PplWare Mobile

Adeus Android Wear, olá Wear OS… by Google


Gestora de conteúdo e de redes sociais do Pplware. Mestre em Economia, foi o fascínio pelo universo da tecnologia e da comunicação que falou mais alto.

Destaques PPLWARE

  1. Marco says:

    Muito boa atitude, promover a compatibilidade em grande escala…se todas as marcas/empresas seguissem os mesmos princípios…

    • Joao says:

      Muito boa atitude, promover a recolha de dados para potenciar a venda de publicidade, em grande escala… se todas as marcas/empresas violassem um dos teus mais básicos direitos humanos…

      • Marco says:

        Então és contra organizações como o IEEE ou outra qualquer que crie padrões de tecnologia ou compatibilidade?
        Estava a me referir a isso…mas existe sempre alguém que olha sempre para o copo meio vazio.
        Só usa quem quer!

        • Joao says:

          Não sou contra organizações em si, sou contra tudo o que viole certos princípios básicos deste mundo, como os teus direitos humanos (empresas, organizações ou pessoas). Neste caso as Googles e Facebooks deste mundo que geram mais de 90% das suas receitas a vender publicidade, e a sua sobrevivência económica depende proporcionalmente de conseguirem te “espiar” de modo a fazer perfis altamente pormenorizados dos seus utilizadores, de modo a direcionarem publicidade eficazmente. Quando à IEEE, desde que os padrões sejam feitos de forma isenta (i.e. não cedam a pressões das grandes empresas), não violem nenhum direito, não tenho nada contra.

          • Marco says:

            Pagas por algum desses serviços monetáriamente? Queres evolução e serviços tecnológicos mas não queres pagar?
            “Só usa quem quer!”

            Continuo a achar que promover a compatibilidade é a atitude correcta…

          • Joao says:

            Marco, eu nunca escrevi que não queria pagar, nem nunca escrevi que queria serviços de “borla”. Sim porque, os serviços podem ser gratis monetariamente, mas têm um custo.

      • Jak says:

        So recolhem os dados que lhes são fornecidos… Se não forneceres não os recolhem.
        Podes sempre continuar a usar um relógio de corda que dura para sempre e ficas assim com a tua privacidade a salvo.
        Também podes continuar a andar a pé ou a cavalo..
        A evolução não precisa de velhos do Restelo.

        • Joao says:

          Não, não só recolhem os dados que lhe são fornecidos. Existem inúmeras formas de tracking na internet de forma a traçar o teu perfil de consumidor, todas elas camufladas em serviços grátis. A evolução não tem que ser feita tendo em conta qualquer meio para atingir um fim. A evolução também não precisa de mente captos que aceitam todos os pratos que lhes metem a frente como “é normal, é assim que tem de ser, todos o fazem, para que se ralar”. Diria que velho do Restelo é essa atitude de batata de sofá que não tem capacidade intelectual de questionar a maneira como as coisas são feitas.

          • Jak says:

            Meu caro, a melhor ferramenta de privacidade pessoal está entre o teclado e a cadeira, ou entre o smartphone e os sapatos… Claro que existem inúmeras formas de conseguir dados através de ofertas “gratuitas”. Mas só lá vai quem quer. Essas empresas, todas elas, só são o que são hoje graças a essas políticas. Podemos ser contra e ter cuidado com o que usamos, mas não devemos insurgir-nos contra elas. É o preço a pagar pela evolução. Felizmente há sempre opções para quem não quer ser “carneirinho”. Basta utilizá-las.

          • José de Jesus says:

            Tal e qual, amigo João, todas ou quase todas as free aaP’s pedem logo a tua localização e aplicações tipo baixar musica ou ver a lua, querem logo a localização, os contatos, o micro, a Câmara o telefone, as mensagens e, etc, é um ABUSO, EU NÃO DOU AUTORIZAÇÃO PARA NADA DESSAS APPS ESPERTAS, POIS É VERGONHOSO, ABRAÇO, João

      • Filipe F. says:

        Mas João, antes de comprares ou usares coisas porque sim, dedica-te a ler os termos e condições. Está lá tudo escrito, que dados vão recolher ou não, e para que fins. Se usares pressupoe-se que aceitaste. Qual o mal de recolher certos dados para fazerem produtos melhores e mais adequados? Ou mesmo para te darem ”publicidade” mais direccionada para o teu perfil? Se gostas de futebol, preferes publicidade sobre artigos de futebol, ou vibradores? É que podias andar no Google e ter dildos e viagra como publicidade, caso eles não recolhessem dados teus.
        Portanto a Google, Apple, Facebook, etc não violam direitos humanos, porque a escolha é tua em usar os serviços. Não foste obrigado a faze-lo.

