PplWare Mobile

Apple Pay, uma década atrás do Japão em pagamentos móveis


O gosto pela tecnologia despertou sentimentos únicos que levaram a escrever umas palavras e a premir o obturador.

Destaques PPLWARE

  1. helcap06 says:

    NÃO PODE.

    • Pedro Ribeiro says:

      Quando comprei o meu S3 à 2 anos investiguei o que era o NFC… e para meu espanto descobri que era algo que os Japoneses há muito que usavam literalmente para quase tudo.

  2. Pedro says:

    Para quando um artigo a explicar as limitações do NFC da apple?

    Pelo que li vai ser bastante limitado, um pouco à semelhança do bluetooth nada que não nos tenham habituado. Existe sempre um mas.

    • Hugo Cura says:

      Não é preciso sair um artigo apenas para explicar isso, neste mesmo eu refiro isso:
      “Contudo, note que o NFC será para utilização única e exclusiva em pagamentos, não será possível utilizar essa via de comunicação para emparelhar com dispositivos ou transferir ficheiros ou contactos como acontece noutras plataformas.”

      • Pedro says:

        É mais noticia as limitações do NFC que no Japão usarem NFC mas tudo bem.

        • Eu says:

          É extremamente óbvio para qualquer pessoa o porquê do NFC estar fechado ! Visto que o protocolo utilizado seria sempre o mesmo quer para pagamentos, quer para interligações com outros equipamentos, qualquer hacker conseguiria modificar headers de pacotes do protocolo e “emular” uma transação inexistente e daí tirar dinheiro.
          É tudo por uma questão de segurança.
          Quero ver se o android for atrás do Apple Pay (que vai..) se irá manter o NFC “aberto” e se sim, veremos os estragos que vão fazer

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            +1

          • Daniel says:

            “Quero ver se o android for atrás do Apple Pay (que vai..)” Estás a falar do Google Wallet? Aquele que já existe há uns anos?
            Quem está a “ir atrás” é a Apple. E até agora sem grandes problemas (portanto invés de se falar em “hipotética” possivel falha, falemos antes de experiência real). Agora, se me disseres que a funcionalidade de “tap to pay” só existe ainda em US (salvo erro) isso sim, tens razão. Próxima vez investiga um pouco antes de afirmares coisas que se comprovam absurdas com uma simples pesquisa.

          • BdB says:

            Não é assim que o NFC funciona. A desculpa de ‘os hackers podem aproveitar’ não tem fundamento.
            O próprio NFC é extremamente limitado no que toca à própria comunicação e conteúdos ‘aceitáveis’.
            A ideia que é uma ‘porta aberta’ para o dispositivo é totalmente irrealista.
            Esta é mais uma asneirada da Apple que continua a preferir o ‘orgulhosamente sós’.

          • Eu says:

            Caro Daniel,
            Quando eu disse ir atrás, que vai, estava-me a referir a conseguir efectuar um pagamento, utilizando uma das formas mais seguras de verificar a autenticidade de uma pessoa. Impressão digital. O que é inovador é a segurança acrescida e só isso!!
            Em relação ao google Wallet, o conceito é um pouco diferente e o modelo utilizado para garantir a segurança, já tem os seus defeitos.

            “A known vulnerability is based upon the ability to intercept the PIN required to access Google Wallet. Furthermore Joshua Rubin proved that the PIN can be breached also by enabling root privileges.”

            Algo que saberia se tivesse investigado um pouco antes de afirmar coisas que se comprovam absurdas com uma simples pesquisa (source Wikipédia)

        • Murtagh says:

          LOl isso é óbvio. O NFC é melhor que o bluetooth porque é limitado por muito contraditário que isto possa parecer.

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Deves estar a referir-te aos 4cm de distância usado no NFC que tornaria impossível interceptar as comunicações.
            Se é isso desengana-te porque numa fila para pagamentos, alguém próximo de ti pode fazer isso, sem precisar de uma antena muito complexa.

            A segurança está na encriptação dos dados transmitidos e isso tanto vale para o NFC como para o Bluetooth.

            O Apple Pay vai usar uma tecnologia designada por token – nenhum elemento do cartão de crédito é transmitido, é gerado um grupo de dados único em cada transacção – mesmo que se consiga interceptar (e desencriptar) os dados, para nada servem.

            Não vale a pena olhar e voltar a olhar para o NFC. O “segredo” não está aí 🙂

    • Nelson says:

      E as limitações do NFC no Android?

