PplWare Mobile

Atenção! Fisco terá acesso a todas as suas contas bancárias


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. rui says:

    Para mandar areia para os olhos!!! E os offshores não?!?

  2. Miguel says:

    Big Brother is here…

  3. Paulo Vieira says:

    Falamos em aplicações financeiras. E depósitos à ordem, também?

    • Miguel says:

      Segundo ainda o Jornal de Negócios, se os clientes forem pessoas singulares ou sociedades passivas será reportada toda a informação, independentemente do valor das poupanças

  4. Mendes says:

    Por causa destas coisas é que tenho sempre a conta a zeros.

    • Tiago Santos says:

      +1, dinheiro na conta não faz a economia fluir ^^

      • Miguel says:

        Errado.

        É precisamente por ter dinheiro na conta que faz a economia fluir, até porque, historicamente, a captação do capital necessário para realizar empréstimos de investimentos vem dos aforradores (particulares, empresas, estado, outros.

        • PC says:

          Errado.

          O que faz a economia fluir é bens e serviços gerados na economia real, não economia de capital gerada pelo estado.

          • Miguel says:

            Errado.
            É graças aos movimentos de capitais que as famílias, empresas e estado conseguem capital para realizar os seus investimentos. Ler Paul Samuelson – Introdução à Economia.

            Isto aprende-se na primeira aula de economia de qualquer faculdade.

          • Miguel says:

            Aliás, quando rebentou a bolha do sub-prime, atingiu os aforradores islandeses, porque tinham os fundos de pensões investidos em títulos tóxicos. E em Portugal, se não fossem investimentos de capitais, hoje a segurança social como a conhecemos – esquema piramidal (ponzi) – já tinha rebentado à muito (mas para lá caminha, mas isto é outra história).

            E o dinheiro fluiu para investimentos que dão rentabilidade para ser sustentados e para pagar o retorno…

          • Miguel says:

            Estes anticapitalistas de meia tijela nem sequer sabem como funciona o mercado de capitais e apontam logo o dedo referindo que a “economia real” é a que interessa, quando de facto as duas andam de braço dado. Uma sem a outra fica estagnada, e não é por acaso que quando a economia real arrefece isso reflete-se na economia de capitais e quando a de capitais arrefece a real também para…

        • Khidreal says:

          o problema é ser à custa do particular que a economia flui, porque sem clientes o banco não pode emprestar dinheiro a ninguém e sabes que mais? o banco usa o nosso dinheiro para fazer os emprestimos. o banco cobra uma taxa por emprestar dinheiro… então teoricamente deverias ter uma percentagem dessa taxa, desde que foi o teu milhão que foi emprestado, mas não, quanto mais dinheiro tenhas no banco maior é a anuidade de que eles chamam manutenção, que TU tens de pagar…

        • Francisco Franco says:

          Errado. O que faz a economia fluir é dinheiro na rua. Não no banco. Até porque dinheiro no banco depois é usado pelos próprios bancos para negócios de risco lá fora.
          pergunta aos lesados do BES como funciona.

          • Miguel says:

            Os lesados do BES????
            Esses fizeram investimentos de risco e querem ser reembolsados com o meu dinheiro… compraram papel comercial a pensar que estavam a fazer depósitos à ordem. Assinaram contratos sem os ler. O que significa que se o esquema desse bem ninguém se queixava, mas como deu para o torto, queixam-se.

          • Skyloud says:

            Certo

          • Pedro Silva says:

            Esta é resposta ao Miguel. Os lesados (mais de metade) ,investiram daquela forma porque lhes prometeram juros a mais de 5%,bem acima dos valores do mercado. Foi a ganancia

  5. fulld says:

    Por esta razao nao tenho contas em portugal . Problema resolvido desde a raiz.

  6. APereira says:

    Está a comecar a cheirar que vem ai o Governo a tentar cobrar impostos sobre os valores que os nao residentes enviam para Portugal…

    O que vale é que já fechei todas a minha contas bancárias em Portugal e assim nao vem nem um centimo meu.

