Gastam 57000 euros em aulas e umas miseráveis horas no simulador – em contexto real nem se fala – e se cometer uma falha volta ao mesmo ciclo. Meu Deus, o que este mundo se tornou. Tudo bem que queiram combater com os riscos nas estradas, mas daí a fazer com quem seja “rico” enriqueça mais?!

  19. Rui says:

    Tenho a mesma dúvida doutro utilizador. O que acontece a quem ainda está no regime provisório de 3 anos?

    • Tiago says:

      Como alguém também referiu acima(não fui eu que disse). Como nada está referido sobre esse assunto deverá ser igual de como está neste momento. 1 crime ou contra ordenação muito grave e/ou 2 graves ficas sem carta.

  20. Rui says:

    Já agora uma questão. Os condutores de papa-reformas também estão sujeitos às mesmas regras ou continua tudo na mesma, com condutores que bem ou mal tiveram de tirar a carta e outros nem sabem para que servem os sinais de trânsito? E todos a utilizarem as mesmas estradas!!!!

    • Matias says:

      ah ah ah
      confesso que não conhecia o termo papareformas, eu chamava-lhe o matapensionistas. Mas olha que conheço muita boa gente que esse tipo de “veículo” é o segundo carro para ir às compras.

      • Cláudia A. says:

        Na minha terra chamamos Teilol…

        • Matias says:

          eh eh eh
          o nome tb é fantástico. E porquê? Só encontrei um Renault teilol de 1982 à venda na net, mas não vejo de onde vem a palavra… minha burrice…
          De onde vem a palavra? eh eheh

          • Cláudia A. says:

            Eu penso que deve vir da palavra Teilhol (marca de automóveis criada pelo Raoul Teilhol).
            Dar o nome de Teilhol a um “papa-reformas” ou “papa-pensionistas” deve vir do Teilhol Citadine por ser um veículo pequeno e de motor de baixa cilindrada. Penso eu…

    • jorjão says:

      Terão o mesmo tratamento. Por isso é que as cartas deles deixaram de ser emitidas pelas Câmaras Municipais e passaram para o IMT. Esses condutores não tinham cadastro de condutor e agora passaram a ter

  21. LP says:

    Já repararam que se fizerem a conversão do actual sistema de infrações muito graves e graves para o sistema de pontos as mudanças são residuais, se bem que nas muito graves parece haver um ligeiro agravamento, mas isso acho bem porque quando se fazem asneiras sozinhos o problema é nosso mas na estrada normalmente essas asneiras vão atingir outras pessoas.
    Quanto as formações já hoje existem por isso…

  22. Jocker says:

    Andamos sempre 50 anos atrás dos mais evoluidos! Estou há 44 anos a viver na Alemanha e já existia e existe esse sistema. É bem para ver se há mais disciplina neste país .

  23. Joao Torres says:

    “No caso de se tratar de uma contraordenação grave, o condutor perde 2 pontos.
    ….
    Quando alcançar os dois pontos, então terá mesmo de realizar um novo exame de código.”

    Ou seja, depois da primeira contraordenação grave, tenho que fazer novo exame ?
    ( algo aqui está mal !!! )

  24. Vlad says:

    Acho que seria muito mais eficiente remodelar o nosso sistema de ensino de condução para reeducar as pessoas. Mas isso dá muito trabalho e pouco dinheiro.

    • jorjão says:

      O Português só sente quando lhe vão ao bolso!!!!!!!
      Acredita no que te digo.
      Pensa só naquela anedota daquele indivíduo que levava um veículo em que a carga o fazia medir 5 metros de altura e quando chegou a uma ponte, em que tinha que passar por baixo mas que estava sinalizada com proibição a veículos com altura superior a 4 metros, só se preocupou em saber se havia polícias na zona. Não havendo seguiu viagem e, lá está, bateu na ponte

  25. Filipe Jardim says:

    Concordo… desde que não hajam queridos e ou borracha no cadastro….