      Por exemplo, para transferir ficheiros, se tiveres samsung, com o s-beam é por Wi-Fi, se já tiveres uma ROM AOSP, ou Nexus, é por Bluetooth (Android Beam)

      • Hugo Cura says:

        Isso não é limitação inerente ao NFC. O processo é desencadeado para a transferência de ficheiros, contactos, mapa, vídeo YouTube, sites no browser. O método utilizado para a transferência de cada tipo de conteúdos é outra história.

      • Pedro says:

        O que tem uma coisa a ver com a outra? :\ não entendi essa agora.

        O NFC da Apple mais uma vez esta trancado por todos os lados.

        Não vou sequer discutir contigo o que disseste pois são disparates e prova que não conheces o processo de NFC em android, mas compreendo pois usas Apple e é normal.

        • Nelson says:

          O NFC da Apple, como o TouchID da Apple, vai ser destrancado quando estiver pronto para apresentar aos programadores, de forma robusta e segura.

          Não sei porque é que estás para aí a disparar ás escuras, porque no Android, foi pior com o Bluetooth 4.0, em que tinham o hardware no mercado, mas não tinham API’s para os programadores. Por exemplo, a Samsung tinha BTLE, usando as suas bibliotecas, mas o resto, não tinha.

          Sim, é melhor não discutires android comigo, porque eu sei do que falo, ao contrário de ti, e uso Android e iOS, é normal.

          Quanto ao comentário de que uso Apple, e por isso não percebo de Android, aplica-se perfeitamente a ti, não conheces nada para além do Android, nem sequer és developer de qualquer uma das plataformas, por isso, não comentes sobre o que não conheces.

        • ACS says:

          Eles limitam sempre tudo no 1 ano pra trabalharem melhor nas apis e terem a certeza que não há bugs ou possíveis falhas que comprometam o próprio serviço da apple.
          Ja com o iphone foi igual no 1 ano ninguém podia fazer apps.

      • MM says:

        Bem ou mal, mas funciona e pode ser usado em muitas situações.. no iPHONE NÃO FUNCIONA. Ponto final!
        Queres discutir o quê?! Vais argumentar com o quê?! Atira-lhe com as calças, pode ser que resulte…

      • ANDROID +1 says:

        O Nelson tem tanto a mania, que mesmo artigo não tendo nada a ver com o Android, ele vem para aqui desbobinar…

    • Nunes says:

      sim, porque encontras muitos aparelhos a fazer o que a Apple tem andado a fazer com o Bluetooth.

      O facto de a Apple limitar o uso do NFC prende-se não só com segurança, dado o uso para pagamentos, mas tb porque a Apple já implementou alternativas ao NFC para muitos dos outros usos!

    • JJ says:

      Eu ai mais longe na questão:
      Será que o NFC da Apple vai permitir, por exemplo os utilizadores do Japão continuarem a usar o serviço de pagamento do género que já utilizam, ou apenas via Apple Pay? É que pelo o que se conhece da Apple, isso não deverá ser permitido.

  3. JJ says:

    Nada surpreendente.

    É bem sabido que o Japão a nível de avanço tecnológico esta muito a frente. Mas o mais interessante é o nível de aceitação dessas tecnologias pelos japoneses, eles não tem “medo” de usar essas novas tecnologias.

    É de destacar que em Portugal já esta em andamento o serviço MEO Pay, que com a leitura de código QR é possível fazer pagamentos via móvel.

    Acredito que com a ajuda da Apple, este tipo de pagamentos comecem aumentar ao redor do mundo e não apenas em alguns locais/países.

  4. Full says:

    O mais impressionante, bastou a APPLE lancar o NFC para surgirem estas noticias kkkkkkkkk
    Ate altura ninguem se lembrou do NFC!

    • Bahh says:

      Mas isso é alguma piada?
      Autocarros, metro, cartões multibanco, muitos dos smartphones Android, entre outros usam o NFC aos anos!

      Pessoalmente não gosto por não ser seguro! A única circunstância em que me conseguiam convencer que é seguro é se for por exemplo usando um smartphone, relógio, ou coisa parecida onde tenha de introduzir um código e exiba primeiro o nome da loja/ entidade onde estou e a quantia a pagar, e tenho de confirmar, e a tecnologia feita de tal forma que cada confirmação não permite “copiar” o código para utilizar em outras operações. Seria mais ou menos uma assinatura digital de altíssima segurança tipo Curve41417, Ed448-Goldilocks, M-511 ou E-521 e com o resto envolvido também com o mesmo tipo de elevada segurança tipo hash SHA3-512 ou Whirlpool, que certificava cada operação individual como sendo válida.

