PplWare Mobile

Toshiba Dual Screen Libretto W100 Windows 7 Tablet PC


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Um Troll says:

    Interessante (ao contrário do iPad)

    • Filipedgb says:

      Por acaso também acho interessante… Só não percebo como é que se levou tanto tempo a ter esta “ideia” de colocar dois ecrãs num computador..até eu já me tinha lembrado disso e acho que tem futuro 😛

      • Vítor M. says:

        É uma questão de suporte. Os sistemas operativos e firmware têm de estar preparados e passou-se algo com o Windows 7 e o suporte ao multi-toque.

      • bigkax says:

        Não são os primeiros a lembrar-se disso mas só agora é que a febre dos tablets começou, e os Booklet PC estão a começar a sair também, viu-se alguns conceitos e protótipos como o Asus EEEBook e outros, mas este conceito também ja é usado nas consolas de jogos(Nindendo DS). Um dos problemas do ecrã duplo é a quantidade de energia necessária para os alimentar, e embora pareça que se tem mais espaço para baterias, é preciso ter em conta o peso e a espessura do equipamento, talvez por isso é que o libretto w100 tem ecrãs tão pequenos.

      • António says:

        Sem duvida, e dá para perceber bem pork é k foi a toshiba a primeira a lançar esta solução para o mercado, eles investem imenso nos controladores, qualquer modelo da toshiba vem carregado de aplicações para controlar tudo e mais alguma coisa. A mim mete-me impressão mas eles perseguem um caminho e isso è positivo.
        Não posso deixar de comentar mas o tempo que esse portatil deve levar a iniciar deve rondar os anos luz lolol

        • Jaime says:

          de que serve isso tudo se depois os deixam desactualizados?

          estou à espera de uma actualização para a gráfica do meu portátil à 8 meses

      • MateurX says:

        É muito fácil ter ideias .. agora pô-las em prática não é assim tão fácil !

        Imagina todos os processos e experiências feitas para obter este resultado ..

        É possivel que a ligação entre os dois ecrãs foi uma coisa que levou muito tempo a programar e não só, visto que têm a funcionalidade multi-toque !!!

        • Filipedgb says:

          Pois, sei que não é fácil…mas parece-me uma ideia bastante atractiva mesmo…
          Acho é que não houve grande investimento, e só agora com a febre dos tablets, como disse nosso amigo bigkax, é que decidiram começar a trabalhar a sério nisto

          Cumps

    • Vítor M. says:

      Sim é interessante, assim como o iPad é muito interessante viciante, este também o será.

      Aliás, em breve teremos uma reviews desta pérola. 😀

    • Nuno Barros says:

      Um conceito que é muito interessante é o Rolltop (http://www.nbarros.net/?p=35), mas para já não passa disso mesmo, um conceito/sonho.
      Se um dia vier a ser realidade será uma grande evolução.

      • ajbadboy says:

        O problema neste momento não são os ecrãs maleáveis, será mais o touch numa superfície maleável e depois claro as boards e todo o hardware interno

  2. TGRIP says:

    O preço também interessante 900 Euritos… sem iva!

  3. The STK says:

    Parece muito porreiro, principalmente pelo uso do 7 para tirar partido das capacidades multitouch… No entanto parece-me muito caro,não me parece que vá fazer grande sucesso…

  4. ozie says:

    muito interessante o hardware, se o meego tiver este hardware, prefiro de longe o meego

  5. João says:

    Isto é a melhor coisa que ja inventeram.

  6. André says:

    Eu até ia pedir ao Pplware para falar nisto!

    É incrível, é um sonho tornado real, peço desculpa aos fãs do iPad, eu também gosto dele, mas ao pé disto, só ganha mesmo pelo preço…

    Já imaginaram lançar janelas de um ecrã para outro? um pc portátil com 6 tipos de teclado, e que cabe numa mão? E ainda para mais com o Windows 7?