        • Joao says:

          Mas Filipe, isso do ter escolha é relativo. Como dizes e bem, está tudo escrito nos termos e condições que ninguém lê e por isso a escolha que tu falas não é informada. Ninguém faz uma escolha consciente, porque as informações não são passadas de forma clara. Os termos e condições são legalês, colocam as coisas de acordo com a leis de modo a nunca poder haver processos em tribunal. Isso não faz com que as políticas praticadas sejam morais ou zelem o interesse geral das populações. Muita da legislação é feita com tapadinhas nas costas das grandes empresas (basta ver por exemplo os milhões gastos pela Google dentro da União Europeia, para passar as directivas ajustadas ao interesse da empresa, como esta fantochada do GDPR. Vê os registos, é publico). Relativamente ao futebol e vibradores… Bom, se eu prefiro mais futebol ou vibradores isso é uma informação que só a mim me diz respeito, não a ti, nem à Google. A recolha dos teus dados não tem problema se fores tu que os controlas e que os deténs. Se for um terceiro, tens um problema, seja ele a Google ou uma pessoa. Não há “produtos melhores e adequados”, há informação altamente direcionada ao teu perfil de consumidor, que em última instancia culmina em casos de fake news e numa visão de cavalo das coisas, em que só te mostram na internet coisas que tu gostas e nunca nada mais, e portanto continuas a ver as coisas que gostas e o algoritmo continua a “aprender-te” e a te mostrar só um tipo de coisas, a longo prazo estás tão toldado que nem consegues ler mais nada fora da tua bolha de interesses, pontos de vista externos e amplamente válidos. É assim que se controla as massas, direcionados por um só caminho.

          • Joao says:

            .. por um só caminho, na ilusão que têm uma escolha.

            (faltou acrescentar, desculpa)

          • Filipe F. says:

            Joao, continuo a resumir a situação… Usamos porque queremos. Não é vital, nem essencial.
            Alguém me obriga ou é a unica ”opção” usar o Google para Mapas, pesquisas, e-mail, videos etc? Este é o meu ponto de vista. Todos sabemos porque sabemos que recolhem informação e a usam para vender ou para estudos e melhorias dos proprios serviços.
            Mas vou-te dar este contra argumento…
            Sabes porque o fazem ou o que ganhas com isso? Serviços ”gratuitos”. É a custa de eu aceitar que eles fiquem com informação minha, que me dão um e-mail gratuito, cloud, serviços como o maps, youtube, docs, ou até mesmo o Android… Tudo isto é grátis para o utilizador, a troco de algo como informação…
            Pior que a Google é então a Microsoft, que faz o mesmo e ainda tens de pagar para usar o Windows (por exemplo).

            Ninguém dá nada a ningúem.
            Até te dou este exemplo… Estamos aqui a falar na PPLWARE, achas que os jornalistas que lá trabalham vivem do ar? que é tudo grátis? O nosso tráfego gera-lhes oportunidades de publicidade, ainformação que eles registam dos nossos acessos também é cedida a terceiros (ou não estivesse o site sob a alçada da Sapo (e por detrás a Altice)).
            E sinceramente, eu prefiro confiar numa Google que é muito mais fiscalizada e segura nos seus datacenters que por exemplo a Altice do que confiar na Sapo, e neste momento saber que nem sei o que vão fazer com o meu IP que eles guardam (pois até é pelo IP que eles criam os filtros de spam nos comentários), ou o e-mail que inseri, ou a localização aproximada, o browser e so que estou a usar, ou mesmo este texto. … Tanta coisa que só por comentarmos isto já estamos a fornecer e sem controlo ou fiscalização apertada.
            Mas mais uma vez, foi opção sua e minha estar aqui ”gratuitamente” a fornecer trafego e dados.

          • Joao says:

            Filipe, só para terminar a “discussão”, eu não sou contra a publicidade, que é uma forma plenamente válida de gerar retorno, como é o caso que mencionou, deste site. Sou contra o tracking e o profiling feito para vender publicidade. Publicidade é possível sem tracking. Relativamente à confiança na Google, acho que está a confundir segurança com privacidade. São coisas diferentes, apesar de ser fácil confundir as coisas. Um bem haja.

    • GM says:

      Por acaso é compatível com W10m?? Não! lá se foi a grande escala, apesar da penetração do SO ser residual, e ter acabado oficialmente, claro. Mas os seus utilizadores não acabaram, e continuam, por sinal. Eu sou um deles, e simplesmente enquanto o meu L950XL “viver”, não mudo. Depois logo vejo o que faço, mas até lá, mantenho-me como estou.

  2. David says:

    Faz todo o sentido, inclusive tentar ganhar terreno ao AWatch que tem vendido imenso… o que tem é de fazer uma base estável do Wear e colocar apps decentes a funcionarem de forma decente e que não consumam muita energia!
    Já tive ambos os sistemas, e admito que o Watch é mais funcional pq no pulso nao queremos toneladas de apps, mas sim apps que ficam sentido ter no pulso, mas acima de tudo que funcionem sem “engasgos” e o suporte para LTE! O Tizen OS presente nos relógios da Samsung conseguem funcionar tão bem, tão fluidos…. Pena é a falta de boas apps e talvez dos sensores serem muito mais credíveis…

    Outra coisa, poucas pessoas gostam de mudar de relógio assim tanto… olhem o AWatch que o iOS é suportado até ao primeiro modelo… na Google quantos já saíram, e quantos já perderam o suporte?

    Boa sorte para a Google com este WearOS que pelo pouco que percebi é muito semelhante ao que actualmente existe…

  3. João says:

    O Android Wear tem sido um enorme falhanço da Google, e não há sinais nenhuns de que as coisas possam vir a mudar.

    Hardware fatela, design inferior, e os preços nem são bons!

  4. TugAzeiteiro says:

    Melhorem o Wear OS, Melhorem o design dos smartwatches (clássicos, casual, desporto, etc), Melhorem os preços (não vou dar 400/500€ por um.. daria sim por um tissot), Melhorem as baterias, E já agora que tal a própria Google fazer um Smartwatch? um.. pixel watch para indicar o caminho?

  5. ludico says:

    APERTE O POWER ALT CTRL DEL AI APARECE O ICONE PROFILE ANSWER SINAL VERDE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.