      • JJ says:

        Julgo que algo desse género já é contemplado…

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        De modos que é assim – os cartões dos autocarros, metro, cartões multibanco não são NFC. Quem confundir as tecnologias RFID / contactless / NFC não percebe nada do assunto.

        Mas tem mais. O Apple Pay é um sistema completo, designadamente por usar “tokenization”. O NFC de que tanta gente fala como sendo a questão central é um mero pormenor.

        • Hugo Cura says:

          NFC é um tipo de tecnologia da família RFID.
          Um smartphone com NFC (non-iPhone 6) é capaz de interagir com RFID, e isto permite uma abrangência mais interessante.

          • Nunes says:

            é capaz de interagir com alguns RFID (existem diferentes frequências) e se tiver sido criado software compatível com os protocolos usados

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Que é da família muita gente sabe, tirando os que pensam que os cartões usam NFC. Mas são tecnologias bem distintas, que não devem ser confundidas

            São primos … inimigos, porque quem tem cartão contactless não precisa de telemóvel com NFC. Ou o NFC é uma componente de uma sistema de pagamentos, como o AirPlay ou não adianta.

            Já agora, no outro post em moderação, faço uma pergunta que se traduz em: no Japão combinaram de alguma maneira o chip que já existia do FeliCa para cartões com o NFC (como está a ser feito com o SIM de operadoras telefónicas relativamente ao NFC)? O que distingue o FeliCa/NFC do NFC normal?

          • Hugo Cura says:

            No artigo tenho um link para a Wiki onde há uma descrição da tecnologia.

            Aqui também podes ver essa ligação entre tecnologias, de forma generalizada:
            http://www.sony.net/Products/felica/NFC/forum.html

            Não conheço as tecnologias, mas é sem dúvida uma matéria interessante.

    • Bahh says:

      Pessoalmente não gosto por não ser seguro! A única circunstância em que me conseguiam convencer que é seguro é se for por exemplo usando um smartphone, relógio, ou coisa parecida onde tenha de introduzir um código e exiba primeiro o nome da loja/ entidade onde estou e a quantia a pagar, e tenho de confirmar, e a tecnologia feita de tal forma que cada confirmação não permite “copiar” o código para utilizar em outras operações. Seria mais ou menos uma assinatura digital de altíssima segurança tipo Curve41417, Ed448-Goldilocks, M-511 ou E-521 e com o resto envolvido também com o mesmo tipo de elevada segurança tipo hash SHA3-512 ou Whirlpool, que certificava cada operação individual como sendo válida.

  5. NewJ says:

    A Apple é um fenômeno impressionante.. Anda atrás em tudo no que já existe em tecnologia, no entanto consegue criar modas a partir dessas mesmas tecnolgias quando adere a elas..
    A força da marca do status? Ou será mesmo um fenômeno a ver com a maça fruta propriamente dita?

    • Manuel says:

      Não, tem a ver com o seguinte,
      Os restantes dizem, olha temos uma tecnologia que poderá ser aplicada a isto e mais aquilo, etc e tal, e até já há uma país que usa…
      A Apple, faz todo o trabalho como deve ser feito, primeiro, adaptar a tecnologia ao dispositivo e assegurar a fiabilidade e credibilidade do mesmo, segundo, fornecedores do serviço, falar com as empresas de credito e bancos sobre as vantagens do serviço e assegurar a sua adesão, terceiro, recetores de pagamento, negociar e convencer pelo menos as maiores cadeias a aceitarem este tipo de pagamento, os mais pequenos vem atrás.
      Parece fácil…
      No meio de tudo isto, é preciso contratos, certificações de segurança, conhecer e respeitar a lei de todo o mundo, enfim uma trabalheira sem fim…
      Por fim, a mim, cliente final chega-me um telemóvel capaz de efetuar pagamentos, é assim fácil, pego no telemóvel adiciono o cartão pretendido vou a um terminal e pago… isto é Apple… só fica mesmo a faltar meterem dinheiro na minha conta;)

    • Unknown says:

      É as duas coisas. A diferença é que umas marca lançam tech para fazer showoff para que possam vender, a apple quando mete tech nova dá toda a experiência. Quando compras um iphone não compras um aparelho com certo equipamento, compras um conjunto de serviços que juntamente com o telemovel oferece uma experiência fácil e agravel aos utilizadores.

