PplWare Mobile

Trocou a bateria do seu iPhone? É bom que tenha sido na Apple


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Jorge Gomes says:

    Eu tenho o iphone 5s e mandei mudar a bateria na concorrencia, ou seja no barato, resultado, chega a 57% se desliga e por vezes começa a carregar desde 1%, é a pior coisa o trocar a bateria nesses socateiros, e depois se houver um problema a apple nao quer saber de nada.

    • Ptbman says:

      Já pensaste que pode ser a própria Apple a provocar esse problema no iOS? É que o “Apple Tax” é que faz deles muito ricos… Assim “obrigam” o pessoal a usar os serviços deles e, consequentemente, pagarem a bela quantia que eles pretendem. Sendo um sistema operativo fechado não será muito difícil de controlarem isso…

    • Realista says:

      Se não podes reparar tu ou onde quiseres tens um telefone que nunca chega a ser teu… lol

  2. Helio says:

    Já me aconteceu uma bateria trocada por mim, após uma pequena queda num Ip7, o status da bateria ficar em “service”, quando antes estava a 100%.
    O problema foi prontamente resolvido, a ficha tinha-se desencaixado por falta da chapinha de proteção à ficha (tinha sobrado peças na anterior intervenção)

  3. sakura says:

    A apple recolher dados que vão ao serial nº da bateria? ? LOL. na EU, JP proíbe isso. mesmos se é uma verificarão tipo checksum
    (https://en.wikipedia.org/wiki/Checksum) tem que ter uma BD para verificar e isso viola todas as regras, de todas as formas isto e uma ideia para aproveitar, hi,hi TK agora sei como resolver 1 problema.

    Agora percebo a politica da apple na verdade não recolhem dados dos utilizadores e sim é verdade , basta a recolha dos iphones que na pratica não tem em ID.

    • Fixo says:

      Ó Sá, kura essa imaginação 😉

    • Carlos Marques says:

      Não, Provavelmente apenas nao detecta que levou uma bateria nova, e o erro da antiga fica sempre lá, e obviamente a apple é a unica com ferramenta de software para limpar o erro , porque é apenas um erro mesmo, a nova bateria pode ate ser genuina, novinha em folha, ela ira funcionar normalmente, apenas fica o erro sempre lá

    • Carlos Marques says:

      Não, Provavelmente apenas nao detecta que levou uma bateria nova, e o erro da antiga fica sempre lá, e obviamente a apple é a unica com ferramenta de software para limpar o erro , porque é apenas um erro mesmo, a nova bateria pode ate ser genuina, novinha em folha, ela ira funcionar normalmente, apenas fica o erro sempre lá

  4. Fixo says:

    Isso acontece nos iPhones mais recentes XR e XS. De facto tenho um 6, com uma bateria de terceiros e a mensagem é normal, com a % e a indicação “A bateria está. a conseguir fornecer energia para ol desempenho máximo normal.

    É esperar para ver o que diz a Apple e porque motivo aparece essa mensagem. Teorias li várias, com uma que é recorrente – a Apple quer impedir reparadores não autorizados. Mas nas baterias? O que mais falta são reparadores não autorizados a instalar baterias. Por que é que a Apple se ia meter nisso e só para iPhones mais recentes? Não faz sentido.

    • Emiliano Couto says:

      A Apple está numa batalha contra as empresas de reparação independentes.
      Começou por acabar com todas as fugas de displays originais das fabricas na china.
      Depois veio o erro 53 do botão touch id. Em que a substituição do botão, impedia a utilização do tlm. Tiveram de ceder e permitir o uso do tlm, mas sem a funcionalidade da impressão digital.
      Agora viraram-se para as baterias.
      Resumidamente a Apple quer impedir as pessoas de poderem reparar os seus dispositivos fora da marca.
      Já imaginaram o que aconteceria se o vosso carro acendesse a “luzinha” do motor ou óleo, e mesmo depois de corrigir o problema ou substituir o óleo a “luzinha” não se apagasse? E só fazendo na marca é que desapareceria?
      Pois…

  5. Veneno says:

    Se tem dinheiro para comprar um iPhone, não devia haver problemas para pagarem pela sua reparação na marca 🙂

    • Fixo says:

      No caso do iPhone fora da garantia, há reparações que os reparadores autorizados não fazem e os não autorizados fazem, mais rápido e mais barato.

      Um exemplo, num iPhone 6, as antenas internas, uma peça pequena que quando avaria afeta a receção de GPS e também do Wi Fi. Nos autorizados não fazem a substituição apenas das antenas. Nos não autorizados fazem, por 25€, na hora.

