Última hora: Multa “recorde” aplicada à Google


Destaques PPLWARE

49 Respostas

  1. Jorge p. says:

    Algúem me pode dizer casos concretos das violações anti concorrenciais que a Google pratica que mais nenhuma gigante o faz?
    Porque sinceramente não percebi bem.
    Obrgiado

    • Helder says:

      Se achas que sim, então deviam também ser acusadas e multadas em 2.4 mil milhões de euros…

      Só que não.

    • Jorge Carvalho says:

      Estratégia da Google para o seu serviço de comparação de preços
      O produto emblemático da Google é o seu motor de busca, que fornece resultados de pesquisa aos consumidores, que pagam por esse serviço com os seus dados. Quase 90% das receitas da Google provêm de anúncios, como aqueles que mostra aos consumidores em resposta a uma pesquisa.
      Em 2004, a Google entrou no mercado distinto dos serviços de comparação de preços na Europa, com um produto inicialmente designado «Froogle», rebatizado «Google Product Search» em 2008 e que, desde 2013, tem vindo a ser chamado de «Google Shopping». Este serviço permite aos consumidores comparar produtos e preços em linha e encontrar boas ofertas por parte de retalhistas em linha de todos os tipos, incluindo lojas em linha dos fabricantes, plataformas (como a Amazon e a Ebay), e outros revendedores.
      Quando a Google entrou no mercado de serviços de comparação de preços com o «Froogle», já havia alguns operadores estabelecidos. Dados recentes provenientes da Google revelam que a empresa tinha conhecimento de que o desempenho do Froogle no mercado era relativamente fraco (um documento interno de 2006 declarou que o «Froogle simply doesn’t work» / «Froogle simplesmente não funciona»).
      Para serem competitivos, os serviços de comparação de preços dependem em grande medida do tráfego. Mais tráfego implica mais visualizações (cliques) e gera receitas. Além disso, o aumento do tráfego também atrai cada vez mais retalhistas que desejam listar os seus produtos com um serviço de comparação de preços. Tendo em conta o domínio da Google nas buscas na Internet, o seu motor de busca é uma fonte importante de tráfego para os serviços de comparação de preços.
      Desde 2008, a Google passou a aplicar nos mercados europeus uma mudança fundamental na sua estratégia para promover o seu serviço de comparação de preços. Esta estratégia assenta na posição dominante da Google nas buscas gerais na Internet, e não numa concorrência baseada no mérito na comparação de mercados:
      A Google tem posto sistematicamente em destaque o seu próprio serviço de comparação de preços: sempre que um consumidor faz uma pesquisa no motor de busca Google em relação à qual o serviço de comparação de preços da Google pretende mostrar resultados, estes são apresentados no topo ou perto do topo das páginas de resultados de pesquisa.
      A Google tem despromovido os serviços de comparação de preços das empresas concorrentes nas suas páginas de resultados de pesquisa: os serviços de comparação de preços das empresas concorrentes aparecem nas páginas de resultados de pesquisa da Google com base em algoritmos de pesquisa genéricos da Google. A Google incluiu uma série de critérios nesses algoritmos, por via dos quais os serviços concorrentes de comparação de preços são relegados para posições inferiores. Está provado que mesmo o serviço concorrente com melhor classificação só aparece, em média, na quarta página de resultados de pesquisa da Google e outros aparecem em posição de ainda menor visibilidade. O serviço de comparação de preços da Google não está sujeito aos algoritmos de pesquisa genéricos da Google que preveem essas despromoções.
      Em resultado, o serviço de comparação de preços da Google é muito mais visível para os consumidores nos resultados de pesquisa da Google, ao passo que aos serviços concorrentes de comparação de preços é dada muito menor visibilidade.

    • Bruno says:

      Basta leres a acusação da Comissão Europeia.