      é aqui que a apple se distingue dos outros. a apple vende experiência os outros vendem tech. Nunca viste e acredito que nunca verás a apple a lançar produtos novos ou tech nova sem contractos extra que tornem essa tech relevante e que valha a pena implementar no produto.

      é esta a razão que a apple tv não explode, porque a apple ainda não conseguiu finalizar os contractos com as tvs e produtores para que apple tv que eles tem em mente tenha sucesso.

    • Nelson says:

      Sim, foi pela “A força da marca do status”, ou o “fenómeno”, ou a publicidade que fez com que a Apple conseguisse o negócio…

      O Tim Cook foi aos bancos e empresas de cartão de crédito, e desenmalhou um contrato, tudo porque o iPhone tem muita pinta!!!

      Foi por causa disso, ou porque:

      a) A Apple não quer saber de acumular/vender os dados dos utilizadores e dados dos comerciantes em tempo real, como a Google

      b) Ao contrário da Google, não é gananciosa, tem outros sítios por onde ganhar o dinheiro

      c) Ao contrário de todos os Androids, o iPhone 6/6+ é feito pela Apple, e incluí uma memória própria para armazenar dados do cartão de crédito, standard, e propriamente segura.

      d) É um bom negócio para a Apple e para as empresas de Cartões de Crédito, porque o iPhone 6 só permite pagamento com TouchID, ou seja, é mais seguro que um vulgar cartão, que não precisa de código até X€, e depois só tem um código de quatro números. Isso permite ás empresas de CC pouparem dinheiro no seguro contra protecção de fraude.

      Muito enervados estão os Fandroids e etc’s, porque a Google tentou durante anos, sempre a falhar, devido ás taxas obscenas que pedia, e por querer substituir a Visa, MasterCard, etc… agora a Apple mostra o caminho e para o mês, já vai ter milhões e milhões de Apple Pays pelos states, e sítios que os aceitam…

    • LuisM says:

      Bem dito. Não sei porque discutem o facto de Apple não inovar pq não é esse o intuito da marca. Pode parecer que vem com algumas ideias inovadoras mas de facto elas já existiam. O que a Apple faz é pegar nessas ideias e melhora-las, numa simbiose entre software e hardware. Torna o dispositivo robusto, optimizado para suas funções, por isso o facto de ser “fechado”, e mete um design atractivo.

  6. Alexandre Carvalho says:

    Isto nem devia ser noticia toda a gente já sabia que o NFC é usado já a um bom tempo. Actualmente já existe tanto telemóvel com a tecnologia. Só parece que de um dia para outro ficou moda e que é a melhor coisa do mundo, quando já existe a tanto tempo…

    Nem quero imaginar quando a Apple fizer Iphone com carregamento sem fios. Ai vai parecer algo do outro mundo… JASUS!!!

  7. Benchmark do iPhone 5 says:

    – “A tecnologia FeliCa foi desenvolvida pela Sony em 1989 e foi utilizada pela primeira vez no metro em Hong Kong em 1997, num tipo de cartão chamado Octopus”.
    – “A tecnologia NFC foi aprovada como standard em 2003,”
    – “Estes cartões de transporte levaram a que a tecnologia fosse vista como muito útil e prática, tendo sido implantada nos telefones em 2004”
    -“Um tipo de chip NFC, conhecido no Japão como FeliCa, desde que foi introduzido no Japão que tem sido colocado em praticamente todos os telemóveis vendidos no país desde então”.

    Temos então que desde 1997 existiam cartões contactless (do tipo do nosso Andante) no Metro de Hong Kong. Obviamente tal, como agora, a tecnologia dos cartões contactless não é NFC.

    Chegamos então a 2004 em que há “um tipo de chip NFC conhecido no Japão como FeliCa”.

    A minha pergunta é: qual é a diferença entre o “tipo de chip NFC conhecido no Japão como FeliCa” e o tipo de chip normal NFC dos telemóveis (que não são vendidos no Japão)?

    • Hugo Cura says:

      Não é uma questão de tecnologia em específico, é uma questão de forma de fazer determinada tarefa, o processo que isso encarga e a comodidade que traz.

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        É de tecnologia (hardware e software) e de sistema (i.é, como se processa propriamente o circuito do $).

