PplWare Mobile

O futuro próximo nos nossos PCs


O gosto pela tecnologia despertou sentimentos únicos que levaram a escrever umas palavras e a premir o obturador.

Destaques PPLWARE

  1. Ganondorf says:

    “De qualquer das formas, não se espera que os famosos discos SSD se tornem tão populares como os vulgares discos mecânicos, pelo menos até ao final de 2011.”

    Mas existe alguma desvantagem? Só n se tornam populares pq os media n falam deles abusivamente, como fizeram aki no pplware com o Windows 7; sim, pq assim k saiu uma versao do win7 na net, que falavam aki como se fosse o maior feito do Homem desde a Roda… Bom, mas isso é outro assunto.

    Mas resumindo: Se são melhores k os actuais, entao façam a publicidade evasiva, criando uma nova noticia no pplware e falem como se fosse algo revolucionário.

    • Hugo Cura says:

      A meu ver, os SSD não têm uma única desvantagem para quem os pode comprar. Para quem não pode, a única desvantagem é mesmo essa 😛

      • Jaime says:

        Actualmente no mercado existem varias series de SSD’s, muitas das primeiras mais fracas que um HDD, mas as que foram lançadas este verão são bem melhores que qualquer HDD menos na capacidade.

        E é precisamente por essa razão que não são populares, a relação tamanho/preço não é cativante em relação à de qualquer HDD.

        Quando tiver SSD’s de 128Gb a usar toda a capacidade do SATA II (altura em que já haverá Sata III) por 150€ todos os gamers e entusiastas vão comprar um (eu incluído).

        Eu acredito mesmo que sempre precisaremos de ter os velhos HDD’s como armazenamento de dados pelo menos durante mais 6 anos, e usar 1 ou mais SSD’s para uso intensivo onde seja necessária performance.

        Isso não chegará antes do fim de 2011, altura que devo comprar o primeiro SSD para o lugar do meu raptor

        • MC says:

          Peço desculpa, mas estás enganado.
          6 ANOS? Parecias o Bill Gates à uns anos que disse que 128Kb ou 256Kb (não me lembro bem) chegava e sobrava durante sei 10 ou 20 anos…

          O tempo de vida médio de um HDD é de 2.5 anos logo, quando se massificar a produção e venda de discos SSD, os preços irão baixar tanto que não irá compensar comprar discos HDD.
          Acontece um pouco como nas memórias. As DDR2 eram caríssimas, agora são mais baratas que as DDR. As DDR3 eram caríssimas, agora estão quase ao mesmo preço que as DDR2.

          Os discos SSD são mais rápidos devido não à taxa de transferência, mas sim à rapidez de leitura e escrita. Aí é que está o segredo da velocidade e do preço. Basicamente é o mesmo que vários chips de memórias USB “coladas”.

          E atenção que os preços dos SSD já estão a ficar… interessantes.

          • Hugo Cura says:

            O tempo médio de vida é 2.5 anos? Então porque razão a maioria vem com 5 anos de garantia?

            Quanto às memórias, a DDR teve sempre um custo de produção mais elevado que DDR2, daí ainda se manter mais cara. Parte da novidade no lançamento da DDR2 era mesmo o baixo preço previsto a curto prazo.

          • MC says:

            Por isso disse “médio”. Lá por terem garantia não quer dizer que não se estraguem. E a maioria não vem com 5 anos, apenas algumas marcas, e normalmente “in-box”. Os vendidos OEM têm 2 anos.

            E acerca dos preços das memórias, tem também a ver com a quantidade de produção, pois as SDR e as DDR já estiveram MUITO mais baratas.

          • Hugo Cura says:

            Sim, realmente. A durabilidade dos discos também depende dos tratos que levam em vida.
            DDR é que nunca a vi mais barata. Simplesmente estabilizou naquele preço. SDR idem.

          • Jaime says:

            Tenho a certeza que tu daqui a uns 2 anos não vais gastar 400/500€ num SSD de 512Gb podendo dar 150€ por um HDD de 4Tb se precisares de muito espaço no pc

            Isso meu amigo eu te garanto que NINGUEM o vai fazer.