    O pessoal devia era de comecar a abrir contas bancarias em outros paises e a enviar as poupancas todas para lá.

  7. Luis says:

    Quem não deve não teme!

    • KaYs3r says:

      Acho que não é esse o caso. Mas não vai evitar as grandes fraudes, esse dinheiro nunca vai aparecer nas contas da União Europeia.
      Com isto só vão ver as contas dos menos afortunados.

    • Alpha says:

      O objectivo é taxar… Essa do “quem não deve não teme” é o mesmo que se entrarem pela sua casa a qualquer hora do dia ou de madrugada para vasculhar a casa e responderem “quem não deve não teme”!
      Outro ponto, nem todos estão de acordo com o regime fiscal que vivemos e são obrigados a suportar de forma coerciva…

    • Miguel says:

      O Hitler também dizia isso.
      O Mussulini também dizia isso.
      O Staline também dizia isso.
      Aliás, os ditadores todos diziam isso… existem videos no Youtube desses tipos a proferirem essas palavras.

  8. Hugo says:

    Acabem com as offshores e aumentem os impostos às grandes empresas!

    • APereira says:

      Lol, depois como o mercado está maioritariamente dependente das grandes empresas passas a comprar os produtos ao tres ou quatro vezes mais caros que aquilo que compras agora…

      Entrentanto, tu e mais outros tantos a pensar como tu, certamente que vao chorar baba e ranho e desejar que voltasse tudo ao que era antes.

      • Khidreal says:

        passas a comprar os produtos às 3 e 4 vezes por causa da margem de lucro da empresa, o que em certas empresas até pode ser bastante ganancioso…

        • APereira says:

          Sim o problema é mesmo o lucro das empresas…

          Nao sei se ja perceberam mas as grandes empresas sao as que mais trabalho dao, por isso, acabam, acabam o emprego…se nao ha emprego, nao ha dinheiro.

          Se nao ha dinheiro, nao ha compras e os produtos passam a ser mais caros.

  9. KaYs3r says:

    Acho muito bem, e depois vejam os gastos das pessoas em bens essenciais….
    Pode ser que ganhem vergonha a ver os valores cobrados em alguns casos, como a luz, água, alimentação, etc….

    • Pedro Silva says:

      É ISSO MESMo , o povo lixa-se para pagar contas banais, e se quer ganhar dinheiro que se veja, ou tem padrinhos no estado, ou boy,girl/politico ou então tem que sair da Tuga.
      Estamos entregues à bixarada

  10. NunoBot says:

    Acho que esta noticia devia ser mais aprofundada uma vez que não responde a questões fundamentais:
    – Quais as tipologias de contas que serão comunicadas às finanças? Depósitos à ordem, depósitos a prazo e mais o que?
    – Nas sociedades gestoras de fundos e seguradoras os investimentos são muitas vezes feitos sobre a forma de unidades de participação, não havendo lugar à figura da conta. Nestes casos o que é comunicado?
    – Esta comunicação informará de que? Que pessoa Y possui conta em determinado sitio? O saldo? Ou os movimentos mensais?

    Estas são questões que gostaria de entender, até porque actualmente já existe um reporte de contas bancárias, onde são comunicadas contas à ordem, a prazo e de crédito nas instituições financeiras, e que apenas é comunicada a existência das contas os seus titulares/intervenientes, sem saldos ou movimentos.

    • Jorge Carvalho says:

      A tua questão é TL;DR mas em relação à ultima questão , é informado o BdP de todas as contas com risco potencial, credito vencido, descobertos , etc. E é fornecido com saldos. Informação é obrigatória e mensal.

      Alias podes ir ao BdP e ver a tua informação no portal deles.

      Abc

  11. Siivet says:

    Portanto vai haver uma série de politicos e gente das grandes empresas a ter várias contas um pouco abaixo dos 250 mil, então tá bem.