    • Goncalo Pinto says:

      Se formos a ver bem, todas elas usam politicas anti concorrencionais em muitos campos. Sendo assim, toca a aplicar multas a todos, desde MS, Apple, Intel, AMD, etc…
      Porque nao multar as fabricas de carros por so fazerem publicidade aos proprios carros e nao aos outros tambem?
      Estoua a exagerar, eu sei, e a usar argumentos que nao fazem sentido, mas tambem em muitos casos de tribunal no campo das tecnologias, se usam argumentos descabidos, e os casos sao muitas vezes apenas PARVOS, mas vao em frente com eles. Quero com isto dizer que o mercado e o Lobby das patentes para cada “peido” que a marca faca, nao faz qualquer sentido, as patentes deveriam ser permitidas apenas a algo totalmente inovador, que tenha custado a empresa muita dor de cabeca na area de desenvolvimento e investigacao. Nao uma simples curva no chassis de um equipamento, ou uma cor, uma funcionalidade que todos teem mas ninguem registou, alguem se lembra de o fazer e bater o pe para todos pararem de usar ou pagarem-lhes para poderem continuar a usar.
      Isto tudo, sim, e anti concorrencial, isto e preciso, mas nem tanto ao mar nem tanto a terra. Organizem-se!!! (Tal como na anedota, todos estao fartos de f…. mas ainda nao comeram nada). Lol

      • Helder says:

        Típico… a DAMA é desvendada, eles vêm logo com “ai mas as outras ainda são piores”!

        A Apple nunca foi multada na Europa, só por exemplo.

        Intel e AMD acho que também não…

      • Wachrno says:

        Despite the fact that her boss, the European Commission president, Jean-Claude Juncker, is a former prime minister of Luxembourg, she has not shied away from pursuing watershed test cases against the preferential tax treatment allegedly and variously granted to multinationals Amazon, Apple, Starbucks and Fiat by Ireland, the Netherlands and Luxembourg. Fiat and Starbucks have already been ordered to pay tens of millions of euros; verdicts on Amazon and Apple await.

        Ta toda a gente a pensar nahhh isto eh so contra a google… nao eh… simplesmente a google teve direito ah multa maior… :/

  2. Helder says:

    Se fossem aprofundar, a Google teria de pagar não só isso, mas muito mais!

    Por exemplo, como foge aos impostos, tudo o que eles vendem cá, não pagam IVA sequer!

  3. Marco says:

    Para quando o mesmo aplicado às várias empresas de telecomunicações que na europa são dominadas por uma mão de operadoras que fazem monopólios concertados em cada país … ?

  4. Antunes says:

    Os políticos Europeus tem que se manter de alguma forma, isto não passa de uma taxinha a uma empresa Americana para poder operar em solo Europeu.

    Enfim…

  5. Bluboo says:

    -Comissão Europeia multa Google
    -Comissão Europeia multa Facebook
    -Comissão Europeia multa quatro cervejeiras
    -Comissão Europeia multa Áustria
    -Comissão Europeia multa TAP
    -Comissão Europeia multa Behr, Calsonic, Denso, Panasonic, Sanden e Valeo (Auto Peças)
    -Comissão Europeia multa Microsoft
    -Comissão Europeia multa Procter & Gamble e Unilever
    -Comissão Europeia multa Telefónica e PT
    -Comissão Europeia multa Eco-Bat do Reino Unido
    -Comissão Europeia multa Recylex da França
    -Comissão Europeia multa Campine da Bélgica
    -Comissão Europeia multa Apple
    ……..
    Então e eu… não sou ninguém?

  6. CMatomic says:

    Então e a Microsoft e o seu sistema operativo , o deputados Europeus estão esquecidos ?

    • Toder says:

      La esta o típico fanboy que fala dos outros em tópicos diferentes. A Microsoft ja levou muitas multas e quantas vezes a MS ja modificou o windows so para agradar a comissão? Quantas vezes a google mudou para agradar? nenhuma. deves estar esquecido tu

    • Goncalo Pinto says:

      E que tal multarem os iSheeps e outros fanboys por “conduzirem” um cerebro sem terem habilitacao para isso? Isso e que era de valor, e ainda se acabaria com os problemas fananceiros do mundo. 😀

    • Helder says:

      Por causa da EU, há concorrência no Windows.

      Por exemplo, há fabricantes que disponibilizam máquinas com a store da Microsoft, e outras stores, como a Steam, pré-instalada.

      Mas isso são outros 500, porque esta multa é só por causa do comparador de preços da Google, que é ilegal. O resto, ainda há-de vir…

    • António says:

      Continuo a aguardar pelo Assistente de Selecção do Browser no macOS.

      É que o macOS traz de raiz um Browser proprietário e ainda não vi qualquer multa … nem multa nem Assistente de Selecção de Browser.