            Essa do tempo médio de vida de um HDD ser de 2.5 anos é que fica-te mesmo a matar, percebes mesmo de computadores tu. O tempo de vida de um HDD mede-se por horas e se pensares que este pode durar digamos 50000h, se tiveres o HDD ligado 24/7 da-te 43200h ao fim de 5 anos! Como a maioria das pessoas não tem o pc ligado digamos mais de 12h por dia dá uma esperança media de vida de 10 anos! (que é exatamente igual ah que os fabricantes de SSD’s anunciam se não estou em erro) Dai os 5 anos de garantia em muitos discos porque este dura mais mesmo a 24/7.

            Memoria DDR é diferente da memoria usada em SSD’s não confundas, e fica mais barato por normalizarem a tecnologia e toda a gente passar da velha para a nova e haver grande disponibilidade de produtos.

            Ai vida…

          • viperbruno says:

            Então os meus são raridades. Tenho um com 5 anos e outro já com 3 anos. O de 5 anos, é de facto uma raridade pois a velocidade dele… 3200rpm 😮

        • Ângelo says:

          “Quando tiver SSD’s de 128Gb a usar toda a capacidade do SATA II (altura em que já haverá Sata III) por 150€ todos os gamers e entusiastas vão comprar um (eu incluído).”

          Pessoalmente, só irei comrar SSD’s qd os preços estiverem bem próximos dos dos HDD’s. Comprei neste fds um externo de 1TB por 77€. Por isso comprar o SSD equivalente só qd custar até 50€. :p

          Claro que só para o SO um de 32GB chega, e para guardar info um HDD normal serve, e nunca estarei com vontade de dar mais que 90€ por um disco, e esses de 32GB SSD não sei se pagaria mais que 50€.

          Por isso irei esperar mais uns anitos. 😀

          Lembram-se dos LCD’s todos ranhosos que há uns 15 anos custavam mais de 500 contos? Pois é. 😉

        • Já há discos de 240Gb, SataIII 540Mb de leitura e escrita. Abaixo dos 200€.
          Não me parece mau para a qualidade que têm.
          Eu uso SSD no Desktop e no Portátil, e mal os meti notei uma diferença absurda…

    • pph says:

      Sim deve mesmo ser isso, o preço deles nao tem nada a ver.

  2. Jaime says:

    É sempre bom saber e rever algumas coisas que estão para vir =)

    Acho que são novidades que interessam a todos:

    -HDD’s maiores para os Filmes HD
    -Processadores melhores (e de preferencia guerra de marcas)
    -A esperada entrada da Intel na competição por GPU’s entre Nvidia e ATI
    -E a esperada baixa de preços e aumento de popularidade dos SSD’s que infelizmente também acho que não está para breve

    Por vezes gostava de ir ao futuro buscar umas coisinhas a um armazém de tecnologia 😛

    • Wesley says:

      O único motivo da “não popularidade” dos SSDs seria devido ao preço e à facilidade de encontrá-lo no meu ver.
      Aí na Europa é sempre tudo mais fácil, já aqui na America Latina vivemos de ansiedade =D

    • Wesley says:

      Ah, esqueci…
      USB 3.0 virá para eliminar alguns discos rígidos no meu ver.
      A taxa de transferência é MUITO elevada em relação ao 2.0, quem dirá ao 1.1 (a quem ainda tiver).

      • Jaime says:

        não te esqueças que os HDD’s também estão a evoluir apesar de estar no limite da tecnologia, e é para isso que existem os SSD’s e alguns já feitos para PCI-E 😛

        2011 vai ser um ano interessante para comprar pc: USB3, SATA3 e PCI-E3 upa upa

  3. diogo says:

    “Os discos rígidos mecânicos continuam a ser cada vez mais rápidos” -> continuam a milhas dos SSD (mesmo os piorzinhos), que por seu lado também estão cada vez mais rápidos, mas com um crescimento bem mais rápido.

