PplWare Mobile

Oracle quer receber 8,3 mil milhões de euros da Google


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. RVM says:

    https://swift.org

    Google, se querem ser levados a sério, façam software a sério…

    • Narco says:

      Ridículo estas guerras de fan boys.
      Acho que é melhor existir concorrência, é bom para o consumidor final, e cada um compra o que quer.
      Gostas de iPhone, Windows Phone? Força, agora só pode ser ignorância odiar outro SO. Além do mais quando é suficiente bom, insistir isto ou aquilo acho que só demonstra ignorância.

      Chego a pensar se vocês não serão pago para este tipo de trabalho, andarem por fóruns e blogs a difamar outros SO’s, impossível ser tão ignorante.

      Cumprimentos

    • LG says:

      Oh sim Swift, linguagem orientada a uma única plataforma… Tem lógica… :S

      Não te equeças que no Android vive-se um mundo aberto e livre 😉

    • Luís Duarte says:

      Ah sim, aquela linguagem que quando saiu a versão 2, o projecto onde trabalho ficou a parecer uma árvore de natal amarelo e vermelha, não existindo opção de continuares na versão 1 nem a haver backwards compatibility.

      Sim sim, realmente, linguagens a sério… (ironia)

      • RVM says:

        Pois é, e o teu Xcode é diferente do meu, não tens a ferramenta de migração de Swift 1 para Swift 2?

        Claro que uma linguagem na sua infância tem destas coisas, é uma linguagem para durar várias décadas, logo se é para mudar, que se mude no início!

        Java também mudou de 5 para 6 para 7, para 8…

        • Luís Duarte says:

          @RVM, eu não vou discutir religião contigo. Sou o primeiro a dizer que o Swift é uma linguagem cheia de potencial, contudo, nunca irá atingir o nível de um Java, Python ou Ruby tendo a sua evolução exclusivamente determinada pela Apple (Se calhar foi por isso que eles decidiram torná-la Open Source).
          Contudo, uma linguagem que evolua um número na Major Version e mesmo utilizando a ferramenta de migração, o código fique uma autêntica árvore de natal com Warnings e Erros, é sinal de MAU SUPORTE da linguagem. Não podes simplesmente a cada major release alterares a Sintaxe toda e à moda da Apple virares-te para os Developers e dizeres “Temos pena!”.
          Eu da experiência que tenho como Developer (e já são alguns anos) é que a Apple é muito “mázinha” para os Developers. As Developer Tools são simplesmente arcaicas e limitadas, já para não falar do Objective-C que era bom….. há 20 anos atrás. E digo mais, XCode é das piores IDE’s com que já trabalhei.

  2. Vitor says:

    Facturar 4 mil milhões é uma coisa e ter dois anos de lucros desse valor é outra.
    Se facturou 4 mil milhões, quais foram os lucros? Se teve 4 mil milhões de lucro por ano (segundo artigo), de certeza que facturou muitíssimo mais.

    Fica apenas o reparo do comentário final do artigo que devia ser mudado.

  3. zxc says:

    Oracle quer letra.
    A API deles é a maior parte GPL e o resto sun public license. além de software livre é open source. não sei qual é a cena deles.
    Invejam os lucros da google e depois tentam parasitar-los….

    • Não Interessa says:

      “Invejam os lucros da google” já viste os da Oracle?

    • Mark says:

      Acho que aqui não é isso que está em questao.
      Se a Google tivesse utilizado o “Java puro” ninguém lhe podia apontar o dedo, neste caso eles estão chateados porque a google alterou o Java a seu gosto.
      Agora tudo depende da licença, se o que eles utilizaram é opensource podem utilizar como quiserem. O que não falta ai é empresas a agarrar em software opensource mudarem meia dúzia de coisas e depois dizem que fizeram algo completamente novo.