      Há lugar para reparadores autorizados e não autorizados (nestes é preciso saber escolher). Não é apenas uma questão de dinheiro.

    • Tonho says:

      Também acho, desde que iPhone virou símbolo de status, em teoria quem compra devia ir á Apple.
      Lá se foi o status para as urtigas.

      • PMA says:

        Pois eu toquei a minha bateria num reparador autorizado e estou com o mesmo problema!!
        É só aldrabices…… então centro autorizado a usar peças piratas?
        Acho que vou apresentar uma reclamação à Apple.

    • Nuno says:

      Que comentário mais estúpido.

    • Diogo says:

      Não há rins suficientes para reparações na marca…

  6. Carlos Marques says:

    A apple mais uma vez faz questão de tentar estragar o negocio aos reparadores não oficiais, para puder praticar os preços que quer, sempre na aldrabice, não gostam quando os dispositivos da marca sao reparados por um preço muito mais justo que o deles, desde ecrãs a botões, todo o material contrafeito da apple é praticamente original e funciona igual ao original sem falhas, agora eles já nem combatem a contrafacção, pois ate mesmo baterias genuínas apple dão erro, embora funcionem normalmente, se um cliente me pedir oara lhe trocar a bateria, e eu lhe apresentar o telemovel com o erro lá ele vai duvidar da minha palavra e achar que não troquei nada, embora ela funcione, carregue e tenha um tempo de vida superior à antiga, pois trata-se apenas de um erro de software que não detecta a nova bateria, sinceramente não sei qual é a lei que obriga a que um equipamento seja reparado apenas pela marca, a pessoa tem direito a reparar o seu dispositivo onde quiser, ou repara-lo ela mesma se for o caso, estas praticas da apple sao despresiveis e cada vez estão a ir mais longe, muitas vezes pessoas vão à loja apple com problemas simples e é lhes dito que não tem arranjo, para venderem outro dispositivo, quando na realidade muitas das vezes são problemas que compensa arranjar, mas é o consumismo, so veem dinheiro e dinheiro e para eles o consumidor não passa de gado para explorar, não são os unicos mas são dos que teem as praticas mais descaradas e nojentas que tenho visto ultimamente, querem mandar num produto que as pessoas pagam do bom para ser delas, mas que nunca é realmente.

    • Fixo says:

      “muitas vezes pessoas vão à loja apple com problemas simples e é lhes dito que não tem arranjo, para venderem outro dispositivo, quando na realidade muitas das vezes são problemas que compensa arranjar”

      Aconteceu comigo, com as antenas internas de um iPhone 6, como digo dois ou três comentários acima. A Apple não fornece aos reparadores oficiais só as antenas para substituir, o que obriga a comprar um “miolo” de iPhone quase completo, que era à volta de 250€ e demorava. paguei 25€ e substituíram as antenas na hora. Por isso digo que há lugar para reparadores oficiais e para não oficiais.

      Mas uma coisa é certa – a Apple só fornece peças originais aos reparadores oficiais. Dos não oficiais tem que se partir do princípio de que não são peças originais. Embora no “mercado cinzento” das peças de substituição até se possam comprar peças equivalentes às originais (e originais vendidas pelo fabricante como refugo). Mas o “mercado cinzento” é isso … cinzento.

  7. Jorge says:

    E quem nao tem loja apple onde vive como faz??
    pois!!

  8. TSSRK says:

    para o leitor de impressões digitais ainda se percebia, agora a bateria ou o ecrã “criam” estes problemas é mais uma tentativa de limitar as reparações externas

  9. Pedro Ramos says:

    Não percebo. Gastam 1000€ ou mais para comprar um iPhone e depois não tem sei lá 50 ou 100€ para comprar uma bateria nova?

  10. Joao Magalhaes says:

    Grande Apple, boa a não assumir os erros e pior, obriga os utilizadores a pagar pelo erros deles, lindo, resumindo, quem compra Iphone na realidade o smartphone nunca é deles, é sempre da Apple.

  11. Jorge says:

    O ano passado eu tinha um iPhone 4s, de tanto tempo ficar a carregar a bateria inchou , foi a Apple eles não me mudaram a bateria mas paguei o preço de uma bateria e me deram um iPhone 4s novo mas sem garantia.

    • XPTO says:

      E foste enganado! A lei diz que se te derem um novo tem de ter garantia! Aliás, mesmo a reparação tem de ter garantia de 2 anos!

      • PMA73 says:

        Ao pagar a substituição da bateria apenas usufrui da garantia desta…. apenas terão substituído o equipamento por ser mais rentável uma vez que certamente terão bastantes unidades em stock…. eu cá não me importaria de pagar a substituição debateria e receber um tlm novo 🙂
        Quanto à garantia da reparação, apenas se aplicam os 2 anos (1 ano) nas peças substituídas e não na reparação em si.