    Fantástico, simplesmente fantástico 😀

  7. mmick says:

    Comecei a adorar a coisa (2 ecras, etc) até ler duas coisas:
    – ecra principal (aliás, os dois…) 7″
    – preço

    2 ecras de 7″ nao substituem um de 10.1″ e na hora de ler, ver videos, etc a verdade é que a imagem (foto, book, video) vai aparecer em 7″ e nao em 10.1″. Além disso os netbooks andam entre 200-500€, os mais caros dual-core e gráfica nvidia (ION) e touchscreen daí que é dificil justificar 900€ num netbook de apenas 7″ (uteis na hora de ver fotos e filmes). Por esse preço compra-se um macbook…

    Esta coisa de “tablets” parece-me um conceito que nao é prático ATÉ os fazerem ultra-finos, ultra-leves, muita conectividade e baratos (= netbooks).

    • Ecchin says:

      Dois monitores não deve dar jeito nenhum. No fundo parece-me que vai haver um ecrã que é muito primário e outro que é menos que secundário, sendo pouco utilizado como ecrã propriamente dito.
      Quando se vira o bicho de lado, fica-se com um ecrã com uma barra ao meio. Ora.. isto é inútil na maioria das vezes. Se bem que a opção do Windows 7 de colar janelas aos lados venha aqui socorrer mas… Ia tudo ficar demasiado pequeno creio. Preferia de longe comprar um netbook que custasse metade do preço. Este produto é para gente fina neste momento 🙁 eu até preferia comprar um iPad.

  8. rootz says:

    Qual é a necessidade de porem um disco SSD numa coisa destas em que a principal funcao é trabalho e net? sinceramente nao percebo… para alem de ficarmos reduzidos na capacidade de armazenamento ficamos com menos dinheiro na carteira e nao tiramos partido da cena.
    claro que depois o preço dispara para os 900€!

    parece-me fraca aposta, mas é so a minha opiniao.

    • Hugo Cura says:

      O objectivo é claro: autonomia, segurança, resistência, fiabilidade.
      Ok, a autonomia no geral não é muito elevada, mas com um disco mecânico seria cerca de meia hora inferior. Talvez o problema seja mesmo da bateria de fraca capacidade… mas para um dispositivo daquela dimensão a correr win7… até que nem está mau.

      • mmick says:

        Sim é verdade mas hoje em dia -e para as tarefas de um netbook- a maior parte das vezes o HDD encontra-se em “idle” e a diferença para o SSD é muito menor. A fiabilidade nao meço porque já há anos que nao vejo 1 HDD estragado (meu ou de amigos/namorada, principalmente HDD 2.5″ que sao mais lentos e nao aquecem): até o HDD Toshiba 60Gb 5400rpm do meu antiguinho Acer (7-8 anos, chegou a estar MUITAS vezes 24/24h ligado com torrent/emule) ainda está a funcionar sem erros.

        Acho que os SSD têm vantagem em portateis performantes e que precisam de muita bateria. Em PCs que sao supostamente “segundos PCs” (geralmente quem tem um netbook tem outro PC mais potente em casa) e baratos ter componentes “overkill” (de momento porque sao super-caros) como SSD ou 4Gb RAM parece-me uma barbaridade e tira todo o propósito à coisa.

        • Hugo Cura says:

          Sim, há discos e discos… e azares também. Mas se formos olhar para números, o MTBF de um SSD é superior.

        • pfbatista says:

          O meu HDD do meu portail (seagate 320GB 7200) acer 8930G, já foi à vida…

          …e depois, em casa de ferreiro, espeto de pau… perdi tantos dados… 😛

          Um HDD avaria, é certo que os 2,5 são melhores para levar “pancadas”, supostamente são mais resistentes, mas basta dar-lhe uma valente pancada enquanto estiver ligado.

  9. Alexx says:

    O aparelho em si parece ser um gadget interessante, mas de facto apenas isso, interessante, pois as 3 horas de autonomia já não são compatíveis com os “rivais” nos dias de hoje.

  10. A. Lopes says:

    Faz-me lembrar um Nintendo DS

  11. Pedro says:

    Não me parece muiro inteligente o uso do windows 7, é quase como tentar usar uma versão de um symbian feito para um nokia com teclas num touchscreen.

