PplWare Mobile

Apple estará com medo do crescimento da concorrência?


Autor: Pedro Pinto


  1. JJ says:

    Será que já vi este filme da Apple?

  2. Rui says:

    Se tentar entrar no mercado low cost será um erro para a Apple.

    A Apple tem aquilo que os outros querem ter e não tem, um ecossistema completo, fiável e de qualidade, transversal a várias plataformas, smartphone, tablet e computadores, controlando sistema operativo, hardware e loja de aplicações.

    Há marcas que simplesmente não são low cost. Para quem já estudou markting certamente já se deparou com alguns case study de marcas que tentaram e falharam esta abordagem.

    • Marcelo Silva says:

      Acho que tem razão no que disse…

    • ACS says:

      A Apple é uma marca premium. Nunca na vida eles vão oferecer soluções baratas se isso não trouxer qualidade de construção incluído.
      Por alguma razão as pessoas associam qualidade à Apple porque durante anos se comprasses algo da marca Apple sabias que é da melhor qualidade possível e simplesmente funciona e satisfaz todas as tuas necessidades mínimas.

      Quanto ao Ecra maior isso já é uma preferencia do pessoal como os que querem portareis de 13′ como eu e há outros que sem um 15 ou 17 não vivem.

      No meu caso prefiro telemóveis finos e pequenos e caibam no bolso e não me façam parecer um retardado quando estou a falar com alguém com ele ao ouvido.

      Mas prontos há quem use o telemóvel mais como portátil que telemóvel.

      Acredito que a Apple queira agradar a esses clientes também desde que nunca infrinja a regra de ouro definida pelo Steave Jobs e o chefe de userinterface que é conseguir usar o telemóvel apenas com uma mão. Por isso não estou a ver a Apple oferecer soluções de 5,7 ou 6′ poleias como se diz por aí. No máximo aumenta um pc o tamanho do actual telemóvel mas na apresentação acredito que seja foco o de 4”.

    • int3 says:

      LooooL. Apple é cara por causa de ser mais fiável? Boa sorte. Paga-se mais pela marca, e design do que propriamente o produto em si…
      E se tiveres a falar do sistema operativo, o OSX é barato. custa uns meros 15€ nem isso. Agora compara a establidade do OSX que é barato, para o windows. Windows é super caro, e é péssimo.
      Isso de ser caro, é a marca mesmo.
      Iphones e o caraças é tudo marca marca e mais nada. O resto é letra.

      • Nelson says:

        Continua a sonhar…

        É como aquela canção do Tony Carreira…

      • Rui says:

        Onde é que eu escrevi que fiável = caro??? Já li e reli o que escrevi e ainda não apanhei… Deves ter algum sexto sentido.

        • int3 says:

          “Se tentar entrar no mercado low cost será um erro para a Apple.
          A Apple tem aquilo que os outros querem ter e não tem, um ecossistema completo, fiável ”
          Isto quer dizer que os produtos não podem ser low cost ou seja baratos, porque não irão ser fiáveis. Palavras tuas. Está aí escrito.

          • Rui says:

            Nop, isso são palavras tuas.

            Disse que entrar no mercado low cost é errado.

            Disse que a Apple tem um ecossistema que muitos querem ter.

            Disse que quem estudou marketing já deve ter analisado alguns case study de empresas que estavam em mercados “premium” e tentaram competir com marcas “low cost” e deram-se mal.

            Não disse que serem low cost não seriam fiáveis.

          • Nunes says:

            entre o barato (low cost) e o caro há muita coisa pelo meio!
            É um facto que é extremamente complicado encontrar alguma coisa fiável e com qualidade na gama low cost!

            O paralelismo que fazes com o OS X vs Windows não tem sentido! O hardware tem altos custos fixos com os materiais usados, mais suporte e desenvolvimento. O software é basicamente só custo de desenvolvimento, o que permite diluir facilmente o seu custo de diversas formas! Apple dilui esse custo do software nas suas vendas de hardware.

          • Nelson says:

            É para isso que os Androidanos vêm para notícias da Apple, mandar bocas e gerar confusão.

