Quantcast
PplWare Mobile

Apple processada por violação de patentes no Siri

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Liberal da Cerca says:

    A Apple viola todas as patentes do relógio do Dick Tracy de 1920…
    Esta é boa!… concretamente o que é que foi violado? A patente é uma descrição vaga de um sistema que recebo coordenadas e informa… hehhehe.

    Vou patentear um sistema de transporte espacial que utiliza um propulsor iónico e antigravítico…e agora ninguém mais vai poder fazer isto!…têm é que lhe chamar outro nome…

  2. kadu says:

    FG… Essa Apple já irrita com as patentes!! Só por gozo A comunidade GNU/Linux devia patentiar tudo para uso unico e exclusivo da comunidade e ficar a ver a Apple a ficar sem ideias inovadoras e a MS a voltar ao look win98… Esses gajos sao um entravo á evolução…

  3. jesus jones says:

    Não espanta a noticia

  4. Alex Fabiano Longo says:

    só lembrando que a Apple já usou uma bandeira pirata e começou seus sistemas pirateado da xerox

    • JBM says:

      a Apple estabeleceu um acordo com a Xerox, por isso não pirateou. E a bandeira pirata era duma disputa entre equipas dentro da Apple nos anos 80, contra alguma cultura burocrática que havia na companhia

      • int3 says:

        foi um acordo esforçado quase obrigados a assinar da parte da xerox…

        • JBM says:

          o quê? A Apple fez um acordo bem cedo com a Xerox, anos antes de lançar os seus sistemas.

          • Macedo says:

            Meu amigo não houve acordo quanto ao uso do GUI, na altura a Xerox é que não sabia sequer o que tinha e não havia a patents trolls, como a Microsoft fez o mesmo a APPLE… Mas os fans APPLE lembram-se bem deste episódio e esquecem-se facilmente da Xerox e dizem que houve “acordo”… A APPLE é muitas vezes uma patent troll e como dizem, quem com “ferro mata, com ferro morre”
            Tem aqui o link da notícia de 1990 do “acordo”: http://www.nytimes.com/1990/03/24/business/most-of-xerox-s-suit-against-apple-barred.html

          • JBM says:

            Macedo,
            A Apple em 1979 entrou em acordo com a Xerox, licenciando várias das tecnologias que esta tinha desenvolvido para computadores. A Xerox obteve retorno por esse acordo e pelo licenciamento.

            O caso que indicas foi uma questão de copyright (não de patentes) em virtude da Apple ter processado a Microsoft por causa do Windows também por copyright. A Xerox queria defender a sua posição e achava que a Apple não teria direito a copyright sobre o seu GUI (o GUI da Apple).
            Quem ler o processo verifica até que a Xerox nunca chega a acusar a Apple de quebra dos direitos de copyright da Xerox. A Xerox não ganhou o caso e desistiu de apelar.

          • JBM says:

            Macedo,
            A Apple em 1979 entrou em acordo com a Xerox, licenciando várias das tecnologias que esta tinha desenvolvido para computadores. A Xerox obteve retorno por esse acordo e pelo licenciamento.

          • JBM says:

            O caso que citas foi 1 processo de copyright (não de patentes) em virtude da Apple ter processado a Microsoft por causa do Windows também por copyright. A Xerox queria defender os seus direitos e achava que a Apple não teria direito a copyright sobre o seu GUI (o GUI da Apple).
            Quem ler o processo repara até que a Xerox nunca acusa a Apple de quebra dos direitos de copyright da Xerox. A Xerox não ganhou o caso e acabou por não apelar.

          • Poeta says:

            Fez “acordo”? O acordo foi mostrar durante 3 dias os laboratórias da Xerox Parc e o que andavam a fazer em troca da opção em comprar 100.000 ações da Apple… Não foi em usar o GUI da Xerox Parc, por isso o processo de 1990. A Microsoft fez o mesmo, quando viu o que a Apple andava a fazer, numa famosa visita de Bill Gates “fez acordo” e lançou o Windows primeiro… Incríveis, estes acordos 🙂 Porque achas que a Microsoft nunca foi processada por copiar “ideias” da Apple, porque estas nunca foram da Apple…

          • Daniel says:

            JBM, lê a notícia e vê que não existiu acordo nenhum no que dizia respeito às denúncias da Xerox…

          • Narco says:

            Até da pena, voce era capaz de ser escravo da Apple.
            Acho que é como o Donald Trump diz, a “Apple” podia dar um tiro em alguem que voce gostava e voce continuava a votar na Apple.

            Seja mais adulto.

          • Narco says:

            Andas perdido rapaz, defendes uma marca, uma simples marca, como se fosse alguem da tua familia, e nem que sejam verdades tu ficas chateado.

            Tens familia, amigos? Abre os olhos, acorda para a vida.

          • JBM says:

            Poeta,
            documenta-te melhor sobre o que esse acordo envolveu e sobre o licenciamento que a Apple fez, de por exemplo o SmallTalk, etc, etc. Vai ler sobre o conflito dentro da Xerox por causa do acordo, com o pessoal da Xerox Parc a tentar resistir ao que as chefias tinham decidido.
            Quanto à Microsoft ela foi processada, a Apple é que não conseguiu grande coisa, pois anedoticamente até tinha feito um acordo com a Microsoft de licenciamento de tecnologia para que ela desenvolvesse software para o Mac.

          • JBM says:

            daniel,
            tu é que deves ler como deve ser a notícia até ao fim. 1º que tudo o processo centrasse em questões de Copyright, não patentes, 2º poderás ler nos últimos parágrafos que a Xerox nunca chegou a acusar a Apple de quebra de Copyright, o que queria era que a Apple não tivesse Copyright sobre o interface, achava que o Copyright era unica e exclusivamente seu.
            E se reparares a Xerox só entrou com este processo depois de a Apple ter ido atrás da Microsoft por questões de copyright, muitos anos depois do sistema da Lisa ter aparecido.

          • JBM says:

            Narco, toma juízo.

        • JBM says:

          O processo que indicas foi por copyright (não patentes) e ocorreu por a Apple ter iniciado judicialmente outro processo contra a Microsoft pelo Windows também por copyright.

          • JBM says:

            A Xerox tinha intenção de defender os seus direitos e achava que a Apple não tinha direito a copyright do seu interface (o interface da Apple). Se leres o processo verás que a Xerox não acusa a Apple de quebra dos direitos de copyright da Xerox. A Xerox não venceu e acabou por não apelar.

          • JBM says:

            Se leres o processo verás que a Xerox não acusa a Apple de quebra dos direitos de copyright da Xerox. A Xerox não venceu e não apelou.

          • JBM says:

            Se leres o processo verás que a Xerox não acusa a Apple de quebra de copyright da Xerox. A Xerox não venceu e não apelou.

          • JBM says:

            A Xerox queria proteger-se e considerava que a Apple não podia ter copyright do interface (o interface da Apple).

  5. Rafael says:

    A imaculada Apple… Ohhhhhhh, não…

    Agora INCHA apple!!!

  6. L. Kanbaru says:

    What goes around comes back around.

  7. irlm says:

    “Hey Siri” quais são as tuas patentes?
    Não sei, ninguém disse nada.

  8. Narco says:

    Só podem estar a usar de má fé contra a Apple.

  9. El Capitain says:

    Não entendo por que é que o comentário não saiu da moderação….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.