Quantcast
PplWare Mobile

Os danos reparáveis dos smartphones

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Maria Inês Coelho


  1. Luisbad says:

    É “curioso” apresentarem “soluções” que invalidam depois a garantia.

    • Dimitri says:

      Pois, mas deixar cair o telefone, ou molha-lo, também invalida a garantia… Logo, já não têm garantia quando são reparados.

      • JBM says:

        não! deixar cair o telefone apenas não te permite obter o arranjo desse acidente pela garantia. Se for arranjado por um agente autorizado continuarás com garantia, se for por alguém não qualificado pela Apple perdes/invalidas a garantia.

        • Gil Moreira says:

          Acho que varia de fabricantes… Já vi uma situação na Samsung onde um ecrã partido invalidou a garantia… do bateria!!!
          Eu mesmo já tive um telemovel Blackberry onde um elemento no meio da placa estava partido (o tlm teve uma pequena mossa logo de inicio) e essa mossa nada tinha a ver com o problema e a marca não cobriu a garantia…
          Sinceramente, acho que agora só com seguro… Senão tens garantia durante as primeiras horas, depois… azar!!!!

          • JBM says:

            Repito que disse um aparelho reparado num agente autorizado mantém a garantia da Apple para o futuro (isso não acontece indo a outro lado). Se a reparação é coberta pela garantia isso dependerá do que aconteceu.

          • sandro says:

            Geralmente se tens o ecrã ou outra coisa partida fazem-te pagar o arranjo de algo que supostamente estava coberto pela garantia. Porque vêm com a lenga lenga do : “ah, isso estragou-se com a queda, a garantia não cobre isso”. Foi o que uma vez me aconteceu e penso que foi com a Samsung já há uns anos.

        • Luisbad says:

          O “Problema” é que não há arranjos nos CAAA de iPhone. Apenas troca por refurbished.

  2. Osvander says:

    E a reparação do HTC One M 8 (visor). Acho q não existe no Brasil

    • Miguel says:

      Trabalho numa empresa de reparações e posso lhe dizer que não aceitamos esse modelo para reparação devido aos problemas que dá!

      • Zane says:

        Verdade, são uma espécie de intermediário nas reparações. Uma vez apareceu nos lá um deste, teve que ir 3 vezes a reparada ora para ficar ok, e acho que nem na última ficou… Ou era o ecrã que descolou, ou que tava colocado/justo demais…

        Existem smartphones que não valem mesmo reparar, ficam uma bela, porcaria…

  3. Prim says:

    “Quem nunca viu o amigo a exibir o seu novo iPhone” 😀

  4. Manuel Monteiro says:

    Já é o segundo artigo que fazem para reparação de iphones! Será que não há ninguém no mercado Português a reparar outras marcas? Seria bonito ver aqui um artigo desses…

  5. Mota says:

    os android que tive partiram se na primeira queda, o iphone tem um ecra indestrutivel revestido com penas de dragao a prova de bala e realmente funciona.

  6. HB says:

    Deve ser a próxima “inovação” ou “milagre” da Apple, colocar um vidro que não parta tão facilmente como os que usam atualmente.

  7. Realista says:

    Por isso é que compro Windows Phone, performance melhor que os de €700 preço inferior aos de €200 LOL

  8. jorivich says:

    O meu iPhone 6 caiu à água e foi trocado por um novo pela “módica” quantia de 340€… Fiquei novamente com dois anos de garantia.
    NewTeq no Algarve, são Premium.

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Se um iPhone 6 cair à água – não é de esperar que entre água, mas o que é facto é que entrou.

      Vou deixar aqui a minha receita mágica para secar smartphones.
      Há um tipo de sal hidrófilo para secar a humidade de armários e salas – vende-se nos supermercados grandes (se calhar só no Inverno) e nas lojas dos chineses.

      Enquanto o vão comprar, embrulhem o smartphone num pano fino e metam-no num saco/frasco com arroz, que também tem propriedades hidrófilas (o pano é para não terem que andar a tirar os bagos de arroz dos orifícios do smartphone) .