            Se fosse a ti, não ligava a esse int3… que segundo a sintaxe, o “fiável” é um adjetivo do ecossistema.

            Que também podia ser do iPhone, mas pronto…

          • int3 says:

            Não estou aqui para ensinar português. Mas está aí escrito o que dizes. Apple=Sistema Fiável/ecossistema completo ; Apple se entrar no low cost irá ser um erro -> Conclusão Apple não é de low cost, e tem sistemas fiáveis. Logo se entrar em low cost, não terá sistema fiáveis.

            Simplesmente 1+1=2. Qualquer um iria perceber o mesmo.
            @Nelson , shhhh. não fales. Eu não sou fan como achas ser do android. Apenas open source, e sistemas baseados em linux. E isso inclui ubuntu phone. e nos PCs, o OSX também entra na lista de bons sistemas operativos, até mais que o windows.

          • Nunes says:

            @ int3
            não ser low cost não significa caro!

          • Rui says:

            @int3, não estás aqui para ensinar português porque nem para isso tens capacidade. O que escreves é uma dedução tua. Se não sabes interpretar português é problema teu.

    • says:

      Concordo. A boa qualidade de construção e o bom hardware e software têm de ter um preço alto. Se quiserem fazer concorrência à Samsung vão ter de ir para os plásticos e outros materiais baratos, fabricar 20 modelos em vez de 2 ou 3 e a imagem de marca da Apple vai cair na banalidade.
      O iPhone 5C já foi um tiro no escuro e penso que apesar de não ter manchado o bom nome da marca, podia ter corrido mal. O que vale é que o telemóvel até é bastante bom, embora demasiado caro.

      • Nelson says:

        Fazer “uma experiência” e vender mais que qualquer outro equipamento (fora o 5S) no trimestre mais significativo do ano, é um “tiro no escuro”? 😐

        okay…

    • MárioM says:

      A Apple pode ter uma qualidade acima da média é verdade,mas, nunca deixa de ser verdade que um smartphone,será sempre um smartphone,uma tablet,será sempre uma tablet.
      E nos tempos actuais passamos a ver o dinheiro e os produtos com outros olhos,pelo menos comigo acontece,não que gasta-se muito,mas actualmente olho para este tipo de produtos com outra maneira de ver,não são produtos de 1º necessidade,envelhecem como os mais baratos,e fazem o mesmo que os mais baratos fazem,então chega-se a conclusão para que,gastar tanto dinheiro nestes produtos ?
      Só para mostrar ?

  3. RF says:

    Apple está associada a inovação.. a deixar as pessoas de boca aberta com o design e funcionalidades dos equipamentos, e nos últimos anos cada vez mais ficamos de boca fechada! Será por Steve Jobs ter falecido? Seria ele o único a pensar e idealizar os equipamentos? Bem vamos ver..

    • JJ says:

      “Será por Steve Jobs ter falecido? Seria ele o único a pensar e idealizar os equipamentos?” – Julgo mesmo com ele em frente da empresa, a Apple iria enfrentar esta situação.

      Bem sabemos que o Jobs, sempre foi uma pessoa com ideias muito fixas, e dificilmente demovia/alterava/adaptava a sua ideia.

      Ou seja, se olharmos ao longo do tempo os produtos Apple sempre seguir a mesma linha, logicamente com evoluções tecnológicas lógicas e inovadoras, mas em suma é “tudo igual”, ou seja, qualquer pessoa com algum conhecimento da marca, mesmo sem ver a “maça” sabe que aquilo é Apple ou imitação. Isto por um lado é bom, pois é uma marca conhecida e reconhecida, mas depois acaba por ser uma marca da moda, ou seja agora esta no alto… mas quando a moda passa, vai para baixo.

      Ao analisarmos historia dos lançamentos bombásticos da Apple, notamos que a empresa tem grande visibilidade com esses lançamentos, mas a médio prazo começa a perder visibilidade.

      É claramente uma marca da moda Apple. Com o iPhone e iPad, parecia que ela ia deixar de ser esse tipo de marca, mas gradualmente parece que esse fantasma esta a começar aparecer novamente.