    A nível de acabamentos está muito pobre. Nem parece da Toshiba sequer.

    • Vítor M. says:

      Porque se tivesse oa acabamentos do iPad, seria o dobre do preço, do que está avançado no preview do gadget. É uma questão de mercado.

      • Tiago Dias says:

        No entanto, mesmo sem os acabamentos o iPad, custa 1100 USD. Até pode vir com um bom hardware, mas o software teria que ser muito muito MUITO trabalhado para ser como o iPad. Se a toshiba não conseguir preços mais baixos não sei até onde vai este tablet..

  12. R3volution says:

    Caro demais para ser interessante.

  13. Glink says:

    para isto e a esse preço é preferível o iPad :/

  14. CMatomic says:

    com Windows 7 é pa, preferia que viesse com o Ubuntu

    • Vítor M. says:

      Ubuntu? E quem paga a parceria com o fabricante de hardware?

      É que isto não cai do céu, ou há divisão de custos e posteriormente de proveitos, ou viver na vida de pendura, como vimos a caixa mágica no projecto Magalhães, foi chão que deu uvas. 😉

  15. kekes says:

    Pá é interessante a ideia mas reparem é caro lol.
    Isto para ler livros deve ser uma coisa fantastica so lhe falta mais autonomia.

    É o inicio… Esperemos pela concorrencia 🙂

    • pfbatista says:

      Exactamente… é mesmo muito interessante e bastante completo.
      É uma boa solução para quem procura um portátil pequeno (não falo dos netbooks), com a vantagem de ter a zona do teclado aproveitada para trabalho quando o mesmo não é necessário…

      …no entanto, o preço é proibitivo.

      Vamos mesmo esperar por outras marcas que sigam o exemplo e apostem neste tipo de produto.

      Isto a metade do preço já seria muito mais apelativo.

  16. B80 says:

    Interessante, só acho o preço pouco apelativo. Se fosse por volta dos 500€ é que era bom!

  17. PPita says:

    Mas porque raio se esquecem sempre do SIM?
    Não dava jeito? mesmo num portátil!!

  18. ajbadboy says:

    isto parece um bocado que meteram windows numa nova nintendo DS… criticam(criticamos) o iPad mas parece melhor alternativa do que este eu não gostava de querer ver um filme, uma imagem, um documento ou o que quer que seja em dois ecrãs dividido ao meio. Estive a ver uns vídeos a mexerem no ipad e tem uma coisa que falta a qualquer windows…fluidez, aquela coisa de tocar e acontecer em vez de tocar e esperar que aconteça é que faz muita diferença.

    • pfbatista says:

      Eu acredito no contrário. Acredito que tenha fluidez.

      Vou-te dar um exemplo, no meu portátil com Windows 7, após ter ligado o computador (não me refiro a acorda-lo do modo de suspensão ou hibernado, estava desligado) eu abro o outlook em simplesmente 1 segundo, igualmente com o firefox…
      O Windows 7 faz uma boa gestão dos recursos, desde a utilização em extremo da memória RAM (come-a toda, é pra isso que ela lá está) e respectivos periféricos. Eu utilizo um cartão SD de 4GB para readyboost… acredita que faz milagres. Todas as tarefas rotineiras são aceleradas de forma muito acentuada. Acredito que se consiga o mesmo desempenho neste equipamento.

      E quando me refiro ao outlook e fico espantado com a rapidez, fico assim, porque tenho uma conta com mais de 4000 itens na inbox principal (fora as pastas e sub-pastas), mais vários PSTs acoplados…
      E o Firefox, se abrir uma sessão com muitas Tabs, nem se sente o peso, e olha que o firefox é um browser pesado, que wm windows XP demora um bom tempo a arrancar nas mesmas condições…
      Ainda por cima, este equipamento tem disco SSD.

      Mas é muito caro… se sou contra os produtos apple pelo seu preço, mantenho a minha posição e acho um valor desproporcional, mesmo tendo em conta, a nivel de hardware/SO, que está muito mais completo que o Ipad… temos de esperar por concorrência…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.