  12. Conchinhas says:

    Levantamentos em massa estão na calha….. Espero sinceramente que todo o sistema bancário vá à falência.
    Só tem o que merecem. Bancos e politicos são parasitas das sociedades e é preciso acabar com eles.

    • bola says:

      Se o sistema Bancário for à falência, quem paga (novamente) é o contribuinte, por isso percebi o que pretendeste dizer, mas se calhar não era bem essa a mensagem que pretendias passar 😉

  13. RichardCooper says:

    Depois do estado enfiar 13 mil milhões de euros nos bancos!! Ainda falta mais 4 para CGD…. Claro que este tipo de medidas faz todo o sentido! É óbvio que os depositantes são uma cambada de artistas fiscais! E direito a privacidade so para ricos?

  14. David Guerreiro says:

    Eu cá não temo, todo o dinheiro que tenho é fruto do meu trabalho. Nunca roubei nada, por isso podem ver à vontade.

    • TRETAS says:

      O meu também e não concordo com esta politiquice.. Já possuem informação que chegue, que trabalhem… Ou só querem regalias e direitos… Trabalho mais de 40 horas para ter o rendimento que tenho … já pago impostos e taxas e sei lá mais o quê que chegue…. nem nas poupanças um gajo é perdoado, é logo 28 % fora o que incide sobre o rendimento de trabalho e profissional..
      Põe-se a dar tudo e mais alguma coisa, depois o zé povinho paga…. alias quem está no governo não foi escolhido pelo povo, foi é feito um 25 de Abril ao poder….

  15. Str says:

    Na verdade querem é saber o que andamos a gastar. Se é tudo declarado ou não. Ja a ideia de pedir factura com contribuinte tinha essa intençao. Então mas se declaraste 10 mil euros de rendimento como é que gastaste 12 mil? Mas atenção que só os rasteiros é que vão ser espiolhados porque os tubarões estão a salvo. Pois pois , sabem muito

    • Khidreal says:

      podiam ter-me dado os 2 mil euros. eu podia ter feito um biscate ali no meu vizinho porque tenho curso de mecanico e ele pediu-me ajuda… existem N coisas que eu posso fazer e como não tenho nenhuma loja ou oficina, eu não sou obrigado a declarar tudo o que recebo e se for basta-me dizer que é dado, digo eu, não sei, eu não sou assim tão conhecedor da lei.

  16. Moscardo says:

    Atenção? Ainda bem!

    Pena, é que quem foge às responsabilidades já tem o seu mealheiro na Suiça.

  17. Hugo says:

    Quando virem as minhas contas até lhes vêm as lágrimas aos olhos, com pena de mim… sempre no vermelho…

  18. Redin says:

    Não tenho nada a esconder. Nem nunca tive. Qualquer semelhança com a minha realidade presente, é pura fantasia. Qualquer relação intima/pessoal/profissional ou de qualquer outro tipo anterior a este comentário, só pode ser alvo de procuração disciplinar/fiscal e que esteja suportada em factos.
    Autorizo qualquer investigação à minha conta até à presente data.
    Se amanhã ficar rico, bem nutrido financeiramente e ser alvo de qualquer recheio inesperado, espero contudo que os investigadores não me associem aos “Panamá Papers” (pelo menos não conheço uma com o nome de Almada ou Laranjeiro papers).
    Todas as contas financeiras que tive até à presente data estão à disposição de qualquer entidade governamental e financeira portuguesa.

  19. carapau says:

    Nada que nao façam na UK, já estou mais que habituado.

  20. Amilcar Alho says:

    Conta a prazo: vai para um buraco no chão!
    Conta à ordem: vai para debaixo do colchão!
    (até rima! 🙂 )

  21. Paulo Jorge says:

    Acho que a aquisição de cofres vai aumentar até 2017 ou vamos voltar a ver poupanças nos colchões em casa….