    • ACS says:

      A apple fez isso que referes de 4 em 4 anos +-.
      1999 com aquele macintosh todo pipi,
      2001 com o ipod,
      2004 com o macbook,
      2007 com iphone,
      2010 com o ipad.
      Isto a nível de hardware que trouxe algo de novo e diferente ao mercado. Ou para o pessoa que diz que já existia, algo bem feito e o resto imitou e foi atrás.
      Pelo meio introduziu conceitos que mudam em muito grande parte das industrias.
      desde o iTunes, appStore ao iCloud.

      É impossível fazer revoluções ou introduzir no mercado novo hardware que deixe o pessoal de boca aberta e por isso mesmo é no meio dessas datas MESMO COM O STEAVE VIVO, vias apenas evoluções e mudanças ligeiras de design. (o chamado mais pequeno e mais fino)

      Se esta seguir a tendencia de um produto revolucionário mais ou menos a cada meia dedada ainda tem 1,2 anos para o fazer. Há quem diga que o novo produto que vai mexer com o mercado e o dia a dia das pessoas é o iwatch que segundo o especialistas (não se deve confiar nestes) será introduzido no final deste ano inicio do próximo.

    • Manuel says:

      Provavelmente não és consumidor Apple e como tal também não conheces a empresa e não compreendes a sua filosofia.
      A Apple não se afirma pela novidade nem pela inovação, mas sim pela novidade e inovação que funciona, ou seja, não achas que nos confins da mais valiosa empresa do mundo, existem já milhares de óculos inteligentes, relógios e mais uma catrafusada de telemóveis de todos os tamanhos e feitios, simplesmente só sairá para o mercado, quando devidamente testado, de modo a não me desiludir a mim e aos restantes utilizadores abituados a este serviço de excelência.

      • RF says:

        Sim sou consumidor Apple.. tenho um Macbook um iPad 3 e um ipod nano (dos primeiros que ainda funciona!) e gosto bastante da qualidade e inovação dos seus produtos. Mas ultimamente não tenho visto isso.. Espero que este ano seja o ano para a Apple, lancem lá um iPhone 6 realmente interessante e um iWatch ou óculos tipo google mas que realmente sejam revolucionários!

  4. RazeR says:

    Penso que deve estar.. Eu, por exemplo, sempre tive ipad e iphone e agora comprei o Galaxy S5 porque os dispositivos da apple já não me atraem. Penso que, na minha opinião, a apple estragou a “marca” iphone aquando do lançamento do ios7 pois considero que a classe e a imagem premium do SO e do próprio smartphone desapareceu parecendo este um SO de crianças. Acho também que a apple deveria pensar num aumento do tamaanho dos ecrãs porque hoje em dia um ecrã de 4″ como o do meu iphone já é muito pequeno para muitas das funções existentes, como ver filmes, jogar certos jogos, ler páginas na web, etc.
    No caso do ipad penso que ainda é o melhor tablet do mercado mas precisa de ser menos limitado.

    Cpts

    • João Tavares says:

      Concordo completamente com o que disseste. Os iphones estão muito pequenos para a necessidade de hoje em dia.

    • ACS says:

      O que tu queres não é um smarphone mas o phablet.
      Para mim te rum telemóvel maior que a minha mão e que exija duas mão para mexer nele é mais tablet que smartphone.

      Mais vale á apple dotar o ipad de 2g,3g,4g fazer do tamanho de 5,6 polegadas, chamar de ipad mini e voilá. as pessoas tem um phablet.

    • Curioso says:

      Já agora onde é que compras-te o galaxy S5?

    • João Pereira says:

      Esta muito bem como esta o meu 4S. é um telemóvel não um pc ou televisão!

    • Rui says:

      Por acaso estou como os outros, curioso por saber onde compraste o Galaxy S5. Foi o Samsung? Onde?

      Eu pessoalmente não estou preocupado com a classe ou imagem premium que o SO apresenta. Preocupo-me sim e muito quando não é fiável, quando não é actualizado, quando não tem suporte, quando tem lag, quando é complexo de utilizar, quando a marca que o suporta aceita toda a porcaria de apps na loja. Classe ou imagem? isso é para fanboys, seja lá o símbolo que venerem.