        Pelo dados do post tínhamos o quê? Cartões contactless e leitores de cartões contactless.

        Passámos a ter a dada altura telemóveis com NFC a par de cartões contactless. Para isso isso era preciso o quê? Leitores que lessem contactless/RFID e NFC – ou então, de alguma maneira mudar o chip NFC que passava a emular o cartão contactless e, provavelmente, foi isso que aconteceu.

        O chip NFC, da Nexus, não serve assim para pagamentos sem mais. Por isso é que se fala que a Vodafone anda a combinar o SIM (como elemento autenticador e que liga ao sistema de pagamentos) com o NFC. No caso do Apple Play, o autenticador/ligação ao sistema de pagamentos faz-se por outros caminhos. Há umas combinações “app da loja + NFC” que dá para pagamentos nessa loja, mas para se ter um sistema de pagamentos em todas as lojas (ou grande parte delas) há muitos mais aspectos a considerar. O NFC (passava-se bem sem ele) é só um elemento.

  8. Nelson says:

    Portanto, como a notícia indica, pagamentos por NFC, não surgiram com o Android, nem sequer forma os primeiros telemóveis a ter pagamentos contactless.

  9. MM says:

    Bom dia fans cegos da Apple!! O mundo não parou!

  10. MM says:

    Resumindo: como em Portugal o pagamento por NFC só acontecerá lá para 2020, o NFC dos iphones por cá não vão servir para nada!! Ao menos o NFC no meu Lumia sempre tem utilidade com a leitura de patchs, emparelhamento, etc.
    Raramente uso este acrónimo, mas neste caso aplica-se: LOL

    • Nelson says:

      LOL, o teu Lumia não tem metade da compatibilidade com periféricos como o iPhone.

      • Mark says:

        Ouvi dizer que a Apple vai revolucionar o mundo com 1 nova tecnologia que permite enviar fotografias e ficheiros por Bluetooth.
        Vai estar disponível no iPhone 7

        • Nelson says:

          Outra vez arroz?

          Quem é que tem paciência para estar a transferir fotos uma por cada 5 minutos…

          AirDrop, meu caro, não sabes o que é isso… de certeza…

          • mm says:

            Airdrop só funciona entre o sistema Apple. Bluetooth é uma norma transversal a diferentes plataformas, ou seja, o meu aparelho fala com outros de outras espécies (não é snob), o teu só fala com a mesma espécie (elitista)!
            E não demora 5 minutos… estás a exagerar um cadito.
            Ah, e o meu teu cartão micro-SD externo… e o teu? Vá, não digas que não precisas disso para nada também (olha que no futuro podes vir a engolir sapos, como aconteceu com o NFC e o tamanho do visor)

        • Nunes says:

          preferes enviar por bluetooth ou WiFi?

  11. Nibes says:

    Nelson, deixa-me que te diga… tu tens os olhos vendados com maçãs.
    Sou utilizador apple e muito satisfeito com o meu 4S e macbook mas tenho olhos na cara e consigo ver que o iphone 6 está muito atrás dos concorrentes. O iOS é melhor que o android é um facto, mas isso não justifica não investirem num iPhone 6 com mais qualidade e na minha opinião com mais bom gosto estético porque este para mim é o iPhone mais feio que saiu até hoje.

    • Nelson says:

      “consigo ver que o iphone 6 está muito atrás dos concorrentes”

      Muito tapado…

      Estás atrás em quê?

      Só se for em minhocas na cabeça dos tugas, que acreditam em tudo que o vendedor lhes diz, e o que lêm na internet.

      Se precisas de justificar que o iPhone 6 não presta, é porque presta… cada um sabe de si, eu estou contente com o meu, concordo que o iPhone 6 seja o mais feio que saiu até hoje, mesmo assim, é muito mais bonito e bem construído que qualquer outro. Também pouca gente anda com ele “nú” como eu, por isso…

    • Pedro says:

      Disseste tudo sobre esse senhor. Obrigado.

  12. Pirata says:

    Isto já anda ao tempo em muitos países, Portugal não é exemplo, porque eu apesar de ter cartões Contactless não existem terminais para isso. A Apple não inovou nada nem vai fazer nada que os outros já fazem, a única coisa é que vai abrir o mercado americano que em relação a bancos, cartões, pagamentos são dos países mais atrasados do mundo.