    SSD é o melhor upgrade que podem fazer, se não acreditam, pesquisem no youtube 🙂

    • A friend says:

      Por enquanto não acho que seja o melhor upgrade a fazer…

      Para além de MUITO caros, muitos ainda sofrem com perdas de memoria em falhas energéticas ou simples erros de escrita… e a médio prazo, para um utilizador exaustivo, o “Wear” destes discos é elevado…

      Vale a pena passar na Wikipédia que a info está actualizada: http://en.wikipedia.org/wiki/Solid-state_drive

      Vantagens e desvantagens…

    • Me says:

      “SSD é o melhor upgrade que podem fazer”

      Depende se quiseres espaço ou rapidez, e acima de tudo dos €€ que tiveres…. já que por exemplo 300€ por um SSD de 120Gb é um desperdício de €€

      • MC says:

        O melhor a fazer, e o que muitos irão fazer, é ter:

        – um disco SSD para o sistema, arranque e trabalho rápido
        – um (ou vários) HDD para armazenamento.

        É um pouco como preparar uma WorkStation para trabalho. Coloca-se um disco SAS de 15000rpm para o sistema e ficheiros de trabalho, e RAID Mirror (ou RAID5) para armazenamento.

        • Jaime says:

          mas é exatamente isso que tenho tentado dizer lol

          a utilidade corrente dos SSD’s e nos próximos 2/3 anos será apenas essa. so quando tiverem a 0.75cent o Giga é que vai compensar comprar essas coisas

  4. A friend says:

    Faltou falar nas ligações PCIexpress 3.0, que irá aumentar a largura de banda na transferência de dados no dobro, em comparação ao actual PCIexpress 2.0

    • Jaime says:

      não sei se é verdade ou não, mas da ultima vez que ouvi falar nisso só ia aumentar a eficiência energética e a capacidade de alimentar mais energia para a gráfica (excluindo a necessidade de cabos adicionais).

      mas é esperar para ver

      • A friend says:

        Penso que sim, não posso confirmar mas ouvi falar no mesmo. Actualmente a minha é PCIe2.0 e a grafica precisa de fonte extra para poder funcionar.

        Mas não deixa de ser interessante, que tanto o PCIe 1, 2 e 3 são retrocompativeis, a slot não irá mudar, apenas a tecnologia.

        • Jaime says:

          já viste o stress que foi mudar de VGA para PCI-E!? se voltarem a mudar o socket é uma merda! eu acho que é do interesse de todos os fabricantes mudar de socket quando estritamente necessário para aumentar a performance

  5. Me says:

    E já agora que se fala em futurologia, não esqueçamos que os SSD provavelmente vão migrar para algo mais rápido do que SATA3…. algo como PCI-Express.

    http://www.tomshardware.com/news/ocz-z-drive-ssd-pci-express-pcie,8589.html

  6. kekes says:

    Fantastico mas a coisa que mais espero agora é o Cloud Computing, estou ansioso que se comece a distribuir-se a “larga escala”.

    Anyway, com tanta coisa quando temos um PC topo de gama? Nunca pois mal é comprado já esta obsoleto… A tecnologia como nunca vista.

    • ajbadboy says:

      Qnd compras um pc não podes comprar por ser o topo de gama e teres o que há de melhor, qnd compras um topo de gama tens de pensar que daqui a 3 anos o teu pc ainda corre tudo o que há no mercado e se tivesses comprado um pc fraquinho no ano seguinte já não corrias nele tudo o que gostavas. Pessoal investiu 2000 e tal euros em Macbooks Pro há um ano e pouco e agora por um Macbook(sem ser o Pro) pagavam muito menos e tinham um desempenho melhor. A tecnologia é mt gira mas se queres ter sempre os topo de gama precisas de ganhar o euromilhões ou ganhar €£$ como o C.Ronaldo.

      • A friend says:

        Depende do ponto de vista,

        eu por ex, nos meus pcs comprava quase todos os anos coisas novas, tava sempre a actualizar, mas tudo o que comprava era gama media alta… fazer isto todos os anos, a factura anual sai cara…

        O ultimo PC que comprei foi a 3 anos, comprei tudo o que era melhor da altura, gastei um bom dinheiro, verdade seja dita, mas ainda hoje está acima do que é requerido e talvez acima de grande parte dos utilizadores em geral.