      Parece SO de crianças? Fixe, é sinal que é fácil de utilizar.

      É complicado ver filmes num ecrã de 4? Experimenta colocar um de 5.5 ou de 6 numa sala e depois partilha a experiência. Pondo de lado o sarcasmo, a diferença de 1/1.5 pol na dimensão deve realmente fazer toda a diferença para ver filmes. LOL

      Gostava de ver uma estatística com todos os smartphones para se perceber quem compra o quê. Se maioritariamente os ecrãs são 4. É que há por aí muita gente a “querer” ecrãs gigantes mas tenho sérias dúvidas que essa % se traduza efectivamente em 1/4 das intenções de compra. Mas isto é apenas a minha opinião.

    • Paulo Costa says:

      RazeR

      Então pelo menos sabes o que os dispositivos Apple valem porque tens vários, no entanto e por desgostares do design do iOS7 optaste por mudar para um dispositivo que vem com um SO que é semelhante ao iOS7 a nível de cores e design flat style?

      http://core0.staticworld.net/images/article/2013/11/kitkat_homescreen-100067526-orig.jpg

      Outra situação é que o S5 não tem o mesmo feeling “premium” que um iPhone, que é algo que também desgostas, a não ser que consideres que o factor premium estivesse apenas na interface do iOS e não no conjunto todo do material + software.

      Em relação ao tamanho do telemóvel para jogar e ver filmes, não usavas o iPad? Penso que para isso é muito mais cómodo que um smartphone normal ou mesmo um phablet.

      Depois conta como foi a experiência da mudança e utilização.

  5. Filipe says:

    Desde que se começou a falar que iPhone 5c iria ser low cost, eu sempre pensei que isso não faria sentido porque a Apple nunca foi uma empresa de baixar os seus preços só porque sim.

    Os preços da Apple sempre foram muito “tabelados” desde os aparelhos às próprias Apps das lojas.

    o iPhone “perfeito” para Steve Jobs era aquele tinha um ecra até 3.5 o que em 2010 via-se como um tamanho aceitável.

    A tecnologia está sempre a evoluir e as necessidades das pessoas também. Eu acho que aparelhos com mais de 5 já são mini-tablets e não smartphones, no entanto é a minha opinião perante as minhas necessidades actuais.

    Não vou dizer que daqui a um ano ou dois quando estiver a pensar comprar outro smartphone não olhe primeiro para o tamanho que ele irá ter na minha mão. Quem sabe se nessa altura já não existe algo diferente e se as minhas necessidades enquanto utilizador já sejam outras.

  6. Miguel Afonso says:

    Eu penso que a Apple sempre teve como público alvo um determinado nicho de mercado e este sempre esteve muito bem definido.

    A qualidade/superioridade dos dispositivos nos últimos anos tenho que admitir que era superior, mas o problema é que a dita concorrência consegue oferecer uma experiência similar a preços mais competitivos e esse é o problema.

    Quem sabe o que quer oor ex num iPhone e *sabe tirar proveito das funcionalidades do mesmo* vai continuar com a Apple.

    Mas quem queira um smartphone capaz e que satisfaça as necessidades em pleno e não preciso das funcionalidades do iOS, há ofertas imperdíveis a metade do preço (por ex: Nexus 5, etc)

    Eu penso que para o dia-a-dia e para trabalho/lazer, um ecrã de 5″ chega perfeitamente, mas cada um tem os seus gostos. Penso que não é pelo tamanho de ecrã que a Apple fique a perder.

    Contudo, para a Apple continuar no jogo, tem que fazer o que fez há uns anos. Apresentar um produto diferente, diferenciador e que faça as pessoas ver que “valha a pena” em relação a outros dispositivos, e nesta altura do campeonato e com o avanço da tecnologia, é difícil ter exclusividade de tais características.

    Damn, que texto longo.

  7. Lazim says:

    “não perder o estatuto de melhor empresa do mundo.”??? [http://info.abril.com.br/noticias/tecnologia-pessoal/2014/02/tudo-que-este-designer-queria-era-trabalhar-na-apple-mas-a-experiencia-foi-a-pior-de-sua-vida.shtml]

    Concordo do lado do consumidor. Sou adepto a marca mas do lado dos funcionários essa afirmação soa como tirania.

