Avaria no sistema de abastecimento pára Aeroporto de Lisboa


Destaques PPLWARE

12 Respostas

  1. Redin says:

    Se fossem a respeitar o acordo ortográfico ainda iria pensar que o Aeroporto iria receber uma nova avaria de abastecimento. 🙂

  2. Gusmão says:

    Infelizmente esta situação prejudica muito a imagem do País e não só… Quantas pessoas estão impedidas de fazer a sua vida devido a esta inédita avaria (há quantos anos existe o APT. de Lisboa) …

    O Estado quando atribui licenças deveria impor condições muito criteriosas, a pensar no País e não em possíveis futuros cargos.

    Não sou como alguns em que tudo deve ficar na esfera do Estado, mas também esta bandalheira é que não.

    Para que é um pouco entendido no assunto, desde que a ANA foi adquirida pelos Franceses da Vinci que as taxas aeroportuárias têm aumentado consideravelmente, sendo que os serviços não seguem na mesma linha, vêm também acontecendo falhas graves (com menos impacto) e outras situações menos positivas para a Aviação Comercial no geral.

    Por fim e no seguimento desta questão está também a TAP que já mais parece uma companhia de “Low Cost” do que uma companhia de bandeira, infelizmente a TAP e a integrada Portugália já não são o que eram…

    • Rui says:

      O que é que a TAP tem a ver com esta avaria?
      Este problema afecta todas as companhias aéreas que operam em Lisboa. A TAP é apenas uma delas!!!!!

      A ANA também refere que a gestão do combustível foi subcontratado às petrolíferas e neste caso quem ganhou o concurso foi a Galp!!!!!!!

  3. Bruthos says:

    Azares acontecem em todo o lado. Espero que este nao se repita mais… Quanto a outros problemas que acontecem com o aeroporto ou com a TAP esses nada podemos fazer… apesar de agora isto andar um pouco mais calmo nessa parte.

    • Pérolas says:

      Isto não é só azar. É mentalidade estatal e provinciana a funcionar. Quando detectaram o problema tinham é que ter requisitado autotanques à força aerea ou a quem lhes fornece o combustivel, ou à ogma ou ao aeroporto de beja, eh pá, onde fosse possível, mais a mais com o evento que está a decorrer. Parece que o famoso desenrasca português e coisa do passado… já não nos resta nada… Obrigado europa, mas, não obrigado!!!

      • Rui says:

        Por acaso a ANA que é quem gere os aeroportos, já não pertence ao estado. E esta por sua vez subcontratou o reabastecimento às petrolíferas, que neste caso foi a Galp quem ganhou a concessão e que também não é pública.
        Eu percebo o que diz e concordo que as empresas públicas enfermam de parasitas que ganham o mesmo de quem dá o litro (é a política de esquerda que diz que quem tem o mesmo trabalho tem de ganhar o mesmo…… mesmo que um trabalhe 10 vezes mais que o outro….. é assim a Função Pública).
        Agora não concordo nada com a tua afirmação final, obrigado Europa!? Por acaso sabes como éramos antes de 1986? Eu lembro-me perfeitamente, já tinha 12 anos. Há um mito de conversa de café vinda da esquerda anti-europa, que diz que a Europa deu cabo da nossa agricultura e das pescas….. mas eu vou ver os números e Portugal produz actualmente muito mais em qualquer sector, até nas pescas, do que produzia antes de aceder à UE. O que é verdade é que a Europa está a borrifar-se para as empresas, em primeiro lugar está o consumidor e só depois vêem as empresas. Eu não discordo deste conceito. Outros criticam o Euro sem perceberem patavina de economia e finanças, mas esquecem-se de que é graças ao euro que podemos comprar petróleo a preços muito aceitáveis (se são altos, agradeçam aos governos que taxam em 70% os combustíveis) e temos empréstimos com taxas de juro a quase 0% ao ano!!!!! O meu empréstimo à habitação tem uma taxa + spread de 0,09% ao ano!!!!!!! Podes crer que com o escudo ou outra moeda qualquer nacional, não vais pagar só isso!!!!!!

    • nelsontb says:

      Equipamento critico tem de ter substituto pronto a funcionar em caso de falha, idealmente inclusive deve ir sendo alternado o uso entre o “normal” e o de “backup” de forma a garantir que ambos funcionam e nunca deixar o “backup” parado durante anos a fio apenas para descobrir quando faz falta que já enferrujou/apodreceu à anos atrás. Os equipamentos também não devem ser do mesmo lote, idealmente até devem ter meses de diferença de uso entre eles, o objectivo é não falhar 1, colocar o outro em funcionamento e este falhar antes de chegar os substituto do 1º

  4. Alvega says:

    Antes uma avaria na bombagem do que uma BOMBA, SABOTAGEM, ou queda de uma aeronave.
    Deveria existir redundância de sistemas de bombagem, é o que eu escutei , ou será que furaram o pipeline para roubar JP ?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.