  13. VictorFalcon says:

    Daqui a pouco a Apple vai redescobrir o continente americano!!
    Opsss fez já 500 anos lol

  14. António Batista says:

    Mais uma inovação à APPLE…

    Não é a primeira vez que a APPLE apresenta algo e os seus fans acreditam que foi a APPLE que inventou, porque verdade seja dita ninguem da APPLE referiu que é uma inovação deles, os fans é que acreditam nisso e juram a pés juntos que a APPLE é que inova 😀

  15. Hapéle says:

    Imagino o dia em que o Paypal se mete ao barulho…metia essa tralha toda em sentido, digo eu. E penso que nem precisam de muito….

    • Hugo Cura says:

      O Paypal já está a demonstrar preocupação… e começou por fazer isto: click

      hehe

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        Costumava ser a Samsung a fazer esse tipo de anúncios 🙂

        Vê-se que o Paypal se está sentir apertado com o Apple Pay.

      • Nelson says:

        LOL, esse anúncio é ridículo!

        O PayPal já foi completamente ripado, já teve imensos problemas de segurança, e funciona mesmo mal para os vendedores…

        Agora… olha…

        • MM says:

          Olha… por falar em ripado!!! Não foi o iphone que riparam com um tubo de cola?! E não foi na icloud que riparam as gajas nuas todas?!
          AH!! E sabes o que o PayPal faz e o iPhone não?! Permite-me comprar no ebay chinesices!! INCHA!!! TOMA… FAZ MELHOR! O meu é maior que o teu!!! TOMA!!!
          (tou a entrar no espírito).

      • Hapéle says:

        Neste momento nem me parece que sejam realmente concorrentes… Nem era essa a questão. A Paypal aproveitou para se rir mais uma vez da Apple, assim como muita gente ligada à banca/Finanças ou não….

        • Nunes says:

          “assim como muita gente ligada à banca/Finanças ”
          Tens noção que essa banca fez acordos com a Apple para implementar o Apple Pay? A banca vai continuar a ganhar o seu dinheiro com os pagamentos, pois continua a ser um dos responsáveis pela transacção, e por achar um bom negócio até concordou baixar a taxa de pagamento que cabe a si.

          Quanto à PayPal, ela está a tentar entrar nos pagamentos em lojas físicas, por isso até são concorrentes (ou vão passar a ser em Outubro). E não é só em lojas, já que a Apple tem APIs para que se possam fazer pagamentos em aplicações no iPhone

    • Nunes says:

      O PayPal? Como é que podes achar isso se o PayPal não tem acesso directo a hardware, nem está integrado em sistemas operativos, e requer a abertura de conta?
      Agora compara com um sistema como o da Apple, que vai estar presente em todos os novos iPhones e requer apenas que a pessoa tire uma foto ao cartão bancário que já tem! Mais fácil para o consumidor…

      • MM says:

        E depois mostras aos amigos “olha, o meu cartão aqui no meu fantástico iPhone Plus”.
        Que fazes com ele?! Em Portugal, nada 🙂
        Espetacular!

        • Nunes says:

          Sim porque tens em Portugal lojas físicas a aceitar pagamentos com PayPal e tudo! E o google Wallet há anos que saiu dos Estados Unidos para ir passar uma férias em Porto Rico…
          Ao menos o sistema da Apple tem o potencial para ser usado em qualquer país com pagamentos NFC – basta a Apple entrar em acordo com os bancos

  16. Mark says:

    Nem sei para que tanta discusao.

    Basta ser da Apple para ser melhor e tudo o resto é só para enfeitar.

  17. Miguel Silva says:

    O meu nokia C7 tem NFC, acho que não serve para nada mas que tem…tem xD

  18. Pedro says:

    E para quando substituir tudo isto pela impressão digital?
    Ou isto é utópico quer a nível de tecnologia quer a nível de segurança?

    • Nunes says:

      Isso seria a pior coisa que se poderia fazer!
      Uma coisa é usar uma impressão digital para desbloquear um aparelho específico que pertence à própria pessoa, com a “impressão” a ficar guardada só nesse aparelho e servindo só para esse aparelho, e no qual pode modificar as definições facilmente, passar a usar outro dedo, ou outra parte do dedo, ou até deixar de usar a impressão digital.
      Outra coisa é dar a nossa impressão a uma entidade comercial, permitindo autenticar em dezenas de milhar de aparelhos diferentes sobre os quais não se tem qualquer controlo. A partir daí o roubo cego de impressões e dados pessoais passaria a ser viável…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.