        Já lá vão 3 anos, ainda promete durar pelo menos mais uns quantos e pelo que vi, no investimento que fiz, ao fim de três anos se tivesse continuado com a minha “politica” antiga de actualizações constantes, teria gasto mais dinheiro.

        Geforce8800…Motherboard 680i…Core2Duo..etc.. era tudo o melhor que havia na altura… devo ter gasto cerca de 2500 euros.. custou bastante mas hoje vendo como ele está a nivel de performance no software actual, digo que valeu a pena…Jogos então… continua a correr tudo o que é actual sem quaisquer problema…sempre no High e Very High..

        Informática é uma ilusão complicada, é preciso é saber o que vale a pena…ou não…normalmente sai um produto, e os restantes são mero consumismo…nessa mesma epoca.. poderia ter comprado um Core2Quad pelo dobro mas não o fiz porque o Core2Duo é mais do que suficiente 😉

        • Jaime says:

          C2D é suficiente por mais 1 ano talvez

          para o ano devemos começar a ver algumas melhorias na gestão de multiplas cores.

          é um desperdício de dinheiro comprar cpu’s de 6/8 cores se não forem aproveitadas pelas aplicações! a Intel e a AMD tem a carroça a frente dos bois!

          por um lado ira ser penoso para só quem tem C2D mas por outro seria uma grande evolusão se todas as aplicações se adaptassem finalmente a esta nova tecnologia de CPU’s que já nos acompanha ah algum tempo

          • A friend says:

            Mas lá está, quando o mercado exigir, basta trocar o meu CPU para um Core2Quad que actualmente estão com preços mais apelativos, tirar os 4GB e por 8Gb que é o maximo suportado por esta motherboard e fico por mais uns anos bem servido, com um upgrade relactivamente barato. Tudo isto porque o investimento numa board boa, que são muito poucos os que fazem, para tirar o maximo partido do nosso hardware…muitos apressam-se a investir em grandes maquinas mas esquecem por norma uma boa fonte ou motherboard e não se apertecem que a maquina está “estrangulada” e aqueles 4 Cores não estão a aproveitar o maximo…ou GPU, RAM…etc..

        • J says:

          “Geforce8800… a correr tudo o que é actual sem quaisquer problema…sempre no High e Very High..”

          O que eu me ri…

  7. Ryan says:

    Quanto aos SSD a vantagem estará sempre do lado de quem paga. Se o preço for convidativo porque não um SSD.
    Já agora e relação aos processadores. Uma vez que os netbooks são do melhor que há para a informática nómada… acho que vão continuar a dar por aí. Prefiro um Portatil em condições e com mais potência em tudo mas não nego que um netbook seria uma boa prenda de Natal para quando tenho tempo para as viagens.
    A ver vamos… O problema é que a carteira tá fraca..

  8. Miguel Oliveira says:

    Por acaso, hoje na minha 1ª aula de High Performance Computing falamos um pouco sobre o tamanho do processo de fabrico. O facto do processo de fabrico evoluir para um tamanho menor não trás apenas vantagens.

    A grande desvantagem é que o tempo de transmissão dos dados entre componentes do cpu aumenta, demorando cada vez mais ciclos de relógio. Isto implica o uso de várias técnicas para minimizar o problema. No entanto, este problema diminiu bastante a performance.

  9. ajbadboy says:

    Interessa-me mais como serão os monitores ou substitutos destes daqui a uns anos do que os processadores.

  10. Felipe says:

    Excelente post. Resume muito bem.

    Mas o que me incomoda é que ninguém pensou ainda é pra onde vai nosso lixo tecnológico 🙁

    • Jaime says:

      algum pode ser reciclado outro não

      mas deviam fazer recolhas próprias de material informático usado

      a verdade é que por mais velho que seja as pessoas ou não se desfazem dele (fica no canto da casa) ou vendem e a maioria anda por cá 10 anitos =)

    • centaurius says:

      O meu vai po sotao -.-

      • Jaime says:

        podes sempre vender 5€ a peça ou oferecer a alguém pobre/amigos/familiares que lhe de uso

        • xptoPT says:

          As escola estão a precisar desse material para os seus laboratórios.