      • PMA73 says:

        Ao pagar a substituição da bateria apenas usufrui da garantia desta…. apenas terão substituído o equipamento por ser mais rentável uma vez que certamente terão bastantes unidades em stock…. eu cá não me importaria de pagar a substituição debateria e receber um tlm novo 🙂
        Quanto à garantia da reparação, apenas se aplicam os 2 anos (1 ano) nas peças substituídas e não na reparação em si.

  12. Gustovsky says:

    O mais caricato é que a mesma iFixit pegou na sua m iPhone de última geração – o qual pedia para reparar/substituir a bateria – e colocou-lhe a bateria de um outro iPhone – em boas condições e a que vinha de fábrica com o dispositivo.
    Depois disto o iPhone de última geração continuava a indicar que a bateria precisava de ser substituída… :/

  13. maisum says:

    baterias originais Apple durante TODO o ano de 2018 ficavam por 29,99€ do iPhone 6 para cima, agora estão a 49,99€, porquê ir a um centro não autorizado e pagar menos 10€?! ou então pagar 10€ nos monhés por baterias mais que ranhosas e sem qualidade nenhuma? Displays não originais, por mais próximos aos originais que possam achar que são, não são e a qualidade, quando comparando lado a lado os dois displays, não é a mesma, mas também nesse sector temos display não originais com alguma qualidade e outros que até metem dó de tão maus que são…. é caro reparar com peças originais? até pode ser mas a marca dá 2 anos de garantia e as peças são originais e as reparações feitas por técnicos certificados!
    Não comparem as peças originais, seja de que marca for, com peças não originais…..

  14. Pedro says:

    O firmware apple e os seus contadores e necessidade de reset /update nas reparações!
    Tal como acontece no Android, a apple tb tem contadores de quantas x o smartphone foi carregado, os auriculares foram conectados, os ciclos de carga e descarga da bateria, entre outros. Mas até a data nenhum Android me limitou… O consumidor é que fica prejudicado, pois o que mais se vende entre recondicionados são iPhones, mas gastar outro tanto no microfone/alta voz, ou na antena, ou conector de carga, bateria, etc, porque sendo recondicionado a vida útil será mais curta em alguns componentes não é correto. É certo que há displays e baterias de qualidade miserável, mas há que saber escolher.
    Um exemplo é clientes Samsung a mandar vir LCD em x de amoled para os seus s7 edge, s8, s9 que são simplesmente horríveis, são LCD de baixo custo quase ao preço de um amoled oficial, ver preços entre os 100 euros e 130 para um LCD (roubo!, nem 30 euros merece!) um amoled original fica perto dos 180, parece que poupa mas o display não tem qualidade, o touch não responde bem, o consumo de energia é maior… Foi um exemplo, quando se manda vir peças atenção ao que devem mandar vir. E consumidores apple, boa sorte e longa vida aos vossos iPhones!

    • Lolol says:

      Os meus iPhone duram sempre 4 anos, minimo, e sempre com atualizações do iOS para as novas versões, durante quanto tempo tem o tem android updates para as novas versões?

  15. Thrue says:

    Ao preço dos IOS o android tem as mesmas atualizações só a diferença é que não te impõe um simples troca de bateria pagar o valor de metade de um novo aparelho

    • Lolol says:

      Leste o meu comentário?? A bateria custa 49,99€ original e com garantia, e não nenhum Android de atualiza para outra versão do sistema durante 4/5 anos a grande maioria se te der duas atualizações estás com muita sorte, tirando os equipamentos da marca Google e talvez um ou outro Samsung topo de gama e que são capazes de te atualizar mais que 2 versões do Android e nos Samsung veem cheios de lixo que não te interessa pra nada e só consome recursos!

  16. Armindo Ferreira says:

    Por falar em custos.
    Tenho uma amiga que comprou um Ipad pro 2 no Estrangeiro.
    Trabalhava fora do país, mas teve oportunidade e veio trabalhar para Portugal.
    Num destes dias teve o azar de partir a porta que carrega o Ipad.
    Como não tenciona ir ao país onde comprou o Ipad e com as mudanças,
    perdeu a factura de compra…
    O Ipad está descarregado há um tempo…
    Alguém me pode aconselhar o que fazer?
    Será que realmente compensa ir aos técnicos da Apple?

    • Jorge says:

      Boa tarde, se houver por aí perto uma loja da Apple não custara nada se informar, porque eles nao levam nada para fazerem um orçamento, depois você logo vera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.