Quantcast
PplWare Mobile

Amazon e Microsoft vão investir num carro autónomo da Here

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. ZarkBit says:

    Ainda há uns dias atrás vi um carro HERE em lisboa a tirar shtrogafias, é bom saber que andam activos por cá.

  2. Jorge says:

    Mas eles nao deixaram de dar suporte ao Windows Phone?

    • Rui Brito da Silva says:

      Ora ai está, replico a questão. Que alguém nos iluda pf.

    • josp says:

      Eles removeram a aplicação da loja porque a aplicação de Mapas da Microsoft usa a tecnologia e os mapas da HERE. Basicamente havia uma duplicação.

      • Sérgio says:

        Aqui está a explicação.

      • Tico says:

        Aparentemente então até a copiar dão erros… várias funcionalidades importantes ficaram por copiar, o co-controle (avisos de velocidade), a possibilidade de criar e gerir coleções (se for vendedor no here pode planear rotas…), definições de trajecto (pavimentadas, auto-estradas…), entre outras… enfim que saudades do android… (na próxima semana já devo ter novamente um android, farto de w10m).

    • Duke says:

      Não!!! Os HERE deixaram de desenvolver a app para Windows Mobile porque passaram a integrar todas as funções no Mapas da MS! A HERE e a MS continuam com a sua parceria e faz muito mais sentido ter uma app universal tipo Mapas que ter 3 apps separadas da HERE.
      Não deixaram de dar suporte como ainda aumentaram esse suporte de uma forma muito mais integrada no sistema.

  3. Tomás says:

    Não percebi onde é que está o carro autónomo da Here! A Here irá fornecer serviços de dados de mapas aos construtores automóveis e estes é que poderão desenvolver carros autónomos

    • Duke says:

      Actualmente os HERE já pertencem a um consorcio de marcas de automóveis (Mercedes, Audi e BMW).

      • Tomás says:

        Ser propriedade dum consórcio de marcas não significa que a Here tenha um carro autónomo, nem que esse consórcio funcione para desenvolver um. Cada uma delas estará a desenvolver projectos separados

  4. Nuno says:

    Se dessem ênfase à energias alternativas para os transportes, em vez de fazerem carros autónomos.

    • tony says:

      Um carro autónomo é um carro partilhado, logo pode diminuir o número de carros próprios. Além disso também podem ser movidos com a energia que se quiser.

      • Tomás says:

        Um carro autónomo não implica ser um carro partilhado. Em energia também não altera muito o que se pode ter com carros não autónomos, o estilo de condução é que poderá ser um pouco mais eficiente no consumo.

        • Tony says:

          nada implica nada, são coisas separadas. mas eu acredito que o futuro vai ser o uma aliança entre carros autonomos e serviço Uber.

          • Tomás says:

            se nada implica nada então o teu primeiro comentário é para descartar …

          • Xinuo says:

            O Uber não têm nada, só servidores e software. Os motoristas que trabalham com o Uber são autônomos e responsáveis por seus próprios gastos no seus próprios carros. Se o Uber resolvesse investir em carros autônomos talvez deixasse seus próprios colaboradores contra o aplicativo e a procurar por serviços concorrentes, como já estar a acontecer.

      • Douglas Ferreira says:

        Na verdade um carro autônomo pode piorar a situação do trânsito nas grandes cidades.

        Imagina a situação: O casal tem um carro pois só o marido sabe dirigir, por exemplo. Aí resolve-se comprar um segundo carro, autônomo, para que a mulher possa sair de carro. Antes ela saia sozinha de transporte público, agora vai sair de carro. Antes era um carro do casal na rua, agora serão dois.

        Não estou dizendo que não se deva fazer esse tipo de desenvolvimento, mas seria muito melhor investir em transporte coletivo.

        Quanto à energia, acho que o grande problema que enfrentamos é com relação às baterias. O carro elétrico é um sonho próximo de se concretizar, mas o que faremos quando as baterias se estragarem!?

        • Kekes says:

          A responsabilidade recai sempre ao conductor e para poderes ser considerado responsável necessitas de carta. Eu creio que na realidade não mude muito a coisa.

          • Douglas Ferreira says:

            Leis podem ser mudadas. Não sabemos se daqui 50 anos vai ser necessário ter alguém habilitado dentro do carro.

        • Tico says:

          Ó Douglas você não sabe que o carro autónomo também permite que você assuma o comando do carro (você pode guiar)?

          • Douglas Ferreira says:

            Sim, eu sei! Mas quando se fala de carros autônomos estamos falando de futuro, e talvez no futuro os carros não precisem de intervenção humana.

    • Duke says:

      A MS já usa 100% energia alternativas (clean) há uns bons anos para alimentar a sua sede e alguns centros de servidores

  5. Tony says:

    Aceitar ou criticar, é indiferente, a tecnologia sempre a frente da etica e da legalidade, como está a acontecer com os drones neste momento. Estranha-se depois entranha-se (e legisla-se)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.