          Existe também a empresa amb3e que é uma empresa responsável pela reciclagem desse tipo de material.

          Falem com os vossos presidentes de câmaras locais, de certeza que eles terão sitio para lá colocar esse material.

  11. franciscojvp78 says:

    Hm.. gostei, artigo interessante. 😀

    OFFtopic
    ——————–
    o Tvtuga.com faz 3 anos!

  12. sjk says:

    É também preciso dizer que este é um artigo excelente e bem sintetizado, útil para quem não tem tempo de pesquisar sobre o mesmo mas contém interesse em saber o que se aproxima.

    Parabéns pelo mesmo

  13. Rui Antunes says:

    Excelente e impressionante como a tecnologia, nomeadamente os pcs evoluem de uma forma tão rápida…

  14. Rui Antunes says:

    Excelente e impressionante a forma como os pc evoluem.

  15. mmick says:

    Tudo na tecnologia tende a melhorar o desempenho e duração e a baixar o preço. O futuro é os GPU e CPU aproximarem-se e a unificarem-se: há uns anos as gráficas apenas continham aceleração para um pouco de 2D e playback de MPEG e o CPU é que fazia tudo. Agora os GPUs já usam unidades de processamento tão generalistas que…já são quase CPUs e fazem cálculos de física, etc, ou seja, no futuro a NVIDIA e a AMD-ATI vao concorrer com a Intel a fazer GPCPUs.
    Quanto ao armazenamento há é uma maluqueira dos Mb/s que em situações reais pouco influenciam: os HDD e os SSD leem a informação a uma velocidade estonteante mas superior á que os CPUs “caseiros” digerem logo o pessoal gasta mais 300-400eur em SSDs para o SO entrar em menos 3-4 segundos do que os 30 segundos que demoram e depois tudo o resto mal precisa de leitura já que está tudo na RAM ou sao ficheiros “pequenos” que demoram mais, não pela velocidade do disco mas pelo tempo de processamento do CPU e GPU.
    A grande maioria (diria uns 95%) dos PCs/Portáteis caseiros beneficiam muito mais de RAM (4Gb é um óptimo valor) e um CPU melhor (Core 2 Duo 2.4Ghz (portáteis) ou Core 2 Quad 2.4Ghz) do que um SSD ou HDD 10.000rpm. SSD é coisa para netbooks ou para estações de serviço onde seja necessário baixo consumo e baixo ruído, daí o SSD ainda nao baixar de preço ou massificar-se.
    Se precisam de grande performance (em desktop) sai muito mais económico e tem muito mais espaço 2 discos 7200rpm 32Mb cache em RAID 0 (o próprio SMART diminui a velocidade, ruído e consumo quando nao sao usados) que SSDs.

    • J says:

      Nunca deves ter tido um disco SSD, só pode…

      PS: Outra coisa que não percebo é porque falam em discos SSD de 300/400€, havendo discos SSD de 256GB por metade desse valor…

      • Hugo Cura says:

        J, calma lá! Este artigo foi escrito em 2009… estamos a recordar o estado da tecnologia nessa data!

        Como bem analisas, não foram precisos muitos anos para que os discos SSD agora estejam quase banalizados. 😉

  16. J says:

    Hugo, tens razão, não tinha visto a data do artigo.

    Mesmo sabendo que os SSD evoluíram muito, acho que 2 discos 7200rpm 32Mb cache em RAID 0, não tinham tempos de acesso que se comparasse com um SSD (que é coisa que raramente falam, normalmente só falam da taxa máxima de transferência).

    Olhando agora para à 5 anos atrás, julgava que o preço dos SSD teria baixado mais rapidamente e isso teria massificado mais a coisa. Em vez disso tivemos o aumento dos preços dos discos mecânicos com as cheias na Tailândia, que por sua vez ajudou a reduzir um pouco a diferença dos dois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.