  26. Lourenço says:

    Eu digo como vai funcionar,ja estou abituado a isso aqui em frança,em primeiro vai encher os cofres do estado ladrão,em segundo vai dar cabo das vidas de muitas familias e em terceiro vão andar milhares a conduzir sem carta porque não teem alternativa para ir trabalhar e automaticamente sem seguro,,vai pagar o justo pelo pecador porque atualmente não é preciso muito para perder os pontos,muitos não tendo carta tambem não ha seguro e quando ha acidente ta mais que claro que vão fugir e talvez provocar outros acidentes;instinto de sobrevivência,talvez muitos não estejam de acordo mas infelizmente é o que acontece aqui;agora até se esquecem de arranjar as estradas mas dinheiro para radares não falta,se os carros andam demais ha que os preparar para que andem menos e assim acaba o mal pela raiz,não acredito em governos que so veem o interesse no dinheiro do desgraçado.

  27. RJ45 says:

    O objetivo principal de implementação deste sistema em Portugal é diminuir o número de acidentes.
    Duvido que isto vá acontece, basta ver os indicadores espanhóis que também justificaram a implementação do sistema por pontos e tudo permanece igual. O problema é que existem mais carros a circular nas mesmas estradas, e estas em piores condições, principalmente as nacionais porque as municipais então são uma calamidade. A pergunta que eu gostaria de ver respondida é a seguinte: Onde vão param as verbas do IUC que pagamos anualmente?… SCUTS!!!
    O problema é sempre do condutor, ou do veículo e nunca da estrada…

  28. António Moreira Ramos says:

    TONY
    Todos os comentários que li, posso considerá-los, conversa da treta.
    Eu ainda não vi referência às coimas que irão ser aplicadas com a perda desses pontos.
    Meus caros comentadores.!!! eu possuo carta de condução desde 1952, nunca fui multado, porque?… Deve-se ao respeito pelas regras de transito e ainda pelos outros condutores.!!!!!!
    Quanto pontos me serão me irão ser atribuídos de prémio . »?????? ZERO.!!!!!
    A sinistralidade não melhora, enquanto houver falta de CIVISMO, OK

  29. Pedro says:

    E quem se encontrar em regime probatório (menos de 3 anos de carta) obdece as mesmas regras, deixar de ficar automaticamente sem carta se cometer uma infracao muito grave?

  30. Amilcar says:

    Acho muito bem..
    Para aqueles que tem boas bombas que andem devagar…para os borracholas que bebam água que eu também bebo…assim muitos ao perder pontos vão andar nas calmas e para todos nós é mais seguro.

  31. Luis says:

    Na suiça não existe carta por pontos. Existe sim fiscalização, multas pesadas e penas de prisão. Aqui se não respeitas tens várias hipóteses consoante a gravidade. Ficas sem o dinheiro, ficas sem carta, o carro apreendido ou vendido pelo estado e prisão

  32. Sérgio Simões says:

    Só não percebo é por que razão precisamos de um documento/cartão à parte para a carta de condução. Se temos um cartão de cidadão todo xpto e mega evoluído, porque razão não incluir lá também mais este documento?
    E já agora, porque não podemos votar online, como na Estónia? Eles usam exatamente o mesmo modelo de cartão de cidadão, e o software deles está disponível no github e tudo! Não deve ser nem difícil nem caro implementar isso por cá. E se calhar ajudava a combater a abstenção que vemos em todas as eleições…

  33. Ruben says:

    bom dia , eu em 2012 apanhei uma multa de alcool de 0.92.
    no inicio deste ano janeiro 2016 apanhei outra nas fui a tribunal e o juiz decretou 4.meses e 15 dias sem carta. vou busca.la dia 18 de julho …

    quando a for buscar, já vem com menos quantos pontos ? os entendidos que me expliquem se faz favor… começo a tremer !!!!

    • Rui says:

      Esta lei ainda não se aplica a ti. Já houve trânsito em julgado do teu caso e até já estás a cumprir pena. A lei ainda não entrou em vigor e mesmo quando entrar não tem efeitos retroactivos!

  34. Adam says:

    A palhaçada do costume, eu gostava de saber se o êxito que a policia tem nas multas aos crimi..condutores portugueses é igual aos restantes problemas que a policia se depara no dia a dia.

    Pelas noticias todos os dias, não me parece…

  35. Janete says:

    Uma dúvida se o veículo estiver mal estacionado também é retirado pontos ??? E quantos algeum sabe??? Obrigada

  36. Janete says:

    Uma dúvida se o veículo estiver mal estacionado também é retirado pontos ??? E quantos algeum sabe??? Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.