  22. Rui C. says:

    Força nisso. 🙂

  23. Zé C says:

    Gosto da vossa definição de “todas”.

  24. censo says:

    Acho bem. E fico espantado com os comentários. Sabiam que os portugueses devem ao fisco cerca de 6 mil milhões de euros ? Sabiam que muitos portugueses devem ao banco o empréstimo da sua casa e não pagam só porque não lhes apetece ? Sabiam que há muitos portugueses a receber RSI e outras prestações sociais, e depois tem centenas de milhar de euros nos bancos em fundos e seguros financeiros ? Sabiam que muitos portugueses declaram receber o ordenado mínimo e depois na realidade recebem algumas centenas ou milhares a mais ? É preciso moralizar. Quem pode pagar, tem de pagar. Quem tem de pagar, deve pagar. E alem disso, muitos destes devedores e maus pagadores, exigem de tudo e de todos : exigem melhor saúde, exigem isenção de taxa moderadoras na saúde, exigem escola gratuita…pois é. Triste fado. Concordo com a medida. Tenho duvidas quanto aos resultados da mesma. Vamos ver.

    • lmx says:

      E sabias que o Estado deve aos Portugueses muitos billiões de Euros??

      Pois..não ha nenhuma entidade tão faltosa em Portugal como o estado!
      Nem mesmo os cavacos, coelhoes e afins batem o estado..

  25. says:

    Pois olha, grande diferença para as empresas (alem das grandes, também PMEs) e empresários (que se deslocam em carros de mais de 100000€) que roubam os portugueses quando: 1 – escondem dinheiro, 2 – declaram insolvências, 3 – fecham uma e abrem outra, 4 – criam empresas para escoar e lavar dinheiro.
    Vão continuar impunes e felizes.
    Lá vai valorizar o bitcoin.

  26. Wazer says:

    Existe colchões para venda.

  27. Ricardo says:

    George Orwell curtiu este post!

  28. luislelis says:

    Começam pelo telhado. Deviam começar com a aprovação da lei do enriquecimento ilícito, que vai para mais de 10 anos q não consegue aprovação.
    Quanto ao não ter nada a esconder. Todos temos.
    Não é contra a lei ter dinheiro em paraísos fiscais.
    Não é contra a lei tentar pagar o menos possível de impostos.
    O que me incomoda eu não ter direito a investigar as contas do estado. (rectifico, tenho direito mas a informação é me facultada).
    Areia para os olhos. (esconde o dinheiro pq eu vou aí amanhã….. Isto é um segredo)

  29. rand says:

    Vai começar a haver tanta “doação pessoal” que Portugal vai para o top do ranking dos países mais solidários do mundo 😛

  30. António Sicário says:

    Pergunto-me quem é que desta vez fará parte da lista dos que não podem ser vasculhados. Este país vai realmente de mal a pior. Acho que é melhor voltarmos ao “dinheiro no colchão”.

  31. Rui says:

    É normal esta alteração. Já à anos que o Fisco tem acesso em tempo real às contas bancárias dos devedores (quem tem dívidas ao fisco). Agora alargam o leque para todos os portugueses.

    Quem pensa que o fisco apenas “come” as folhas que os contribuintes lhes dão para a mão, está muito mal enganado!!!!!!

  32. lmx says:

    Bem prepara-se o fim do IRS.

    Graças a deus!Amém…o Simbolo do atraso!

    • Rui says:

      Estás muito enganado! Deves estar a referir-te ao fim da entrega da declaração de IRS……
      Pelo contrário, a tributação dos rendimentos (IRS para os particulares, IRC para empresas e tributação de mais valias) vai ser sempre uma das principais receitas do Estado, não só nosso como em todo o lado, não somos inovadores nessa área, quase todos os países do mundo tributam os rendimentos!

      O que vai ter tendência a desaparecer é as deduções, já estamos a provar esse facto (na prática aumenta o IRS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.