    Cumps

  8. B@rão Vermelho says:

    Partilho da opinião que os Iphones estão um pouco pequenos, o meu Tlf atualmente é um Asus Fonepad 7, é um pouco grande mas para viajar é fantástico, ainda tenho o meu Iphone 4, já só uso como Ipod devido a ser tão pequeno, acho que a grande mais valia da Apple é e continua a ser a qualidade de construção, o meu S3 parece que tem 100 anos e sou bastante cuidadoso com ele mas a tinta do plástico está a saltar toda, principalmente nos cantos e o Iphone que é bem mais antigo parece novo saído da caixa.

    • lm says:

      “acho que a grande mais valia da Apple é e continua a ser a qualidade de construção, o meu S3 parece que tem 100 anos e sou bastante cuidadoso com ele mas a tinta do plástico está a saltar toda, principalmente nos cantos e o Iphone que é bem mais antigo parece novo saído da caixa.”

      Isso da qualidade de construção dos iphones (refiro-me aos mais recentes, 5, 5s, etc.) já não são o que era… Eles têm é bons materiais na construção, agora a construção em si, já não é o que era… Já a concorrência, o que tem de mal é na qualidade dos materiais…

  9. Nelson says:

    Eu gostava de ter uma empresa que o principal ponto fraco do produto “ganha pão” é que o ecrã é relativamente pequeno…

    Metam um maior. Já que vão fazer um novo e vão…

    Depois vai ser como a transição de 4:3 do iPhone 4 para trás para o 16:9 do iPhone 5…

    As pessoas quando viram não gostaram, preferiam o 4:3…

    Não se pode agradar a gregos e troianos, e o tamanho do ecrã é uma escolha como qualquer outra, sacrifícios têm de ser feitos.

    • Telmo says:

      mas os fanboys são fanboys para isso mesmo.. Seja o que for e de que tamanho for, eles vão adorar 😉

      • Nunes says:

        creio que não percebes a situação! Se mesmo sem ter um modelo com ecrã maior a Apple crescia nas vendas, o que é que vai acontecer à concorrência quando a Apple passar a ter um modelo com ecrã maior? Muita gente que anda à procura desse tipo de telemóveis vai passar a ter uma opção de peso vinda da Apple, e isso vai doer bastante à concorrência já que é nessa gama que a maioria das companhias vão buscar as margens de lucro para sobreviverem!

      • Nelson says:

        Não!

        Os fanboys são aqueles que acham que pela marca amada achar que 5.1″ é o tamanho mínimo, quem fizer algo até 5,09999″ é pequeno.

        A marca quer assim, tem de ser assim…

        Se o iPhone tivesse o tamanho do Note 3, a Samsung lançava o S com “o tamanho do iPhone +1” e o Note com um tamanho ainda maior…

        Wtvr…

        Se achas que a concorrência tem o tamanho ideal, que bom para ti, tens um produto para comprar, espero que gostes muito do teu S5, e só te dê alegrias 😉

        • Telmo says:

          Ofendeste-me com essa do S5.. é que (felizmente) Android não é Samsung.. e tu sabes bem disso, mas para a discussão de fanboys que tanto gostas dá te jeito que seja apple vs samsung ne? Tu és um gajo com muito conhecimento, é pena é teres umas grandes palas nos olhos..

    • Nuno Vieira says:

      Os iPhone anteriores ao 5 com ecrã 4:3? LOL

      Os iPhone depois do 5 com ecrã 16:9? LOL

      Vê se logo o quanto tu conheces o produto que usas!

      Obrigado pela risota…

      • Nunes says:

        por acaso o iphone 5 é 16:9 – não é na proporção exacta mas a diferença é de apenas 1 pixel!
        já os anteriores tinham uma proporção 3:2

      • Nelson says:

        Por acaso no 4 e 4S, é 3:2, os anteriores é que eram 4:3, tiveste sorte…

        Mas esta aqui:

        Os iPhone depois do 5 com ecrã 16:9? LOL

        Mostra bem que foi só sorte, porque tu não sabes o que é um rácio de ecrã.