      O mesmo se aplica ao Chrome/AOSP Browser no Android.

      • Bruno says:

        Se leres as leis e o porquê da Microsoft ter sido condenada, deixas de ficar a aguardar! Podes começar logo pela noções de monopólio e abuso de posição dominante!

      • Helder says:

        Quando é que os haters se vão calar com isso!

        A Apple vende produtos finais, não vende sistemas operativos como a Microsoft e a Google.

        • José Rodrigues says:

          Não tem nada a ver com isso, tem a ver só com market share e posição dominante, se a Apple tivesse 90% do market share a ver se não tinhas logo N alternativas para o seu software, era logo obriga a abrir mediante um anti-trust.

          • Bruno says:

            Por acaso tem também muito a ver com “isso”. Vários dos pontos de acusação em que a Microsoft foi condenada tiveram muito a ver com as exigências que impunha nas licenças de software que vendia aos fabricantes, essa era uma das partes que constituía abuso de posição dominante. Ter 90% de market-share não é condição suficiente para haver uma condenação.

      • José Rodrigues says:

        Não tem posição dominante no mercado, logo não pode ser considerado antri-trust.
        A M$ já sofreu muito à pala do anti-trust e isso obrigou-a abrir, por algum motivo hoje em dia tens várias opções de browsers e o IE/EDGE caiu a pique.

  7. Toder says:

    Tem que se fazer dinheiro de alguma forma não é? 😀 Agora espero que seja a vez dos aplicativos de treta pré-instalados no android da google que nem sequer da para desinstalar. Tantos aplicativos da google pre-instalados que não precisam de la estar. tudo bem a store e outras apps que o sistema precise, mas outros apps de treta é que nao

  8. João Santos says:

    Comissão Europeia gosta muito de multar tudo e todos excepto o comercio e concorrência desleal da China na Europa.

    Porque será ?

    Acho que Comissão Europeia deveria multar-se a si mesmo por deixar entrar ilegalmente tantos refugiados. Mas não, quem paga a factura de mais este peso na sociedade sou eu e tu com as contribuições roubadas ao meu trabalho.

    • Joao says:

      Você acabou de comparar a Google aos refugiados? Comparar uma empresa multi milionária com um conjunto de pessoas que estão a fugir da guerra diz muito de si. Espero que nunca esteja nessa situação um dia.

      • João Santos says:

        Não tenho nada contra os refugiados apenas acho que deviam pedir acolhimento nos países árabes, porque são da mesma cultura e mais fácil de entrar por via terrestre. O problema é que os países árabes não os acolhem nem os querem lá.

    • Vlad says:

      Primeiro os “refugiados” são altamente lucrativos para a indústria, principalmente a fabril e construção civil. São pessoas desesperadas que trabalham por qualquer ordenado e condições de trabalho, por mais deploráveis que estas sejam.

      Se calhar o melhor que a Europa tinha a fazer era banir todos os produtos oriundos da China. E não falo apenas de produtos de marcas chinesas. Mas sim de todos produtos que utilizem material ou mão de obra chinesa. Tá claro que tal nunca iria ser aprovado porque o poder econômico europeu nunca o permitiria. É que dizes da Huawei, ou da Lenovo? Afinal também são chinesas.

      • José Rodrigues says:

        Lol.. Refugiados a trabalhar na construção civil, deves estar a falar de emigrantes tugas noutros países.. Os refugiados recebem rendimentos sociais e habitações sociais e têm negócios paralelos que não pagam impostos e queixam-se de falta de emprego, mas se lhes derem emprego facilmente recusam, são os novos ciganos, a única diferença é que estes não são oriundos da Europa e de nómadas não têm nada.

    • Allez says:

      Contribuições que também suportam as guerras dos aliados da NATO.
      Só espero que nunca sejas um refugiado.

  9. Joao says:

    Justificar o que a Google faz com o argumento do “os outros também fazem”, como leio em certos comentários, é só lindo. Se eu matar alguém também não vou para tribunal me justificar que é porque os outros também fazem.

  10. IronEagle says:

    Esses senhores da UE podiam era abrir os olhos e ver que existem outros browsers e motores de busca. Que eu saiba a Google não obriga ninguém a usar os seus produtos.

  11. Jota says:

    Ainda vão arranjar maneira da google “por-se na alheta” da Europa!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.