      Ponham o smartphone e o sal hidrófilo – sem contacto directo, isolados um do outro, com o smartphone do lado de cima – dentro de um saco plástico fechado.
      Ao fim de um dia ou menos o sal hidrófilo absorveu toda a humidade e o smartphone está operacional.

      P.S. Rezem a S. Cristóvão, padroeiro dos que se estão a afogar.

  9. Fernando says:

    Curiosamente, como em muitos outros artigos, pelo titulo parece-nos que vamos ler algo sobre um assunto genérico de smartphones ou outro dispositivo… Mas quando se abre o tal artigo, aquilo que se fala é de iPhone ou iPad ou Mac ou outra “iCena” qualquer… Ai ai estas “tendências da maçã”……

  10. Sergio J says:

    Há uns anos atirei por raiva 2 vezes telemoveis para campos. Depois lá tive de os ir procurar. Se calhar foi o meu subconsciente à procura de um momento para relaxar e achou que a melhor maneira seria procurar o telemovel no meio de ervas. Numa situações era mais uma mata.

  11. TrasMontano says:

    Posso estar enganado, mas penso que a iloja não é um agente autorizado, ainda que os seus técnicos são certificados. A ser verdade, uma reparação na iloja implica a perda de garantia. Alguém pode confirmar?

    • Tiago says:

      É um facto que se perde a garantia, mas segundo as politicas de garantia da Apple estes descuidos são susceptíveis à perda da garantia. Mossas e riscos na carcaça são (quase) sempre dados como má utilização do equipamento. Eu já me dei mal com essa situação com o meu antigo iPhone 5, que deixou de ser reparado à bateria devido a uma mossa. Logo tive que recorrer a uma destas lojas. Portanto o melhor conselho que se pode dar e, foi o que eu fiz com o iPhone 6, é adquirir um seguro para o equipamento.

    • Zane says:

      Sim tens razão, os técnicos são certificados Apple, mas a loja não. Nas perguntas frequentes eles tiram te a dúvida.

      ”Oferecem garantia?

      Sim! Após a reparação do seu equipamento Apple nas nossas instalações, este contará com uma garantia sobre a parte reparada e sobre a peça trocada se assim for o caso. Informamos o cliente que após a intervenção da iLoja o equipamento perde a garantia original, no caso de a ter.”

  12. Miguel says:

    Não compensa reparar pelo preço.
    Exemplo concreto: Ipod nano 6ª geração, interruptor deixou de funcionar (problema de fábrica, acontece passado ~12 meses de uso cada vez que é substituído), a reparação é 90€. O custo do material para substituição mandado vir da fabrica com portes é 3€.
    Estas empresas exploram e bem, é um autentico negócio da china, os técnicos muitas vezes são mal formados, vindo o aparelho com avarias e marcas de ter sido aberto. Quem nunca mandou um aparelho a reparar e depois não veio exactamente no estado que foi entregue. Quando não conseguem abrir forçam com chaves de fendas entre outras ferramentas deixando marcas e isto é o melhor que pode vir acontecer, muitas vezes as asneiras são mais graves.
    Deviam de trabalhar como relojoeiros, mas mais parecem pedreiros, é o que temos.

  13. Amandio Guedes says:

    Ainda este fim de semana, fui a pc clinic que oferece reparações oficiais ao abrigo do acordo que tem com a apple e segundo indicações (tenho um iphone com um ecrã partido e com o botão touch id solto), recusam-se a reparar o telemóvel porque a apple recusa-se a reparar telemóveis com danos catastróficos. E ponto final… Se quiser reparar ou compro outro ou vou a um reparador não oficial.
    Alias, o iphone nem um ano de uso tem. Isto é o excelente serviço que a apple presta.

  14. Paulo says:

    O título diz “Os danos reparáveis dos smartphones” e depois é um artigo sobre o Iphone.
    Os outros também avariam.

  15. Rui Santos says:

    E Postos de Assistência para equipamentos Samsung

  16. paulo martins says:

    tenho a impressao que a malta esqueceu as capas que evitam tudo isso.
    eu tenho um iphone a 2 anos e esta como novo,claro que tive de investir em uma boa capa de proteccao mas valeu a pena.
    senao ja estaria com o ecran dfanificado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.