        • Nunes says:

          antes do 5 foi sempre 3:2
          O iPhone só mudou uma vez de proporção

        • Nuno Vieira says:

          Mais uma vez, LOL.

          Do iPhone Original ao 3Gs, a resolução era 480×320, logo o rácio do ecrã é 3:2.

          No iPhone 4/4s foi duplicada a resolução dos anteriores iPhones para 960×640. Logo o rácio do ecrã manteve-se nos 3:2.

          No iPhone 5/5S foi adicionado 176 pixeis na vertical passando a resolução a ser 1136×640 e pela primeira vez o rácio do ecrã mudou. Para o rácio do ecrã ser 16:9 a resolução seria 1136×639 (não é possível chegar a um valor exacto se mantivermos o numero de pixeis na horizontal do anterior iPhone, mas seria aproximadamente 1138×640). O rácio do ecrã do iPhone 5/5S é 71:40.

          Agora quem é que não sabe o que é o rácio de um ecrã?

          • Nunes says:

            O rácio é suposto dar uma ideia das proporções do ecrã, e ter mais um ponto de comparação com outros ecrãs. A diferença de 1 pixel é tão minúscula que se aceita o rácio como sendo 16:9, para que se possa fazer facilmente essa comparação.

          • Nuno Vieira says:

            Podes aproximar o rácio como sendo 16/9, mas continua a não o ser. É por isso que dizemos que o rácio é 16/9 e não 1.778:1 ou 1.7778:1,… Precisão…

          • Nunes says:

            se pesquisares um bocadinho encontras resoluções ditas 16:9 que não dão exactamente 16/9 (ex: 1366×768). Precisão absoluta não é obrigatória.
            E em quase todo o lado encontras o iPhone descrito como tendo um ecrã 16:9. Dado que o iPhone não usa uma resolução de ecrã comum, é uma descrição perfeitamente aceitável e que serve para as pessoas se aperceberem das proporções

  10. ptpedropt says:

    realmente noticias destas só mesmo em sites de fanboys

    a verdade é que as pessoas estão fartas de serem enganadas.

    bye bye apple

  11. int3 says:

    A unica coisa que a apple é boa, é a inovação. Em design claro.

    • Marco says:

      Isso. Tipo Luis Vitton dos telemóveis. Dá para meter tudo lá para dentro como as outras que não são dão. Se eu tivesse um pai rico também gostava de ter um desses caros. O meu é melhor que o teu. Roi-te de inveja.

  12. Paulo says:

    Humm,
    Eles que continuem a vender o iphone 4, há muitas pessoas que não lhes interessa para nada o sensor biométrico, 64 bits, etc, etc.

  13. Paulo Costa says:

    E depois também há isto: “Beating Apple is #1 Priority (everything must be context of beating Apple)”

    http://pt.scribd.com/doc/216526655/Samsung-Business-Forecast

    Portanto, sabe-se que a prioridade da Samsung até então tem sido concentrar todos os esforços no ataque à Apple, através de publicidade e marketing apenas, usando o lema “The Next Big Thing Is Here” que provavelmente se refere a algo que ainda estará para vir.

    Entretanto vai lançando um dispositivo por mês com mais/menos uns megas, gigas, pixeis e android + bloatware para entreter o público àvido de características técnicas possantes, com algumas “novidades” e “inovações” tipo Fingerprint Scanner de arrasto, luz traseira no dedo e brevemente 64-bit, enquanto aguardam por mais novidades da Apple e pelas futuras versões do Android…

  14. Nuno says:

    Eh pá, comprem os telefones que vocês quiserem, e que entendam que são os melhores para cada um. Não venham é para aqui dizer que o iPhone parece um telemóvel de brincar ou que os galaxy são umas telhas… Deixem-se de guerras, nenhum telemóvel é perfeito e nunca vai ser.

  15. sandro says:

    Têm aí um erro… é que “Apple” e “barato” nao combinam

    • Miguel says:

      o meu MacBook custou-me €16,44 por mês
      e ainda vai ficar por menos…

      • OMG says:

        As operadoras agora também vendem computadores ás prestações tipo telemoveis e tablets??