      • Luís Duarte says:

        Calma, a Google não alterou o Java a seu gosto.
        O que a Google fez foi o que se chama de “Clean Room Implementation”, ou seja, o compilador de Android funciona a 2 tempos. Utiliza o Java para compilar o código Java e o resultado dessa compilação é então traduzido/convertido para código da VM de Android.
        Nada de ilegal aqui a meu ver. Se isto fosse assim, então o GWT era outro processo em cima, só que este não gera tanto dinheiro como o Android, mas enfim. Nos EUA inveja-se muito o sucesso dos outros.

      • LG says:

        Mas já agora podiam me esclarecer:

        Se a licença do Java é GNU GPL, não é permitido a alteração, distribuição e a comercialização do mesmo desde que não seja revendido diretamente?

        • Luís Duarte says:

          O Java não foi alterado. Aí é que está a “manha”.
          Imagina uma caixa onde entra o porco e saiem salsichas, que é o Java, só que depois há outra máquina que entram as salsichas que saiem da primeira e são enlatados numa embalagem toda bonita, que é o Android/Google

          • lmx says:

            @ Luis,

            O Java fui alterado e de que maneira!!Não vale a pena aldrabar nada…a Historia não dá para Alterar, e não é muito inteligente tentar…
            A unica coisa que as pessoas pedem fazer e aprender com os erros!

            A Google USURPOU tecnologia da SUN a FORÇA TODA, e tentou dar um toque da mesma para desfarçar…imagina roubarem-te o carro, raspares o numero de chassi, colocares outro o do motor igual, e mudares a cor e matricula..
            Eu como alguém que assitiu a grande revolução que foi o java e que hoje dá origem ao Android e ao C# da Microsoft ao python e a muitas outras linguagens, também eu senti, o abuso..e tudo para não se pagar dividendos, a empresa que detinha os Direitos e a propriedade intelectual…

            O Java é GPL??Onde viste isso??O Java foi licenciado de forma gratuita APENAS para Windows, foi esse grande erro que a SUN cometeu que a levou a Falencia porque a Microsoft a seguir roubou o Java para criar primeiro o J# e depois o C#, a google viu isto e anos mais tarde tentou o mesmo…mas correu mal, e deveria ter corrido muito pior, porque a SUN não licenciou o Java de forma Gratuita para mais nenhum Sistema Operativo no Mundo!!!!!

            Não sei que raio estas prai a falar..
            O que verdadeiramente interessaé a JVM, e essa é propriedade intelectual da SUN, não consegues criar nenhuma VM de jeito que não vá bater em cima da VM da SUN, foi tudo escrutinado até ao tutano!!

            O Dalvkit falha porque na tentativa da google fazer uma VM para não pagar Royalties, infringe a propriedade intelectual da SÛN e de que maneira!!
            Ou seja nesta tentativa, ao nã criar algo exactamente igual a google perde performance, e depois descobre que não tem um producto proprio, porque está a infringir, mesmo assim a propriedade intelectual da SUN.

            A questão aqui é que a Google já que a MS não pagou a fortuna que a Oracle exigia, embora tenha pago milhões e milhões, nem um décimo do que deveria ter pago pagou, e a google não quer, dada essa situação, mas legalmente deve pagar, e paga, em cada android paga um x mas é uma ninharia!!

            Quando roubas algo tens que estar preparado para arcar com as consequencias…a MS é uma empresa habituada no mundo do crime, e safou-se a tangente(ainda vamos ver no foturo…), a Google formada por engenheiros, armados em chicos espertos coreu mal..

            Quem rouba tem que pagar!!

          • Luís Duarte says:

            @lmx, explica-me como é que o Java foi alterado? Nem uma linha de código da Java API foi alterada.

            O acórdão do primeiro ‘Lawsuit’ esclarecia claramente: “API’s are not copywritable”.

            Sim, existe algum abuso por parte da Google, aí estamos de acordo. Mas a Google utilizou ‘chico-espertice’ para dar a volta à questão. Quase que podia apostar que foi um Engenheiro Português que inventou esta solução.

            Relativamente a “Royalties”, estás completamente enganado. A Google para evitar comparações com a JVM, desenhou a Dalvik como uma Registry-Based VM precisamente para evitar confusões. Podes ler mais acerca do assunto aqui https://markfaction.wordpress.com/2012/07/15/stack-based-vs-register-based-virtual-machine-architecture-and-the-dalvik-vm/ .