        • Miguel says:

          ou
          então
          é o preço de aquisição
          dividido pelos meses que já o utilizei

          mas isto é matemática avançada
          não é para todos

          • OMG says:

            Se dividires pelos dias ainda te dá um valor menor, ou pelas horas… mas se achas isso “matemática avançada”… LOL!
            Eu quando comprei o meu preocupei-me com o valor que me custou… é que se morresse no dia a seguir ou se mo roubassem não havia muitos dias para dividir o valor. Agora pensa que se tivesse sido mais barato, o valor seria ainda menor… estás a acompanhar o raciocínio?

      • Nelson says:

        Ou seja, fica-te mais barato que comprar um portátil de m_rda de 399€, e aguentar com essas gamelas a bufar por 2 anos…

  16. Benchmark do iPhone 5 says:

    Eu, por exemplo, não tenho qualquer problema em recomendar um Android com ecrã grande a pessoas que vêem mal ao perto. Ou a pessoas que não queiram gastar muito dinheiro.

    Por isso, se a Apple vir que há mercado para ecrãs grandes deve aproveitar, desde que mantenha uma linha com as dimensões do 5/5c/5s. Já modelos novos e baratos não vai haver. O que continuará a haver é uma redução, ainda assim significativa, no preço dos modelos anteriores.

      • OMG says:

        “‘What mobile phone did you own before your current iPhone?’ the majority, 54%, had another iPhone”
        Desses 54% há muitos que compram um novo iPhone de cada vez que sai.
        Experimenta comparar o aumento de vendas da Apple com o da concorrência.

        • Benchmark do iPhone 5 says:

          Experimenta comparar os lucros da Apple com a concorrência.

          • OMG says:

            São cada vez menores em relação à concorrência. Daí as preocupações da Apple 😉

          • Nunes says:

            @ OMG
            cada vez menores?
            Basicamente só a Samsung é que tem lucros para além da Apple, e no últimos resultados trimestrais os lucros da Samsung desceram enquanto a Apple manteve, homologamente. E a Samsung já avisou que nos últimos 3 meses os lucros devem voltar a descer

          • Nelson says:

            Lol?

            Menores? OMG…

            A Apple tem metade dos lucros da indústria!

            Ou seja, juntem os lucros de todas as concorrentes, e têm tanto dinheiro como a Apple anda a fazer…

            Consegues perceber isso?

            Não tentes iludir ninguém… O android é só uma cópia chinesa do iOS, a única coisa que o faz vender é por ser vendido a menos de metade dos originais… As pessoas sabem bem o que comprar… As pessoas querem um produto, não um hobby de andar a flashar ROMs que encontram na internet

          • OMG says:

            Eu não falei em valores absolutos, mas em valores relativos, não sei se sabes a diferença.
            Uma cópia chinesa? sai-te cada uma… pode já ter imitado em muita coisa, mas nas ultimas versões de ambos, vê-se é o iOS a imitar o Android nas novidades… mas claro que tu não queres ver isso (mas lá no fundo sabes bem que é verdade).

  17. Bruno says:

    aahhh adoro ler esses comentários….
    -“eu tenho um Iphone”…
    -“uuuuaaaaaa e??? que fazes com isto??”
    -“faço chamadas, mando sms, vejo o facebook, mails, internet, videos….”
    -“uuuuaaaaaa, olha que faço o mesmo com o meu nokia E52, ok nao é tao rapido e é bastante limitado, mas….”

    Eu não sou contra a Apple, mas gastar tanto dinheiro para um “smartphone”, não obrigado. Pagar mais a marca que o produto, não obrigado.

    A Apple tem qualidade sim… e??? O pessoal andam a trocar o tlm a cada ano.

    O problema vem do facto que a concorrência tem mais escolhas. O SO, para mim é tudo igual, o resto depende do que se instala e a maiorias dos softwares estão tanto para iOS que para Android.

    Conclusão, o debate Apple vs Android/Samsung, é só uma questão de gostos/necessidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.