            Sendo assim, pela tua ordem de ideias, qualquer Cloud Provider que monte a sua infra-estrutura em cima da AWS (OpenShift, Jelastic, EngineYard, etc…) está a infrigir copyright.

          • lmx says:

            Sempre que alteras prorpiedade intelectual de outra empresa sem concentimento estás a infringir!!

            As patentes servem para isso mesmo, eu invento uma coisa e até sei que só ha uma ou duas formas de fazer a coisa de forma eficiente, porque o hardware funciona dessa forma, e pronto, patenteio as duas hipotses, a partis daí ao escreveres em russo ou chines, é exactamente a mesma coisa, porque estás a infringir o workflow da coisa, pois é propriedade intelectual dessa empresa…

            Não te esqueças que na altura a ideia da SUN não era uma coisa quase como obrigatoria, na altura era uma ideia que por exemplo , um dos ladores do java…a Microsoft, dizia na altura ser um horror, logo não vejas as patentes da SUN como abusivas, porque aquilo que a SUN criou, nem nunca se pensou que fosse altamente utilizado a nivel mundial de A a Z.

            Nem era suposto isso acontecer, não fosse a MS ter sido a primeira a roubar e a google a segunda, e claro depois veem os suricatas secundarios, que ao verem os outros dois começam a ter ideias, e baseiam também as suas tecnologias numa VM… e depois veem os artistas a seguir, dizer que a Oracle é que é a má da fita, quando meio mundo anda a basear os seus productos numa tecnologia proprietaria e depois levam com processos em cima, como é evidente…estavas a espera de que??

            Achas isso estranho??

            O que eu acho estranho é haver tanta tecnologia baseada neste conceito, e não estão a pagar royalties , aos verdadeiros donos…

            É que ninguém tem que criar tecnologia baseada na tecnologia de outros, no passada o mundo existia na mesma sem jvm, e não é por ter aparecido, que de repente vamos usurpar , e achar que nós é que estamos correctos.

            Quem utilizar uma VM, e correr nas arch´s onde corre a jvm java, que é o mesmo que dizer na maioria das arch´s, então ha uma grande probabilidade de estar a infringir tecnologia proprietaria, como algoritmos, workflows, etc que estão patenteados, e que foram uma descuberta incrivel feita pela SUn, obviamente a empresa que detem as patentes sobre essa tecnologia, tem o direito de expremer os larapios até ao tutano.

            Quando roubas, é natural que possas ser “agrafado”, mas isso já era suposto acontecer antes de cometeres essas façanhas…não me venhas com a cena da vitima!!!Por favor…

  4. Nunes says:

    A oracle quer mamar à custa da inovação dos outros. Porque não inovam eles? Estão a ser atropelados pelas soluções open source e agora querem lucrar de outras formas?

    • LG says:

      No dia em que a Oracle adquiriu a Sun Microsystems, todos os projetos open-source com os seus milhares de contribuintes desapareceram e virou-se tudo “corporate business” para eles. Muitos contribuintes ficaram furiosos com a decisao da Oracle e abandoranam projetos. Exemplo foi o abandono do OpenOffice e a criação do LibreOffice da comunidade prejudicada.

    • Luis Coelho says:

      A Oracle está longe de ser uma empresa que não inova.
      É verdade que estão a querer dinheiro sobre um projeto em que eles próprios o gastaram ao adquirirem a Sun.
      É a vida dos negócios que muitas vezes nos parecem estranhas, mas que onde rola o capital, rolam também algumas cabeças e indemnizações.
      Estes valores são de facto absurdos para uma empresa portuguesa, mas na América é tudo em grade e não tenham pena de nenhuma das empresas envolvidas, já que ao que faturam, bem que podem pagar.
      Quem me dera que uma empresa me processasse para pagar 8 mil milhões de euros por um produto que me deu lucro durante anos, era sinal que esse lucro teria de ser obviamente maior que a indemnização pedida.

  5. lm says:

    Guerra de Titans!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.